Tags:

Onde ficar na Quebrada do Humahuaca, Argentina

Essa região no norte da Argentina é um pouco mágica. Com a mistura de tradições indígenas, clima de deserto, montanhas coloridas, gastronomia andina e um povo simpático, é impossível não cair de amores por esse lugar. Repleta de vilas e cidadezinhas interessantes, escolher onde ficar por lá pode ser um pouco complicado.

O problema aqui não é a ausência de hotéis, já que a região possui boa estrutura turística em geral, mas qual das cidades situadas na Quebrada do Humahuaca seria a melhor base para explorar a região. Vale lembrar que, nessa viagem, você provavelmente fará algumas daytrips para explorar tudo com calma, por isso é essencial estar em um lugar de onde seja fácil fazer isso.

Veja também: 15 motivos para conhecer o norte da Argentina

Não é por ser perto de casa que dá para viajar sem seguro: saiba por que contratar um seguro de viagem para conhecer a Argentina e como garantir um com boa cobertura (e com desconto).

Tilcara

Tilcara - Quebrada do Humahuaca - Argentina

Sem dúvidas, essa é a melhor cidade para ficar na Quebrada do Humahuaca. Tilcara é uma vilazinha charmosa, repleta de restaurantes, bares e boas opções de hospedagem. Já acostumada com a presença de turistas, ela ao mesmo tempo não perdeu o charme indígena e das tradições locais.

Durante a noite, diversos restaurantes se transformam em peñas, lugares com música regional ao vivo que vai deixar aquele show de tango que você viu em Buenos Aires no chinelo. O lugar é acolhedor e tranquilo, mas sem deixar de lados as facilidades que a gente gosta de ter por perto.

Da rodoviária saem ônibus para as outras vilas da Quebrada, para a capital do estado, Jujuy, e para outros destinos no país, como Salta. Explorar a região não vai ser difícil a partir de Tilcara.

Veja opções de hospedagem em Tilcara

Tilcara - Jujuy - Norte da Argentina

Purmamarca

Purmamarca - Quebrada do Humahuaca - argentina

Quando estava planejando a viagem, Purmamarca quase foi escolhida como a nossa base. O motivo é simples: a paisagem. Essa vila minúscula fica bem aos pés de uma das principais atrações da Quebrada do Humahuaca: o Cerro de los Siete Colores.

Na verdade, se a sua passagem pela região for no estilo relâmpago e você não tiver tempo para explorar muito, esse é o melhor lugar para você.  Para quem vai ficar mais tempo, também não é uma escolha ruim, embora eu considere Tilcara melhor em termos de estrutura.

Purmamarca é simpática, impressionante e também conta com diversas opções de restaurantes, embora não tenha tantas opções de hotel. A vila também possui uma rodoviária (que está mais para ponto de ônibus), de onde saem transporte para outras partes da Quebrada. No entanto, a frequência é menor que em Tilcara. Purmamarca e Tilcara estão a 30 minutos de distância uma da outra.

Veja opções e hospedagem em Purmamarca

Purmamarca - Quebrada do Humahuaca

Humahuaca

Humahuaca - Argentina

Huamahuaca é a maior cidade da região e também pode ser um bom lugar para fazer de base. Embora perca em charme para Tilcara e Purmamarca, você vai contar com uma boa estrutura, diversas opções de hotéis, restaurantes, bares e um rico comércio local.

Esse é um bom lugar para entrar em contato com o dia a dia em uma cidade que não vive apenas de turismo. Repleta de casarões coloniais e ruas de paralelepípedos, Huamahuaca também tem algumas atrações interessantes, como a praça da prefeitura e o Monumento a la Independencia. A locomoção entre as outras cidades da região e outros pontos do país também é fácil. Da rodoviária local partem diversos ônibus.

Veja opções de hospedagem em Humahuaca

Humahuaca - Jujuy - Argentina

Receba mais dicas de viagem

Então curta nossa página no Facebook

Siga o @360meridianos no Twitter

Veja nossas fotos no Instagram

Receba novos posts por e-mail


Compartilhe!






Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma e compartilho minhas impressões de mundo também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

21 comentários sobre o texto “Onde ficar na Quebrada do Humahuaca, Argentina

  1. Oi Natália!!

    Incrível os seus posts, principalmente sobre o noroeste da Argentina. Estou planejando uma viagem que começa por La Paz, vai pra Uyuni fazer a travessia pro Atacama e de San Pedro, ou talvez Calama, tentar descer pra Jujuy e Salta.
    Você falou sobre usar Tilcara como base. Acha que San Salvador de Jujuy vale a pena? Se não, vale a pena passar ou não é necessário?

    Obrigado!

    1. Olá Paulo, não conheci San Salvador de Jujuy. Se você estiver de carro acredito que não faça tanta diferença qual cidade fazer de carro, escolha a que ficar mais conveniente para seus deslocamentos… Sugeri Tilcara porque tinha boas linhas de ônibus para a região e bares e restaurantes legais. Mas também daria para ficar em Humahuaca ou Pumammarca, por exemplo…

  2. Boa noite Nathalia, tudo bem com você?
    Primeiramente parabéns pelo blog.
    Nathalia agora em janeiro vou fazer uma viagem de carro 4×4 do brasil para o noroeste argentino porém estou bem confuso em quantos dias ficar em cada lugar gostaria de uma ajuda, devo ter entre 10 e 12 dias na regiao.
    Roteiro:
    Salta – Cafayete – Santo Antonio de Los Cobres (pela rota 40) – Pumamarca – Tilcara – Humahuaca – Salta.

    Quais bases usar e quantos dias em cada local você sugere?
    Agradeço a atenção.

    1. Claudio, Eu usei Salta como base primeiro e depois Tilcara. Eu gostei bastante das duas cidades, mas tem gente que prefere usar Humahuaca de base em vez de Tilcara, por ser maior. Eu fiquei uma semana em Salta e uma em Tilcara, mas confesso que foi muito tempo, dá para fazer em um pouco menos. 5 ou 6 dias em cada está de bom tamanho.

      Abraços

  3. Oi Natália,

    Estou planejando viajar para esse região em Julho, e queria tirar algumas dúvidas.
    Primeiro, 10 dias são o suficiente para conhecer Salta e Quebrada do Humahuaca?
    Segunda dúvida, descontando os gastos para chegar e sair de lá, quanto devo gastar com hospedagem (a mais barata), transporte entre as cidades e comida?
    Obrigado.

  4. Natalia,
    Vou com um grupo de 3 casais com veículos 4×4. Tilcara será uma passagem do nosso destino ao Atacama. Estamos pensando e ficar 3 noites em Tilcara. Seriam 2 dias inteiros. Um deles vamos reservar a Humauaca, Quebrada de Purmamarca e Cerro de Siete Colores.. No outro ainda não definimos. Voce acha que está bom? Qual a sua idéia para o outro dia?
    Agradeço qualquer ajuda.

    1. Acho que sim, José! No outro vocês podem fazer as trilhas ao redor de Tilcara ou aproveita o clima da cidade, nos bares e restaurantes…

      Abraços

  5. Oi Natália,

    Tudo bem?
    Estou indo em outubro para essa região.
    Vamos chegar pela bolívia, descendo do salar de uyuni e chegando em La Quiaca (cidade argentina da divisa com a bolívia), e queremos passar pela quebrada de humauaca.

    Vamos alugar um carro em Salta, para explorar essa região mais ao sul também (ir a cachi, cafayate), e o que estamos tentando decidir é se vale mais a pena: 1)chegar em La Quiaca e descer direto para Salta (nisso se perdem várias horas de ônibus), alugar o carro lá e subir de novo para humauaca. 2) ou de La Quiaca descer para humauaca de ônibus, e tentar explorar a região sem carro mesmo. Será que vale a pena? Perderíamos muito tempo ? As coisas mais legais de ver são próximas às cidades, ou precisamos pegar estrada para conhecer? Sei que o cierro de los siete colores fica em pumamarca, mas e os demais atrativos?

    Outra opção, a melhor, seria descer e alugar um carro em alguma dessas cidades, passar a noite lá e depois descer pra Salta de ônibus e alugar outro carro lá. Mas você sabe se alguma delas tem locadora de carro? São todas bem pequeninas né, eu não consegui achar nada na internet.
    Poderia por favor nos dar alguma dica, nos dizer o que acha? Desculpa o texto grande, se puder ajudar agradeço muitíssimo 🙂

    Abraços,

    Mariana

    1. Olá Mariana,

      O mais confortável e prático seria fazer tudo de carro, mas ai pesa também o lado financeiro, né? Na Quebrada, as atrações são próximas das cidades. Na verdade, eu diria que as atrações são as próprias cidades. Em Tilcara tem algumas trilhas para fazer a pé também, então o carro não é absolutamente necessário, mas sim, sempre ajuda, pois as cidades são pequenas e às vezes temos que esperar horas pelo próximo ônibus. Não me lembro de ter visto agências de carro, talvez só em Humahuaca, que é maiorzinha…

      Abraços

      1. Ei natália, Obrigada pela resposta!

        O dinheiro não é tanto o problema, as diárias em Salta estão com preço bem razoável, e seremos 4 pessoas.

        A nossa dúvida é mais pelo tempo mesmo. Se descermos de La Quiaca pra Salta direto são 7 horas, perderemos o dia pra descer. E teremos apenas 5 dias pra fazer Salta (queríamos ficar uns 2 dias lá), essa parte pra cima e tb a parte de baixo (Cafayate, Cachi, parque los cardones, etc) .

        Valeu!!

        Mariana

        1. Mariana, cinco dias em Salta não me parece pouco. Até pq dá pra fazer o Parque dos Cardones e Cachi no mesmo dia, assim como Cafayate e a Quebrada das Conchas. Eu fiquei 7 dias e em alguns só trabalhei, então acho que vocês vão ter tempo suficiente. Não há tanto o que ver dentro da cidade mesmo, sabe?

  6. Olá Natália 🙂

    Você sabe me dizer se de Tilcara tem ônibus que atravessa pra San Pedro? Vi um comentário em algum site que em Purmamarca tem, mas gostaria de saber de Tilcara. Você se lembra de ter visto?

    1. Vixe, Aline, nãos sei não. Mas se ele passa em Purmamarca, existe uma boa chance de que pare em Tilcara também, pq é uma cidade um pouco maior e mais importante ali na região. De qualquer forma, é fácil ir até Purmamarca para pegar o ônibus. Mesmo de táxi, divido com outros pessoas (sempre tem alguém procurando) não fica caro…

  7. Tenho muita curiosidade em conhecer o norte da Argentina. Dizem que Salta tem bons vinhos e uma paisagem bastante distinta. Legal o post de vcs.

    1. Salta é muito legal, em especial os passeios ao redor. E sim, ótimos vinhos por lá também. O norte da Argentina é todo incrível.

      abraços

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.