Tags:
Atlas: São Paulo, Brasil, São Paulo

Roteiro de um dia de turismo no centro de São Paulo

É engraçado como o fato de morar numa cidade costuma fazer com que a gente não conheça os pontos turísticos dela. Por exemplo, boa parte do que conheço de São Paulo, turisticamente falando, vem da época em que eu estive na cidade a passeio e não pensava em viver lá. Depois, me mudei para a cidade e lá vivi por quase dois anos, mas raras vezes dediquei tempo para revisitar os pontos turísticos da capital paulista. Para aqueles que vem passar um final de semana ou uma semana inteira na cidade, montamos um roteiro para um dia de turismo no centro de São Paulo, uma região cheia de prédios históricos e pontos turísticos interessantes. Esse roteiro pode ser útil até mesmo para quem mora há anos na cidade, mas ainda tem muito para conhecer.

Leia também nossos posts contando os melhores prédios para ver São Paulo do alto e onde comer no Bairro Liberdade. Não sabe onde ficar? Veja as nossas dicas de onde se hospedar em São Paulo.

Roteiro de um dia de turismo no centro de São Paulo

1. Marco Zero e Catedral da Sé

O passeio pode começar na Praça da Sé. É lá que fica o Marco Zero de São Paulo, ou seja, é o ponto da cidade de onde se conta qualquer distância e se verifica as direções. Mas o que chama mesmo a atenção é a Catedral Metropolitana da Sé, uma construção imponente, em estilo gótico. Além de conhecer a área comum e assistir uma missa, é possível fazer uma visita guiada pelo prédio, incluindo as criptas. Esse passeio custa R$5,00 e ocorre em horários específicos. Confira os horários de funcionamento no site oficial.

turismo no centro de são paulo

Crédito: Shutterstock

2. Páteo do Colegio

Em 1554, o Padre José Anchieta criou nesse local uma escola e alojamento para catequizar os índios. E foi assim que a cidade de São Paulo foi fundada. O prédio, de 460 anos, abriga hoje o Museu Anchieta, com obras de arte sacra, uma igreja e biblioteca.

3. Espaço Cultural Bovespa

Construído no local onde funcionava o antigo pregão, o Espaço Cultural Bovespa (chamado também de Espaço Raymundo Magliano Filho) é um lugar onde você pode acompanhar, em instalações modernas e 3D, como funciona uma bolsa de valores. Fica aberto de segunda a sexta, das 9h às 17h. A entrada é gratuita.

4. Viaduto do Chá e Vale do Anhangabaú

O viaduto do Chá foi o primeiro viaduto de São Paulo, construído com uma estrutura metálica vinda da Alemanha e inaugurado em 1892. Em 1938, foi reformado para uma versão mais parecida com a que vemos hoje. Abaixo do Viaduto do Chá fica o Vale do Anhangabaú, um rio que hoje está canalizado. A região tem jardins, chafarizes e esculturas. É o Vale que divide o centro velho do centro novo. Nessa parte da cidade você tem uma vista legal de prédios importantes de São Paulo, como o edifício Martinelli e a torre do Banespa.

turismo no centro de são paulo viaduto do chá

Crédito: Shutterstock

5. Theatro Municipal

Um dos cartões-postais de São Paulo, o Theatro Municipal foi inaugurado em 1911. O prédio fica na Praça Ramos de Azevedo e lá acontecem apresentações de óperas, música e dança. As visitas guiadas ao teatro são gratuitas e é possível conferir os horários no site oficial.

6. Galeria do Rock

O prédio, construído nos anos 60, ganhou o título de Galeria do Rock depois que várias lojas de disco se instalaram ali e adeptos do estilo passaram a frequentar o local. Hoje a Galeria do Rock tem cerca de 450 lojas, não só de discos, mas também de camisetas, decoração e tatuagens. Lá você encontra até sedes de alguns fã-clubes.

7. Viaduto Santa Ifigênia

Siga o roteiro passando pelo Viaduto Santa Ifigênia, outro cartão-postal de São Paulo. Inaugurado em 1913, o viaduto também passa sobre o Vale do Anhangabaú. Ao lado do viaduto fica o Edifício Mirante do Vale, o prédio mais alto do Brasil.

8. Mosteiro de São Bento

O mosteiro, casa dos monges da Ordem Beneditina, foi doado à igreja em 1600. A construção não é a mesma da original, já tendo passado por quatro reformas. Vale a pena visitar a igreja por dentro. De segunda a sexta, às 7h, acontece a missa com Canto Gregoriano.  A cerimônia ocorre às 6h nos sábados e às 10h aos domingos.

turismo no centro de são paulo mosteiro de são bento

Crédito: Shutterstock

9. Rua Vinte e Cinco de Março

Antes de almoçar, quem tiver interesse em compras pode passar pela Vinte e Cinco de Março, famosa rua de comércio popular em São Paulo. Nos finais de semana, espere encontrar multidões pechinchando pelas lojas. Pudera, a Vinte Cinco de Março é considerada o maior centro comercial da América Latina. Lá, você acha de tudo: eletrônicos, roupas, acessórios, objetos de decoração e muito mais.

10. Mercado Municipal

Depois de muito passeio de manhã, o almoço no Mercado Municipal é uma boa pedida. O Mercadão foi inaugurado em 1933 e fica aberto das 5h às 16h, de segunda a sábado. Ali você encontra grandes variedades de frutas, verduras, legumes, queijos, carnes, etc. Além, claro, de restaurantes vendendo comidas tradicionais, como o famoso sanduíche de mortadela, bolinho de bacalhau e pastel. Tudo em tamanho exageradamente grande. Os preços no Mercadão não são exatamente uma pechincha, mas vale a pena conhecer um lugar tão típico de São Paulo.

11. Estação da Luz

O prédio da Estação Ferroviária da Luz foi inaugurado em 1901 e hoje está totalmente reformado. A construção, bonita e antiga, servia para escoar o café produzido no estado. Depois da Segunda Guerra, a estação da Luz passou a receber trens urbanos.

turismo no centro de são paulo estação da luz

Crédito: Shutterstock

12. Museu da Língua Portuguesa

Na Praça da Luz ficava um dos museus mais legais de São Paulo. O Museu da Língua Portuguesa reunia exposições modernas e interativas sobre a nossa língua, unindo música, literatura e conversas, mas infelizmente está fechado para restauro desde o incêndio em dezembro de 2015.

13. Pinacoteca

Em frente ao Museu da Língua Portuguesa fica a Pinacoteca. Um museu de artes visuais modernas e contemporâneas instalado no antigo edifício do Liceu de Artes e Ofícios, do final do século 19. A Pinacoteca funciona de terça a domingo, das 10h às 18h. Nas quintas-feiras fica aberta até as 22h. A entrada custa R$6  (a inteira). Aos sábados a entrada é gratuita.

14. Rua José Paulino

Quem curte compras pode seguir para a Rua José Paulino. O local é famoso pelas lojas de vestuário feminino que oferecem roupas e acessórios de boa qualidade e bom preço – algumas dessas peças abastecem as boutiques da cidade, em outros bairros

15. Estação Júlio Prestes – Sala São Paulo

A estação Júlio Prestes é monumental. Foi inspirada em estações norte americanas como a Grand Central de Nova York. Além do imponente prédio histórico, inaugurado em 1926, é lá que fica a sede da Orquestra Sinfônica de São Paulo e a Sala São Paulo – uma das mais importantes casas de concerto do Brasil. É possível fazer um tour guiado que conta a história do prédio da estação, incluindo uma visita  à Sala São Paulo. O passeio custa R$ 5 durante a semana e é grátis aos sábado e domingos. Consulte os horários e reserve a visita no site oficial.

turismo no centro de são paulo julio prestes

Crédito: Shutterstock

Dicas finais

É possível fazer o tour todo a pé, uma vez que as coisas são muito próximas. Porém, talvez não seja possível respeitar a ordem sugerida, dependendo do horários que você começar ou das atrações que pretende ver. Claro, dá para pular algumas das atrações e seguir para outras que te interessam mais. Como você vai caminhar bastante, evite levar objetos de valor.

*Imagem Destacada: Viaduto do Chá. Crédito: Felipe Mostarda/Wikimedia Commons


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

27 comentários sobre o texto “Roteiro de um dia de turismo no centro de São Paulo

  1. Lu, adorei suas dicas.

    Irei em Abril pra São Paulo e gostaria de saber se é possivel fazer esse roteiro do ponto 1 ao 9 pelo horário da manhã até umas 13hs?? Dá tempo pra ver tudo isso mesmo?

    Abraço. 🙂

      1. Olá!! Primeiramente parabéns pelo trabalho. Muito boa as dicas de turismo por aqui. Nasci em SP onde moro até hj e conheço este pontos. Só acrescentaria duas informações. A primeira é para tomar muito cuidado, pois como toda cidade grande existe no velho problema da violência urbana. Mas nada que um pouco de cuidado não resolva. E a segunda é a possibilidade de fazer um tour com guia e grupo monitorado pela SPTuris, a secretária de turismo da Prefeitura de SP, que pode ser agendado pelo site da PMSP. Lembrando que estes pontos são só alguns aqui em SAMPA, que existem muitos outros muito legais para se visitar.

  2. Eu criei o PASEOS A PIE, primeiro e único “Free Walking tour” em espanhol de São Paulo. Naquele esquema de pague quanto acha que vale. Começamos pelo bairro da liberdade e terminamos no centro. E nunca passamos por alguma situação de medo, cautela ou preocupação! Como em qualquer local no mundo, os espertinhos se aproveitam da distração. Dá para caminhar pelo centro de SP numa boa e curtir as atrações. vale muito a pena! 😀

  3. Oi Luiza,

    Antigamente tinha um programa do Metro SP que se chamada Turismetrô. Era bem legal pq fazia um passei parecido com o que você sugeriu, porém com um guia que explicava a história de cada lugar! Eu fiz o roteiro do centro histórico e foi muito bom, a guia era ótima!! Está suspenso temporariamente, mas espero que volte em breve.

    http://www.metro.sp.gov.br/cultura-lazer/turismetro/turismetro.aspx

    Com relação ao Teatro Municipal, as visitas guiadas voltaram: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/theatromunicipal/projetos_gratuitos/index.php?p=3363

    Uma outra dica é o pessoal do Sampapé (http://www.sampape.com.br/), que organiza passeios temáticos a pé na cidade.

    Abraços!
    Anderson

  4. Eu adoro São Paulo! Em dezembro fui sozinha por 2 dias, mas não deu tempo de fazer quase nada de passeios porque um dos dias era um festival de música. Mas segui a dica de vcs sobre a visita ao Edifício Martinelli!

  5. Boas dicas, para quem vai ao Mercado municipal vale a pena aproveitar também pra conhecer o Catavento, é um museu bem legal e interativo que fica de frente do mercadão, a entrada custa R$ 6,00. No museu da língua portuguesa tá tendo uma exposição sobre o Cazuza, vou ver se dou um pulo lá nesse fim de semana e aproveito algumas dicas daqui pra conhecer alguns lugares que ainda não fui.
    Até mais.

    1. Oi Gabriel,

      Obrigada pela dica do Catavento.

      Também estou super empolgada com essa exposição do Cazuza, mas ainda não consegui me organizar para ir.

      abraço

  6. Eu já fiz esse passeio algumas vezes com meus amigos e no próximo fds, se não chover farei novamente com o pessoal do trabalho.

    É incrível o tanto de gente que tem em sp e região que nunca fez esses passeios, aliás, a maioria do pessoal vai a esses lugares, somente quando criança, em excursões.

    Bem próximo do Pateo do Colégio, pra quem gosta de arte, fica a Casa da Imagem de SP.

    Do lado da Casa, fica o Solar da Marquesa, onde viveu a Domitila, Marquesa de Santos e que era amante do D.Pedro (qual, n lembro).

    E do lado da Pinacoteca tem o Pq da Luz. Ele é bem legal, tem várias obras espalhadas e um “mini-aquário” no qual vc pode ver os peixes do lago.

    1. Só um adendo, he. É absurdo o tratamento da Prefeitura para o Teatro Municipal.

      Ano passado uma amiga minha chegou a visitar o lugar, entrei no site e dizia q em Agosto seria divulgado como funcionaria a visita guiada. Bem, estamos em fevereiro…

      Tanto o Teatro como o Museu do Ipiranga, são 2 prédios históricos bem legais e importantes que estão sendo totalmente ignorados pelo poder público.

      Inclusive em pleno ano de Copa do Mundo, os dois, seriam atrações interessantes para os turistas que visitam a cidade, mas o governo deu um grande dane-se para os dois. A falta de visão deles é revoltante.

      1. É um problema mesmo. O museu do Ipiranga eu consegui visitar antes de fechar. Já o Theatro Municipal, estou esperando voltarem com a visita.

        Eu acho que o trabalho de restauração demora mesmo, mas se fosse cuidado com mais frequência, provavelmente diminuiria o volume de problemas.

        abraço

  7. Eu sou do Ceará e estou morando em SP ha 2 anos. Faço questão de ir sempre em busca de algo para conhecer. A cidade é muito rica culturalmente…sempre tem algo muito interessante para se visitar. A visita guiada do Teatro Municipal é tudo de bom, a 25 de março é o parque de diversões dos consumistas, Mercadão…sempre um prazer passear por lá…Nossa, são tantos lugares bacanas que nem sei! Por isso coloquei tudo num blog também. Por onde eu passo!

    Abraço a todos!
    Cecilia Dantas

  8. Muito triste o comentário final “Se estiver a pé, evite levar objetos de valor.” Infelizmente o centro da minha amada cidade ainda é palco de todo tipo de violência… Quem sabe um dia a revitalização do centro de São Paulo seja mais do que um sonho né?

    1. É bem ruim mesmo Bruna, mas esse não é um problema só de São Paulo, infelizmente. Mas mesmo com os problemas, acho que é possível fazer esse passeio a pé e aproveitar o centro.

      bjs

  9. Gente, como eu gosto de São Paulo, cidade a qual todos chamam de fria, bem como aos seus moradores. Contradizendo às expectativas alheias, encantou-me na primeira impressão.

    Fiz grandes amigos, fiz aulas de danças, fui ajudada por desconhecidos e fiz o passeio noturno com uma galera bem receptiva (http://www.caminhadanoturna.com.br/caminhada.htm).
    Fui tratada de maneira especial e nunca aproveitei tanto a programação cultural (sobretudo gratuita) de uma cidade como nessa viagem.

    Afinal, quem mais fez um “passeio” noturno guiado no Ibirapuera e depois foi caminhando até a Av. Paulista com os (novos) amigos só para aproveitar a boa companhia?

    #nostalgia #AdoroSP

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.