5 motivos pelos quais você deveria viajar sozinho

5 motivos pelos quais você deveria viajar sozinho

Todo mundo deveria viajar sozinho pelo menos uma vez na vida. Nem precisa ser para longe: passar um dia na cidade vizinha já conta. Se você puder cruzar as fronteiras nacionais, melhor ainda. Descobrir uma nova cultura enquanto lida com o fato de não ter nenhum rosto familiar por perto é uma experiência transformadora, mas muita gente tem medo de encarar a solidão. Eu confesso, eu já tive esse medo, mas enfrentei e não me arrependi. E descobri que existem boas razões para isso.

Você vai conhecer gente. Ou não.

Quando você viaja sozinho, você conhece mais gente. Pelo menos é isso o que dizem muitos dos adeptos desse estilo de viagem. Essa afirmação sempre me incomodou. Eu não sou a pessoa mais expansiva do mundo. Não chego a ser um bicho do mato que foge de gente (bom, não sempre…), mas definitivamente não sou aquela pessoa que conhece todo mundo do hostel já na primeira noite (ou na segunda, na terceira…). Não, eu não vou travar se um desconhecido vier falar comigo, mas nunca vou ser a primeira a puxar papo, só porque não me sinto à vontade em fazê-lo. E pode parar de me olhar com esse olhar de pena. Acredite, existe felicidade na introversão.

Antes de eu me aventurar sozinha mundo afora, eu me preocupava se minha personalidade iria tornar a experiência um fracasso. Eu achava que embarcar em um avião sem companhia só valia a pena pra essas pessoas que fazem amigos com a mesma facilidade com que eu faço as malas. Na semana que eu passei em Lisboa, eu não conheci ninguém. Foram sete dias de andanças solitárias, de descobertas silenciosas e de cervejas na companhia de um livro. Claro que eu troquei palavras com algumas pessoas, mas foram conversas casuais, dessas que a gente tem no ponto de ônibus até que seja sua hora de embarcar. Se eu odiei? De jeito nenhum. Acho que essa parte da viagem foi tão incrível quanto a França, onde eu quase sempre conhecia alguém para me acompanhar nas explorações diárias.

Conhecendo gente durante a viagem

Com o pessoal que eu conheci em Biarritz

Estar em sua própria companhia por mais tempo que o normal pode dar medo, mas também é libertador. A gente não deve ter medo de ficar a sós com nossos próprios pensamentos. É claro que você vai sentir falta de ter alguém para olhar suas coisas, comentar sobre o que você viu ou tirar fotos suas em frente aos monumentos. Selfies não ficam tão boas e é meio chato ter que pedir para estranhos fazerem isso o tempo todo. Sem falar que você nunca sabe se a pessoa vai ter o mesmo perfeccionismo com o enquadramento que você – pedir pra quem tem uma DSLR pendurada no pescoço nem sempre garante boas fotos. Mas você vai ter a oportunidade de descobrir mais sobre quem você é quando está sozinho e vai ter tempo o bastante para pensar um monte sobre a vida. 

Motivos para viajar sozinho

Selfie em Lyon

Então, sim, ao viajar sozinho você pode conhecer um monte de pessoas diferentes e fazer amigos para a vida inteira. Mas você não precisa fazer isso para se divertir. Sem pressão, ok? Vai ser incrível de qualquer jeito.

A única vontade que importa é a sua

Viajar sozinho

 Só eu, o Mediterrâneo e um livro

Fazer tudo de acordo com suas próprias vontade, sem ter que negociar com ninguém é uma vantagem tão egoísta quanto maravilhosa na hora de viajar sozinho. Se você está acostumado a viajar com amigos, sabe  bem do que eu estou falando. Chegar e sair quando der na telha, ignorar aquele ponto turístico famoso ou passar quatro horas olhando para o seu quadro favorito. É você quem manda!

Você fica mais disposto a dizer sim para o novo

Onde ficar em Lisboa - Alfama e Castelo

Quando estamos sozinhos somos mais flexíveis. Pelo menos comigo é assim, em parte pelo motivo acima. Se não temos que negociar ou decidir em conjunto com alguém, é mais fácil dizer sim para oportunidades que surgem no caminho e ignorar planos e roteiros prévios. Mas não é só isso. Parece que é mais fácil ser alguém diferente do que a gente costuma ser quando ninguém que te conhece está vendo e não é preciso representar nossa máscara social. Não estou chamando ninguém de falso, mas a gente representa papéis o tempo inteiro: no trabalho, na faculdade, entre nossos amigos. Essa é uma oportunidade para ser você mesmo, mas um você mesmo diferente. Explorar lugares pouco conhecidos da nossa própria personalidade. Tentar coisas que você não tentaria normalmente, só para confirmar que não gosta ou se surpreender.  Muitas memórias boas podem surgir dessas experiências.

Você vai lidar com seus medos e limitações

Quando você enfrentar um perrengue, vai desejar com todas as forças ter um amigo por perto, mas resolvê-lo sozinho vai ser especialmente gratificante. E você vai perceber que pode muito mais do que pensava.

Passaporte brasileiro

Se a ideia de entrar em um avião sem companhia já te dá um frio na barriga, então talvez esse seja o principal motivo pelo qual você deveria fazê-lo. Enfrentar seus próprios medos é uma ótima forma de crescimento pessoal e empoderamento. Às vezes a gente tem medo de coisas bestas e duvida da nossa capacidade de lidar com elas. Ter medo é normal, mas a gente não pode deixar que ele controle nossos atos e decisões. Descobrir que somos capazes faz um bem danado pra nossa autoestima.

Você vai ter tempo para repensar…

… o que quer que precise ser repensado na sua vida. Seu trabalho, escolhas passadas, relacionamentos, rotina, a forma como você encara os problemas que você deixou em casa. Você escolhe. É difícil encarar as coisas de forma diferente quando a gente continua fazendo tudo do mesmo jeito. Novos ares podem te ajudar a arejar as ideias e fica ainda mais fácil quando você faz isso sozinho, porque você vai ter realmente tempo para dar aos seus pensamentos a devida atenção. Leve a vozinha da sua cabeça para assistir a um pôr do sol e se surpreenda com o tanto que ela tinha pra te falar.

Vista da Torre Eiffel ao por do sol, Rio Sena

Leia também: Mulheres devem viajar sozinhas pelo mundo?

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook

Siga o @360meridianos no Twitter

Veja nossas fotos no Instagram

Receba novos posts por e-mail

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma.

Siga @natybecattini no Instagram

63 comentários em 5 motivos pelos quais você deveria viajar sozinho

  1. Excelente post.Tenho feito algumas viagens sozinhas e sinceramente não me arrependo é claro que às vezes a solidão baixa,acontece pequenos incidentes mas todos passíveis de solução.Comecei minhas experiências por Portugal e Espanha, depois Panamá, Porto Rico,cruzeiro pelo Caribe sul,hoje estou em Cartagena vindo de Bogotá e sinceramente tenho tido experiências maravilhosas,conhecido outras pessoas, faça o roteiro no meu tempo(afinal a idade pesa,5.7 rsrs),e pretendo continuar até onde Deus me permitir.Um grande abraço.

  2. Sensacional! É exatamente isso tudo! Há três anos fiquei um mês viajando sozinha pela Europa e foi a melhor experiência da minha vida! Voltei transformada em todos os sentidos.
    Confesso que na época reservei todos os hostels com a possibilidade de cancelamento e reembolso, e comprei a passagem dois meses antes da data prevista! Realmente estava com muito medo. Mas deu tudo absolutamente certo, e recomendo a experiência pra qualquer pessoa!:D

  3. Eu amo viajar… e tirei férias e não tinha ninguem pra viajar comigo, o que foi que eu fiz??Fui sozinha mesmo!! Foi uma das melhores experiencias da minha vida o primeiro destino escolhido foi Porto Seguro -BA e depois dessa viagem já conheci vários outros destinos sozinha também. Viajar acompanhada é maravilhoso, mas você estar sozinha em uma viagem e um auto conhecimento incrivel, alem da possibilidade de conhecer novas pessoas, so fazer o que você tem vontade. O meu conselho é pra quem tem medo de viajar sozinha o primeiro de tudo é você começar a ir a um cinema, restaurante e algum ponto turistico da sua cidade, alguma festa já pra ir testando como é estar sozinha, depois planejar muito a sua viagem e pesquisar sobre o seu destino, fazendo isso não tem erro! Coragem meninas e meninos também o importante e conhecer o mundo!

  4. Oi Natalia tudo bem?

    Bom primeiro gostaria de dizer que na verdade nunca tinha me passado pela cabeça “viajar sozinha” entende? Só que me vi diante do fato de que no momento que eu posso ninguém pode ir.
    Então como sempre tive o sonho de conhecer a inglaterra e tinha dinheiro e disponibilidade decidi arriscar.
    Como não queria me sentir muito sozinha optei por um curso de inglês ao sul da inglaterra com uma duração de um mês onde lá facilmente vou conseguir fazer algumas companhias quem sabe até amizades. Porém no final da minha trip reservei um hotel para rodar londres e conhecer a cidade. Não tenho muita noção não sei se é perigoso mas meus pais já foram e disseram que a cidade é bem tranquila (até meu pai que é super preocupado disse que é muito seguro por lá) claro que não vou dar bobeira, ficar andando de noite sozinha ou ficar vulnerável de outras formas. Porém não sei se vou ter companhia.. Acho que não pois reservei hotel e não hostel porque eu não curto muito esse lance de dormir no mesmo quarto que varias pessoas que não conheço e tal.. Mas enfim eu queria mesmo é saber se você conhece algo sobre londres e se acha que é tranquilo para uma mulher viajar pra lá sozinha..
    O bairro que vou ficar hospedada chama kensington não tenho muita noção se é um bairro perigoso..
    Outra coisa, o meu voo da volta sai de londres as seis horas da manhã acho que vou ter de sair no meio da noite do hotel sei que mesmo se o metro estivesse funcionando ia ser perigoso pegar no meio da noite. Você acha que é seguro pegar um taxi mesmo sendo no meio da noite?
    Bem além disso tudo é a primeira vez que eu vou a europa..
    Bem acho que é isso.. Obrigada até mais!

    • Oi Priscila, vi que a Luíza já te respondeu em outro post, mas acho que é o que ela falou: Londres é tranquilinha, vá sem medo! Você pensou em ficar em quarto privado de hostel? Ajuda a conhecer mais gente!

      Abraos

    • Nossa Talita, tem tanto lugar! Depende de onde você mora, do que gosta de fazer. Eu acho que, no Brasil, você pode ir sozinha para qualquer lugar que iria acompanhada!
      Abraços

  5. Olá Natália,

    Adorava viajar sozinha mas para mim seria complicado pois o meu marido também é viciado em viagens… mas admito que se fosse solteira era daquelas pessoas que saem de mochila às costas, costumo dizer que adoro a minha própria companhia, gosto de ir ao cinema, dar volta no shopping ou almoçar sozinha 🙂

    Apesar de também ter a noção que principalmente por ser mulher teria que ter alguma atenção para onde viajar, pois o ano passado fomos para a Índia e tal como vocês também aconselham eu não iria sem a companhia de um homem (marido, amigo, primo, etc…) nem que me pagassem.

    Beijinhos e boas viagens

    Téu

    • Ei Andreia, eu também sou bem assim, gosto de ter um tempo para mim e por isso aprecio muito viajar sozinha. Também não viajo muito dessa forma, já que meu namorado também é viciado em viagens e sempre vai comigo, mas quando tive a oportunidade não hesitei. =)

      Abraços e obrigada por comentar!

  6. Vc nao imagina a coragem que o seu texto me deu. Ja fazia um tempo que eu estava enrolando pra viajar, sempre dando a desculpa de que eu nao tinha companhia e tinha medo de ir sozinha. Enfim, criei coragem e farei a minha primeira viagem sozinha no fim desse mes! Nem to ansiosa… rsrs Sou bastante timida e introvertida. A um tempo atras fiz um passeio sozinha, uma excursão de um dia em um lugar perto da minha cidade com um grupo de estudantes que eu nao conhecia. Foi um desastre, fiquei o tempo todo com aquela ideia na cabeca de que eu tinha que enturmar com alguem, o que foi bem dificil pq todo mundo ja tinha o seu grupinho. No fim eu estraguei o passeio por causa dessa pressao que eu mesma criei. Dessa vez vou tentar fazer certo, sem pressao, como vc disse no texto… rsrs Obrigada por compartilhar suas experiencias. 🙂

    • Ei Jéssica, curta do seu jeito, faça as coisas que você gosta, se rolar de conhecer alguém, ótimo, se não, ótimo também. O importante é a gente se sentir bem e não ficar se impondo essas pressões bobas para ser quem a gente não é, né?

      Abraços!

  7. Nossa me identifiquem totalmente com vc nesse texto. Mas aconteceu algo tão frustante…consegui vencer meus medos e comprei minha primeira viagem internacional e sozinha para o Peru. Fiquei três meses planejando td que eu iria fazer lá, exatamente nas duas horas que antecederam a viagem, choveu o equivalente a dois meses na minha cidade,o aeroporto fechou, não consegui chegar a SP para embarcar e aí perdi praticamente td que ainda estava pagando. Ainda estou muito chateada, pois tenho certeza que seria a viagem da minha vida,especialmente por faze-la sozinha, mas ainda irei…

    • Oi, Iris.
      Nossa, mas foi caso do aeroporto fechar, a companhia não deveria ter reembolsado todos os seus gastos? Eu não sei como funciona a legislação, mas perder quase tudo é barra!

        • O meu pacote era com saída de Guarulhos, eu moro em Vitória e o aeroporto daqui foi fechado, ou seja, não estava incluído no pacote, por isso perdi quase tudo 🙁

  8. Um amigo , mochileiro australiano me disse essas sábias palavras :

    ” Eu acho que quando você viaja com a família e amigos (ou parceiros, se tiver um na época) a tendência é basicamente trazer a casa junto com você. Você nunca realmente sente como é estar em outro lugar, se sente em casa ,com um cenário diferente.”

    🙂

  9. Texto super legal…. mas sinceramente? Já to de saco cheio de viajar sozinha…. tenho espaço sobrando na mochila…srsrrrrsrsr!!!!!! Cada pessoa tem seu tempo né? Mas a experiência sempre, sempre é valiosa, mesmo pra mim que já tô querendo outro ritmo… Beijos! Adoro o blog!

  10. Caramba, texto perfeito para mim no momento! Já estou com viagem pra Europa marcada, e como não tem como voltar atrás, andei lendo algumas coisas sobre o assunto, principalmente pra superar o medo, e a questão da introversão, que eu não gostaria que me atrapalhasse lá. Mas seu relato me ajudou muito, gostei mesmo! Abraços 🙂

  11. Eu gostava de ter uma experiência dessas mas fico com medo que me possa acontecer alguma coisa porque vivo adoentada ultimamente e pensar que possa não ser socorrida se desmaiar por exemplo me mete muito medo…

  12. EU também gostava de ter uma experiência dessas mas como fico adoentada algumas vezes tenho sempre medo que me possa acontecer alguma coisa ou precisar de ajuda e não ter quem me socorra como desmaiada…

  13. Achei esse post compartilhado no Facebook e sério, te agradeço eternamente por ele, era exatamente o que eu precisava ler. Estou com uma viagem marcada, tudo certinho pras minhas férias, só eu e eu em Foz do Iguaçu, hehe. Meu amigo foi pra lá nas férias sozinho também e já disse que a experiência é boa, que eu vou curtir e tudo e não duvido dele, mas… É bom ter uma segunda opinião né, haha!!

    Apesar de estar doido pra chegar logo, de fato dá um frio na barriga. Espero que tudo dê certo por lá, seu post pelo menos me deixou mais a vontade com a ideia. E mais ansioso, devo dizer huashahshahshashha. Parabéns pelo blog e por essa iniciativa de rodar o mundo sozinha. Por enquanto vou manter aqui em terras brasileiras mas espero fazer o mesmo que vc no futuro.

    Abraço!!

  14. Também sou uma pessoa introspectiva e tenho enormes dificuldades de começar uma conversa com um desconhecido. Por outro lado acho que viajar sozinho deva ser uma atividade muito libertadora. A coisa mais parecida que já fiz sobre isso foi pegar um avião em dia para assistir a um show e depois voltar no outro dia. Pretendo viajar sozinho, não sei para onde e nem quando, mas pretendo fazer até o próximo ano.

  15. Caraca, voce nao faz ideia de quanto amei o seu texto!! Tenho lido vaaaaarios do tipo sobre viajar sozinha o que tem me criado a vontade, porem tinha o mesmo receio que voce: não ser exatamente o tipo de pessoa ideal para isso. Tinha. Estou morando na Australia, mas em Julho, se tudo der certo, estarei embarcando para minha segunda viagem ao sudoeste Asiatico, sozinha. Obrigada pelo ponta pé 😉

    • Pois é, Lais, demorou pra eu perceber tbm que todo mundo merece viajar sozinho um dia =) Espero que você curta muito o SE Asiático. Abraços!

  16. Um dos maiores arrependimentos que eu tenho é de um dia que eu fui para o Rio de Janeiro tirar visto, o que foi resolvido bem rápido, e depois passei o dia na rodoviária esperando o ônibus pra voltar pra casa só porque não tinha cia pra dar um passeio qualquer na cidade maravilhosa. Dá pra imaginar? Hoje eu fico imaginando tantas maneiras as quais eu poderia ter aproveitado aquela oportunidade, que eu desperdicei por essa besteira de ter medo de ir sozinha…

    • Pois é Maíra, às vezes a gente tem esses medos, mas depois percebe que não tem nada de mais em ficar sozinho. Mas outras chances virão.

      Abraços!

  17. Sempre leio e blog e acho que é a primeira vez que me aventuro a comentar um post.
    Há muito tempo tenho vontade de viajar mais, mas dificilmente as vontades e a verba se encaixam com as de alguém. E sempre que a idéia de viajar sozinha passava pela minha cabeça eu espantava dizendo que dificulta muito mais, talvez até impossibilitando a viagem. Acho que a ideia de que quem viaja são apenas aquelas pessoas super extrovertidas, que fazem amizades em qualquer situação faz parte dos mitos de viajar. Assim como a de que pra ir pra outro país tem que ser milionário. Muito obrigada por mostrar um outro lado. A ideia de não esperar aparecer a companhia ideal e pegar a estrada logo voltou a aparecer na minha cabeça! =D

    • Que bom que esse post fez você querer comentar, Sabrina. A gente adora conhecer os leitores. Realmente, existe essa visão de que precisa fazer um milhão de amigos pra aproveitar sua viagem sozinha, mas não é bem assim. Espero que você amadureça essa ideia.
      Abraços!

  18. Hmmmmm… post super inspirador. Eu também sou introspectiva e muitas vezes prefiro sorrir como resposta a engatar em uma conversa. Sou péssima para jogar conversa fora… hahaha… É isso aí! Lidar com nossos medos e não ter ninguém ao nosso lado para servir de muleta deve ser construtivo mesmo! 🙂
    Abração, Natália!!! 😀

    • =) Vou lançar a campanha “Introvertidos também viajam”. Percebi que muita gente aqui se parece comigo e não sai fazendo amigos com a galera do hostel como se conhecesse eles desde a infância.

      Abraços!

  19. Antes de chegar por aqui eu já pensava muito em viajar sozinho: primeiro porque sempre tive problemas para arranjar companias que topassem as minhas sugestões de viagem, segundo porque quando encontrava, as disponibilidades de tempo e dinheiro não batiam :(. Eu confesso que até eu mesmo encarava a possibilidade de viajar sozinho como uma coisa maluca, e embora eu quizesse muito, eu não via como algo muito normal e seuguro. Acompanhando o blog isso tem me parecido mais normal e simples do que parece. Também fico encasquetado com a questão da introspecção, eu faço parte desse grupo, você descreve bem a minha personalidade,não sou nenhum bicho do mato como você mesmo disse, mas gosto de ter o meu espaço. Cada vez mais, eu tenho aprendido a ter cara de pau para pedir para alguém tirar uma foto minha hahaha!

    • Ei Gabriel, viajar sozinho é super normal. É a forma preferida de viajar de muita gente. Espero que você crie coragem para ir um dia.

      abraços!

  20. Noooossa, Natalia, vc me descreveu direitinho neste post 🙂 Eu sou uma tímida sociável. Se as pessoas falam comigo, sou muito receptiva. Mas sou incapaz de fazer o mesmo movimento. Mas isso não é um problema nas minhas muitas viagens-solo, porque eu embarco buscando exatamente essa introspecção, esse estar comigo mesma que permite mergulhar muito mais fundo nas descobertas. E, claro, o prazer de só fazer o que dá vontade, sem negociação. Viajar sozinha é um prazer indescritível e eu recomendo pra todo mundo.
    Bjs

    • Não imaginava você assim, sabia? 🙂 Eu nem costumo dizer que sou tímida, pois não tenho dificuldade para falar em público ou coisas do tipo, mas tenho um problema terrível para puxar papo do nada com quem eu não conheço. Vai entender, né? O bom é perceber que isso não torna nossas viagens solitárias menos proveitosas.

      abraços!

  21. Ótimo post, Natália! Sempre leio o blog, mas nunca havia comentado antes (típico). Nunca imaginei que você fosse assim também. Quando vejo blogs como o de vocês sempre me vem na cabeça um pessoal super extrovertido que viaja, faz mil amizades, etc. É bom saber sobre a sua experiência, me ajuda a ficar mais tranquila a respeito da minha ‘vergonhice’ e o fato de eu estar indo viajar sozinha no final do ano. Às vezes parece uma obrigação fazer amigos em viagens, mas a verdade é que eu nunca tive medo de passar um tempo comigo mesma, inclusive viajar sozinha foi uma escolha muito livre, acho que prefiro assim mesmo. Prefiro ir sozinha justamente pelo fato de poder ser eu mesma, escolher o que eu realmente quero fazer, lugares que EU gostaria de visitar… Adorei esse assunto e nunca tinha lido nada parecido em um blog de viagens. Sucesso para vocês e continuem com estes posts originais que com certeza fazem a diferença!

    • Sério que você imaginava a gente super extrovertido? hahah estou tentando pensar quais textos te deram essa impressão. Quando viajamos juntos, Eu o Rafa e a Luíza costumamos falar que somos os fracassados dos hostels, pq não conseguimos interagir com os outros hóspedes. 🙂 Mas isso não torna a viagem pior, né? Cada um viaja do seu jeito. Eu sentia que rolava um pressão nesses textos sobre viajar sozinho, de que a gente TEM que fazer amigos e conhecer um monte de gente. Mas nem todo mundo tem essa facilidade. Obrigada por comentar!

  22. Fantástico! Estou em minha primeira viagem sozinho, 1 mês pelo sul da ásia (seguindo várias dicas do blog, diga-se de passagem), e parece que o seu post relata a minha situação. Também sou introvertido e sou feliz assim. E isso não está fazendo a viagem pior. Pelo contrário. Estou descobrindo que posso fazer coisas que eu não imaginava. É realmente uma experiência de ruptura, quase um rito de passagem. E extremamente gratificante. Assino embaixo!

  23. Leio muito esse Blog…e essa matéria em especial, fala muito sobre mim.
    Viajo quase sempre sozinho, muitos amigos me perguntam,como consigo, que graça tem viajar sozinho!?
    Em resposta tenho explicar que não existe melhor forma de se auto conhecer. Sabe aqueles momentos só seu? Aquele lugarzinho que você descobriu sozinho? Aquele momento, se tornou seu. E com certeza vc vai dividir com seus amigos quando voltar e com os novos amigos que fizer em suas “aventuras” mundo afora.
    Embarquem nessa descoberta!!! Verão que vale muito a pena!!!

  24. Já leio o blog há algum tempo, mas é a primeira vez que comento. Adorei o post. A primeira vez que viajei sozinha fiquei preocupada com essa questão de ter que me enturmar, fazer amigos. Sou bastante tímida e introspectiva. Mas agora fico um pouco aliviada em saber que não preciso ser pressionada a isso.

  25. Esses dias tenho pensado bastante em fazer uma viagem sozinha, sinto que preciso disso. Só acho que preciso de um tempo pra amadurecer a ideia e também a minha cabeça de apenas 18 anos…mas um dia essa viagem vai acontecer!

  26. Nunca pensei em viajar sozinho, mas depois desse post vou rever meus conceitos. Parece mesmo bem interessante e introspectiva uma viagem assim, tanto para curtir da forma que quiser quanto para refletir e aprender sobre si mesmo. Ótimo post, parabéns. Abraços!!

Deixe um comentário