Tags:
Atlas: Tomar, Portugal

Tomar, Portugal: a história dos templários e visita ao Castelo

Imagine a emoção de entrar num castelo fundado pela Ordem dos Templários, em 1160? O Castelo de Tomar, Portugal, foi construído pelo grão-mestre da Ordem, uma organização que existiu por uns dois séculos durante a Idade Média. Nos séculos 12 e 13, os templários ajudaram os portugueses a reconquistar o território, que estava dominado pelos mouros. Em troca, receberam grandes domínios de terra e, claro, muito poder político.

Nesse post conto para vocês um pouco sobre a história dos Templários em Portugal, a história do Castelo de Tomar e do Convento de Cristo, dicas sobre o que fazer em Tomar, como chegar lá e como visitar o Castelo de Almourol, nos arredores.

A história do Castelo de Tomar, Portugal

O Castelo de Tomar foi construído com objetivo de criar uma linha defensiva entre Santarém e Coimbra, que na época era capital do recém criado país. Na verdade, a construção começou no dia 1 de março de 1160, mas durou 44 anos. Enquanto isso, uma vila abaixo do castelo também surgiu e foi crescendo ao longo dos anos.

Em 1418, sob o governo do príncipe Infante D. Henrique, que foi Mestre da Ordem, a antiga construção militar tornou-se também casa dos cavaleiros/monges, com a construção do Convento de Cristo. A construção foi continuada por D. João III e D. Manuel I. E, por fim, a dinastia Filipina completou a reformulação do lugar.

História da ordem dos templários

Para quem precisa se lembrar, a Ordem dos Templários ou a Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão foi fundada após a Primeira Cruzada, para proteger os cristãos que queriam fazer a peregrinação para Jerusalém. Os Cavaleiros Templários também eram monges: deviam fazer voto de pobreza e castidade e só se vestir de mantos brancos com uma cruz vermelha.

Detalhes Castelo de Tomar Portugal

Detalhes do Castelo de Tomar, Portugal

O símbolo da Ordem era um cavalo montado por dois cavaleiros. Veja bem, esse tal do voto de pobreza rolou só no mundo das ideias mesmo. Os templários acumularam uma fortuna e muitos segredos com as cruzadas, mais do que o suficiente para gerar vários rumores conspiratórios na Europa, o que causou perseguições pelo rei da França. Até que em 1312 o Papa Clemente dissolveu a Ordem.

Mas você se lembra que eu contei que aqui em Portugal eles tinham uma excelente relação com a família real, né? Pois é, eles criaram a Ordem dos Cavaleiros Nosso Senhor Jesus Cristo, que recebeu todas as propriedades e privilégios dos templários. Basicamente, só mudaram de nome, mantiveram os mesmos símbolos e o mesmo poder.

Entrada Convento de Cristo

Luiza no Castelo de Tomar Portugal

Como é a visita ao Castelo de Tomar

O Castelo conta, no total, com nove claustros de arquitetura gótica. Entre as igrejas dentro do Convento de cristo, encontra-se a impressionante Charola e o Oratório dos Templários, construído no centro de um polígono e cheio de esculturas e pinturas. Outro ponto importante da visita são a Sala do Capítulo e a Janela Manuelina, que representa bem o estilo arquitetônico desse rei, com símbolos da expansão portuguesa. Por lá, ainda dá para visitar os aposentos domésticos onde os monges moravam e pequenas capelas.

Claustros Convento de Cristo

Alguns dos Claustros

Janela Manuelina

Janela Manuelina

Charola Convento de Cristo

Charola

Como chegar

Para chegar ao Convento de Cristo, o mais fácil é ir de carro (que foi o que eu fiz e recomendo). Mas também há opção de chegar em Tomar de trem e depois pegar um ônibus até a entrada do Castelo.

Se você quer economizar no aluguel do carro, nós recomendamos que faça a comparação na Rentcars, maior site do mercado, que compara os preços em dezenas de locadoras e está presente em mais de 60 países. A Rentcars é parceira do 360, então reservando por aqui você ainda ajuda o blog (e a gente agradece).

Entrada

A entrada custa 6 euros. Pode valer a pena comprar o Bilhete Patrimônio Mundial, que inclui também os Mosteiros de Alcobaça e Batalha, por 15 euros. No primeiro domingo de cada mês a entrada é gratuita. Mais informações no site oficial.

Saiba mais: Como visitar Alcobaça, Batalha e Óbidos: roteiro de um dia

O que fazer em Tomar

Depois de visitar o Castelo/Convento, fui dar umas voltas por Tomar, a cidade que cresceu aos pés da construção. Hoje em dia é uma cidade charmosinha, com cerca de 40 mil habitantes. Vale a pena passear pelo centro histórico, mas o passeio não toma mais do que uma hora.

Cidade Tomar Portugal

Tomar, Portugal 

Castelo de Almourol

De Tomar, pegamos o carro e partimos para o Castelo de Almourol, outra fortificação que fazia parte da linha de defesa de Portugal no início da Idade Média. Esse castelo fica numa ilhota no meio do Rio Tejo e, claro, também tinha os templários/a Ordem de Cristo, como donos.

Mas há indícios arqueológicos que mostram que a região já havia sido ocupada por romanos. Os muçulmanos, quando ocuparam a região, construíram ali um forte. Com a reconquista cristã, o castelo foi reedificado pela ordem. Muita gente diz que esse é um dos castelos mais bonitos de Portugal. Eu estava pouco impressionada quando cheguei lá, mas foi só pegar o barquinho para chegar ao castelo que mudei de opinião. A vista do rio em volta cria um visual muito bonito, principalmente perto do pôr do sol.

Castelo Almourol

Dentro do Castelo de Almourol, porém, não há muito o que ver. Afinal, ali era somente uma construção militar. Tanto que a entrada na construção é gratuita. Só precisa pagar pelo barco, que custa 2 euros ida e volta.

Castelo Portugal Almourol

O Castelo de Almourol fica numa cidadezinha chamada Vila Nova da Barquinha, vizinha de Tomar. Mais uma vez, o carro é o meio de transporte mais fácil para chegar até lá. Porém, é possível pegar ônibus em direção a Tancos, que te deixa a 10 minutos de caminhada ou um passeio de barco (precisa ser reservado com antecedência, no email: [email protected] gmail.com. Custa 2,50)

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

16 comentários sobre o texto “Tomar, Portugal: a história dos templários e visita ao Castelo

  1. EU TENHO 87 ANOS E SOU UM ASSÍDUO ESTUDIOSO DOS TEMPLÁRIOS. PERTENÇO A UMA ORGANIZAÇÃO QUE SURGIU COM A CAPELA DE SANTA MARIA, NA ESCÓCIA, FUNDADA PELOS TEMPLÁRIOS FUGIDOS DA
    FRANÇA EM 13 DE SETEMBRO DE 1303 COM O SACRIFÍCIO DE JACQUES DE MOLET POR ORDEM DE PHILIP II E O PAPA CLEMENTE V.MEUS NETOS SÃO CIDADÃOS EUROPEUS (PORGUESES) E PRETEDEM FAZER DOUTORADO E MESTRADO EM ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM PORTUGAL OU QUALQUER PAIS EUROPEU.EU PRETENDO AINDA VISITAR ALGUNS MUSEUS E A CIDADE DE POMBAL DE ONDE SÃO ORIUNDOS MEUS ANCESTRAIS BEM COMO A ILHA DA MADEIRA.UM ABRAÇO AOS PORTUGUÊSES E ÀS PORTUGUESITAS.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK AARÃO DE OLIVEIRA. DESCENDENTE DO MARQUEZ DE POMBAL. DE SANTOS/SP/BR PARA O MUNDO.

  2. Olá, Luíza,

    Pretendo fazer, no início de julho de proximo ano uma viagem de 19 dias de carro, começando pelo Porto e terminando em Lisboa. Faz muito calor nesta época do ano? Você saberia informar se os Museus, castelos e conventos de Portugal tem restrições à turistas vestidos de bermudas?

    Grato pela ajuda!

    1. Oi Marcelo,

      Julho já é verão, então sim, faz calor. Muito ou pouco depende do ano.

      Nunca vi nenhuma restrição aqui em Portugal sobre uso de bermudas. Eu já entrei um muito monumento de short curto sem problemas.

  3. Amo, amo, amo roteiros que contem um pouco a história de Portugal. Não conheci Tomar, mas o Mosteiro de Alcobaça é um pouco parecido e lindíssimo. Vendo as fotos dos claustros, a da esquerda inferior me lembrou muito o claustro da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação em Coimbra. Não sei se vc já passou por lá, mas vale a visita. Tem o melhor bar de faculdade de todos da UC, que serve o melhor croissant de chocolate do mundo, acredite. É bom de qualquer jeito, mas quentinho é de comer agradecendo. rsrs

    Parabéns mais uma vez pelo post. Vcs três são demais. 🙂

    1. Ei Bia,

      Eu estudo todo sábado na Faculdade de Psicologia! Lá realmente é lindo. A cantina é do mesmo dono da FEUC, sabia? Tem croissant maravilhoso nas duas =D

  4. Em 2012, passamos férias de 30 dias em Portugal, Eu, minha irmã e os 2 filhos dela. Fizemos em um dia 3 mosteiros, Alcobaça, Batalha e Tomar. Quando terminamos a visita do último, meu sobrinho, então com 15 anos, disse: “Pelo amor de Deus, chega de mosteiros! Eu não aguento mais ver claustros, aposentos e capelas!” Apesar de serem muito diferentes entre si, foi mesmo uma overdose deles. O de Tomar me impressionou pelo tamanho, o da Batalha pela beleza e o de Alcobaça, pela linda história de amor que está ali.

    1. haha, Cândida, realmente adolescentes ficariam aborrecidos com essa overdose. ainda não fui a Batalha e Alcobaça, estou planejando alugar um carro nas férias para ir lá.

  5. Olá, Luiza! Adorei o post! Eu conheci o Convento de Cristo em um dia extremamente chuvoso, não sei se foi a chuva, mas achei super cara de mal assombrado rsrsrs Senti os fantasminhas andando por ali!
    Gostei mto de lá, mas por conta dessa impressão, não voltaria! Dps de ver suas fotos em um dia ensolarado, já estou repensando…
    Bjos!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.