fbpx
Tags:
Atlas: Sintra, Portugal

Quinta da Regaleira, Sintra: saiba tudo sobre a visita

Enquanto você faz a caminhada do centrinho de Sintra até a Quinta da Regaleira, destinos em Portugal, começa a notar os muros e parte dos bosques da construção bem antes de chegar à entrada principal. Uma vez dentro da propriedade e já munida do mapa que guia a visita, já dá para ter uma noção do tamanho da Quinta.

Talvez mais importante e interessante do que o Palácio da Regaleira, os jardins são os grandes protagonistas da visita. Dono da Quinta da Regaleiria entre 1898 e 1912, Carvalho Monteiro, um brasileiro riquíssimo de ascendência portuguesa, decidiu fazer um jardim que representasse o cosmos e a magia.

Assim, além do jardim em si, há também toda uma construção subterrânea que constitui o “mundos inferus”, baseados na Divina Comédia de Dante Alighieri e na mitologia grega do fio de Ariadne (cujo fio de lã salvou o heroí Teseu do labirinto do Minotauro).

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-tunel

Essa é a parte mais curiosa da visita aos jardins, pelo menos para mim. Os poços e túneis subterrâneos, que foram cobertos com pedra importada da orla de Peniche são acessíveis através de algumas grutas: a Gruta do Oriente, o Lago da Cascata (que você tem que caminhar pelas pedrinhas do lago rasinho para acessar o túnel), o Portal dos Guardiões e o famoso Poço Iniciático.

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-cascata

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-largo-da-cascata

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-portal-dos-guardio%cc%83es

Trata-se de uma torre invertida de 27 metros de altura, com uma escada espiral monumental com colunas esculpidas na pedra, que conecta o fundo ao topo e tem a ver com as conexões entre o céu e a Terra. São referências aos nove círculos do inferno, do paraíso ou do purgatório de Dante, visto que a escadaria tem nove patamares separados por laços de 15 degraus cada. No fundo fica embutida em mármore uma rosa dos ventos, um emblema do dono da quinta e também da Ordem Rosa-cruz. Acredita-se que o poço era usado em rituais de iniciação à maçonaria.

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-poc%cc%a7o-1

Quinta da regalia - Sintra Portugal

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-fundo-do-poco

O passeio pelos jardins na verdade também representa uma viagem iniciática, com simbolismos esotéricos relacionados a alquimia, maçonaria, templários e rosa-cruz, além de referências à mitologia, ao Olimpo, Dante, Camões, entre outros. Basicamente, não tem nada no jardim, planejado por Carvalho Monteiro e realizado pelo arquiteto italiano Luigi Manini, que não tenha algum significado. Mesmo a forma como a mata está disposta, que começa ordenada na parte mais baixa da quinta e vai ficando mais selvagem no topo, tem a ver com as crenças do fundador.

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-bosque

Para além dos jardins, o Palácio da Regaleira conta com três andares, além de um terraço panorâmico. São diversas salas cuidadosamente decoradas e algumas exposições sobre a história da Quinta.

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-vista

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-dentro-do-palacio

Há também uma capela, construída em estilo manuelino, com cenas da anunciação e coroação de Maria. Também há simbolismos relacionados a ordem dos templários.

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-capela

História da Quinta da Regaleira

O nome Regaleira vem da Baronesa da Regaleira, que adquiriu o espaço em 1840 – antes, era uma propriedade que desde 1697 passou de dono em dono, conhecida como Quinta da Torre. Com a Baronesa, que construiu um palacete, capela e jardins, o lugar passou a ser chamado de Quinta da Torre da Regaleira.

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-bosque

Em 1895, Antônio Augusto Monteiro de Carvalho comprou o lugar e começou os planos para a reforma. Basicamente, tudo o que se visita na Quinta da Regaleira hoje é parte da construção feita por Carvalho Monteiro entre 1898 e 1911.

O lugar ainda teve outros donos, até ser adquirido pela Câmara Municipal de Sintra, em 1997, e ser aberto ao público.

Visita a Quinta da Regaleira

quinta-da-regaleira-sintra-portugal-palacio

A Quinta da Regaleira abre todos os dias às 9h30 da manhã e tem horários de encerramento variados ao longo do ano: até às 20h no verão e até às 18h no inverno. A entrada para adultos custa 6 euros, com descontos para crianças, idosos e estudantes. Há opção de visita livre, só com o mapa, aluguel de audio-guia e ainda visitas guiadas em horários específicos que podem ser conferidos no site oficial.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 comentários sobre o texto “Quinta da Regaleira, Sintra: saiba tudo sobre a visita

  1. Cara, hoje mesmo eu tava montando um roteiro pra um casal de amigos que vem em janeiro e incluí Sintra. Não especifiquei as atrações, e nem lembrava o nome dessa Quinta, só sabia que queria incluir o lugar das escadarias em espiral. Também não conhecia a história… Agora vc me arrumou um problema, vou acabar com o romance, tenho que ir junto! hahahah

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.