Tags:
Atlas: Pokhara, Nepal

Pokhara, a cidade com vista para o Annapurna

Já dissemos que o Nepal é um país para todos os gostos – dos preguiçosos aos aventureiros. Pois bem, Pokhara, que fica na região de Pahar, a cinco horas da capital Katmandu, não foge à regra.

O que esperar de uma cidade com um lago enorme e montanhas nevadas do Himalaia em volta? Bem, no nosso caso, não esperávamos nada, mas recebemos uma grande e cinzenta troll face. Dizem que a melhor época do ano para visitar o Nepal é de fevereiro a maio, na primavera, quando fomos. Mas, mesmo nessa época, por conta do tempo nublado e da neve que derretia e formava uma nuvem em torno dos picos, não conseguimos ver as montanhas no primeiro dia. Chegamos lá para ver o Annapurna, a décima montanha mais alta do mundo, com mais de 8 mil metros, mas demos de cara com isso:

Lago de Pokhara - Nepal

Se você ainda está procurando alguma coisa nessa foto, deixa eu te garantir que não tem mesmo nenhum pico enorme com neve eterna para ser visto. A gente passou uma tarde inteira a espera de um milagre e uma aparição das montanhas saindo do céu, mas claro que isso não aconteceu. Um pouco revoltados com os cartões postais que nos vendiam um cenário montanhoso refletido no lago Pewa, nós perguntamos ao dono do nosso hotel se havia alguma chance de darmos uma espiadinha que fosse nas montanhas.

– Mas como vocês não viram? Elas estavam aí de manhã, por volta das 5 horas. (trollface)

Como já estávamos lá, acordar muito mais cedo não seria um grande problema, né? Doce ilusão, ainda teríamos que passar por mais uma provação até conseguir ver a tal da montanha. Tínhamos que acordar às 4h e ver se o céu tinha estrelas, porque se não tivesse, nem adiantava sair. Eu já estava pensando seriamente em fazer um trekking de 17 dias até a base de acampamento para ver se o tal Annapurna realmente existia ou pedir pro Buda dar uma ajudinha – vai que ela só se revela para os puros de coração?

Enfim, antes que as medidas drásticas fossem necessárias, uma meia dúzia de estrelas estava lá no céu. Nós colocamos nossas roupas de frio e seguimos de táxi, passeio que custou cerca de 400 rúpias nepalesas, ou R$ 9, até o ponto de visualização do nascer do sol, numa vila chamada Sarangkot.

De lá, finalmente, vimos o Monte Annapurna e parte da cadeia de montanhas do Himalaia no momento em que os primeiros raios de sol começaram a bater nelas, transformando o branco da neve eterna em dourado. Como a última frase soou muito baranga, vão aí algumas fotos, que são mais efetivas que as palavras:

nascer do sol em Pokhara - Nepal

Annapurna - Pokhara Nepal

Para compensar a tarde anterior, durante todo o dia a conseguimos ver as montanhas e o reflexo delas no lago. Várias pessoas faziam paragliding em torno do Himalaia, enquanto nós navegávamos calmamente de canoa.

Além da vista incrível, Pokhara tem dois templos dedicados ao Budismo – um no centro do lago Bahali e um no alto de um monte, que é o Templo da Paz ou Shanti Stupa. A subida é um pouco cansativa, mas está longe de ser difícil – ela dá ótimas fotos e o templo lá no alto vale a pena. Só cuidado com búfalas gigantes que atravessam seu caminho para cuidar dos filhotes – aconteceu comigo.

Vista das montanhas em Pokhara - Nepal

Para concluir, Pokhara é destino dos aventureiros que pretendem ir, ou já voltaram, do Annapurna e adjacências – a cidade é uma das capitais mundiais do trekking e possui trilhas com diferentes níveis de dificuldade que chegam a cachoeiras, montanhas e templos. Mas também é lugar para viajantes em busca de uma bela vista e nada para fazer, como nós.  Para esses, a cidade oferece uma excelente estrutura de restaurantes, bares e hóteis com preços bem amigáveis. A rua principal, paralela ao rio, é muito movimentada e cheia de opções de menus diversos, lojas de livros, equipamentos de trekking e hóteis.

Como chegar em Pokhara

Pokhara - Nepal

Num ônibus somente para turistas em Katmandu ou num táxi alugado que tenha uma placa dizendo: Turists Only. Isso é necessário para contornar o problema das greves gerais no Nepal. O ônibus custa aproximadamente 500 rúpias nepalesas (R$ 11) e um táxi deve sair entre US$40 e 60, dependendo do seu poder de negocição e da qualidade do carro que você vai alugar.

Nunca faça viagens noturnas, pois as estradas são muito ruins e acidentes são frequentes. Também existem aviões que fazem o trajeto em 50 minutos, com companhias como a Budda Air e a Yeti Airlines. As passagens custam a partir de 50 dólares, mas vá por sua conta e risco. O índice de acidentes aéreos no Nepal é assustador.

Onde ficar em Pokhara

Assim como em outras partes do Nepal, hospedagem é muito barata em Pokhara. De preferência, fique perto do lago Pewa, região que, além da beleza, concentra alguns bares e restaurantes. Clique aqui e veja opções de hospedagem na cidade. E leia também a resenha do hotel em que nos hospedamos em Pokhara – era simples, mas simpático.

Vai viajar? O seguro de viagem é obrigatório em dezenas de países e indispensável nas férias. Não fique desprotegido no Nepal. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício para o país – e com cupom de desconto.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 comentários sobre o texto “Pokhara, a cidade com vista para o Annapurna

  1. Oi! quanto tempo recomenda para passar em Pokhara? ja fiz esta pergunta em mais posts para o Nepal, é porque tou a planear visitar no verao com uma amiga, iamos à India e depois Nepal (pensamos em ir d aviao de deli para katmandu e regressar porqe fica mais barato para depois voltar para portugal). E o meu objetivo era saber a opiniao de pessoas q ja poassaram por la e saber quanto tempo e q acham q deviamos passar la no total… a mh amiga pensou em 15 dias mas eu acho q da para estar menos, nao? pq isso iria nos tirar dias a india q e mt maior e tem mt mais coisas para ver…

    No entanto, ja vi num dos vossos posts q da para ir de autocarro da india para nepal! Como funciona isso? não vi mais nada sobre isso (de onde parte, quanto custa, qtas horas leva) 🙂

    Dcp comment tao extenso!! se puder ajudar era otimo!! obrigada !!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.