fbpx
Tags:
Atlas: Veneza, Itália

Onde ficar em Veneza: melhores bairros e hotéis

Escolher onde ficar em Veneza, na Itália, não é fácil. A cidade fica num conjunto de ilhas, um labirinto onde carros não entram e turistas disputam espaço. Logo, entender o mapa da cidade é uma boa ideia antes de escolher um hotel em Veneza.

Neste texto, fizemos um guia completo para explicar quais os melhores bairros para se hospedar em Veneza e também contamos para você como são as hospedagens nos arredores da cidade e na Veneza continental, em especial em Mestre.

Aqui você vai encontrar dicas de hotéis baratos em Veneza, bem localizados e até opções luxuosas e para lua de mel. 

Veja também:
O que fazer em Veneza: roteiro e pontos turísticos
Veneza barata é possível: saiba como!
Saiba como ter um chip de internet na Itália, para usar quando quiser

Dicas importantes antes de decidir onde ficar em Veneza

Onde ficar em Veneza: dicas dos melhores bairros e hotéis próximos aos canais

Para começar, sabia que Veneza não é formada só de ilhas e canais, né? Tem uma boa parte da cidade que fica no continente.

A questão é que toda essa área acima faz parte da Comune di Veneza, o que seria, basicamente, a região metropolitana.

No mapa abaixo você consegue entender melhor a cidade:

  • Cercadas de água, temos a Ilha de Veneza, Murano e Burano, que são duas ilhas um pouco afastadas. É lá que ficam todas as atrações turísticas.
  • Já faixa estreita de terra ao sul das ilhas é o litoral de Veneza, onde ficam as cidades Lido e Pellestrina.
  • Por fim, temos ainda a Veneza Continental, onde fica a maior parte da população e que inclui cidades como Mestre e Campalto, além do Aeroporto Marco Polo, em Tessera, e da área portuária, em Marghera.

Dito isso, é óbvio que o melhor lugar para ficar hospedado em Veneza é na Ilha de Veneza mesmo, que é o centro histórico, cercado por canais.

Preste atenção com hotéis muito baratos – há grandes chances deles estarem em Mestre, a principal cidade na área continental da região metropolitana.

Depois de entender isso, ainda é preciso analisar outro mapa. Acontece que a área da Ilha de Veneza é dividida em seis bairros, chamados sestieri. 

São eles: Cannaregio (roxo), Castello (azul),  Dorsoduro – inclui a ilha Giudecca (amarelo),  San Marco (verde escuro), San Polo (verde claro) e Santa Croce (vermelho).

sestieri ou bairros ilhas de veneza

Imagem: Giovanni Fasano/Wikimedia Commons

Melhores hotéis onde ficar em Veneza

Esses são os melhores hotéis para se hospedar em Veneza, de acordo com a curadoria do 360meridianos.

Melhores bairros para se hospedar em Veneza

Agora que você já entendeu o mapa da cidade, vamos analisar os melhores bairros para se hospedar dentro da Ilha de Veneza.

1. Santa Croce: o porto de Veneza

Santa Croce é uma das portas de entrada de Veneza.

É ali que fica a Piazzale Roma, a estação de ônibus e o Terminal de Passageiros em que chegam de cruzeiros. Ainda, dali saem os shutters para os aeroportos.

Essa é uma região menos turística, mas nem por isso pouco bonita. Algumas igrejas e campos abertos fazem parte do cenário, como o Campo San Giacomo dell’Orio, uma praça muito agradável onde os moradores se reúnem para ler jornal e conversar.

Os preços dos hotéis em Santa Croce são razoáveis, o que é um ponto positivo. É uma opção para quem quer economizar com hospedagem em Veneza, mas sem ter que ficar na parte continental.

Dicas de hotéis em Santa Croce

2. Cannaregio: a estação de trem de Veneza

A outra porta de entrada da ilha de Veneza é em Cannaregio, onde fica a estação de trem Santa Lucia e a ligação das ilhas com o continente, via Ponte della Libertà.

Essa é uma área menos lotada de turistas e com mais moradores da cidade mesmo. A região não é a mais charmosa de Veneza, mas também não é feia.

Além disso, os preços são melhores ali do que em qualquer outro sestieri: esse é o endereço para que quer economizar na hospedagem em Veneza. 

Dicas de hotéis em Cannaregio

3. San Marco: hotéis no centro de Veneza

Como já diz o nome, esse é o sestieri onde fica a Piazza e a Basílica di San Marco, além da Ponte Rialto. Ou seja, é em San Marco que estão os pontos turísticos mais visitados de Veneza.

Restaurantes, turistas, hotéis, gondoleiros e tudo mais. É isso que você encontra ali. Como quase todas as placas da cidade indicam Rialto e San Marco, fica mais difícil ficar perdido.

Mas isso tem um preço: os hotéis mais caros de Veneza estão em San Marco. Mas não se desespere, dá para achar hospedagem ali pagando por volta de 60 euros no quarto duplo – isso, claro, na baixa temporada. Na alta os preços dobram ou triplicam.

Outro problema de se hospedar em San Marco nesse período é a lotação, com uma enorme quantidade de turistas por metro quadrado.

entre novembro e fevereiro, período que corresponde ao inverno, o turista encontra preços interessantes e lugares mais vazios. Nesta época compensa – e muito – se hospedar em San Marco, o coração de Veneza. 

Dicas de hotéis em San Marco

4. Dorsoduro: a parte mais charmosa de Veneza

O Dorsoduro é uma das partes mais bonitas de Veneza. Por ali ficam a Ponte Dell’Accademia, o museu de mesmo nome e também o Peggy Guggenheim. As ruazinhas labirínticas e os canais da região são muito charmosos e agradáveis para se perder.

Os preços ali estão mais para caros do que baratos, mas se eu fosse escolher uma das seis regiões para pagar um pouco mais, o Dorsoduro e seu charme sem dúvida seriam minha escolha para hospedagem em Veneza. 

Dali você estará a 15 minutos de caminhada da região de San Marco e a mais ou menos isso do ponto em que chegam os ônibus do aeroporto.

Dica de hotéis em Dorsoduro

5. San Polo: o coração de Veneza

O San Polo é o menor sestieri de Veneza, onde fica o mercado, ao norte da Ponte Rialto. Essa também é uma das partes mais antigas da cidade: existe desde 1097.

É uma região que sempre vai estar lotada de turistas, com bons restaurantes, bem no centro da cidade, só que com preços melhores do que em San Marco.

Dicas de hotéis em San Polo

Melhores hotéis onde se hospedar em Veneza: opções próximas ao canais.

6. Castello: a área verde de Veneza

O Castello é o sestieri mais a leste da ilha. Ali, as multidões diminuem um pouco, sendo local de parques e onde acontece a Bienal de Arte de Veneza.

Essa região tem bastante hotéis sofisticados, então vá para lá se você quiser paz e beleza, mas tiver grana para pagar por isso.

Para quem não tem, esse é um dos poucos bairros da ilha de Veneza que contam com hostels. Tenha em mente que o Castello é um bairro grande: uma parte fica muito próxima de San Marco e outra fica um bem afastada. Fique de olho no mapa.

Dicas de hotéis em Castello

7. La Giudecca: do outro lado do canal

La Giudecca faz parte de Dorsoduro, mas, ao contrário dos outros sestieri, é uma ilha um pouco mais afastada, sendo necessário pegar um Vaporetto para chegar e sair de lá.

É uma área mais isolada – perfeita para quem quer fugir do burburinho – e bastante histórica, que tem opções de hostel a hotéis de luxo.

Independente do preço do hotel, tenha em mente que você precisará comprar o passe para o transporte aquático para se locomover entre sua hospedagem e os pontos turísticos da cidade – ou seja, pode sair ainda mais caro, já que o transporte público de Veneza é o mais caro do mundo!

Mas a vista, sem dúvida, é incrível.

Dicas de hotéis em La Giudecca

Onde ficar nos arredores de Veneza – Mestre e arredores

Escolher ficar fora da área das ilhas de Veneza é uma decisão em nome da economia – os hotéis ali são muito mais baratos e, em geral, mais modernos.

Mestre, Campalto ou Favaro Veneto são as cidades continentais na Comune di Veneza que têm boas opções de hotéis e transporte público direto para as ilhas.

Você vai pagar dois euros e, em no máximo 20 minutos, já estará na Piazzale Roma. Já nos hospedamos lá, no Mercure Veneza Maghera, um quatro estrelas com preços justos!

Além disso, ficando nessas cidades, você terá mais opções de supermercados e restaurantes em conta. O lado ruim é que não vai ter a vista de Veneza tradicional na sua janela.

Por outro lado, você pode passar o dia inteiro zanzando pelos labirintos e só voltar para o seu hotel tarde da noite, pois os ônibus funcionam entre as 5h e 1h.

Hostels e Campings: hospedagem boa e barata em Veneza

Se você quer mesmo economizar, ficar num quarto coletivo de um hostel ou em um camping pode ser uma boa ideia. Veja as opções disponíveis para esse tipo de hospedagem em Veneza e arredores.

Nós também já ficamos no Camping Rialto, em Campalto. Nesse camping havia chalés, ou seja, você não precisa levar barraca e toda aquela tranqueira para ficar lá. Essa foi a opção de hospedagem mais barata que encontramos em Veneza e arredores!

Para chegar à cidade, bastava pegar um ônibus que passava na rodovia logo em frente ao camping.

Quanto custa se hospedar em Veneza?

Os preços das hospedagens em Veneza podem variar bastante dependendo da localização, tipo de acomodação, época do ano e disponibilidade. Aqui estão algumas estimativas aproximadas para diferentes tipos de acomodação:

  1. Hotéis econômicos: entre 60 e 150 euros por noite.
  2. Hotéis de médio padrão: entre 150 e 250 euros por noite.
  3. Hotéis de luxo: a partir de 250 euros, podendo ultrapassar 1.000 euros por noite.

Além dos hotéis, você também pode considerar alugar apartamentos ou ficar em albergues. Os preços dos albergues podem variar entre 40 e 60 euros por noite, enquanto os apartamentos podem variar de 60 a 300 euros ou mais, dependendo do tamanho, localização e qualidade.

Lembre-se de que esses valores são apenas estimativas e podem variar de acordo com a época, a disponibilidade e as ofertas especiais. Para obter os preços mais precisos e atualizados, é melhor pesquisar em sites de reservas de hotéis, como Booking.com, e comparar as diferentes opções disponíveis.

Melhores lugares para se hospedar em Veneza

Os melhores bairros para se hospedar em Veneza são: San Marco (coração turístico); Cannaregio (mais residencial e menos turístico); Dorsoduro (vibrante e boêmio); Castello (tranquilo e charmoso); San Polo (central e histórico); e Santa Croce (moderno e menos turístico).

Escolha o bairro com base em suas preferências e necessidades.

Onde deixar o carro em Veneza?

O carro não é apenas proibido no centro de Veneza, mas completamente inútil. A cidade, não custa lembrar, é cortada por canais e rios, não ruas.

Por isso, não compensa alugar um carro para sua viagem até Veneza. Caso esteja fazendo uma viagem maior pelo país e devolver o veículo não seja opção, então você tem duas opções.

A primeira é se hospedar em Mestre ou outra parte da Veneza continental, onde carros são permitidos e alguns hotéis costumam ter estacionamentos. É só deixar o veículo na garagem, te esperando para a hora de ir embora de Veneza.

A outra solução é deixar o carro num estacionamento pago e ficar num hotel dentro de Veneza mesmo. Não faltam opções de estacionamentos em Veneza Continental e até mesmo na Piazalle Roma, que é a porta da cidade-ilha, embora esses sejam mais caros e concorridos.

As duas opções de estacionamento mais bem localizadas na Piazalle Roma são a Garagem San Marco e a Garagem Autorimessa Comunale. Espere gastar em 20 e 30 euros na diária do estacionamento. Sobre isso, leia nosso guia sobre como alugar um veículo e dirigir na Itália.

Como ir do aeroporto e da estação de trem para o seu hotel em Veneza?

Quem viaja de avião tem duas opções de aeroporto: o Marco Polo, que é o principal e está a 13 quilômetros de Veneza, ou o Aeroporto de Treviso – Canova, que está a 40 quilômetros da cidade – fique atento, porque é neste que costumam chegar e partir os voos de companhias aéreas low cost.

Do aeroporto Marco Polo para Veneza

A partir do Aeroporto Marco Polo, dois ônibus deixam na Piazzale Roma por oito euros: o ônibus número 5 e o da empresa ATVO.

O último, por não fazer paradas no caminho, é mais rápido e chega em Veneza em pouco mais de 20 minutos. Já o ônibus urbano para em vários pontos e faz o percurso em cerca de 40 minutos.

Do aeroporto Treviso – Canova para Veneza

A ATVO também tem ônibus entre a Piazzale Roma, na entrada de Veneza, e o aeroporto de Treviso. Custa 22 euros e faz o percurso em cerca de uma hora, com paradas também em Mestre.

Atenção: caso seu voo de volta seja em Treviso, verifique os horários disponíveis do ônibus e reserve sua passagem com antecedência no site da empresa.

Da estação de trem para seu hotel

Há duas estações de trem: a Santa Lucia, que fica em Veneza mesmo e deve ser o destino de quem vai se hospedar no centro histórico, e a Venezia Mestre, opção de parada para quem vai se hospedar na parte continental de Veneza.

De Venezia Mestre para seu hotel na parte continental da cidade é fácil: você pode ir de táxi, a pé ou de ônibus. Já da estação Santa Lucia para o centro histórico as opções são ir a pé, e isso pode ser um desafio, já que a cidade é cheia de escadas e ruelas, ou de transporte público.

Se optar pela segunda opção, compre o passe do Vaporetto e veja qual a linha e estação mais próxima do seu hotel. O ponto do Vaporetto da estação Santa Lucia é o La Ferrovia.

Quantos dias ficar em Veneza?

Uma semana ou um único dia: tem de tudo quando o assunto é quantos dias ficar em Veneza. Por conta dos trens de alta velocidade, tem até quem faça um bate-volta de outra cidade, como Florença, Milão e mesmo Roma.

Mas a verdade é que Veneza merece mais. Para conhecer a cidade com calma, passe pelo menos três dias lá. Quem fica mais não reclama.

Seguro viagem para a Itália

O Seguro de Viagem é obrigatório para entrar na Europa e pode ser exigido na hora da imigração.

Além disso, é importante em qualquer viagem, uma vez que te protege contra imprevistos, acidentes, extravio de malas e cancelamento da viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício para a Itália e garanta promoções.

Leitores do blog tem desconto com o código 360MERIDIANOS05.

Seguro Viagem:
Europa
Intermac I60 Inter (exceto EUA) +Covid-19 Intermac I60 Inter (exceto EUA) +Covid-19
Assistência médica USD 60.000
Bagagem extraviada USD 750 (SUPLEMENTAR)
*Valor referente a 7 dias de viagem.
AC 35 EUROPA (Exceto EUA) COVID-19 AC 35 EUROPA (Exceto EUA) COVID-19
Assistência médica EUR 35.000
Bagagem extraviada EUR 1.200
*Valor referente a 7 dias de viagem.
UA 40 EUROPA (exceto EUA) COVID-19 UA 40 EUROPA (exceto EUA) COVID-19
Assistência médica USD 40.000
Bagagem extraviada USD 200 (SUPLEMENTAR)
*Valor referente a 7 dias de viagem.

Está montando um roteiro pela Itália? Então veja também:

O 360meridianos tem guias completíssimos e sempre atualizados para você decidir onde ficar em várias de cidades italianas.

Tudo feito com base na experiência de mais de uma dezena de viagens pelo país:

Ao fazer sua reserva a partir dos links listados aqui, o blog ganha uma pequena comissão. Essa é uma forma de ajudar o 360meridianos, mas você não paga nada a mais por isso. Para mais detalhes, veja as políticas do blog.

Inscreva-se na nossa newsletter

5/5 - (1 vote)

Compartilhe!







Eu quero

Clique e saiba como.

 




Luiza Antunes

Sou Jornalista e Escritora, já escrevi mais de 800 artigos e reportagens sobre Viagem e Turismo. Atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e já visitei mais de 50 países pelo mundo afora. Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

80 comentários sobre o texto “Onde ficar em Veneza: melhores bairros e hotéis

  1. Ola
    quero viajar para veneza em Janeiro é um viagem de lua de mel, como é minha primeira vez na Italia, gostaria de saber onde ficaria melhor hospedar levando em conta menor custo,mas também queria aproveitar os pontos turísticos.???????como é o clima em Janeiro?????

    1. Oi Sandra, tudo bem?

      Em janeiro é inverno, não dá para prever o clima, mas costuma ser mais frio e chuvoso.

      Se você está em busca de menor custo, uma opção ficar fora da Ilha de Veneza (Maghera, Mestre, etc) e pegar o ônibus para ir passear na cidade durante o dia.
      Mas como você vai na Lua de Mel, eu checaria os preços em Cannaregio e Castello. Em janeiro, como é baixa temporada, será possível achar preços mais baixos.

  2. Olá, Luiza. Adorei as dicas. Mas estou em dúvida quanto a onde ficar.
    Isso porque pegaremos um cruzeiro num sabado, estaremos em Roma e havia pensado em ir de trem a veneza na sexta a noite por segurança. Porém só aproveitaríamos a manhã do sabado lá, pois o embarque do nosso cuzeiro inicia por volta das 13h. Você acha que vale a pena? Qual lugar indicaria para nos hospedarmos? Pensei em ficar mais próximo aos pontos turísticos, porém chegaríamos a noite e saíriamos no outro dia a tarde, não sei se vale a pena o deslocamento com as malas (grandes).
    Ps.: na volta do cruzeiro ficaremos mais 1 dia e meio em Veneza.
    Agradeço desde já,
    Thaís.

    1. Oi Thaís,

      Não sei se é uma boa ideia porque o deslocamento em Veneza é bastante difícil. Eu recomendaria hospedagem próxima ao local de onde é o embarque do cruzeiro. Assim, vocês poderiam deixar as malas no hotel enquanto passeiam.

  3. Excelentes dicas!
    Vamos para Veneza com duas crianças sem janeiro. Estamos na dúvida entre o hotel sofitel de Murano ( muito bem avaliado e dizem ter transporte de graça para Veneza) e o Hilton de Mestre. Tenho preocupação com a volta para o hotel já que vai ser bem frio. Será que pode me ajudar com os prós e cone contras? O me dar uma dica? Como todos não quero pagar muito por hospedagem, nem transporte e tb não tenho condições de ficar arrastando mala.
    Se puder me ajudar…

  4. Olá!!! Estava lendo seu blog e achei super interessante as dicas. Me ajuda numa parte… estarei com carro alugado em Veneza, pois será minha última parada antes do aeroporto em verona… Nesse caso qual seria a melhor região p/se hospedar?
    Pelo que entendi, em San Marco, o único acesso é via Vaporetto? Ficarei 2 dias, não sei qual a melhor opção… Tenho que fechar acomodação já. Posso me hospedar nessas regiões que vc citou Cannaregio e Santa Croce para poder deixar o carro no hotel e de lá pegar um transporte até o Passeio de Gondola e demais pontos turísticos?
    Beijão

    1. Oi Simone,

      De fato, carro em Veneza é completamente inútil, porque dentro da ilha o acesso é proibido. Nesse caso, recomendo que você fique em Mestre ou Maghera.

      Passeio de Gôndola não é para levar aos pontos turísticos, visto que custa 80 euros! Para ir aos Pontos Turísticos você pode caminhar, ir de Vaporetto ou pegar um táxi/barco.

  5. Adorei as dicas! Vou no final de setembro e os preços das hospedagens estão super caros, então ficarei em um BNB no Mestre! Achei muito melhor essa opção pois vai ficar muito mais econômica e nem por isso deixaremos de aproveitar Veneza.

    Optei por comprar o Rolling Venice, que custa 6 euros e dá desconto na compra do City Pass de transporte de 3 dias, o qual já garante as passagens de onibus e vaporetto 🙂

    Vamos aproveitar o vaporetto para fazer um passeio pelas ilhas!

  6. Luiza estou amando suas dicas.
    Chegarei em Milão no dia 16/09, ficaremos dois dias, e alugaremos um carro para passar por Verona e direto para Veneza.
    Quanto tempo de carro? Onde podemos deixar o carro. Queremos um hotel em Veneza,um lugar não tão cheio de turistas.
    Mas com bons hotéis e restaurantes, com facilidade de conhecermos os pontos turísticos.
    A minha preocupação é em carregar as malas, pois tenho muita dificuldade de locomoção.
    Vou viajar com meu marido, e não quero aborrece-lo, ter que lidar com as malas.
    Tem um serviço de carregadores, que possam levar nossas malas até o nosso hotel?
    Aceitamos sugestão de bons hotéis.

  7. Gostaria de saber se dá p ir à pé de Santa Crocce até Castello. Ficaremos em Castello e pegaremos ônibus p Aeroporto qdo formos embora e deixaremos o carro em q chegaremos de Modena na Estação de trem Santa Lúcia . Se não der p ir à pé, teria outra opção?

    1. Oi Sianis,

      Dá para ir a pé sim. Eu fiz Veneza inteira a pé. Só é complicado as vezes se localizar, porque a cidade é um labirinto. Mas baixe o mapa offline no google maps que fica mais fácil.

  8. Ola Luiza… seu blog já me ajudou bastante numa viagem a Argentina… estou volta para lhe perguntar a respeito do que deveria fazer quanto a minha hospedagem. Ficarei em Veneza apenas um dia e logo em seguida parto para Praga de trem a noite. Lhe pergunto… onde seria melhor ficar hospedada? A estação de trem é VENEZIA MESTRE? Obrigada

  9. Oi Luiza,
    òtimas suas dicas, estou aproveitando muito.

    Farei uma viagem para a Italia chegando em Veneza dia 25/05 , de trem vindo de roma ,e partindo dia 28, num cruzeiros. Só que irei com minha mãe, que tem 80 anos, então gostaria de ficar num hotel proximo do porto de onde parte o cruzeiro, por causa das malas, pois os passeios poderemos fazer pelos vaporettos.
    Você ppode me indicar a região que devo procurar hoteis??

    voc~e poderia me indicar qual região tenho que procurar hoteis?/ chega

  10. Gostaria de saber quais são os locais que ficam no continente de Veneza. Meus bisavós nasceram no continente de Veneza, mas não sei em qual bairro de lá, se é assim que se pode chamar, por isso estou em busca de alguém que more lá ou conheça bem para poder me ajudar na busca de informações e documentos.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.