Tags:
Atlas: Ilha do Marajó, Brasil, Pará

O que fazer na Ilha do Marajó, no Pará

A não ser que os dados do Google que encontrei estejam errados, são feitas mais pesquisas no buscador pelo termo “Marajó” em sites em inglês do que em sites brasileiros. E isso, caro viajante, é uma pena. A Ilha do Marajó é um lugar que merece ser chamado pelo marketing turístico de exótico, por mais que isso não signifique muita coisa – exótico é sempre o outro. Estratégias de propaganda de lado, lá você encontrará praias lindas, cenários amazônicos e outras coisas mais.

Trombar com turistas italianos e franceses era frequente na Ilha do Marajó, durante os três dias que passei por lá. Com brasileiros também, mas a proporção de gringos comprova o óbvio: Marajó é mesmo mais conhecido lá fora que no Brasil.

E olha que essa não é uma viagem das mais complicadas. Basta pegar um voo para Belém, passar uns dias conhecendo a capital do Pará, e em seguida pegar um barco em direção ao Marajó. Duas horas navegando por rios amazônicos, sentimento de realização já nesta etapa da viagem e pronto! Você estará num canto especial do Brasil.

Está convencido de que essa é uma viagem simples de organizar? Ótimo! Agora vou dar motivos para você ir até lá, mostrando o que fazer na Ilha do Marajó.

Veja também: Onde ficar na Ilha do Marajó

Atrações da Ilha do Marajó

Fazenda São Jerônimo, em Soure

Soure, a capital da Ilha do Marajó

A melhor base para conhecer a Ilha do Marajó é Soure, uma cidade de 22 mil habitantes que funciona como uma espécie de capital da ilha. Os barcos rápidos que levam até Marajó param lá. Já os mais lentos atracam no Porto do Camará, na vizinha Salvaterra, separada de Soure pelo rio Paracauari. As duas cidades dividem os lugares mais turísticos da ilha, com vantagem para Soure.

Veja também: Como chegar à Ilha do Marajó 

O que fazer na Ilha do Marajó

Uma vila pacata e com ruas de nomes simples, como rua um, dois, três e quatro. Assim é Soure, que tem casarões históricos, bons (e simples) restaurantes, praias, fazendas e traços importantes da cultura marajoara. Mas o que primeiro chamou minha atenção, assim que desembarquei lá, foi outra coisa: búfalos. Centenas deles.

A Ilha do Marajó tem o maior rebanho de búfalos do Brasil, com 600 mil animais. São quase três búfalos por habitante, tendência que começou no fim do século 19, quando, garantem os moradores de Soure, um navio carregado de búfalos que seguia para as guianas naufragou em frente à ilha. Hoje, além de fornecerem leite e o famoso queijo marajoara, os búfalos são usados até pela policia. No Marajó, a cavalaria da PM vem de búfalo – e persegue criminosos assim.

Veja também: Os búfalos e a Ilha do Marajó

Ilha do Marajó, Pará

Centro de Soure, na Ilha do Marajó

Reservei meu primeiro dia no Marajó para conhecer a Praia da Barra Velha, que fica a três quilômetros do centro de Soure. Para chegar até lá, contratei o serviço de um mototaxista, que cobrou R$ 14 pelo passeio. Ele me deixou lá e marcamos uma hora para voltar.

Ilha do Marajó, Pará

Trilha para a Praia da Barra Velha

O mais legal da Praia da Barra Velha é a trilha de acesso, feita por meio de uma passarela de madeira que passa por cima do mangue. Embora a ilha seja segura, o mototaxista aconselhou que eu não passasse por essa trilha depois de anoitecer. Como eu fui na baixa temporada, cheguei e encontrei a praia quase vazia. Há quiosques e restaurantes. Assim como as outras praias de Soure, a da Barra Velha é fluvial, mas a água já é salobra, por conta da proximidade com o mar.

Ilha do Marajó, Praia da Barra Velha

Praia da Barra Velha

O que fazer na Ilha do Marajó

No dia seguinte marquei uma visita à Fazenda São Jerônimo . É lá que ficam alguns dos lugares mais bonitos do Marajó. O tour dura metade do dia e tem quatro etapas: passeio de búfalos, caminhada pelo mangue, Praia do Goiabal e volta para a fazenda de canoa. Paguei R$ 70.

O que fazer na Ilha do Marajó

Fazenda São Jerônimo

A Praia do Goiabal foi cenário para uma edição do programa No Limite e para a novela Amor Eterno Amor, da Rede Globo. Foi só depois da fama que a fazenda abriu as portas para o ecoturismo, que logo virou tendência no Marajó.

Ilha do Marajó, Belém

Praia do Goiabal

Não recomendo o passeio de búfalo e tenho ressalvas com certas atrações turísticas que envolvem animais, mas o restante do tour é incrível. A caminhada pelo mangue, por meio de passarelas de madeiras, guarda os melhores cenários do Marajó. O passeio termina com um suco de frutas típicas da região, já no casarão da fazenda, que é comandada pelo Seu Brito e pela Dona Jerônima. Você pode agendar o passeio até por Whatsapp (91 91980904).

A Fazenda São Jerônimo fica distante do centro, então também é preciso contratar um motorista para chegar até. Como a Praia do Pesqueiro fica por ali, combinei com o mototaxista de fazer os dois passeios no mesmo dia. Ele me deixou na fazenda e depois me levou até a praia, onde almocei. No meio da tarde ele estava lá, pronto para me levar de volta para a vila.

A Praia do Pesqueiro fica a 11 quilômetros do centro, tem quiosques com cerveja gelada e pratos típicos do Pará, como o filé marajoara, feito com carne e queijo de búfala. Peixes, como o filhote, também são opções. Dica: peça uma porção de queijo do marajó para acompanhar.

O que fazer na Ilha do Marajó

Praia do Pesqueiro na maré baixa

A Fazenda Bom Jesus foi meu passeio final em Soure. A visita é completamente diferente. Caminhamos ao longo da fazenda, vimos vários animais e conhecemos a história da região. No final da visita há um lanche com produtos típicos do Marajó. Normalmente esse passeio é feito à tarde, às 15h, e termina na hora do pôr do sol e, se você tiver sorte, com revoada de guarás, pássaros vermelhos que são comuns na ilha. Paguei R$ 85 pelo tour. A proprietária da Fazenda Bom Jesus busca os clientes em seus hotéis, mas é necessário agendar. Você pode fazer isso diretamente com seu hotel.

O que fazer na Ilha do Marajó

Fazenda Bom Jesus

Outro lugar em Soure com passeios ecológicos é a Fazenda Araruna, que não tive oportunidade de conhecer.  Fica perto da Praia da Barra Velha. O passeio inclui andar de búfalos, ir à praia e andar de canoa, num formato parecido com o da São Jerônimo.

Por fim, a lista de atrações em Soure é completada pela Praia do Araruna, que é mais isolada e tem poucas barracas. Assim como a fazenda de mesmo nome, fica ao lado da Praia da Barra Velha e tem faixa de areia maior. As duas praias são separadas por um igarapé.

O que fazer em Salvaterra

15 minutos de barco separam Soure e Salvaterra, que um dia já foram a mesma cidade. A distância é tão pequena que muita gente prefere se hospedar em Salvaterra e cruzar o rio todos os dias para conhecer as atrações de Soure.

Além de ter o principal porto da região e ser uma grande produtora de abacaxis (dizem que dos mais doces do Brasil), Salvaterra também tem seus encantos. É lá que estão ruínas jesuíticas do século 17, rastros da colonização na foz do grande rio. As pedras marcam o que restou de um igreja construída para ajudar no trabalho de catequizar índios.

Duas praias de Salvaterra merecem destaque.  A Praia de Joanes tem pouca infraestrutura, mas é onde estão as ruínas e oferece uma vista interessante da baía do Marajó. Mas a mais popular é a Praia Grande, que tem restaurantes, quiosques e costuma ficar cheia na alta temporada.

Fiquei três dias na Ilha do Marajó e achei que foi suficiente. Na hora de voltar para Belém, já no Porto de Camará, me arrependi de não ter comprado queijo do marajó para levar. Por sorte, não faltavam vendedores, com o queijo saindo por R$ 10. Leve você também. Essa é uma forma de ajudar a comunidade da ilha, valorizar a cultura local e ter um gostinho do Marajó quando você já estiver em casa.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer nosso kit de Planejamento de Viagens?
Contém um Ebook, tabelas de orçamento,
roteiro e check-list (DE GRAÇA!)




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

16 comentários sobre o texto “O que fazer na Ilha do Marajó, no Pará

  1. AMIGOS estou querendo fazer uma reclamação em Soure existi um lugar que estar fazendo o resgate da verdadeira cerâmica marajoara feita por descendente indigena Carlos o aruã que fica na Trav 20 entre 3 e 4 rua loja ARTEFATO MBARAYO É lá realmente se ver como se fabrica a ceramica no método indigenas e nao vi o endereço dessa loja

  2. Oi Rafael, tudo bem?
    Eu vou ficar um dia só em Marajó e estou na dúvida se vou pra Bom Jesus ou São Jerômino. Qual sua opiniao? Estou bem perdida e pelo seu texto são duas experiências bem diferentes.

    Obrigada desde já,
    Fernanda

  3. Olá Rafael,

    você agendou em Soure o passeio na F. São Jeronimo ?
    Tem os contatos de lá ?
    Última pergunta, também não me interessa o passeio no lombo dos búfalos, pelo que li no seu post, é posível fazer o passeio sem essa opção, correto ?

    Obrigado,

    Jefferson

    1. É sim, Jefferson. Só combinar antes.

      Agendei minha visita no dia anterior, pelo telefone 91 91980904 (toda a negociação foi por WhatsApp). Outra opção é ligar no 91 3741 2093.

      Abraço.

  4. Estou com viagem marcada para agosto mas edtou com dificuldade de achar informacoes de como chegar. Li que ocatamara express que faz a visgem em 2 horad nso esta mais operando.

    Voce tem algum site que eu possa fazer a reserva com antecexencia?

    Obrigada e parabens pelo blog

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.