Taco é tudo que cabe em uma tortilla

Diz a lenda que foi o Monteczuma em pessoa quem inventou o taco. O quinto imperador asteca, que viveu entre 1398 e 1469 d.C, gostava de usar tortillas de milho redondas e feitas em pedras quentes como colher. Esse é o primeiro registro de qualquer coisa parecida com um taco na história. O segundo é sobre a forma como os trabalhadores do campo levavam sua comida para comer ao meio-dia, também enrolada em uma dessas tortillas.

O fato é que o taco teria que surgir no México, mais cedo ou mais tarde. O milho é a base da alimentação mexicana desde muito antes da colonização espanhola, até hoje. E a tortilla de milho é para eles o nosso arroz com feijão. É figura carimbada em cada refeição e fica até difícil imaginar parar para comer no México sem encontrar nenhuma tortilla por perto. Os indígenas totonacas, que habitam as serras de Puebla e Vera Cruz, costumam descrever a lua cheia com a forma de uma tortilla e costumavam dizer que uma mulher boa para casar era a que tinha as mãos próprias para dar o formato ao alimento.

Em alguns casos, ela é servida como acompanhamento, ao lado do prato principal, mais ou menos como os europeus fazem com o pão. Em outros, é um dos ingredientes principais e pode ser servida com diferentes formas, consistências e tamanhos, como nos tacos, burritos e tlayudas. Estima-se que cada mexicano consuma, em média 90 kg de tortillas por ano.

Taco: comida mexicana

E de todos os possíveis usos para essa popular massa de milho, o taco é a mais famosa. Um taco pode ser recheado com qualquer coisa, desde caiba dentro da tortilla, garante meu guia mexicano. Tanta flexibilidade garante um cardápio variado de opções, que vão das tradicionais às experimentais. É o caso da excêntrica receita criada pelo resort de luxo Grand Velas Los Cabos, que leva tortilla de ouro com caviar, carne, queijo brie e trufa negra.

Leia também: O hábito de comer insetos no México

Os pratos típicos da comida mexicana

A maior parte das taquerias e restaurantes no país, no entanto, costuma oferecer recheios mais tradicionais: carnitas, linguiça, carne assada, árabe, churrasco, frango, feijão com queijo, cogumelos e mariscos. Tudo sempre temperado ao gosto do freguês, com limão, cebola, molhos picantes e, claro, coentro.

Algumas das receitas, embora sejam populares no México, podem causar estranhamento aos turistas. É o caso do taco de cabeça, que passa longe de ser sentido figurado e consiste mesmo na carne da cabeça de animais, normalmente bovinos. Outro recheio que pode assustar é o que leva chapulines, ou gafanhotos, fritos e cobertos por uma generosa camada de queijo.

Na Cidade do México, uma das combinações mais pedidas é o taco ao pastor. A receita foi criada por imigrantes libaneses que chegaram ao país nos anos 1960 e consiste em uma variação do Shawarma ou do kebab adaptado ao paladar mexicano. É possível comprar tacos individuais, mas o comum é que eles sejam vendidos em ordens de cinco, o que já é suficiente para uma refeição.

Taco: comida mexicana

Embora tenha raízes pré-colombianas, a primeira taquiza, banquete de tacos, da história do México foi promovida pelo conquistador espanhol Hernán Cortés para seus soldados: ele serviu carne de porco com tortillas de milho, adicionando um elemento europeu ao hábito mexicano, já que o animal não existia na América pré-hispânica. Sinal de que a praticidade e versatilidade do alimento sempre agradou a gregos e troianos. Afinal, é como costumam dizer por ali: um taco não se nega a ninguém.

Fotos: Shutterstock


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma e compartilho minhas impressões de mundo também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “Taco é tudo que cabe em uma tortilla

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.