O que fazer em Toledo, Espanha: roteiro de 1 dia (ou mais)

Toledo, na Espanha, é uma cidade medieval amuralhada, um patrimônio da Humanidade pela Unesco. Apesar de geralmente ser visitada como um bate-volta de Madrid, vale a pena considerar mais tempo para aproveitar os encantos e segredos das ruelas de pedra.

Neste texto, fizemos um guia completo para quem quer conhecer Toledo: a história da cidade, todas as dicas de como chegar lá a partir de Madrid, o que fazer, onde ficar e muito mais.

miradouro do alcazar de toledo espanha

Seguro de viagem na Europa

Sim, ter um seguro viagem para Europa é obrigatório na imigração de vários países do Velho Continente: são as regras do Tratado de Schengen e valem para todos os países signatários, incluindo a Espanha.

Mas não vale qualquer seguro. É obrigatório que o seguro contratado tenha uma cobertura mínima de 30 mil euros. É pensando nisso que muitas seguradoras oferecem planos específicos para viajantes que vão para essa região. Mas como escolher o melhor seguro viagem para Europa, com o melhor preço e melhor cobertura?

Veja aqui dicas para contratar o melhor seguro para a Europa, com o melhor custo-benefício e com cupom de desconto exclusivo para os leitores!  Confira também as ofertas abaixo, com seguros por menos de R$10 por dia!

Seguro Viagem: Europa
GTA 67 EUROMAX GTA 67 EUROMAX Assistência médica USD 67.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 25/dia*
Intermac EURO 40 (Exceto EUA) Intermac EURO 40 (Exceto EUA) Assistência médica EUR 40.000 Bagagem extraviada EUR 500 (SUPLEMENTAR) R$ 18/dia*
TA 100 MUNDO (exceto EUA) TA 100 MUNDO (exceto EUA) Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 26/dia*

6 histórias e curiosidades sobre Toledo, na Espanha

1. Toledo é cortada pelo rio Tejo, o mesmo que deságua em Lisboa. A região é habitada há pelo menos 2500 anos por povos célticos. Foi conquistada pelos romanos em 193 a.C, que deram o nome de Toletum. Depois, os povos bárbaros visigodos dominaram a região no século 5 até a conquista árabe da península ibérica, já no século 8. Há resquícios de construções de todos esses povos espalhadas pela cidade.

2. Desde tempos pré-romanos, a produção de aço em Toledo era famosa e, por isso, a qualidade das espadas e armaduras de lá chamava a atenção. Elas logo se tornaram fonte de armamento para as legiões romanas. Até hoje, é possível encontrar facas e ferramentas de aço manufaturadas na cidade.

3. Toledo ficou conhecida como a Cidade de Três Culturas na época do domínio árabe. Isso porque os governantes muçulmanos eram bastante tolerantes com a fé cristã e com a judaica. Foi nessa época que o bairro judeu da cidade cresceu e enriqueceu. E, junto com as mesquitas e sinagogas, existiam seis paróquias católicas. Essa boa convivência se manteve nos primeiros três séculos da reconquista cristã, mas, no final do século 14, com mudanças na coroa, começou um período de perseguição das outras religiões, que acabou culminando na Inquisição Espanhola e expulsão dos judeus e muçulmanos do território.

Leia também: A verdadeira história da Inquisição Espanhola

4. Toledo foi a capital do Reino de Castela desde a época da reconquista cristã por Afonso VI, em 1085, até o reino de Felipe II, que mudou a capital para Madrid em 1561. Também foi na Catedral de Toledo que, em 1502, a rainha Joana foi proclamada como herdeira da coroa e a Espanha oficialmente se unificou.

5. Toledo é a capital da região espanhola Castilla-La Mancha – o segundo nome provavelmente lembrará as histórias de Dom Quixote de La Macha – que é a região por onde o Cavaleiro escrito por Miguel de Cervantes viveu sua aventura. Apesar da história não se passar em Toledo, você encontra uma estátua do autor e vários suvenires de Dom Quixote e Sancho Pança.

estatua cervantes toledo espanha

6. Por falar em artes, Toledo também é referência para as pinturas de El Greco. O pintor grego Doménikos Theotokópoulos viveu e morreu na cidade, entre 1577 e 1614. Suas obras são tão específicas, mas tão específicas, que não pertencem a nenhuma das escolas tradicionais: são trabalhos bastante expressivos, têm figuras alongadas e pigmentação bem forte. Fique de olho, porque diversos pontos turísticos de Toledo têm alguma obra de El Greco.

Quantos dias ficar em Toledo, Espanha?

A maioria dos turistas acaba ficando um dia só, num bate-volta de Madrid. Em um dia, você consegue sim ter uma boa visão geral da cidade, caminhar por todo o centro histórico e visitando a Catedral de Toledo. No entanto, se você quiser entrar nas atrações ou fazer todo o roteiro indicado neste texto, será necessário ficar no mínimo dois inteiros.

Como chegar em Toledo, Espanha

Toledo fica a 70 quilômetros de Madrid, o que torna a cidade um bate-volta comum a partir da capital da Espanha. A viagem pode ser feita de carro, trem, ônibus ou via passeios vendidos por diversas agências de turismo.

Quem vai de trem pode comprar a passagem no site da Renfe ou diretamente na bilheteria da estação Atocha. A viagem dura apenas 25 minutos e há trens de hora em hora. Custa 14 euros. Já de ônibus, a viagem é pela Alsa, leva 1 hora e custa 6 euros. Você pode comparar as opções, para conseguir o melhor custo/benefício, no site da Omio, um comparador entre diferentes opções de transporte, o que garante descontos.

De carro, partindo de Madrid, basta seguir pela estrada A-42. O trajeto é de 72 km. Para alugar carro na Europa, sugerimos pesquisar na Rentcars, uma comparadora de locadoras, que oferece melhores condições no aluguel, como descontos, pagamento dividido e sem IOF, entre outros.

Diversas agências oferecem tours em Toledo: minha sugestão é que você escolha algum de um dia inteiro, ou seja, que saia pela manhã e volte por volta das 18h. Eu fiz um tour com o transfer saindo do centro de Madrid para o centro de Toledo, incluindo uma hora de passeio guiado na cidade – o restante do tempo era livre. Na Get Your Guide você encontra outros tours semelhantes, de preços variados (alguns já incluem as entradas, outros acrescentam almoço).

Há tours só de meio dia, o que não vale a pena, na minha opinião.

Como circular pela cidade

Quem chega na estação de trem pode pegar os ônibus 5, 6 ou 22 em direção a Plaza de Zocodover, no centro. É possível fazer esse caminho a pé: é uma subida que leva de 15 a 20 minutos.

A zona turística de Toledo fica na parte alta da beira do rio, toda circundada por muralhas. A melhor forma para circular pelo centro histórico é a pé. A cidade murada é relativamente pequena e suas ruelas medievais são melhor apreciadas caminhando. Para quem tem dificuldade de locomoção, há a opção de ônibus turísticos, trem turístico ou também táxis e uber/cabify.

A Pulseira Turística de Toledo vale a pena?

A Pulseira Turística de Toledo custa 10 euros e permite a entrada em sete monumentos históricos da cidade. Você pode visitar a mesma atração mais de uma vez enquanto estiver usando a pulseira (sim, pode dormir com ela e voltar no outro dia). Os monumentos incluídos na Pulseira Turística são:

vista da judiaria toledo espanha

  • Real Colégio de Doncellas Nobles
  • Igreja dos Jesuitas
  • Mosteiro de San Juan de los Reyes
  • Antiga Mesquita de Cristo de la Luz
  • Igreja de Santo Tomé
  • Igreja de São Salvador
  • Antiga Sinagoga de Santa María la Blanca

A entrada individual para cada um desses monumentos custa 3 euros. Ou seja, se você quiser visitar pelo menos quatro deles, compensa comprar a pulseira. Importante lembrar, no entanto, que o passe não vale para a principal atração da cidade, a Catedral de Toledo, e nem para vários dos museus.

Para quem vai ficar apenas um dia, como foi o meu caso, acredito que não haja tempo suficiente para visitar um mínimo de quatro atrações, tendo em vista que passear pelas ruas de Toledo é essencial para conhecer a cidade – e é de graça. Para quem tem mais tempo, no entanto, o investimento pode valer a pena.

O que fazer em Toledo, Espanha: principais pontos turísticos

As atrações de Toledo ficam basicamente dentro da cidade murada, com exceção dos miradouros, o Museu Hospital de Tavera e algumas ruínas. Por isso, o melhor ali não é seguir um roteiro fechado, mas sim caminhar pelas ruelas medievais e descobrir seus cantinhos favoritos ao acaso. Mas para ajudar você a se localizar, vale a pena conferir as principais dicas do que fazer em Toledo:

  • Catedral de Toledo

vista da catedral da toledo espanha

A Catedral de Toledo, também conhecida como Catedral Primada, é uma verdadeira obra de arte, um daqueles espaços para gastar horas dentro. A igreja é uma das três grandes catedrais góticas da Espanha, construída entre 1226 e 1493, com grande influência dos reis católicos de Castela e Aragão. O esqueleto da mesquita maior, no entanto, foi construído durante o período de dominação muçulmana. Com isso, a Catedral mistura diversos estilos arquitetônicos.

detalhes do altar da catedral da toledo espanha  detalhes da catedral de toledo espanha

Os destaques da Catedral de Toledo são a Sacristia Maior – encomendada por Isabel de Castela, as obras de El Greco, o Tesouro Relicário, a Sala Capitular, o Coro e a Capela Maior.

el greco catedral de toledo espanha

A entrada da Igreja fica na calle Cardenal Cisneros, pela Porta dos Leões. Há um posto de turismo para comprar o ingresso (e ir ao banheiro) logo em frente à entrada. O bilhete custa 10 euros, e inclui um  audioguia com explicações completas de todas as salas, altares e obras de arte da catedral.

Arredores da Catedral

Quem não quer pagar o bilhete pode ver gratuitamente um pedaço da catedral a partir da entrada lateral, chamada Puerta del Reloj. Porém, desse espaço não é possível ver as partes mais incríveis da igreja.

Não deixe de passear pelas ruas e praças que circundam a igreja. São lugares cheios de lojinhas, restaurantes e excelentes cenários para fotos. Anota aí os nomes: Plaza Cuatro Calles, Plaza Mayor, Plaza San Justo e Plaza del Ayuntamento.

plaza del ayuntamento toledo espanha

Dica para foto: Um excelente local para conseguir uma boa foto da Catedral é no Pasadizo del Ayuntamento

  • Plaza de Zocodover e arredores

A Zocodover é a praça central de Toledo desde os tempos medievais. O nome, inclusive, vem do árabe: era ali que ficavam os mercados de animais de carga. O local também era palco das corridas de touros e de toda a vida social da cidade. Mais tarde, era onde aconteciam os autos de fé da Inquisição. A praça que se vê hoje é um projeto de 1854, para reorganizar o espaço que havia sido destruído por um incêndio séculos antes.

Uma vez na praça, não deixe de notar o Arco de la Sangre, uma porta monumental em estilo árabe. O arco conecta a praça à rua de Cervantes, onde fica a estátua em homenagem ao escritor. Na Praça também fica o Museu de Santa Cruz, um antigo hospital e convento, hoje transformado em museus de belas artes, arqueologia e cerâmica.

Subindo a Avenida Carlos V, você alcança o Alcazar, o antigo palácio/ fortaleza de Toledo. Hoje, o espaço abriga o Museu do Exército e a Biblioteca regional. Vale a pena dar a volta na construção, porque logo atrás ficam belos jardins com vista para o rio Tejo, muralhas e pontes.

alcazar de toledo espanha

  • Juderia

A Juderia é o bairro onde os judeus viviam antes do tempo da Inquisição e expulsão do reino espanhol. Esse era um bairro residencial bastante rico e, particularmente, acredito que tenha as ruas mais bonitas de Toledo, o que o torna uma excelente região para passear.

A entrada para o bairro fica na Praça de São Salvador, onde está uma Igreja que foi construída sobre uma antiga torre visigótica e mesquita. Dali você chega à Igreja de Santo Tomé, do início do século 14 e em arquitetura mudejar (mistura árabe e católica). Ali está “O Enterro do Senhor de Orgaz”, uma das principais obras de El Greco.

Para quem quer saber mais sobre a história judia na Espanha, vale a pena visitar o Museu Sefardi, no espaço da antiga Sinagoga del Transito, de 1366. Em frente, não deixe de passear pelos Jardins del Transito, que têm uma vista linda para o rio. O Museu El Grego é um prédio anexo ao Sefardi e compartilha a entrada com a antiga Sinagoga: 5 euros.

A Sinagoga de Santa Maria la Blanca, do século 13, é a única ainda de pé e aberta a visitação. Seguindo nessa mesma rua, você chega ao Mosteiro de San Juan de los Reyes, um convento franciscano do século 15, construído a mando de Isabel de Castela para comemorar sua vitória na Batalha de Toro, que a coroou como rainha.

loja artesanato toledo espanha

  • Bairro dos Mosteiros

Entre ruas tranquilas, você reparará em passadiços de pedra e diversas igrejas, mosteiros e conventos. Muitos deles, inclusive, não estão abertos ao público ou têm horários de abertura bastante específicos, como o Convento das Capuchinhas ou o Mosteiro de Santa Clara. Outros têm uma pegada mais turística.

  • o Convento de Santo Domingo, do século 11, é um dos mais antigos da cidade e tem retábulos e pinturas de El Greco;
  • a Igreja de San Idefonso (ou dos Jesuítas), de 1742, fica num dos pontos mais altos da cidade e, do alto da torre, tem uma vista panorâmica de Toledo;
  • a Igreja de San Roman foi transformada no Museu dos Concílios e Cultura Visigótica. Lá você encontra tesouros medievais e peças de arqueologia do período visigodo;
  • o Real Colégio de Donzelas Nobres, com seus ricos detalhes em madeira e ouro.

Seguindo as caminhadas por essa área você chegará à Puerta del Sol, um exemplo de arquitetura mudejar do século 15. Ali também está a Mesquita del Cristo de la Luz, a única mesquita conservada após a reconquista cristã de 1085.

igrejas de toledo espanha porta de entrada

  • Portas

Uma cidade murada exige portas monumentais. Uma característica dessas portas em Toledo é que várias seguem essa arquitetura com influências muçulmanas. São elas:

  • Porta de Bisagra
  • Porta de Alfonso IV
  • Porta del Cambrón
  • Porta del Sol.

toledo espanha porta de entrada

  • Miradouros e Pontes

Saindo da cidade murada, três lados do centro de Toledo são cercados pelo Rio Tejo. Isso garante excelentes vistas, tanto da cidade para o rio, quanto do Rio para a cidade. Duas pontes históricas ainda estão de pé: uma é a Ponte de San Martín, do século 14, sob 5 arcos. A outra é a Ponte de Alcantara: de origem romana e reconstruída pelos muçulmanos, fica sobre dois arcos.

slide o que fazer em toledo espanha

Dentre os miradouros do outro lado do rio (também conhecidos como Ermitas) ficam o Mirador del Valle e basicamente toda a avenida Ronda de Toledo e Ctra. Circunvalación, de onde também se tem vistas lindíssimas da cidade.

Onde ficar em Toledo, Espanha: dicas de hospedagem

Não tem muito mistério. Para estar bem localizado em Toledo, fique dentro da cidade murada. Na lista abaixo, encontram-se algumas das melhores opções de hospedagem em Toledo para diferentes perfis de viajantes, do mochileiro a quem exige conforto.

Oasis Backpackers’ Toledo, nota 8.7, quarto duplo a partir de 60 euros, dormitório a partir de 20 (próximo à catedral)

Hotel Eurico, 3 estrelas, nota 8.3, muito próximo à catedral, diárias a partir de 45 euros

Riad Medina Mudejar, decoração semelhante a um palácio marroquino, nota 9.2, diárias a partir de 70 euros

Sercotel Pintor El Greco, 4 estrelas, construído numa padaria do século 17, próxima ao museu El Grego, nota 8.8. Diárias a partir de 80 euros

Hotel Boutique Adolfo, 4 estrelas,  fica na praça Zoodocover, num prédio histórico, nota 9.2, diárias a partir de 120 euros

Se for só fazer um bate-volta, não deixe de ler nosso texto com dicas de Onde ficar em Madrid.

O que comprar em Toledo?

Toledo, na Espanha, é uma cidade conhecida pela produção de aço desde o tempo pré-romano e hoje isso se traduz em diferentes formas de artesanato, encontrado em diversas lojas espalhadas pela cidade.

Para quem gosta de espadas, facas e outras pequenas ferramentas, além das lojas de suvenir, vale a pena visitar a oficina do ferreiro Mariano Zamorano, famosa por esse tipo de produto: Fica na Calle Ciudad, 19.

Além disso, fique de olho nas jóias e peças de decoração de Damasquinado (também chamado de artesanato Damasceno), um estilo de arte moura, que mistura fios de ouro e prata em aço preto. Os preços variam muito, anéis e brincos menores custam menos de 10 euros e peças maiores decorativas podem sair por mais de €100.

A cidade também é famosa por seus bordados, peças de cerâmica e de couro. Para comer, não deixe de provar o marzipã, um doce de origem árabe, feito de amêndoas e bastante açúcar. Essa também é uma boa opção para levar de presente.


Compartilhe!







Quer nosso kit de Planejamento de Viagens?
Contém um Ebook, tabelas de orçamento,
roteiro e check-list (DE GRAÇA!)




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “O que fazer em Toledo, Espanha: roteiro de 1 dia (ou mais)

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.