Onde comer tapas em Barcelona: os bares da Calle Blai

Há coisas que a gente só descobre quando vive em um lugar. Toda vez que eu passo pela Rambla Catalunya, em Barcelona, e vejo a multidão de turistas pagando 10 euros por um drink, só posso pensar: “Pobres guiris!”. (Guiris é como os espanhóis chamam os estrangeiros, uma forma carinhosa equivalente ao nosso gringo). É verdade que Barcelona é cara, e o mais caro de tudo aqui é sair à noite. É possível, sem esbanjar, deixar 30, 40, 60 euros em uma só balada. Mas Barcelona tem seus truques e mistérios e, entres eles, estão os bares da calle Blai, nos quais dá pra se divertir entre cervejas, sangrias e tapas sem gastar muito.

Também conhecida como “La calle de las tapas”, a Calle Blai fica no bairro de Poble Sec, perto das estações de metrô Poble Sec e Paral-lel. É povoada por inúmeros bares que servem as tapas típicas da Espanha e, alguns deles, inovações gastronômicas moderninhas, como hambúrguer vegano. O interessante é que  “el tapeo” não é uma tradição tão forte por essas bandas quanto é no resto do país – você já foi pra Andaluzia? -, mas a calle Blai conseguiu trazer um pouquinho desse costume tão espanhol para a orgulhosa capital catalã.

Há tantas opções que é comum que as pessoas passem por ali no esquema pub crawl, tomando uma cerveja com tapas em cada lugar antes de seguir para o próximo. É ideal para reunir grupos de amigos antes de entrar em uma boate ou apenas jogar conversa fora na reprodução mais próxima de um bom boteco que brasileiros podem encontrar em Barna.

Tapas em Barcelona: Calle Blai

Como tapear nos bares da calle Blai

Como a maior parte dos bares de tapas que você vai encontrar por aí, os da calle Blai funcionam no esquema self-service. Ou seja, você pede sua bebida, pega um pratinho e coloca nele as tapas que te parecerem mais apetitosas. Alguns bares cobram um preço único para todas as tapas, outros variam de valor de acordo com o tipo de iguaria usado no preparo. De qualquer forma, cada tapa vem espetada num palito e a conta é cobrada com base no número de palitos que você tem no seu prato. Palitos iguais, preços iguais. Mas não se preocupe, os preços ali são bem módicos: cada tapa deve custar entre 1 e 2,50 euros. As cervejas costumam sair por 1 euro, o que, acredite em mim, é um preço bem generoso para padrões barceloneses.

Dicas de bares na calle Blai

Pincho J 

Carrer de Blai, 26

www.facebook.com/pinchoj

Bar Manga Rosa

Carrer de Blai, 31

www.facebook.com/BarMangaRosa

La Esquinita de Blai

Carrer de Blai, 16

www.facebook.com/laEsquinitadeBlai

Blai Tonight

Carrer de Blai, 23

www.facebook.com/Blai-Tonight

La Tieta

Carrer de Blai, 1

www.timeout.es/barcelona/es/comer-y-beber/la-tieta

Blai 9

Carrer de Blai, 9 

blai9.com

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 comentários sobre o texto “Onde comer tapas em Barcelona: os bares da Calle Blai

  1. Oi Naty, tudo bem?
    Desculpa a intimidade, é que acompanho o 360meridianos há tanto tempo que me sinto íntimo 😂
    Então, amo viajar e sempre quiz estudar fora por um tempo
    Desde que conheci Barcelona nunca mais esqueci (impossível, né), e sinto que agora é o momento de realizar esse sonho
    Por isso tô te incomodando 😶
    Andei pesquisando bastante, e queria tua opinião, é melhor ir por uma agência (tipo CI) ou vale mais a pena ir por conta?
    Tô bem inseguro quanto a isso, quero alguma coisa na minha área (arquitetura), um curso, uma pós ou um mestrado
    Qualquer informação que você puder me passar, já é de grande ajuda
    Muito obrigado desde já 😊

    1. Ei William,

      Em primeiro lugar obrigada por vir aqui e comentar. A gente tenta concentrar as dúvidas no blog porque depois fica uma loucura pra gente responder tudo que chega no email, facebook, instagram, e outros mil canais que existem (até nosso whatsapp já acharam, acredita?). E comentando aqui a gente também deixa a resposta visível para qualquer outra pessoa que possa ter a mesma dúvida, então evita da gente ter que responder a mesma coisa um monte de vez. Mas tem gente que se ofende quando a gente pede para fazer a pergunta aqui no blog, como se a gente tivesse com má vontade de ajudar, mas enfim…

      Bom, sobre a sua pergunta. Depende do curso que você vai fazer, do tanto de trabalho que você vai ter e do tanto que você quer gastar. No seu caso, eu faria tudo sozinha, como eu fiz com o meu mestrado, pq o processo para a universidade já vai te dar trabalho mesmo e a agência só vai deixar mais caro. Tem gente que prefere contratar para não ter dor de cabeça, mas como a seleção e matrícula vai depender de você, não resolve muito ter uma agência por trás. Seria diferente se fosse um curso de línguas, que é um procedimento mais padrão, por exemplo.

      Enfim, se quiser deixar mais dúvidas, fique à vontade…

      Abraços!

      1. Oi Naty,
        Imagina, eu que agradeço tua disponibilidade em responder
        Mais uma vez obrigado pelas informações 😊
        Andei pesquisando e vi que existem dois tipos de “másteres”, o “propio” e o “oficial”
        Li também que a diferença entre um e outro seria o acesso ao doutorado pelo oficial, e o nível de especialização do primeiro, se comparado ao ensino no Brasil, é isso mesmo?
        Outra questão é o valor, em boa parte dos sites ele aparece como taxa de matrícula, mas deve corresponder ao valor total do curso, né?

        1. Willian, o Máster propio é tipo uma pós pra gente, o outro é acadêmico e dá acesso ao doutorado. O meu era propio e funciona como uma especialização mesmo. E sim, a matrícula lá é o valor do curso inteiro, mas às vezes pode pagar em algumas parcelas.

          Abraços!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.