Tags:
Atlas: Nova Zelândia

Lugares da Nova Zelândia que aparecem no “Hobbit”

A Terra-Média existe. Pelo menos aquela que você viu nos cinemas, já que tanto “O Senhor dos Anéis” quanto “O Hobbit” foram gravados na Nova Zelândia. Desde que a primeira trilogia foi lançada, no começo dos anos 2000, a Nova Zelândia entrou na rota do turismo mundial. Fãs cruzam o mundo para conhecer os cenários dos filmes, e há quem alugue um helicóptero só para sobrevoar Tongariro (local que representou Mordor, a terra do vilão Sauron) e atirar um anel no que seria a Montanha da Perdição. Nós já te contamos quais são alguns dos locais de “O Senhor dos Anéis” que você pode visitar lá na Oceania. Veja neste post os lugares da Nova Zelândia que aparecem no filme “O Hobbit”.

Condado

O lugar usado para filmar as cenas do Condado – a terra onde moram hobbits como Bilbo e Frodo – fica na ilha norte: é a região de Waikato, que aparece tanto em “O Senhor dos Anéis” quando na nova trilogia. A diferença é que agora o Condado virou atração turística de vez, já que o set de gravação não será desmontado. Você pode ver as portas redondas das 44 tocas de hobbit e visitar o local onde Bilbo se encontra com Gandalf, conhece os anões e de onde ele sai para viver uma aventura. Cuidado para não se perder: Thorin Escudo de Carvalho achou difícil encontrar o Condado.

O Hobbit foi gravado na Nova Zelândia

Foto: divulgação

Valfenda

Wellington é a capital da Nova Zelândia e casa para cerca de 400 mil pessoas. Ali fica o Parque Kaitoke, usado para ser o dublê das cenas externas de Valfenda. Para quem não se lembra, Valfenda é a cidade do meio-elfo Elrond, um vale que aparece também em “O Senhor dos Anéis”. Em “O Hobbit”, Bilbo e os anões são conduzidos até lá pelo mago Gandalf.

O Hobbit na Nova Zelândia

Foto: Wikimedia Commons

Floresta dos Trolls

O site Atlas of Wonders garante que as cenas em que Bilbo e os anões quase são devorados por trolls – criaturas gigantes e estúpidas que não podem andar na luz do dia ou se transformam em pedra – aconteceu num lugar chamado Mangaotaki valley, na ilha norte. O problema é que o local é privado, não sendo possível visitá-lo. Pelo menos até que o dono veja que é uma boa ideia explorar o turismo nessa parte da Terra-Média Nova Zelândia.

Foto do Hobbit na Nova Zelândia

Foto: divulgação

Seguindo jornada

O Parque Nacional Mount Aspiring, na ilha sul da Nova Zelândia, é descrito num dos vídeos gravados durante a produção da trilogia como a “mais espetacular locação usada até aquele momento”. Aparece no filme quando Bilbo e os 13 anões seguem a jornada a pé, já sem os pôneis, o que indica que o parque foi usado como cenário para as cenas gravadas após o encontro com os trolls – talvez logo depois que eles deixam Valfenda.

Terra-Média na Nova Zelândia

Fugindo de Orcs

A região do lago Tekapo, na ilha sul, também é citada nos vídeos de bastidores do filme. Ali foi filmada uma cena em que Bilbo e os anões fogem de um ataque de orcs montados em wargs – uma espécie de lobo gigante da Terra-Média.

Terra-Média na Nova Zelândia

Foto: Wikimedia Commons

Perto de Bree

As Lonelands, terras entre a aldeia de Bree e a floresta dos trolls, são percorridas tanto por Bilbo, em “O Hobbit”, como por Frodo, em “O Senhor dos Anéis”. Segundo a CNN, na mais recente trilogia as cenas foram filmadas em dois lugares, ambos na ilha sul: Speargrass Flat e Wanaka.

Terra-Média na Nova Zelândia

Foto: Wikimedia Commons

Montanhas Sombrias

Se você é fá de “O Senhor dos Anéis” então já conhece as Remarkables, montanhas da ilha sul da Nova Zelândia que foi cenário na primeira trilogia. Agora elas estão de volta como as Montanhas Sombrias, por onde Bilbo e os anões passam logo depois de deixarem Valfenda. E no interior das Montanhas Sombrias que Bilbo acha o anel do poder. Os picos que ficam perto de Christchurch, numa região que se chama Canterbury, também foram usados como dublês das Montanhas Sombrias.

O Hobbit na Nova Zelândia

Foto: Wikimédia Commons

Gostou? Então faça como o Bilbo. Saia da sua zona de conforto e viva uma aventura.

 

 

Clube Grandes Viajantes

Olá, somos a Luíza Antunes, o Rafael Sette Câmara e a Natália Becattini. Há 10 anos fazemos o 360meridianos, um blog que nasceu da nossa vontade de conhecer outras terras, outros povos, outras formas de ver o mundo. Mas nós começamos a sonhar com a estrada ainda crianças e sem sair de casa, por meio de livros sobre lugares fantásticos. A gente acredita que algumas das histórias mais incríveis do mundo são sobre viagens: a Ilíada, de Homero, Dom Quixote, de Cervantes; Harry Potter, Senhor dos Anéis e Guerra dos Tronos. Todo bom livro é uma viagem no tempo e no espaço. E foi por isso que nasceu o Grandes Viajantes: o clube literário do 360meridianos. Uma comunidade feita para você que ama ler, escrever e viajar.

Somos especialistas em achar livros raros, já esquecidos pelo tempo. Fazemos a curadoria de crônicas, contos e histórias de escritores e escritoras incríveis, que atualizamos numa edição moderna e bonita. A cada mês você receberá em seu e-mail uma nova aventura sempre no formato de livro digital, que são super práticos, para você ler onde, quando e como quiser.

Além do livro raro e do bônus exclusivo, recompensas que todos os nossos associados recebem, oferecemos duas experiências diferentes à sua escolha:

1) Para quem quer se aprofundar nas histórias e conhecer pessoas com interesses parecidos;< br/>
2) Para quem, além de ler, também quer escrever seus relatos.

Conheça cada uma das categorias e escolha a que combina melhor com você. Venha fazer parte do Clube Grandes Viajantes.

recompensas clube recompensas clube


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 comentários sobre o texto “Lugares da Nova Zelândia que aparecem no “Hobbit”

  1. A propósito prezados, hoje mesmo no intervalo do almoço, assisti no “Multi Show”, a visita da apresentadora Didi Wagner neste encantador cenário na magnífica Nova Zelandia, parabéns a você Rafael que pode desfrutar de tão belo momento, realmente são lugares fantásticos. Abraços.

  2. Olá. Realmente as cenas que são mostradas no filme O Hobbit são incríveis de serem vistas, imagina pessoalmente então? Tenho muita vontade de conhecer a Nova Zelândia um dia principalmente para conhecer o CONDADO que é um dos lugares mais fantásticos da trilogia do Senhor dos Anéis e do Hobbit. As montanhas dão um destaque muito maravilhoso para o filme, muitas cenas maravilhosas, enfim tudo muito bom. Você já foi para NZ então Rafael? Conheceu Hobbiton?

    1. Henrique, penso que se tivesse eu, a oportunidade de conhecer tal cenário de extrema e singela beleza, entraria na “trilogia” me encantaria e não voltaria para o Brasil…tomara que você venha a desfrutar de tão belo lugar.
      Abraços,

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.