Tags:
Atlas: Veneza, Itália

Onde ficar em Veneza: o guia completo dos 9 melhores bairros

Escolher onde ficar em Veneza não é uma questão fácil. A cidade está localizada num conjunto de ilhas, um labirinto onde carros não entram e onde turistas do mundo inteiro disputam espaço. Logo, entender um pouco o mapa de Veneza pode ser uma boa ideia antes de escolher o seu hotel. Afinal, você pode ter que andar por um monte de ruas e pontes com sua mala até achar o local da hospedagem. Neste post, fizemos um guia completo para explicar quais os melhores bairros para ficar em Veneza e também contamos para você como são as hospedagens nos arredores da cidade.

Veja também: O que fazer em Veneza: roteiro e pontos turísticos
Os canais de Veneza e a história da cidade
Veneza barata é possível: saiba como!

O mapa de Veneza: entendendo a cidade

Mapa de bairros de Veneza

Imagem: Frassionsistematiche/Wikimedia Commons

Para começar, sabia que Veneza não é formada só de ilhas e canais, né? Tem uma boa parte da cidade que fica no continente. A questão é que toda essa área acima faz parte da Comune di Veneza, o que seria, basicamente, a região metropolitana.

No mapa acima:

  • A parte azul é a Ilha de Veneza + Murano e Burano (duas ilhas um pouco afastadas). É lá que ficam todas as atrações turísticas.
  • Já a parte vermelha é o litoral de Veneza, onde ficam as cidades Lido e Pellestrina.
  • Por fim, as áreas de 3 a 6 são a Veneza Continental, onde fica a maior parte da população e que inclui cidades como Mestre e Campalto, além do Aeroporto Marco Polo, em Tessera, e da área portuária, em Marghera.

Depois de entender isso, ainda é preciso analisar outro mapa. Acontece que a área da Ilha de Veneza é dividida em seis bairros, chamados sestieri. São eles: Cannaregio (roxo), Castello (azul),  Dorsoduro – inclui a ilha Giudecca (amarelo),  San Marco (verde escuro), San Polo (verde claro) e Santa Croce (vermelho).

sestieri ou bairros ilhas de veneza

Crédito: Giovanni Fasano/Wikimedia Commons

Afinal, onde ficar em Veneza?

Carnareggio: onde ficar em Veneza

  • Santa Croce: o porto de Veneza

Santa Croce é uma das portas de entrada de Veneza. É ali que fica a Piazzale Roma, estação de ônibus e o Terminal de Passageiros que chegam de cruzeiros. Ainda, ali chegam os ônibus vindo de Mestre e arredores e também saem os shutters para o aeroporto. Essa é uma região menos turística, mas nem por isso pouco bonita. Algumas igrejas e campos abertos fazem parte do cenário, como o Campo San Giacomo dell’Orio, uma praça muito agradável onde os moradores velhinhos se reúnem para ler jornal e conversar. Os preços em Santa Croce são razoáveis.

Veja todas as acomodações em Santa Croce

Mochileiro: L’Imbarcadero
Econômico: B&B Da Nina Venice
Confortável: Dimora Al Doge Beato
Romântico: Grand Canal Suites
Luxuoso: Palazzo Venart Luxury Hotel

  • Cannaregio: a estação de trem

A outra porta de entrada da ilha de Veneza é em Cannaregio, onde fica a estação de trem Santa Lucia e a ligação das ilhas com o continente, via Ponte della Libertà. Essa é uma área menos lotada de turistas e com mais moradores da cidade mesmo. A região não é a mais charmosa de Veneza, mas também não é feia. Além disso, os preços são melhores ali do que em qualquer outro sestieri.

Veja todas as opções de hotel em Cannaregio

Mochileiro: Archie’s House
Econômico: Al Portico Guest House
Confortável: Angeles Inn
Romântico: Ca’ Vendramin Di Santa Fosca
Luxuoso: Ai Mori d’Oriente

  • San Marco: o centro turístico

Como já diz o nome, esse é o sestieri onde fica a Piazza e a Basílica di San Marco, além da Ponte Rialto. Ou seja, é ali que estão os pontos turísticos mais visitados de Veneza. Restaurantes, turistas, hotéis, gondoleiros e tudo mais. É isso que você encontra em San Marco. Como quase todas as placas da cidade indicam Rialto e San Marco, fica mais difícil ficar perdido. Mas isso tem um preço: os hotéis mais caros da cidade. Mas não se desespere, dá para achar hospedagem ali pagando por volta de 50 euros no quarto duplo – isso, claro, na baixa temporada. Na alta os preços dobram ou triplicam.

Veja opções de hotel em San Marco

Econômico: Hotel San Gallo
Confortável: Hotel Serenissima
Romântico: Bauer Palazzo
Luxuoso: Baglioni Hotel Luna

  • Dorsoduro: a parte mais charmosa da cidade

Essa é a parte mais bonita de Veneza, pelo menos para mim. Por ali ficam a Ponte Dell’Accademia, o museu de mesmo nome e também o Peggy Guggenheim. As ruazinhas labirínticas e canais da região são muito charmosos e agradáveis para se perder. Os preços ali estão mais para caros do que baratos, mas se eu fosse escolher uma das seis regiões para pagar um pouco mais, Dorsoduro e seu charme sem dúvida seriam minha escolha.

Veja opções de hotel em Dorsoduro

Econômico: Dorsoduro 3171
Confortável: Ca’ della Corte
Romântico: Palazzo Veneziano
Luxuoso: Hotel Nani Mocenigo Palace

  • San Polo: o coração de Veneza

É o menor sestieri de Veneza, onde fica o mercado, ao norte da Ponte Rialto. Essa também é uma das partes mais antigas da cidade: existe desde 1097. É uma região que sempre vai estar lotada de turistas, com bons restaurantes, bem no centro da cidade, só que com preços melhores do que em San Marco.

Veja opções de hotel em San Polo

Econômico: rialto1082
Confortável: Ca’ San Rocco
Romântico: Riva del Vin Boutique Hotel
Luxuoso: Hotel Palazzo Barbarigo Sul Canal Grande

  • Castello: a área verde

O Castello é o sestieri mais a leste da ilha. Ali, as multidões diminuem um pouco, sendo local de parques e onde acontece a Bienal de Arte de Veneza. Essa região tem bastante hotéis sofisticados, então vá para lá se você quiser paz e beleza, mas tiver grana para pagar por isso. Para quem não tem, esse é um dos poucos bairros da ilha de Veneza que contam com hostels. Tenha em mente que o Castello é um bairro grande: uma parte fica muito próxima de San Marco e outra fica um bem afastada. Fique de olho no mapa.

Veja opções de hotel em Castello

Mochileiro: Youth Venice Palace
Econômico: Locanda Silva
Confortável: Hotel Antigo Trovatore
Romântico: Hotel Londra Palace
Luxuoso: Hotel Metropole

  • La Giudecca: do outro lado do Grand Canal

La Giudecca faz parte de Dorsoduro, mas, ao contrário dos outros sestieri, é uma ilha um pouco mais afastada, sendo necessário pegar um Vaporetto para chegar e sair de lá. É uma área mais isolada – perfeita para quem quer fugir do burburinho – e bastante histórica, que tem opções de hostel a hotéis de luxo. Independente do preço do hotel, tenha em mente que você precisará comprar o passe para o transporte aquático para se locomover entre sua hospedagem e os pontos turísticos da cidade – ou seja, pode sair ainda mais caro. Mas a vista, sem dúvida, é incrível.

Veja opções de hotel na Giudecca

Mochileiro: Generator Venice 
Econômico: Cà Isabella
Confortável: Hotel Giudecca Venezia
Romântico: Bauer Palladio Hotel & Spa
Luxuoso: Belmond Hotel Cipriani

Onde ficar em Veneza: Mestre e arredores

Escolher ficar fora da área das ilhas de Veneza é uma decisão em nome da economia, mas nem por isso uma opção ruim. Muito pelo contrário. Mestre, Campalto ou Favaro Veneto são as cidades continentais na Comune di Veneza que têm boas opções de hotel e transporte público direto para as ilhas. Você vai pagar 1,30 euro e, em no máximo 20 minutos, já estará na Piazzale Roma. Fiquei lá, no Mercure Veneza Maghera, um quatro estrelas com preços justos!

Além disso, ficando nessas cidades, você terá mais opções de supermercados e restaurantes em conta. O lado ruim é que não vai ter a vista de Veneza tradicional na sua janela. Por outro lado, você pode passar o dia inteiro zanzando pelos labirintos e só voltar para o seu hotel tarde da noite, pois os ônibus funcionam entre as 5h e 1h.

Veja opções de hotel em Mestre, Campalto e Favaro Veneto

Hostels e Campings: hospedagem barata em Veneza

Se você quer mesmo economizar, ficar num quarto coletivo de um hostel ou em um camping pode ser uma boa ideia. Veja as opções disponíveis para esse tipo de hospedagem em Veneza e arredores. Nós também já ficamos no Camping Rialto, em Campalto. Nesse camping havia chalés, ou seja, você não precisa levar barraca e toda aquela tranqueira para ficar lá.

Ao fazer sua reserva a partir dos links listados aqui, o blog ganha uma pequena comissão. Essa é uma forma de ajudar o 360meridianos, mas você não paga nada a mais por isso. Para mais detalhes, veja as políticas do blog.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

80 comentários sobre o texto “Onde ficar em Veneza: o guia completo dos 9 melhores bairros

  1. Ola
    quero viajar para veneza em Janeiro é um viagem de lua de mel, como é minha primeira vez na Italia, gostaria de saber onde ficaria melhor hospedar levando em conta menor custo,mas também queria aproveitar os pontos turísticos.???????como é o clima em Janeiro?????

    1. Oi Sandra, tudo bem?

      Em janeiro é inverno, não dá para prever o clima, mas costuma ser mais frio e chuvoso.

      Se você está em busca de menor custo, uma opção ficar fora da Ilha de Veneza (Maghera, Mestre, etc) e pegar o ônibus para ir passear na cidade durante o dia.
      Mas como você vai na Lua de Mel, eu checaria os preços em Cannaregio e Castello. Em janeiro, como é baixa temporada, será possível achar preços mais baixos.

  2. Olá, Luiza. Adorei as dicas. Mas estou em dúvida quanto a onde ficar.
    Isso porque pegaremos um cruzeiro num sabado, estaremos em Roma e havia pensado em ir de trem a veneza na sexta a noite por segurança. Porém só aproveitaríamos a manhã do sabado lá, pois o embarque do nosso cuzeiro inicia por volta das 13h. Você acha que vale a pena? Qual lugar indicaria para nos hospedarmos? Pensei em ficar mais próximo aos pontos turísticos, porém chegaríamos a noite e saíriamos no outro dia a tarde, não sei se vale a pena o deslocamento com as malas (grandes).
    Ps.: na volta do cruzeiro ficaremos mais 1 dia e meio em Veneza.
    Agradeço desde já,
    Thaís.

    1. Oi Thaís,

      Não sei se é uma boa ideia porque o deslocamento em Veneza é bastante difícil. Eu recomendaria hospedagem próxima ao local de onde é o embarque do cruzeiro. Assim, vocês poderiam deixar as malas no hotel enquanto passeiam.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.