Tags:
Atlas: Tropea, Itália

O que fazer em Tropea, sul da Itália

“Ah! Finalmente alguém que visitou a Calábria!”, exclamou uma conhecida italiana quando eu contei para ela sobre a minha longa estadia no sul do país. De fato, a região é ofuscada pelos grandes destinos do turismo italiano, mas reserva aos que se aventuram por lá uma atmosfera relaxada, característica do sul da Itália, comida de primeira e praias lindíssimas. É o caso de Tropea, uma cidadezinha que de tão linda ganhou o apelido de “pérola de Tirreno” e enche de orgulho os calabreses por ser o principal atrativo turístico dessa região.

Entre os italianos, no entanto, Tropea, a Calábria e o restante do sul do país são grandes favoritos na hora de curtir o verão, e a fama já tem se espalhado pelo resto do continente. O que atrai são os preços convidativos, a alegre receptividade do povo dali e o clima mediterrâneo, perfeito para um spritz em frente ao mar. Veja agora algumas dicas do que fazer em Tropea para aproveitar sua estadia da melhor forma possível.

Vai viajar para a Itália? Então leia também:
12 Roteiros de viagem pela Itália
Ideias de viagem por Puglia e Basilicata, no Sul da Itália
Costa Amalfitana: guia de cidades

Quando ir a Tropea

O verão é a alta temporada em Tropea. É entre os meses de maio e setembro que as ruas se enchem – mas não se entopem – de turistas, as praias ficam mais convidativas e os charmosos restaurantes usam e abusam das mesas na calçada. Se você quer evitar o calorão, vá em abril e setembro. Julho e agosto são os meses mais quentes, com temperaturas superiores a 30 graus. O inverno é frio e chuvoso, de forma que não é possível desfrutar dos melhores atrativos da região.

Como chegar em Tropea

O aeroporto mais próximo é o Lamezia Terme, perto de Cosenza, que recebe voos da Alitalia e da Ryanair. De lá, o mais recomendado é alugar um carro e seguir para o litoral. Essa opção garante mais liberdade para explorar a região, já que depender do sistema de transporte naquela área é um pouco limitante. Não deixe de ler nosso guia com dicas para dirigir na Itália.

Quem não quiser ou puder dirigir pode pegar um shuttle no aeroporto até a Estação de Trem de Lamezia e, de lá, pegar o comboio da Trenitalia para Tropea, por 4 euros. A viagem de Lamezia até Tropea dura cerca de uma hora. Há trens e ônibus que fazem o trajeto a partir de Roma, Nápoles e outras cidades da região.

Veja como alugar um carro com o melhor custo/benefício

Onde ficar em Tropea

Tropea não é grande, de modo que não é preciso quebrar muito a cabeça na hora de escolher o local da hospedagem. Se você estiver sem carro, prefira hotéis no centro histórico, o que facilita a locomoção pela cidade e até a estação de trem e pontos de ônibus.

Quem preferir alugar um veículo pode explorar mais e encontrar locais próximos a praias mais distantes. Um dos campeões de reservas na cidade é o Tropea Boutique Hotel, com uma vista incrível da praia. Outra opção com avaliação excelente é o Donna Rosa, a 400 metros do centro. Eu me hospedei no Hibiscus Uno, uma pousada administrada por um casal de velhinhos italianos megasimpáticos. A vantagem é que ali você aluga um apartamento privativo, com cozinha.

Encontre hotéis em Tropea

O que fazer em Tropea

  • Centro histórico

O charmoso centro histórico de Tropea pode ser percorrido a pé em uma manhã. A região é cheia de ruazinhas, repletas de bares e restaurantes e bonitos mirantes que dão de cara para mar, como o que fica no fim da rua Vittorio Emanuele. Uma boa ideia é comprar um gelatto por ali e achar lugar em um dos bancos para ver o pôr do sol. No verão, as ruas estão sempre cheias, mesmo durante a noite, e a festa vai até tarde.

Um importante ponto de interesse do centro é a Catedral, ou Duomo di Tropea, erguida na Idade Média sobre um antigo cemitério, além dos Palácios Braghò, do Barão e Zinnato.

  • Igreja Nossa Senhora da Ilha

Essa construção que remonta ao período medieval é o principal cartão-postal de Tropea, e só de olhar pra ela entendemos a razão. A igreja está no topo de uma rocha à beira mar. Quando foi construída, a tal rocha era, na verdade, uma pequena ilha, mas um grande terremoto seguido de um tsunami mudou a geografia da costa em 1783, fazendo com que a construção ficasse ligada ao continente. É possível visitar o santuário depois de vencer a escadaria que leva ao topo.

  • Provar a deliciosa gastronomia calabresa

Não estranhe quando você ver a palavra n’duja escrita por todas as partes. É o nome de um dos elementos mais característicos da culinária da região: uma linguiça feita com carne de porco e especiarias que dão um sabor marcante e bem apimentado. Pode ser servida em massas, risotos, na pizza, como molho e até acompanhando pães, como um lanche. Dá para comprar a peça em qualquer mercearia local.

Outro ingrediente que você vai ver muito por ali é a cebola roxa de Tropea, que tem um sabor adocicado e textura crocante e é usado em inúmeras receitas. O Tartufo di Pizzo é uma sobremesa feita por dois sabores de sorvete e uma calda no meio e coberto por uma fina crosta de chocolate, muito famoso na região. Há também, é claro, a já mundialmente conhecida pimenta calabresa, que dispensa apresentações.

Praias próximas a Tropea

O spritz, o drink do verão italiano, combina com as praias de Tropea

Já da estrada para Tropea você vai entender por que os italianos são loucos com a Calábria. As praias são daquelas de catálogo de revista: mar azul-turquesa, igual ao Caribe, e areia branquinha. A praia do centro da cidade se chama Spiaggia de Tropea, e é a que tem acesso mais fácil, ainda mais se você estiver sem carro. Também dentro da cidade está a Passo dei Cavalieri, a maior praia de Tropea, muito popular entre famílias com crianças, e a Spiaggia della Rotonda, próxima ao penhasco San Leonardo.

Bate-voltas e passeios de barco próximos a Tropea

Mais distante está Capo Vaticano,que já foi considerada a praia mais bonita da Itália. Do porto de Tropea saem diversos passeios de barco para ilhas e praias próximas, e esse é um dos destinos mais populares. É possível chegar até lá de carro, mas algumas partes da praia só são acessíveis por água, o que torna o passeio bastante atrativo.

Já a vila de Pizzo, a uma hora de Tropea, tem uma pequena praia de águas cristalinas que imploram por um mergulho. Vale a pena dar uma volta pelas ruazinhas da região e provar o Tartufo di Pizzo diretamente da terra natal.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma e compartilho minhas impressões de mundo também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.