Salerno, Itália: o que fazer por lá?

Salerno tem a cara do sul da Itália: os cheiros, gostos, autenticidade e as belezas. Enquanto as vilas da Costa Amalfitana têm aquele charme do colorido e uma certa carinha de “feito para turistas” (que de forma alguma tira o valor e atrativo), Salerno tem cara de cidade onde os italianos vivem, sem tantos turistas, mas com muita estrutura de hospedagem, restaurantes, tratorias, pizzarias, bares e movimento.

A verdade é que, se você estiver programando uma temporada romântica ou um descanso na Costa Amalfitana, ficar em Salerno (ou Sorrento, a outra cidade que fica na beira da costa, mas do outro lado) não é a melhor opção: escolha uma das vilas indicadas no guia de onde ficar na Costa Amalfitana. Mas se você quer economizar, conhecer mais dos arredores e experimentar uma cidade maior, Salerno é uma boa opção: foi lá que eu fiz base para minha viagem durante cinco dias explorando a Costa e arredores.

Leia também: Roteiro e dicas de viagem para Costa Amalfitana
Roteiro de viagem por Nápoles
Saiba tudo sobre a visita a Pompéia e arredores

Salerno Itália vista do mar

O que fazer em Salerno, Itália

Salerno é uma cidade histórica que foi um rico ducado no século 11. Seu centro histórico mantém o traçado medieval e é bastante preservado. Comece explorando pela Via dei Mercanti, a rua principal, e depois se perca pelas ruelas, procurando becos e palácios.

Salerno Itália Centro Histórico

Salerno Itália Centro Histórico

Salerno Itália Centro Histórico

Por ali está o Duomo de Salerno, uma das catedrais mais bonitas da região. Foi construída no século 11, época do ducado de Salerno, e remodelado nos séculos seguintes, sem perder algumas das características originais. A igreja é dedicada a São Mateus e dizem que os restos do apóstolo estão na cripta abaixo da catedral, cuja entrada é gratuita.

Salerno Itália Duomo

Salerno Itália duomo dentro

Salerno Itália cripta são mateus

Como é um cidade italiana, você vai encontrar várias igrejas medievais, como a de San Pietro a Corte, a de San Giorgio e a Di Santa Maria de Lama.

Dentre os museus da cidade, o Arqueológico Provincial é para mim o mais interessante. Cometi o erro primário – por causa da chuva que mudou nossa programação – de não checar a data de abertura do local e dei de cara com a porta: o museu abre de terça a domingo. Também fecham nas segundas os Jardins de Minerva. Esses jardins ficam no alto da cidade e permitem uma vista bonita. O ingresso custa 3 euros.

Em 1076, quando Roberto Guiscardo tornou-se duque de Salerno, ele apoiou o crescimento de uma escola médica fundada dois séculos antes, a Scuola Medica Salernitana, que tornou-se uma das mais famosas da Europa. Hoje, o museu usa de tecnologia 3D e interatividade para contar essa história. A entrada também custa 3 euros.

Por fim, há duas avenidas muito agradáveis para caminhar. O Corso Vittório Emanuele, uma avenida larga, com partes fechadas para trânsito, muitas lojas e moderna e a Lungomare Triste, um calçadão de 8 km na beira do mar e com uma vista bem bonita.

Salerno Itália Centro Histórico

Corso Vittório Emanuele

salerno-italia-lungomare

Lungomare Triste

Onde ficar em Salerno

Escolhemos um apartamento no centro histórico, na Via dei Mercanti, bem no miolo mesmo: dava para caminhar até o porto, até a estação de trem, até o ponto de ônibus para a Costa Amalfitana. Sem contar que todos os restaurantes legais e pontos turísticos estavam a nossa volta. O Apartament in Salerno abrigava até quatro pessoas, tinha banheiro e cozinha equipadas e o dono fez questão de nos receber com calma, dar muitas dicas e tirar todas as nossas dúvidas. A diária para outubro custou 65 por noite, para duas pessoas. No Booking o apê tem nota 9.

Onde comer em Salerno: dica de pizzaria

Salerno Itália

Como estávamos num apartamento e acabamos fazendo muitos bate-voltas, não experimentamos os restaurantes da cidade. Compramos comida para cozinhar nós mesmas (sério, supermercado na Itália é maravilhoso). Mas comemos em duas pizzarias muito boas e que merecem a sugestão aqui. Nos dois casos, nós compramos a pizza para levar (o que a maioria dos restaurantes no sul da Itália permite fazer) e saiu bem mais barato que sentar para comer. Uma pizza, que no cardápio custa 9 euros, sai por 3 euros quando pedimos para viagem.

A Vaco ‘e Pressa foi indicação do dono do nosso apartamento e realmente vale a pena. É uma típica pizza napoletana, com a massa deliciosa e recheios que vão dos bem clássicos aos mirabolantes. Fica no Vicolo Barriera, 2. O espaço também é bem bonitinho para um jantar mais legal.

Como ir de Salerno para outras cidades da Costa Almafitana

Salerno tem uma estação ferroviária bem movimentada, o que facilita a locomoção para os outros cantos da Itália. Nós, por exemplo, fomos num trem rápido saindo de Roma, que só para em Nápoles antes de seguir para Salerno. Também dá para ir de Salerno para vários pontos da Itália. Foi de lá que seguimos para Basilicata – e tem ônibus, com a opção Frecciabianca para Matera.

Se resolver alugar um carro, recomendamos que faça a comparação na Rentcars, maior site do mercado, que compara os preços em dezenas de locadoras e está presente em mais de 60 países – assim você pode garantir valores abaixo dos oferecidos no balcão. A Rentcars é parceira do 360, então reservando por aqui você ainda ajuda o blog (e a gente agradece). 🙂

Salerno Itália porto

Amalfi e arredores

Dá para ir para Amalfi direto de Salerno com uma ferry que custa 8 euros e sai do porto (que é bem bonito – foto acima). A viagem demora uns 20 minutos. Muita gente que chega de trem a Salerno pega a ferry para ir se hospedar em Amalfi.

A outra forma, mais barata, é pegar um dos ônibus SITA SUD, que passam em frente ao Teatro Verdi. Os pontos não são os de ônibus comum, por isso cheque se tem a indicação SITA neles. E a passagem tem que ser comprada numa Tabaccheria antes de embarcar. Esse ônibus para em todas as cidades da Costa Amalfitana antes de chegar a Amalfi, ou seja: Vietri sul Mare, Cetara, Erchie, Maiori, Minori e Atrani. É um trajeto de 26 km que leva mais ou menos uma hora. De Amalfi você pode pegar o ônibus que segue para Ravello.

Positano e Sorrento

Qualquer trajeto de Salerno a Positano envolve baldeação em Amalfi. A mesma ferry que segue de Salerno para Amalfi vai depois para Positano, sem ter que descer do barco. O trajeto custa 14 euros e dura cerca de 40 minutos.

De ônibus é uma viagem mais demorada. Some uma hora de Salerno a Amalfi. Chegando lá, é preciso descer do ônibus e embarcar em outro – que segue até Sorrento. Quando você for comprar o bilhete na Tabaccheria, já avise que vai para Positano, de forma que eles vão te vender o bilhete de maior duração de tempo e você não terá que comprar outro. O ônibus para Positano para antes em Conca dei Marini e Praiano, e depois segue viagem.

O trajeto dura mais de uma hora. Isso quer dizer no mínimo duas horas até Positano e pelo menos mais uma hora até Sorrento. Ou seja, se você quiser ir para Sorrento, vale mais a pena ir até Nápoles e de lá pegar outro trem.

Salerno Itália Ferry

Nápoles

O mesmo trem rápido que vai de Roma a Nápoles também vai para Salerno. Também há trens regionais que ligam as duas cidades. O trajeto custa 4,30 euros para viagens de trem Metropolitano, que dura 1h30. Para o Intercity sai por €9,50 e dura 40 minutos. E o trajeto de Frecciarosa custa a partir de 14,90 e dura 36 minutos (mas se você não comprar com antecedência sai mais caro).

Também dá para fazer o trajeto de ônibus, mas eu acho que essa opção só vale a pena se você quiser ir para o Aeroporto de Nápoles. Tanto a SITA quando a CSTP fazem o trajeto, que custa cerca de 4 a 7 euros.

Pompeia

Você consegue ir para Pompeia de Salerno de ônibus com a CSTP ou a SITA ou ainda de trem.

Paestum

Salerno Itália Paestum

Paestum foi a melhor surpresa da minha viagem – vou continuar falando isso em todos os posts até convencer vocês a incluírem no roteiro. É bem fácil ir de Salerno a Paestum, basta pegar um trem regional cujo ticket você compra na hora. O trajeto dura 50 minutos.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

23 comentários sobre o texto “Salerno, Itália: o que fazer por lá?

  1. Voltei e adorei ler aqui sobre Salerno, e principalmente por seu destaque a PAESTUM. Realmente incrível.
    Sou Publicitário aqui e faço fotografia de casais Brasileiros aqui em Amalfi, Roma e sinceramente eu estou doido pra conseguir um cliente que tope ir a Paestum fazer um ensaio lá ! É lindo né ?
    Posso deixar meu link pra contatos aqui?
    Se fechar um cliente daqui a gente posta as fotos 🙂 Topa?

    Adoro seu blog.

    1. Oi Artur,

      Seus links já estão disponíveis ao clicar no seu nome.

      Paestum é incrível mesmo, minha foto de capa do Facebook é de lá. Tomara que surjam mais brasileiros querendo ir, mostra o post para eles!

  2. Olá Luiza, tudo bem?
    Estarei em Salerno dias 22 a 24 de Junho e gostaríamos de ir até Amalfi para conhecer. Você acha possível fazermos um bate volta até lá de Ferry em apenas um dia?
    Obrigada.

  3. Sou ARQUITETA, tenho 28 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite “morar no aeroporto”. Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo.

    QUANDO EU CRESCER, E CHEGAR AOS MEUS 28 ANOS QUERO FALAR ESSA MESMA MENSAGEM. SÓ QUE MUDANDO A PROFISSÃO .KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  4. Bom dia Luiza, seu post nos deu uma luz

    Amalfi, Positano, poucas e caras opções disponíveis e logística complicada
    Sorrento, que seria a solução, tambem os preços não diferem muito das principais cidades da costiera
    Achei Salerno, que me parece até mais perto do miolo da costiera e com fácil acesso a Napoli
    Lhe pergunto, tranquilo se hospedar ali no centro??Pareceu-lhe seguro?

  5. Oi Luiza, gostei muito do seu post. Parabens. Estou me planejando para ir morar em Salerno, voce saberia me dizer como é o mercado de trabalho por la?

    Obrigado!!!!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.