fbpx
Tags:
Atlas: Ilha do Marajó, Brasil, Pará

Onde ficar na Ilha do Marajó: Soure ou Salvaterra?

Onde ficar na Ilha do Marajó? A pergunta pode até parecer complicada, afinal a ilha é quase do tamanho do Rio de Janeiro. Mas o eixo turístico do Marajó está em apenas duas cidades: Soure e Salvaterra. É numa delas que você vai se hospedar.  

Além disso, entre as duas cidades há apenas um rio, o Paracauari. A travessia entre Soure e Salvaterra toma pouco mais de 10 minutos e saem barcos de hora em hora. Portanto, não importa de que lado do rio você ficar, o deslocamento será fácil.

Este texto é um guia completo de onde ficar na Ilha do Marajó, com dicas de hotéis e pousadas confortáveis e baratas nas duas cidades.

Onde ficar na Ilha do Marajó: por que eu decidi ficar em Soure

A maior parte dos hotéis e das atrações do Marajó está em Soure. É fácil achar restaurantes e alguns bares por lá.

É lá que ficam as Fazendas São Jerônimo, Bom Jesus e Araruna, três dos passeios mais procurados da ilha. Soure também conta com praias lindas, como a da Barra Velha e a do Pesqueiro.

No entanto, ficar em Soure não significa ter tudo por perto, a uma curta caminhada de distância. É preciso contratar um táxi (ou um mototáxi) para chegar a lugares mais afastados, como as praias e a fazenda São Jerônimo.

Hotéis na Ilha do Marajó: opções em Soure

  • Eu fiquei na Pousada Aruanã, que fica bem no centro da cidade, em frente à Prefeitura e ao redor de alguns restaurantes. Tem piscina, área de churrasqueira, recepção 24 horas, café da manhã e internet wi-fi. Diárias a R$ 190. 
  • Outra opção é a Pousada O Canto do Francês. Não é uma pousada tão central, mas nada que um pouco de caminhada ou corridas curtas de táxi não resolvam. Diárias a R$ 220.
  • A Pousada Marajoara tem piscina e as acomodações estão divididas em chalés. Diárias a R$ 300.
  • Hotel Marajó – Hotel com piscina em Soure. E também passeios a cavalo, trilhas a pé, bar e restaurante. Prometem turismo sustentável e de experiência. Diárias a R$ 350.
  • Solar Encanto do Marajó – Pousada simples, mas com a melhor nota da ilha no sistema do Booking.com. Diárias a R$ 200.
  • Hostel Viajante Marajo – O único albergue de Soure. Cama em dormitório por R$ 63.

Clique e veja mais opções de hospedagem em Soure

onde ficar na ilha do marajó

Piscina da Pousada Marajoara (Foto: Booking/Divulgação)

Onde ficar na Ilha do Marajó: Salvaterra

Eu acho que Soure é uma opção melhor, mas ficar em Salvaterra também é uma boa. Lá ficam as praias do Joanes e Grande, além de ruínas jesuíticas.

Também é em Salvaterra que fica o Porto do Camará, onde param as balsas e os barcos lentos que ligam Belém ao Marajó.

Por outro lado, há menos restaurantes e a maior parte das atrações fica em Soure, o que forçará algumas travessias do rio Paracauari.

Hotéis e Pousadas na Ilha do Marajó: opções em Salvaterra

  • Pousada dos Corações – Uma das escolhas mais antigas e tradicionais da cidade. Diárias a R$ 150.
  • Pousada Umuarama – Boa localização, a poucos metros da praia. Diárias a R$ 200.
  • Hostel e Pousada Chez Luisa – O outro hostel da Ilha. Tem quartos para até cinco pessoas, sendo uma opção de hotel barato para famílias no Marajó. Diárias a R$ 140.
  • Pousada Marajó – Piscina, vista para a praia e nota alta no Booking. Diárias a R$ 220.

Clique e veja mais opções de hospedagem em Salvaterra

Onde ficar na Ilha do Marajó

Foto da Pousada Marajó, em Salvaterra

Quanto custa um hotel no Marajó?

Como ficou claro ao longo do texto, os hotéis da Ilha do Marajó são baratos. Não há opções de rede, hotéis de luxo ou mesmo pousadas mais charmosas.

  • Camas de hostel custam cerca de R$ 60 na Ilha do Marajó
  • Hotéis custam a partir de R$ 180 no Marajó (quarto duplo e com café da manhã)
  • Pousadas e hotéis melhores, com piscina, custam cerca de R$ 250.

Quantos dias ficar na Ilha do Marajó

Fique pelo menos três dias inteiros. Com esse tempo você consegue fazer os passeios pelas fazendas, ir nas praias mais bonitas, experimentar a culinária marajoara e relaxar.

Fique mais e você não terá motivos para reclamar. Eu passaria pelo menos uns cinco dias por lá, numa viagem ideal. Gastaria o tempo extra relaxando nas praias de água salobra da maior ilha do Brasil.

Como chegar na Ilha do Marajó

Há três tipos de barcos fazendo o trajeto. Há balsas, que levam pessoas e veículos; barcos lentos, que levam apenas passageiros; e barcos também somente para passageiros, mas mais rápidos.

Todos partem de Belém, embora de portos diferentes, e seguem para Soure ou Salvaterra, cidades da Ilha do Marajó.

Nesse texto eu explico a diferença entre as opções de transporte para a Ilha e dou informações de preços e horários.

Antes de seguir viagem, leia também:

3.5/5 - (2 votes)

Autor

  • Rafael Sette Câmara

    Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Um comentário sobre o texto “Onde ficar na Ilha do Marajó: Soure ou Salvaterra?

  1. Oi, Rafael

    Eu já tinha visto que a opção mais recomendada era se hospedar em Soure, mas depois de ler esse teu post, apenas confirmei. Valeu as dicas!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.