Vaidade no Mochilão

Mochileiro é um bicho meio sem vaidade. Afinal, se cada espaço de nossas malas ou mochilas é milimetricamente pensado para nos livrar do peso e se cada moeda de um centavo é contada como a refeição do dia seguinte, fica bem difícil pensar em coisas como a unha do pé feita e a sobrancelha sem fios sobrando.

Mas nem tudo são espinhos nesse caminho – dá para manter um pouco da dignidade durante um mochilão, assim como é necessário abrir mão de algumas coisas que no nosso dia a dia achamos que não podemos viver sem. A questão é uma só: simplificar.

A primeira coisa que eu a Naty pensamos antes de partir para nossa volta ao mundo foi em como ficariam nossos cabelos, sem tempo e nem muita paciência para cuidar deles, enquanto pularíamos de trem em trem, de país em país. Aqui no Brasil, fizemos a famosa escova progressiva, que nos garantiu cabelos fáceis de cuidar por uns meses. Já estávamos na Índia fazia quase 5 meses quando precisamos cortar o cabelo pela primeira vez. Para o Rafa, essa data venceu mais rápido. Mas, uma hora ou outra, todos tivemos essa experiência: a de pedir para um desconhecido que não fala a sua língua (e nem inglês) para cortar os nossos cabelos. Desse episódio você aprende o óbvio: cabelo cresce de novo.

vaidade mochilão cingapura

Pois bem, de cabelos cortados, mas com a escova começando a vencer, eu passei para a fase dois da mochileira vaidosa. Penteados. Confesso que sou boa nisso, então, durante a viagem, fui me acostumando a fazer um monte de variedade de tranças, rabos e coques mais ou menos estilosos, para manter o cabelo mais ou menos digno, e principalmente, sem me atrapalhar.

Já com as unhas eu não tive tanto sucesso. Mas isso não me preocupava tanto. Eu não sou o tipo de pessoa que anda com as unhas feitas toda semana nem quando estou em casa, com manicure à disposição. Na maioria das vezes que faço a unha, eu mesma me encarrego disso. Mas, durante uma viagem mais longa, falta tempo e saco para todo o processo de arrumar as unhas. Sem contar que fechar o ziper da mala ou mochilão é o maior arruinador de unhas da história. E, se você for à Índia, também vai descobrir a dificuldade que é se livrar da sujeira preta que fica acumulada embaixo delas. Logo, o melhor a fazer para mantê-las limpas, é sempre cortá-las bem curtinhas. E foi o que eu fiz ao longo da viagem. A Aline, que viajou com a gente, levou um kit de manicure, que ela deve ter usado no máximo duas vezes. Acho que a lição aprendida é que não vale o espaço na mala.

vaidade mochilão hk

Já depilação, a não ser que você já fez a lazer, o que eu desejei muito ter feito durante a viagem, são poucas as opções. A primeira é ligar o foda-se e aceitar sua natureza de pelos. Isso é possível, pelo menos para mim, em lugares frios. Na praia, infelizmente, não dá. Aí vem a segunda opção: gilete. É simples, rápido e resolve no banho. A não ser que você, como eu, tenha uma tendência a pelos encravados. No caso, eu resolvia isso com o mesmo esfoliante que usava para o rosto (multiuso). Bom, deu certo. Já a Aline comprou, em Hong Kong, um daqueles depiladores elétricos. É bem útil também e pequeno, o que facilita na hora de carregar.

Leia também: Menstruação e viagens: precisamos falar sobre isso

Todos esses exemplos foram para mostrar que dá para ser um pouco vaidosa no mochilão, mas também é importante aprender a hora de desapegar. Afinal, o Taj Mahal e a Torre Eiffel pouco se importam com o estado dos seus cabelos ou se a sua roupa está amassada (sempre estará, desista). E foi para vê-los que você fez todos esses “sacrifícios”, não é mesmo? Então relaxe com a unha quebrada, com o frizz ou o que mais você acha que te incomoda e aproveite a viagem. E a foto? Garanto que a paisagem e a sua felicidade ali são o que importa.

Hong Kong, China

Coisas que nunca faltam no meu mochilão para garantir a dignidade:

Filtro solar: é bem ruim ficar com uma marca dos óculos escuros ou então com a pele descascando. Para isso, a opção é levar um bom filtro solar. Pode ser interessante ter um produto desses especial só para o rosto, para evitar espinhas.

Grampos: Eu sempre tenho uma caixa de grampos a mão, que acabam sendo mais úteis do que as presilhas, dada a variedade de coisas que eles permitem fazer com os cabelos, para tirá-los do caminho.

Corretivo: Corretivo é o melhor amigo das noites mal dormidas. Esse item de maquiagem ajuda a esconder olheiras, manchinhas ou espinhas e pode ser muito útil para a dignidade fotográfica.

Bepantol: serve para um monte de coisas. Lábios ressecados, hidratar cutículas e até cotovelos. Você encontra em vários tamanhos em qualquer farmácia no Brasil.

Hidratante: Além do Bepantol, é bom ter um creme para passar nas pernas, braços e mãos castigados pelo calor ou frio. De preferencia, compro um com um cheirinho bom, porque economiza o espaço do perfume (que tenho medo de quebrar).

E vocês, tem alguma dica boa de viajante vaidosa(o)? Conta aí nos comentários!


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

18 comentários sobre o texto “Vaidade no Mochilão

  1. Eu tb não ligo tanto pra unha, mas levo uma base ou um esmalte incolor. Tb levo grampos, elásticos, arcos, lenços que não pesam e melhoram o visual. Uso muito óleo de coco que serve pra cabelo e pele. Adorei as dicas!

  2. Maravilhosa vc. Estou me preparando pro meu 1° mochilao e tinha dúvidas em relação ao menstruação e beleza. Acho que pra mim não será tão difícil pq eu já não faço as unhas a meses depois que desenvolvi alergia a esmaltes(mesmo os hipoalergênicos) e cabelos? Nem ligo, as vezes saio que nem doida mesma na rua, nem pro estágio eu me preocupava muito kkkk… Mas seu blog é inspirador. MT obrigada!!!!

  3. Pô Luiza, eu achando que fosse um post nível blog de moda, mas vi que é nível básico !
    😀
    Eu também largo pra lá totalmente, só faço o básico mesmo com hidratante, filtro solar e lixa de unha. Destino de inverno? Bota de trekking. Acho que na Rússia o povo quase me deu umas moedinhas de tão mal vestida (os russos são muito elegantes!).

    []s!

  4. Bem, pra perfume eu gosto daqueles em creme. Ocupam tão pouco espaço e são tão bons que quase choro por nunca mais estar com cheiro de sabonete de hotel nas viagens =D
    Cabelo eu só lavo mesmo. Passo creme aqui, sacudo e pronto. Roupas, depois da última viagem achei a combinação certa ‘perfeita’: blusa preta, outra cinza e uma branca; além de jeans e dois lenços que ainda compartilho com o namorado. Assim como suas camisetas e cinto.
    Pra 6 dias, mochila fechou com 7kg. Com todas as miniaturas de shampoo, condicionador, creme de corpo, grampos, creme de cabelo e havaianas.
    A dignidade eu enfiei no saco, mas a felicidade da viagem ta em cada sorriso das fotos =D

  5. Não sou vaidosa quando estou viajando, mas tem 3 coisas que não podem faltar: lencinhos umedecidos próprios para o rosto, um alicate ou cortador de unhas e um protetor labial, se possível com gostinho bom de frutas. Tudo pra manter a dignidade de uma mochileira!

  6. Para as minhas viagens mais longas, que são de 3 a 5 semanas, a primeira providência é fazer unha com esmalte de gel que não é unha postiça,e sim um esmalte que dura 3 semanas lindamente e brilhando com se tivesse feito no dia anterior. Geralmente levo um hidratante facial que dá para usar de dia e de noite e que tenha filtro, 3 em 1 ou um bb cream da vida(filtro, hidrantate e base) e um outro hidrantante facial para salvar a pele de noites mal dormidas. Jamais viajo sem grampo e uma borrachinha de cabelo largona que serve tanto para prender o cabelo como serve de tiara(6 por UMA libra em Londres). Levo um kit pequeno de maquiagem pq eu uso e vale o espaço na mala. Tb sempre tenho sabonete liquido com hidratante, mais um 2 em 1. E para salvar os bad hair days da vida, levo algum modelador de cabelo que dependendo do lugar vai ser para cachear, hidratar, alisar, etc. Isso pq nao uso condicionador e vai no espaço dele. Sempre tenho acessórios comigo pq ocupam pouquíssmo espaço. Amo lenços que podem ir na cabeca, pescoço, cintura, etc., um brinco legal, essas coisas. Parece muita coisa mas minhas malas dificilmente passam dos 12 kilos. Costumo levar o equivalente para no máximo uma semana de viagem, o resto é repetição/combinação e máquina de lavar! Logicamente que uma mala para um ano de viagem deve ter adaptações, mas não mudaria muito do que normalmente já faço. ps: depilaçao a laser é VIDA!

    1. Ei Lili,

      Você foi a campeã da viajante digna, hehehe
      Já tinha ouvido falar dessa unha de gel, mas as minhas unhas quebram tanto com o abrir e fechar de mala que eu acho que prefiro deixar elas feias e curtas mesmo.

      Eu e a Naty revezamos a chapinha e o secador tamanho viagem, um em cada mala, para dar um jeito nos cabelos… esqueci de falar isso no post.

      bjs

  7. Eu descobri que não era vaidosa quando fiz meu 1o mochilão…unhas? só faço se vou num casamento ou festa importante. Cabelo? lavo e seco. Mas eu faço luzes. E a única coisa que não suporto, é ter raíz escura. Ta certo que meu cabelo não é muito escuro, mas mesmo assim, não gosto. Eis que meses depois do início da viagem, eu estava na Austrália. Depois de ir a alguns salões e ver que fazer luzes definitivamente estava fora do orçamento, descobri um spray que era só borrifar e ir pro sol. Aloirei tanto que se pudesse não faria mais luzes, ficaria só com o spray. Até meu marido entrou na onda e deixou eu aloira-lo. E ele ficou lindo!!! Ficamos tão loiros que achavam que éramos australianos kkkk.

    tripsincriveis.blogspot.com

      1. Aqui no Brasil tem o Sun In, que vai clareando gradativamente, fica lindo usar nas pontas e ir pro sol, tipo californianas… Só não pode abusar ele clareia meeesmo!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.