O que fazer na Ilha de São Miguel: um guia de viagem para os Açores

Sete dias em São Miguel, nos Açores, foram mais que suficientes para explorar um dos cantinhos mais especiais que já visitei em Portugal. A maior e principal ilha do arquipélago dos Açores, é famosa por suas flores, coloração verde, campos com lindas vaquinhas e lagoas coloridas, que um dia já foram vulcões. Nesse post, detalho para vocês o que fazer na Ilha de São Miguel e faço um guia de viagem para os Açores.

O arquipélago português fica no meio do Atlântico Norte, foi descoberto no século 15 e o pessoal de lá tem uma espécie de sotaque/dialeto próprio que nem os portugueses do continente conseguem entender direito. O mais importante, porém, é que vale cada minuto da visita.

ilha de são miguel açores furnas

Desde 2015, a Ryanair e a Easyjet (além das portuguesas TAP e SATA) voam para o aeroporto de Ponta Delgada, em São Miguel, o que tornou super acessível a chegada. Para vocês terem uma ideia, meu bilhete de ida e volta, partindo de Lisboa, custou 50 euros apenas.

E tem outra informação importante: parte do acordo dos voos low costs para os Açores inclui também um voo gratuito para alguma das outras oito ilhas, desde que você não fique mais de 24 horas em São Miguel. Basta entrar no site da SATA, depois de comprar a passagem, e pedir o encaminhamento.

Leia também: Gastronomia nos Açores: comidas e bebidas típicas

Onde ficar nos Açores: dicas de hotéis

Eu me hospedei na incrível Quinta do Bom Despacho, uma pousada histórica, com produção própria de alguns alimentos, piscina biológica e nota 9,2 no Booking. Quando estive lá, paguei apenas 30 euros pelo quarto duplo.

Acredito que a melhor cidade para se hospedar em São Miguel nos Açores é a cidade de Ponta Delgada, onde fica o aeroporto da Ilha, um centro histórico, se concentram mais agências de turismo e restaurantes. Mas obviamente, há diversas outras cidades que você pode se hospedar, por isso recomendo ler o post completo que fizemos sobre onde ficar nos Açores.  

Todas as opções de hospedagem em Ponta Delgada

Como se locomover em São Miguel

É complicado conhecer a região sem alugar um carro. Tem ônibus (chamado de autocarro pelos portugueses), mas você fica a mercê dos horários e trajetos pouco disponíveis. Por exemplo, de Ponta Delgada a Sete Cidades são só dois ônibus por dia, que só funcionam durante a semana. Para lugares como a Lagoa do Fogo não tem nenhum ônibus. De qualquer forma, se você quiser saber horários e trajetos possíveis, o site oficial dos Transportes de São Miguel é relativamente fácil de entender.

estrada ilha de são miguel açores

Dirigir por lá não é muito difícil, a não ser na região das montanhas, quando tem neblina. As estradas são sinalizadas, o GPS encontra os caminhos e não tem pedágio. As distâncias também ajudam: apenas 65 km de uma ponta a outra. Além disso, o aluguel de carro também não é caro. Há diversas empresas e você pode alugar previamente pela internet ou negociar algum desconto com o seu hotel/hostel. Eu, por exemplo, consegui alugar um Smart (o que é ótimo, porque é automático) por 25 euros por dia.

Se você quiser economizar no aluguel de carro, também recomendamos que faça a comparação na Rentcars, maior site do mercado, que compara os preços em dezenas de locadoras e está presente em mais de 60 países. A Rentcars é parceira do 360, então reservando por aqui você ainda ajuda o blog (e a gente agradece).

A outra opção é usar táxis ou excursões para fazer os percursos.

Quando viajar para os Açores?

Eu estive em São Miguel dos Açores na última semana de outubro, no Outono. As temperaturas estavam em torno dos 15 a 20 graus. Mas a variação térmica ao longo do dia era bem maluca: acordávamos com sol, ao longo do dia pegávamos vento, chuva e neblina, mas o dia terminava com o pôr do sol mais maravilhoso, ó:

ilha de são miguel açores por do sol ribeira grande

A verdade é que não importa a época do ano, o clima do arquipélago no meio do Atlântico Norte sempre será essa loucura ao longo do dia, não há previsão do tempo que permita se planejar. Mas no verão e primavera o tempo costuma ser só um tiquinho mais firme e quente.

O que fazer na Ilha de São Miguel:
7 lugares imperdíveis numa viagem para os Açores

Ponta Delgada e Vila Franca de Campo

Ponta Delgada é a maior cidade de São Miguel, onde está o aeroporto internacional do arquipélago e onde se concentram a maioria dos hotéis e empresas de animação turística. Eu recomendaria tirar um dia para passear pela cidade, principalmente pelo centro histórico que é bem bonitinho, com igrejas e calçadas portuguesas.

ponta delgada são miguel açores

Também vale a pena fazer um tour em busca da arte de rua contemporânea, visto que há um festival anual em Ponta Delgada só sobre isso.

onde ficar em são miguel açores

Há algumas praias na cidade, assim como saem de Ponta Delgada boa parte dos passeios de barco que levam as pessoas para alto mar ver as baleias e golfinhos. Esse tipo de passeio custa em torno dos 35 euros e as empresas costumam garantir que devolvem o dinheiro se você não ver os animais.

Saiba tudo o que fazer em Ponta Delgada

Vila Franca de Campo é a maior cidade vizinha, que também tem um centro histórico charmosinho, diversas praias, além de um Ilhéu que forma uma piscina natural a 1 km da costa, que é área protegida.

Se você quiser mergulhar em São Miguel, é em Ponta Delgada e Vila Franca que se concentram as empresas de mergulho.  Não é preciso ser experiente para a prática: quem não tem certificado pode fazer o mergulho de batismo, com um instrutor do seu lado o tempo inteiro (eu paguei 70 euros, incluindo o mergulho de batismo e aluguel do equipamento). Veja no site oficial todos os pontos de mergulho e empresas autorizadas.

Veja como foi a minha experiência com o mergulho de batismo nos Açores. 

Lagoa das Sete Cidades e arredores

ilha de são miguel açores sete cidades

Cartão-postal dos Açores, a Lagoa das Sete Cidades é, na verdade, duas: a Lagoa Azul (maior) e a Lagoa Verde (menor), com uma estradinha que passa entre elas.

Toda região é uma reserva natural: a Paisagem Protegida das Sete Cidades. Também é considerada uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal. Apesar de ver as lagoas da margem ser bonito, sem dúvida é do alto que elas tiram o fôlego de todo mundo: coloque no GPS a Vista do Rei, um ponto a 656 metros de altitude que permite ver toda a paisagem de forma panorâmica.

Há diversos trilhas demarcadas no entorno das lagoas: a Mata do Canário, de 12km; a Serra Devassa, de 4,1km; e Vista do Rei, de 7,5km. É sempre bom checar nos links indicados se a trilha está aberta na época da sua visita.

Os arredores das Sete Cidades ficam numa serra com diversas lagoas menores e alguns picos. É uma estrada bonita, porém, com chuva e neblina, não dá para ver nada direito. Foi o que aconteceu conosco.

ilha de são miguel açores lagoa neblina

Ponta da Ferraria e Mosteiros

Na costa oeste da Ilha ficam dois lugares maravilhosos e que merecem, sem dúvidas, uma visita. A Ponta da Ferraria fica na freguesia de Ginetes e é uma formação geológica, fruto de erupções vulcânicas, que é única no mundo. A costa acidentada e as pedras de coloração escura dão a sensação de que você está em outro planeta. Ali há também uma fonte de água termal de origem vulcânica.

Ali pertinho está Mosteiros, que combina uma praia maravilhosa com piscinas naturais logo ao lado. Foi ali que eu vi um dos pores do sol mais lindos da minha vida.

ilha de são miguel açores mosteirosilha de são miguel açores por do sol mosteiros piscinas naturais

Lagoa das Furnas

furnas ilha de são miguel viagem para os açores

A Lagoa das Furnas fica num conselho do mesmo nome, onde a atividade vulcânica ainda está bem presente. É preciso tempo bom para conseguir avistar a lagoa de cima. O ponto de vista do topo do Pico do Ferro é especialmente bonito. Na cidade de Furnas é onde você come um dos cozidos açoreanos feitos com o calor do vulcão (como já contei no post linkado).

cozido de furnas açores gastronomia

Também é na cidade que fica um parque cheirando a enxofre e diversas fumarolas borbulhantes espalhadas, assim como fontes de águas termais para beber. Vale a pena também circular a beira da lagoa e ver ainda mais atividade vulcânica contrastada com o cenário das águas calmas.

ilha de são miguel açores lagoa de furnas

Prefere mergulhar nas fontes quentinhas? Há duas opções: o Parque Terra Nostra e o Poço da Dona Beja, ambos com piscinas térmicas naturais abertas ao público.

Saiba mais: Termas de São Miguel: onde tomar banhos quentes nos Açores 

Lagoa do Fogo e Ribeira Grande

viagem para açores ilha de são miguel lagoa do fogo

A Lagoa do Fogo também fica numa zona de reserva natural, uma área bem alta da ilha. Talvez pela quantidade de neblina e chuva que pegamos por lá (que aparecia do nada e sumia com a mesma rapidez, num espaço de tempo de uma hora) não tinha nenhum ônibus ou mesmo carro com turistas por perto. A vista de Lombadas é maravilhosa e permite fazer uma caminhada pelas montanhas que dá para ver a ilha em 360 graus.

ilha de são miguel açores lagoa do fogo

Além disso, há três trilhas nessa região da ilha. No entorno da reserva natural também fica o Monumento Natural da Caldeia Velha, uma reserva biológica que tem cascatas de águas termais abertas a banhistas.

Descendo na direção da costa, bem pertinho, está a cidade de Ribeira Grande, praias e piscinas naturais lindíssimas. Mais um lugar incrível para se ver um pôr do sol.

viagem para os açores o que fazer

Quem gosta de bebidas também pode aproveitar a passada em Ribeira Grande para conhecer uma das fábricas dos famosos licores da região, a fábrica da “Mulher de Capote”. Não deixem de experimentar – e quem sabe até comprar como suvenir – o licor de maracujá e o de ananás.

Povoação, Vila de Nordeste e Pico da Vara

Eu não cheguei a conhecer, mas na região mais ao leste da Ilha de São Miguel ficam as praias de Povoação e Vila de Nordeste, que dizem ser muito bonitas, não só a costa, mas também as cidadezinhas, e seus jardins e miradouros, especialmente em Nordeste.

Elas ficam no entorno do ponto mais alto da Ilha, o Pico da Vara, que tem 1105 metros de altura e está dentro de uma área de reserva florestal. As caminhadas por ali são consideradas difíceis e tem acesso limitado.

Chá da Gorreana e Estufas de Ananáses

Outros passeios famosos em São Miguel, nos Açores, envolvem os produtos mais típicos da região: a produção de chá e de ananás. A fábrica de chá e plantações Gorreana fica a cerca de 13 km de Ribeira Grande. É a produção de chá mais antiga da Europa. É possível ver como é a fábrica e caminhar pelos campos. A Susana, blogueira portuguesa do Viaje Comigo, conta como é o passeio.

ananás gastromia açores

Já a produção de ananás (uma espécie de abacaxi) fica nos arredores de Ponta Delgada, em Fajã de Baixo. É possível visitar as estufas onde a fruta é plantada. No blog Dobrando Fronteiras eles contam mais sobre a visita.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

20 comentários sobre o texto “O que fazer na Ilha de São Miguel: um guia de viagem para os Açores

  1. Olá Luiza, tudo bem? Adorei seu artigo! Estou pensando em ir para Sao Miguel em janeiro, ja anotei todas as dicas! Hahaha só queria te perguntar duas coisas: voce acha que é uma boa epoca do ano para ir? É seguro eu ir sozinha? Se puder me ajudar, vou agradecer muito! Pois nao tenho tempo para decidir e estou muito na duvida se vou mesmo!

    1. Olá Miguel,

      Acredito que circular pelas lagoas, ir a uma terma e ver o por do sol de uma das costas foram as coisas que eu mais gostei de fazer.

  2. Bom dia Lúzia! Sou descendente dos Medeiros expulsos da ilha de são Miguel na época da inquisição. E quero conhecer as terras dos meus antepassados. Tem museus históricos por lá?

  3. Olá Luiza,
    estamos pretendendo passar uma semana, quais ilhas vc recomenda?
    e qual ilha tem o banho terapéutico, para quem tem problemas de osteoporose?
    tb pretendemos passar uma semana em Lisboa, quais passeios vc recomenda e uma agencia/guia de turismo

    1. Oi Thamiris,

      A internet funcionava igual no continente. Usei meu 4G lá o tempo todo, só falhava em zonas muito remotas tipo no alto da montanha e olhe lá.

  4. Olá Luíza, estou indo conhecer Açores (Ilha de São Miguel) no início de dezembro/2016 e gostaria de saber se a carta de condução do Brasil é aceita em Açores como acontece no continente ??
    Desde já obrigado,

    Marcelo
    Rio de Janeiro / Brasil

  5. Olá, Luísa.
    Não é hábito comentar, mas o seu post está espetacular. Os Açores é muito bonito. Já fiz, anos atrás, o percurso das ilhas por barco e fico por aquí. A Madeira, por sua vez, tem uma beleza diferente da dos Açores. Os açorianos costumam dizer que as 4 estações se fazem presentes todos os dias. Se tivesse ido a Rabo de Peixe, freguesia piscatória de Ribeira Grande, garanto-lhe que não se safava sem um tradutor. No Mosteiros há um prato de polvo do outro mundo. Comí um marisco, de nome cavaco, numa tasca de mesa e banco corrido numa esplanada coberta por ramada e uma vista incrível com o mar azulíssimo lá embaixo. Imagine uma lagosta sem antenas, cabeça e pernas pequenas – isso é o cavaco. Indizível. Peço desculpa pela extensão do comentário. Cmps

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.