fbpx

Bares e casas noturnas alternativas em São Petersburgo

Quando fiz intercâmbio na Finlândia, morei em Lappeenranta, uma cidade localizada a 30 km da fronteira com a Rússia. Curiosa que sou, três semanas depois de chegar à Europa, fui a São Petersburgo. A ideia inicial era conhecer a parte mais central da cidade a pé e ir nos museus e igrejas mais requisitados, como o Hermitage, o que funcionou bem nos primeiros dois dias. Até que, na segunda noite, fiz algumas amizades no hostel e comecei a sair para bares e afins. Gostei tanto da viagem que acabei voltando seis vezes!

A vida noturna alternativa de São Petesburgo reflete o que habitualmente se encontra em cidades grandes ocidentais: inferninhos, cafés hypsters com djs, drinks modernos e festivais de música, mas tudo em uma peculiar versão russa. Um exemplo disso é a cena musical – apesar da dificuldade em entender as letras, pois a maioria das bandas canta em russo, muitas delas têm o som interessante o suficiente para prender a atenção.

Pedi a amigos da cidade que me passassem dicas sobre bandas de lá e acabei adorando algumas. Dentre elas, a banda de cabaret chamada Serebrianaja Svad’ba (Серебряная Cвадьба), a banda de indie rock More & Relsy (Морэ & Рэльсы) – em cujo show fui e os caras mandam bem ao vivo – e a banda de indie pop Cheese People, que por sinal canta em inglês.

Серебряная Cвадьба (Silver Weddings\Serebrianaja Svad’ba)

Морэ & Рэльсы (MORE & RELSY)

Cheese People

Mesmo tendo uma significativa produção musical alternativa, os bares, cafés e inferninhos que eu frequentava tocavam mais músicas de origem ocidental: até Bonde do Rolê ouvi em um desses lugares. Perto da principal rua da cidade (Nevsky Prospekt), existem algumas ruas com certa concentração de bares alternativos com bebida e comida barata, dentre elas a Lomonosova (Ломоносова) e a Dumskaya (Думская), principalmente nos quarteirões onde as ruas se encontram.

Nevsky Prospekt são petersburgo

A movimentada rua Nevsky Prospekt à noite

Nessa região, vale destacar o Poison (Lomonosova 2, aberto todos os dias) que é um bar karaokê (trash) e provavelmente o lugar que mais fui durante meu intercâmbio. Seus drinks e shots são bem baratos – 70 rublos (R$ 4,50) a dose de vodka, por exemplo. Lá, muitas das músicas são de alguma banda de rock (em inglês) e a galera que frequenta geralmente sabe cantar bem.

Bem perto do Poison há um bar meio balada chamado BarBara, onde geralmente toca dubstep, e também qualquer outra coisa (desde Red Hot Chili Peppers até Bonde do Rolê). É bem barato para entrar: 100 rublos (R$ 6,50) convertidos em consumação. Perto dessas duas ruas, há uma chamada Kazanskaya (Казанская) com bares de estilo parecido, tais como o Doska (Kazanskaya 7), o  Warszawa (Kazanskaya 11) e o  BorodaBar (Kazanskaya 11).

Outra parte da cidade com bares e cafés (com um visual menos underground) é o rio Fontanka (Фонтанка), que na verdade é um canal – a região onde a cidade foi construída era um pântano, o que hoje se reflete nos inúmeros canais. Um dos cafés da região é o PirO.G.I. (Naberezhnaya Reki Fontanki, 40), mas o nome na porta está em cirílico: Пир О.Г.И. O cardápio deles está também em nosso alfabeto, os garçons falam inglês e há uma boa variedade de pratos típicos russos por um preço bem amigável (algo entre 130 e 250 rublos, o que fica entre 8 e 16 reais). Vale a pena experimentar a sopa borsch (com costela), o stroganoff com purê de batata e as tortas salgadas, que são servidos a qualquer hora do dia, pois o café é 24 horas. Estão também no cardápio drinks e shots (tem até caipirinha, só que de rum :\). Durante a noite, o local fica cheio e parece mais um bar com DJ’s.

canal são petesburgo

Canal Griboyedov

Bares legais na mesma rua são o Mishka (Naberezhnaya Reki Fontanki, 40) – que fica bem ao lado do café PirO.G.I. e é um bar-porão moderninho com drinks e DJ’s (que geralmente tocam indie rock) – e o Produkty (Naberezhnaya Reki Fontanki, 17), um pequeno bar cujos DJ’s tocam vinil e que também serve sopas e sanduíches. Ainda perto do rio há o Terminal (Rubinshteyna 13), pequeno bar com piano cujo principal produto é a cerveja.

são petersburgo russia

Museu Hermitage (Государственный Эрмитаж) iluminado a noite

Vale ainda dizer que os bares, de modo geral, não cobram entrada e quando cobram é convertido em consumo, ficam abertos até tarde (algo entre 2 e 6 da manhã) e é bem normal encontrar um grande número de pessoas dançando (mesmo se for simplesmente um bar). As pessoas podem fumar dentro de bares e restaurantes, mas isso está com os dias contados. A partir de 1 de junho deste ano, a prática será proibida.

Se você for a cidade, não deixe de experimentar o drink nacional Boyarsky (Боярский), que é basicamente um shot de vodka, licor de romã e pimenta de tabasco; de andar por sua parte mais central à noite (pois ruas como a Nevsky Prospekt, palácios e igrejas são belamente iluminados) e de tentar aprender o alfabeto deles (de preferência antes de chegar ao país).

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.

Avalie este post

Autor


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Gabriela Dilly

Analista internacional mais interessada em experienciar outras culturas que em analisá-las. Escreve também no blog Dupla Trip.

  • 360 nas redes
  • Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.