Portmeirion, uma vila mediterrânea no País de Gales

As casinhas coloridas em rosa, vermelho e ocre e as estátuas distribuídas de forma aleatória pelas ruas foram o que me acenderam a dúvida: aquela era uma cidade de verdade ou algum tipo de locação fictícia? Portmeirion não se parece, de nenhum forma, com um lugar onde alguém real more e saia de casa todas as manhãs para buscar pão para o café. Poderia ser um cenário de uma série de televisão bizarra. Ou uma obsessão de algum velho rico. Ou ainda um espaço criado com o objetivo de fazer florecer a criatividade. E de fato é tudo isso.

Portmeirion - Gales

Construída nos anos 1930, pelo arquiteto milionário Sir Clough Williams-Ellis, em uma península particular, a cidade foi um projeto inspirado na vila de Portofino, na riviera italiana, e por isso exala um ar mediterrâneo que parece bastante exótico para as frias e chuvosas terras de Gales. Bastante eclética e – por que não? – um pouco excêntrica, Portmeirion é o resultado do trabalho de uma vida inteira de um idealista que era apaixonado pela estética e que acreditava que a arquitetura e o ambiente influenciam no bem estar das pessoas.

Seu objetivo era dar uma resposta brutal ao que ele chamava de esterilidade da arquitetura moderna, que, segundo ele, contribuiu para a decadência da qualidade de vida nos tempos modernos. Além disso, ele também queria provar sua crença de que construções em paisagens naturais podem contribuir para embelezar e harmonizar ainda mais o local e não apenas causar destruição do meio ambiente.

Portmeirion - Gales

O imponente hotel à beira do lago foi a primeira construção de Portmeirion, tamanha era a crença do idealizador de que o lugar se tornaria uma grande atração turística. A casa, que já estava ali quando Sir Williams comprou o terreno, dividia espaço com alguns estábulos e outras casinhas menores que foram embelezadas com pintura e estátuas. Todo o resto do que está lá nos dias de hoje foi trabalho dele.

O arquiteto aproveitou que muitos edifícios históricos da Grã-Bretanha estavam sendo demolidos depois das Primeira e Segunda Guerras Mundiais, por causa de uma tendência modernizadora que imperava na época, e comprou edifícios inteiros e partes deles para realocá-los em Portmeirion. A decisão acabou transformando a cidade em um museu da arquitetura: cada esquina parece ter saído de uma época completamente diferente.

Hotel Portmeirion

Portmeirion - País de Gales

Sir Williams idealizou a cidade como um refúgio para pintores, mas os artistas demoraram a chegar. Escritores, outros arquitetos, diretores de cinema e membros da realeza galesa, no entanto, demonstraram interesse no lugar e ajudaram a transformá-lo em uma atração nacional.

Nos anos 1960, após ser usada como locação exterior para cenas da série britânica The Prisioner, um cult policial com toques de ficção cientifica, o local ganhou fama definitiva e hoje está sempre cheio. Desde 2012, a cidade recebe o Festival No. 6, que leva música, gastronomia, arte, teatro e outras atividades culturais a Portmeirion e seu entorno.

O que fazer em Portmeirion

– Desfrute da vista desde Ynys, uma cidade próxima que está situada do outro lado do lago Dwyryd. Dali, você pode ver o completo panorama de Portmeirion e entender o que Sir Williams queria dizer com usar a arquitetura para embelezar ainda mais a natureza.

– Passeie pela praça central. Ali é o lugar perfeito para absorver um pouco da loucura da cidade.

Portmeirion - Gales

– Ande pelas ruas sem ter para onde ir apenas para observar as pérolas arquitetônicas que surgem por todos os lados. Preste atenção nos arcos, estátuas, pavilhões, passagens e detalhes pitorescos que você vai encontrar ali.

– Em frente ao Hotel Portmeirion há uma praia às margens do lago.

– No verão, aproveite a piscina pública.

– Faça uma caminhada pelo bosque da cidade e descubra vistas incríveis e as belezas naturais da região.

– Nos arredores da cidade fica o Castell Deudraeth, uma construção gótica transformada em hotel. Dá para ir caminhando desde o centro e qualquer pessoa por ali vai saber te apontar o caminho.

Fotos: Shutterstock

A viagem a Portmeirion foi um convite da Visit Britain


Compartilhe!







Quer nosso kit de Planejamento de Viagens?
Contém um Ebook, tabelas de orçamento,
roteiro e check-list (DE GRAÇA!)




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.