Goa: a Índia que já foi portuguesa

Goa: a Índia que já foi portuguesa

Um pequeno pedaço da Índia onde as ruas têm nomes em português e as famílias têm sobrenomes como Mascarenhas e Souza. Um lugar de praias de areia dourada e vilas bucólicas, tudo no estilo em que nós, brasileiros, estamos tão acostumados a ver em nosso litoral. Esse lugar atende por apenas três letrinhas: Goa.

A verdade é que Goa se parece com o Brasil. É que o estado foi parte de Portugal por cerca de 450 anos, até 1961, ano em que os exércitos da Índia, recém independente do Império Britânico, tomaram de volta o território. De Portugal, Goa herdou características próprias, como um modo de vida diferente do restante do país e que atraí interessados naquele tipo de turismo em que você se deita na areia da praia e vê o tempo passar.

Veja também: Baixe agora um ebook com milhares de dicas sobre a Índia

Forte em Goa - Índia

Como no restante do país, a maioria da população professa a fé hindu, mas Goa tem grande quantidade de cristãos (26%), outra herança portuguesa (e da Santa Inquisição). Igrejas, conventos e fortes portugueses estão espalhados por todo o estado, o que dá um ar ainda mais diverso para um país que já é cheio de contrastes. Mas vamos parar de conversa fiada e ir ao que interessa – se você chegou até Goa provavelmente está procurando 2 coisas: praias ou festas. Talvez as duas juntas.

Dezenas de restaurantes e bares funcionam durante todo o dia na beira da praia – servem de café da manhã até jantar; e vendem montes da cerveja que é fabricada e vendida apenas em Goa. Os impostos sobre o álcool são mais baixos nessa parte da Índia, o que torna o preço bem interessante. Durante a noite, os restaurantes colocam mesas na areia, que são iluminadas por velas e lampiões.

Veja também: A curiosa moda praia na Índia

Goa aumentou sua fama mundial por causa de uma festa silenciosa onde todos usam fones de ouvido e dançam no ritmo que bem entenderem. Eu achava isso meio idiota, até que cheguei em Goa e não achei a tal festa. Uma pena. Prefiro o silêncio ao tuntztuntuntz, tocado exaustivamente (e ensurdecedoramente) em quase todos os bares e restaurantes. Se trance não é sua praia, provavelmente as festas de Goa serão as coisas menos interessantes durante sua estadia por lá.

Goa poderia ser qualquer praia da Bahia, não fosse um grupo de banhistas muito numeroso: as vacas, que, vez por outra, caminham calmamente pela areia, meio que para lembrar que você ainda está na Índia. Há quem diga que elas são simpáticas – o que eu tenho que concordar – e há quem diga que elas ficam ainda mais simpáticas numa bandeja e com cebolas ao redor – com o que obviamente eu também concordo. E sim, isso é possível em Goa – na antiga Índia portuguesa as vacas são animais sagrados e sagradas refeições ao mesmo tempo.

Vaca em Praia de Goa - Índia

“Vou ali nadar um pouco e já volto”

Como Chegar a Goa

O único aeroporto de Goa fica numa vila chamada Dabolim. De lá é possível pegar um táxi ou mesmo um ônibus local até algumas das praias mais badaladas. Outra forma é via ônibus, normalmente de Mumbai, numa viagem que dura em torno de 12 horas e custa entre 600 a 2000 rúpias (R$ 21 a R$ 71), dependendo do tipo do ônibus e da época do ano. Os preços aumentam muito no período entre dezembro e janeiro. A maior parte dos ônibus para na rodoviária de Mapusa, vila onde não tem nada pra ver, mas que não fica tão distante de algumas das melhores praias.

Vaca em praia de Goa - Índia

Melhores praias da região

Arambol é bonita, tem vida menos agitada e é mais barata do que as outras ao redor. Anjuna tem melhor vida noturna, mas os preços sobem bastante. O mesmo vale pra Baga, que está cheia de restaurantes, lojas e bares, mas que pode ficar tumultuada e cheia demais em algumas épocas do ano.

Viajo ou compro uma bicicleta

Onde ficar em Goa

Depende do seu bolso. É possível ficar num hotel de luxo na frente do mar, mas isso certamente custará algumas mil rúpias por dia. Acomodações mais baratas também estão disponíveis, desde cabanas de madeira na praia (custam em torno de 600 rúpias, ou R$21) até alugar um quarto na casa de algum morador. Fizemos isso em Anjuna e pagamos 500 rúpias (R$17) por pessoa. Tenha em mente que os valores sobem bastante durante o verão. Clique aqui e veja opções de hospedagem em várias cidades de Goa.

Quanto vou gastar

Em alta temporada a segunda estadia mais barata custa, no mínimo, 500 rúpias (a mais barata é acampar, mas só os mais aventureiros, fortes de coração e fracos de bolso fazem isso).  Mochileiros gastam em torno de 1000 rúpias por dia (R$ 35) em alta temporada. Em outras épocas do ano os preços caem, claro.

 

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara.

18 comentários em Goa: a Índia que já foi portuguesa

  1. Goa nunca foi colônia. Era um vice reino, e os seus habitantes cidadãos de pleno direito. Além disso, os indianos não retomaram coisa alguma. O Estado Português da India nasceu em 1507, e a União Indiana em 1947.’

    • Oi, Mario, tudo bom?

      Sobre a questão do Vice Reinado eu fiz uma pesquisa aqui e aparentemente você tem razão. Vou corrigir a informação.

      Sobre a questão da retomada, não entendi o que você quis dizer: está alegando que foi a União Indiana que veio depois, é isso? Que o estado era português por direito? Mas mesmo você não nega que houve uma invasão e uma conquista lá em 1500, né?

      Abraço.

  2. Olá amigo!sou apaixonado pela cultura indiana,estou pensando em passar umas duas semanas lá! a minha dúvida é a questão da língua, em goa ninguém fala português! mesmo colonizada por Portugal, falo pouco ingles!terei dificuldade?Abraço

  3. Olha eu aqui de novo…2h lendo o blog!
    Well, minha primeira parte do roteiro, como estou baseado em Bengaluru eh partir pra Goa, ficar num desses hoteizinhos com aulas de meditacao na praia e depois partir pra Mumbai. Voces fizeram algo parecido? Estilo aula de yoga e meditacao de manha, curtir um pouco o dia livre, etc?

    Abraco!

      • Ola Rafael, Obrigado pelas respostas!
        To em Fevereiro, em 3 semanas, mas ainda tenho roteiro definido! Como o pais eh muito grande, to com receio de perder muito tempo em deslocamentos! Como vou sair de Bangalore, pensei num roteiro de 2 semanas indo pra Goa (3 dias), subindo a Mumbai (2 dias) e chegando a McLoad (2 dias), depois tenho que voltar a Bangalore para um trabalho. Depois pensei em ir a Kerala. Uma opcao eh esticar mais o tempo em cada lugar e nao ir a Kerala! O que vc acha?

        Abracao!

        • Oi, Gio.

          Eu sou a favor de viajar mais devagar, ficando com calma nos lugares, por isso cortaria o Kerala, mas entendo que nem todo mundo viaja da mesma forma.

          Para deslocamentos muito grandes, de norte a sul do país, o melhor é pegar um avião (Delhi – Mumbai, por exemplo). Assim você não perde o dia todo num trem.

          Abraço.

  4. Opa tudo bem? eu ja comentei em outros topicos da India aqui no blog (muito bom por sinal), que estou planejando um mochilao pela India e Sudest Asiatico e vi que as principais cidades na India na epoca que quero ir estão 4mil reais a passagem,mas Lahore na fronteira está 2500 a passagem de avião.

    Ai perguntando a um amigo indiano sobre as festas rave la eu falei que no Norte fiquei sabendo que tinha algumas (meu orçamento é limitado,por isso pensei em só passar pelo norte e ficar no maximo 2 dias em cidades q tivesse muito pra ver)

    mas ai ele quase me convence a ir pra Goa falou que lá tme as melhores festas.

    vcs sabem quanto custam as festas? se em Abril tem?

    penso em aprtir de São Paulo dia 02/04.. e preciso estar em Cingapura dia 02/06

    to pensando em gastar 80 reais por dia..

    eu fiz um mochilao pelo Chile/Bolivia, e gastava mais ou menos isso 70 bolivianos = 25 reais com hostel e 20 – 30 bolivianos com comida (10 reais)

    os tours nao foram caros, o mais caro paguei 150 reais um passeio de bike e 400 reais tudo incluso 3 dias no uyuni.

    Na India, alem dessas festas, pra ir nos lugares e templos pelo que li aqui no blog as entradas são baratas, acho que nao tme nenhum tour,ou algum que vale a pena pagar esses valores??

    • Oi, Ruben. Tudo na Índia é muito barato mesmo, com esse seu orçamento acho que você faz uma viagem de mochilão tranquilamente.

      Caro mesmo só a passagem.

      Não sei quase nada sobre as festas de Goa, francamente. Confesso que não é meu lugar favorito da Índia – acho o norte muito mais legal.

      Existem tours como o safári de camelo pelo deserto, mas mesmo esses não são caros, em torno de 40 reais, se não me engano.

      Abraço!

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: