Como ganhar dinheiro com um blog de viagem

Como ganhar dinheiro com um blog de viagem

“Sério, mas o que você realmente faz da vida? Como ganha dinheiro?” Já ouvi essas perguntas diversas vezes, sempre que conto minha profissão: blogueiro de viagens.

Existem duas opiniões sobre esse assunto. A mais comum, compartilhada por quase todo mundo que nasceu antes da internet comercial, é a de que essa história de blog ser profissão é uma bobagem, como se “blogueiro” fosse um nome de fachada para esconder o verdadeiro emprego da pessoa. Tráfico internacional de drogas, será você?

O outro ponto de vista é comum na geração que já nasceu num mundo conectado. Essas pessoas não só acreditam que é possível ganhar dinheiro com um blog, mas também acham que isso é fácil. Veja bem, como fazer um blog dar dinheiro continua sendo um mistério para esse grupo. A única diferença é que elas acreditam que sim, é possível, talvez inspirados pelos exemplos positivos de várias blogueiras de moda.

Os dois pontos de vista têm falhas. Sim, blogueiros profissionais existem e estão se tornando cada vez mais comuns. A grande questão é que ganhar dinheiro com um blog não é tarefa fácil. Se o que você procura é dinheiro fácil e relativamente rápido, sugiro procurar outra profissão. Se você quer trabalhar pouco, fuja. Eu nunca trabalhei tanto como agora.

De onde vem a grana?

Antes de mais nada, este é o terceiro post de uma série sobre como viver de um blog de viagem. Sugiro que você leia também os outros dois, que estão linkados abaixo. Sem mais enrolação, é hora de falar de dinheiro.

Viver de Blog: A Vida de um blogueiro de Viagem

Como ter um blog de viagens profissional

Cuesta del Obispo

Estradas no norte da Argentina

Blogs: veículos de comunicação

Como a Globo faz dinheiro? As novelas feitas pela emissora custam milhões de reais, assim como a programação jornalística. E tudo é transmitido de graça, num canal aberto. O telespectador não paga diretamente pelo produto que vê. Mesmo assim, a Globo lucra bilhões de reais por ano.

A mesma lógica funciona com blogs. Mas, claro, o lucro é só alguns bilhões de reais mais baixo. O ponto é que blogs são veículos de comunicação, exatamente da mesma forma que um canal de televisão, uma emissora de rádio, um jornal impresso ou uma revista. Todos esses veículos têm formas de monetização e lucro. A principal delas é bem óbvia.

Como chegar em Mendoza

Publicidade

Assim como veículos tradicionais, blogs costumam trabalhar com publicidade. Por exemplo, no 360 temos três banners publicitários – um no topo da página, um na barra lateral e outro dentro do texto. Esses banners podem ser ocupados pelas marcas de empresas que compram o espaço ou pelo Google Adsense, que são propagandas exibidas e escolhidas pelo Google.

Para cada visualização ou clique nessas propagandas, ganhamos um pouco de dinheiro, algumas vezes contados nos centavos. Quando uma empresa compra o espaço publicitário do blog, podemos também vender um pacote de visualizações ou a exibição do banner por determinado período, tudo com um valor prévio acordado entre as partes.

Além dos banners, há outras formas de publicidade, como posts patrocinados, que são sempre indicados como tal. A divulgação de marcas em redes sociais é outra forma de monetizar um blog por meio da publicidade, assim como viagens patrocinadas e a participação do blogueiro em eventos semelhantes.

O mercado publicitário brasileiro ainda está aprendendo a ver os blogs como grandes oportunidades de negócio, o que faz desse método um dos menos rentáveis no começo do trabalho do blogueiro. E olha que alguns blogs têm audiências muito maiores que as de revistas e jornais, que mesmo assim ficam com uma parte bem maior do mercado publicitário. Por outro lado, o Google Adsense, quando bem trabalhado, costuma dar resultados satisfatórios.

India Gate - Mumbai

Mumbai, Índia

Programa de afiliados 

“O que é isso?” Essa foi a pergunta do contador do 360, quando tentávamos explicar para ele como um blog pode ganhar dinheiro. Funciona assim: o blog firma uma parceria com uma empresa, por exemplo, de reservas de hotéis, como o Booking.com ou o Hotels.com. Nós inserimos no blog links para hotéis, caixas de busca ou para páginas gerais desses buscadores.

Para ficar mais claro, imagine que você está lendo um texto sobre o Rio de Janeiro. Em determinado momento eu escrevo a frase abaixo:

Reserve seu hotel no Rio de Janeiro

Esse link não é propaganda. O blogueiro não ganhou nada por colocar aquele link ali e nem ganhará se o leitor clicar nele. Quando um blog faz parte do programa de afiliados de uma empresa, se o leitor clicar nesse link e fizer a reserva por ele, aí o blog ganha uma comissão.

O detalhe é que o leitor não paga nada a mais por isso – o valor será o mesmo se ele fizer a reserva por outro link, em outro site, ou procurando o site do Booking diretamente na internet. A comissão sai da empresa, que divide uma parte do lucro dela com o blogueiro. Com isso, muitos leitores fazem questão de reservar seus hotéis por meio dos seus blogs favoritos, afinal essa é uma forma de financiar o trabalho dos blogueiros indiretamente, sem gastar absolutamente nada – valeu, gente 🙂

Existem programas de afiliados de diversos tipos: seguros de viagem, venda de ingressos para atrações turísticas, passagens aéreas, venda de livros, de eletrodomésticos, enfim, para todos os gostos e tipos de blogs.

Vai começar um blog e quer participar de um programa de afiliados? Não basta espalhar banners, caixas de busca e links do seu site de reservas favorito – antes você precisa se inscrever no programa e aguardar as orientações.

Cristo Redentor, Rio de Janeiro

Venda de produtos

O blog pode investir na criação de produtos próprios, que são vendidos para os leitores. No caso das blogueiras de moda, há o exemplo das que lançaram linhas de roupa. Mas e um blog de viagem? O que pode vender?

O 360meridianos tem uma lojinha. Nela, vendemos nossos dois livros, que deram meses de trabalho, mas vendem bem. São os e-books Primeira Viagem, voltado para o brasileiro que nunca foi ao exterior (mas sonha com isso) e o Roteiros da Índia, um livro digital com cerca de 260 páginas e que dá todas as dicas para quem sonha em conhecer aquele país.

Camelos em Jaisalmer, Índia

Jaisalmer, Índia

Assim como o 360, outros blogs também vendem livros e guias, tanto digitais como impressos. Só para citar alguns, há os guias do Buenos Aires para Chicas, do Aires Buenos, do Ducs Amsterdam e do blog Matraqueando. O Aprendiz de Viajante recentemente lançou um guia sobre Londres. Isso é uma tendência. Você verá o lançamento de muitos guias e livros de blogueiros de viagem nos próximos meses, o que é algo ótimo.

Além dos guias, é possível vender também outros produtos. O blog Aviões e Músicas vende camisetas, enquanto o Finestrino é especialista em tags de mala.

Não te falei que ser blogueiro envolvia trabalho duro? Pois é.

cerveja na praia

Ok, blogar também tem suas vantagens

Financiamento coletivo

Nós não usamos esse método no 360, mas é outra fórmula que deve virar tendência. Alguns blogs e sites são financiados diretamente pelos leitores. Além das tradicionais e simples doações, alguns blogs desenvolveram projetos elaborados e que são realmente atrativos para o leitor, que ganha algo ao ajudar no financiamento do seu blog favorito.

Esse algo pode ser o acesso a conteúdos exclusivos ou pode até mesmo ser um produto, como livros, canecas e camisetas, que são enviados de tempos em tempos.  No ano passado o Cinema em Cena criou um programa de financiamento coletivo, o que permitiu que o site continuasse no ar. Dentro da blogosfera de viagens, um blog que usa esse sistema de financiamento é o Gabriel Quer Viajar, que criou até uma assinatura anual.

E ainda há os sites que usam o financiamento coletivo para grandes projetos, que não seriam possíveis de outra forma.

As pontes de Paris, França

Paris

Consultorias e palestras

Todo mundo tem algum conhecimento que interessaria outros. Não é diferente com blogueiros de viagem, que sabem bem como planejar aquilo que é o sonho de muita gente: viajar mais. E, se possível, não gastando tanto assim.

Conhecimento, não importa qual seja ele, pode ser sinônimo de dinheiro. E muitos blogueiros têm sido bem sucedidos ao trilhar esse caminho. Alguns usam seus conhecimentos de viagem em consultorias, que são contratadas pelos leitores. Outros viraram palestrantes.

Produção de conteúdo para terceiros 

Além de veículos de comunicação rentáveis, blogs podem ser ótimos portfólios. Eu mesmo, no começo do 360, usei os textos publicados aqui para conseguir frilas de turismo em alguns dos maiores veículos de comunicação brasileiros.

Mais tarde, usamos o 360 para mostrar para empresas que seríamos bons produtores de conteúdo para eles, criando projetos especiais. Um deles foi a série de posts que fizemos para o blog da Sony, durante nossa viagem pela Europa, em 2013.

Bem antes dos blogs se tornarem rentáveis, quando quase nenhum blogueiro era profissional, já existiam aqueles que usavam seus blogs como formas de conseguir trabalhos por fora.

Mercado-Flutuante-de-Bangkok

Tailândia

Você precisa de leitores

Leitores. Esse é o ponto em comum para tornar os métodos acima (e outros) rentáveis. Blogs são veículos de comunicação. Veículos de comunicação só são rentáveis quando têm um número respeitável de leitores. Um blogueiro não ganha dinheiro se seu blog só for lido por alguns amigos, parentes, meia duzia de conhecidos e mais uns caras que acharam o blog na web. É preciso muito mais do que isso.

É complicado definir um número, como se existisse uma audiência perfeita que faz com que um blog passe a ser magicamente rentável. Na realidade o processo é uma evolução natural. Mas, só para exemplificar, o que notamos foi que o blog passou a ser mais interessante para anunciantes e parceiros quando nos aproximamos dos 100 mil pageviews mensais. Ou seja, quando o conteúdo do blog passou a ser visualizado 100 mil vezes num único mês.

Foi nessa época que as propostas de publicidade começaram a se tornar interessantes, foi nessa época que os programas de afiliados passaram a ter algum resultado, foi nessa época que percebemos que seria uma boa ideia lançar um livro digital. Veja bem: ainda demorou um bom tempo para que cada blogueiro conseguisse tirar um salário do blog. Como somos três, foi necessário triplicar essa audiência para que o dinheiro fosse suficiente para dar um nível de vida razoável para toda a equipe.

Tem blogs que conseguem a monetização e independência financeira com um número de leitores muito menor. E há aqueles que não conseguem isso nem mesmo com audiências maiores. Enfim, cada caso é um caso.

Como ganhar dinheiro com um blog

Mas dá pra ganhar quanto?

Quando eu falo sobre esse assunto com alguém, seja numa mesa de bar ou em outra ocasião social, é nesse momento da conversa que ocorre algo interessante: mesmo entendendo toda a teoria e as formas de ganhar dinheiro, a pessoa ainda não acredita que dá para realmente tirar um salário com um blog. “Mas sua família te ajuda a pagar as contas e a viajar, né?”. Não. E aquele blogueiro profissional realmente vive de blog, não é sustentado pela mulher. Aquela blogueira ganha dinheiro mesmo, não tem todas as contas pagas pelo marido.

Para tentar apagar de uma vez por todas essas dúvidas, vamos abrir nosso saldo bancário para você, caro leitor.  No começo de 2014, quando estávamos no início do processo de monetização do blog, cada um dos blogueiros do 360 ganhava entre R$ 600 e R$ 1200 por mês. Naquela época, para pagar as contas era preciso fazer frilas. Mas era o começo do trabalho, digamos, profissional do 360meridianos.

Deu resultado: quando o ano passado chegava ao fim, cada blogueiro ganhava R$ 4 mil por mês. Isso só com a renda líquida vinda do 360, sem contar o dinheiro que eventualmente vem de frilas jornalísticos e que atualmente nós só fazemos se a proposta for realmente  muito boa, afinal o blog já dá muito trabalho.

Como ganhar dinheiro com um blog

Blogueiros não contam dinheiro assim

Sei que muita gente vai achar que isso é pouco. Não é. Além de ser acima da média brasileira, é um salário perfeitamente compatível com o que eu estaria ganhando se ainda estivesse no mercado de jornalismo, trabalhando numa boa empresa. Francamente, prefiro ganhar isso ao trabalhar só para mim, sem chefe e sem estar preso num horário de trabalho sem sentido determinado pela empresa.

Dá para aumentar esse lucro? Dá. E esse é nosso objetivo, até mesmo porque as despesas do blog não param de aumentar. É preciso pagar um contador, pagar impostos, pagar um servidor que aguente a audiência e eventualmente pagar um programador. Há tempos que sonhamos em contratar um estagiário, tamanho é o monte de trabalho que se acumula em nossas mesas. Um blog é um negócio como outro qualquer. Demanda tempo, dinheiro e cada vez mais investimentos.

Há blogs de viagem que ganham bem mais do que isso – existem aqueles que faturam mais de R$ 1 mi por ano. Mas, antes de ficar animado, lembre-se que isso não significa ficar milionário. Deduza os impostos, as despesas e divida o lucro: sobrará um blogueiro com um salário muito bom, bem acima da média nacional, mas ainda assim longe de poder ser considerado rico.

O melhor momento para produção de conteúdo

Meus colegas jornalistas, principalmente aqueles que trabalham em veículos tradicionais, tendem a achar que vivemos um período negro para o jornalismo e para a área de comunicação e produção de conteúdo em geral. Discordo totalmente. É uma época de mudanças. Mas isso não necessariamente é ruim.

Há 20 anos, antes da internet, um aspirante a escritor precisaria de uma editora para publicar um livro. Hoje não é preciso. Um jornalista precisava trabalhar num grande veículo para exercer a profissão. Isso não acontece mais. Vivemos um momento de mudança na área de produção de conteúdo que talvez só seja comparável com a invenção da imprensa. E isso é lindo.

Qualquer pessoa pode criar um blog, um canal de vídeos, uma emissora de rádio ou um jornal. Basta usar a internet. Mas isso não significa que os leitores virão em manada, correndo para os novos veículos. Eles chegarão. Mas demanda tempo, muitas vezes anos, e muito, mas muito esforço.

Antes de ganhar dinheiro com um blog de viagens, é preciso ganhar leitores. E, sabe de uma coisa? Dinheiro todo mundo ganha, seja com um blog ou com outro negócio/profissão. Leitores, por outro lado, são muito mais valiosos. E são eles que fazem blogar ter qualquer sentido. Não trocaríamos os leitores do 360 por nada – nem por uma montanha de dólares e uma viagem de volta ao mundo.

Essa é a maior beleza da era da internet: qualquer um pode ser lido. Basta uma grande dose de esforço e muita paciência.

 

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara.

235 comentários em Como ganhar dinheiro com um blog de viagem

  1. Parabens pelo artigo!
    Adoro o blog e acompanho ha um tempo.
    Já já estou começando o meu! As dicas que encontrei aqui são preciosissimas e estão me ajudando bastante a estruturar as coisas.

    Obrigada e boa sorte para vocês! e ah! pode me contratar como estagiária rsrs

    bjsbjs

  2. Rafael, estou investindo todas as minhas forças em meu Blog de Viagens. Sou um publicitário experiente e designer profissional e confesso que o portal de viagens ta ficando animal. Porém cada dia que passa tenho lido pessoas falando que ganhar dinheiro com ADSENSE em Blogs é bem dificil. Mas se realmente é possivel tirar estes valores com um ano de trabalho como você disse que teve, vou continuar com o sonho. Meu investimento é a longo prazo então tudo bem. Obrigado pelas dicas!

    • Oi, Eduardo.

      Veja bem, com o Google Adsense é muito difícil mesmo. O 360meridianos tem quase 500 mil leitores por mês e do Google Adsense não entra quase nada (não manteria sequer uma pessoa). O que dá dinheiro (num médio ou longo prazo) é programa de afiliados. Poucos são os blogueiros de viagem que vivem de publicidade direta.

      Enfim, jeito tem, mas é preciso quebrar a cabeça. Boa sorte para você! Estou na torcida. 🙂

  3. Nossa, fiquei fascinada pela história de vcs. Parabéns! Eu adoraria fazer algo assim, mas a minha voda ganhou outros rumos. Quem sabe um dia… Desejo boa sorte nesse empreendimento e tudo de bom para vcs. Se por acaso estiverem na França, venham me visitar em Revel. Serão bem vindos 😉

  4. Olá pessoal, volta e meia me deparo com o site de vocês, que devo confessar é muito bom. Já fiz várias viagens com minha esposa, e também sozinho, e fico cada vez mais curioso e animado em fazer mais, e vocês criam essa vontade em nós. Cada vez que viajamos parece que o mundo fica cada vez mais acessível e desafiador.Parabéns pelo lindo trabalho, e acredito que continuaremos nos encontrando nessa página sempre que possível.

  5. Parabéns pelo trabalho de vocês. Nunca imaginei a trabalheira que seria ter um blog. Só não sabia que teria que pagar imposto e até contador, aff, rsrs. Achei que possem livres desses detalhes burocráticos. Estou feliz em saber mais da vida de um(a) blogueiro(a). Parabéns aos três.

    • Começa pensando o que você gostaria de fazer diferente, Sabrina. O que você sente falta nos outros blogs? Que tipo de texto você gostaria de ler, mas não acha em nenhum lugar?

      É um caminho complicado mesmo.

      Abraço.

  6. Rafael, é verdade, se você quiser viver de um blog de viagem, precisa está disposto a realizar um bom trabalho em divulgar dicas de viagens. Além de está disposto ao trabalho árduo. Pois não é nada fácil.

    Mas por outro lado, têm o prazer de poder divulgar as suas viagens e fazer muitos amigos. Sem contar que encontrar leitores para os seus posts também é muito prazeroso, não é mesmo?

  7. Obrigado pela matéria, Rafael. Vocês nos inspiram muito (a mim e minha esposa).

    Temos algumas viagens feitas já e estamos embarcando para o sudoeste asiático e Emirados Árabes. Espero que após a viagem, a gente se inspire a fazer algo do gênero.
    Contando minha esposa e eu, nosso salário chega a 15 mil reais por mês com carteira assinada numa empresa de TI, mas já estamos pensando que seriamos mais felizes se ganhassemos a metade disso fazendo o que mais gostamos, que é viajar!

    Abraços!

    Ahh! Vou fazer as reservas no Booking pelo seu blog, especialmente por este texto.

    • Boa viagem, Edi! E boa sorte com o projeto de vocês! 🙂

      Muito obrigado pelas reservas. 🙂 Precisando de qualquer coisa é só falar, que estamos aqui.

      Abraço.

  8. Uau!!! descobri voces por acaso, na pesquisa google.
    Dai fique um tempão lendo, lendo, lendo e babando. Parabens”.
    Não largo voces por nada. Show.

  9. Olá Rafael,
    assim como vc, sou Americano e estamos sofrendo este ano hein…rsss
    Então, criei uma conta no Instagram sobre minhas viagens com minha esposa: @vamosrodarpelomundo e pretendo em breve lançar meu site/blog. Pra falar verdade eu registrei o nome acima e agora tenho q descobrir por onde eu começo, nem sei como fazer um blog kkk.
    De qqer forma, inspiro muito em vcs e espero montar parcerias e pedir ajuda a vcs que são especialistas para poder fazer vingar meu blog. Será que a gente não poderia marcar um café para conversar a respeito?

  10. Oi Rafael!!
    Tudo bem?
    Primeiramente,adorei o blog e a história de vocês!Também morava em BH há 6 meses atrás e hoje moro em Doha (mudança sutil,eu sei). Estou montando um blog de viagens sobre esta parte do mundo tão interessante e também sobre outros lugares.Fiquei com uma dúvida..Como fazer para aumentar a audiência do blog?
    Obrigada e muita sorte sempre!

  11. Muita bacana suas matérias, Rafa, assim como sucesso de vocês.
    Estou quase criando coragem pra iniciar um blog de viagem (quem sabe se torna um investimento pro futuro) mas fico um pouco seguro, mais com a ideia de não ter leitores.
    Conheço cerca de 20 países, tenho bastante fotos e anotações, além de conhecer quase todos os Estados brasileiros.
    Se for pra frente, vou voltar aqui pra pedir uma força/apoio moral 🙂
    Parabéns pela conquista de vocês.

  12. Muito legal o teu post. Iniciei um blog (www.mapanamao.com.br) com minha famííia que adora viajar gastando pouco há poucos meses e tenho muitas dúvidas. Obrigada por ter sido claro e pela colaboração. A propósito, as empresas parceiras contactaram vocês ou você colocou banner por conta própria?

    Abraço, Michela.

  13. Muito obrigado por compartilhar isso!
    Estamos começando a andar com nosso projeto de blog (mundosemfim.com), que foi, em partes, inspirado na história de vocês! Já fazia algum tempo que tínhamos dúvidas se valia a pena investir para torná-lo profissional. Agora ficou claro! 🙂
    Muito difícil encontrar alguém que abra a planilha e exponha a verdade de quanto ganha e de quantos acessos tem. Já estamos vendo de migrar para uma plataforma própria!
    Valeu mesmo!

  14. Parabéns pelo texto, Rafael! Bem realista, por sinal. Com toda certeza, viver de blog não é tarefa fácil e demanda tempo, trabalho duro e muita, mas muuuita paciência e perseverança. Tenho alguns blogs e ainda estou levando como atividade paralela, mas quem sabe um dia possa deixar de ter um emprego convencional e me tornar uma nômade digital. Abraços de quem também ama a blogosfera.
    Fernanda.

  15. Olá!! Recentemente comecei a me aventurar pelo mundo dos blogs por diversão e quem sabe obter uma renda extra. Tenho que dizer que este artigo deu ótimas ideias. Já estava começando a desanimar! Vocês realmente estão de parabéns, tanto pelo conteúdo quanto pela generosidade em divulgar estas informações!!! Abraços!

  16. Estou pensando em criar um blog sobre viagens e achei interessante essa ideia de parceria com hoteis, poderia me indicar algum site onde consiga saber como fazer isso da taxa do hotel, de do meu site seguirem pro link do hotel onde por meio da parceria um percentual é meu?

  17. Oi Rafa! Já acompanho o blog de vocês há alguns anos e faz um tempo que estou com a ideia de criar um blog de viagens. Essa ideia veio de um mochilão solo de 5 meses que fiz pela Oceania e pelo Sudeste Asiático (que foi possível com a ajuda de várias dicas incríveis que li aqui no 360). Além disso, ler o blog de vocês me inspira a tocar esse projeto e ajudar outras pessoas, da mesma forma que vocês me ajudaram! Sobre seu artigo, achei super didático e respondeu muitas das minhas dúvidas. Mas ainda tenho um questionamento a respeito da monetização do blog… Posso criá-lo no WordPress e só depois pensar em inserir publicidade? Ou seja, existe a opção de incluir esses recursos posteriormente? Ainda preciso aprender bastante sobre o assunto. rs.

  18. Parabéns pelo blog e pelas matérias.

    Fiz meu primeiro acesso hoje, em busca de dicas para a Tailândia, encontrei valiosos textos sobre Barcelona (onde passarei 4 dias a partir de sábado) e o deixarei aqui, na lista dos favoritos.

    Sucesso a esse trio!

    Abraço.

    Maria.

    • Olá! Não há uma regra para isso, Natânia. Tem blogueiro que posta uma vez por semana, outros postam todos os dias. Vai da sua disponibilidade.

      Uma coisa é certa: quanto mais você postar (mantendo a qualidade, claro), mais o blog será encontrado no Google e maior será a audiência.

      Abraço.

  19. Ola, Adorei a dica se voces! Nao Moro Mais no Brasil, Estou nós eua, e atualmente, comecei um grupo no Facebook de Maes da cidade onde Estou Morando. Queria comecar a escrever um blog tambem, sobre assuntos relacipnados a maternidade, fora do seu pais, as dificuldades em adaptacso, algumas dicas, enfim… So q Sao tantas informacoes q fico perdida!. Sera q vcs poderiam me dar a dica de qual blog, qual site sera melhor eu comecar ? Vcs Sao blog ou pagina , por causa do .com? Bjs e agradeco

  20. Oi, Rafael,

    Vocês poderiam dar uma luz sobre quanto cobrar por anúncios? Tenho sido procurada por agências de viagens e de passeios querendo anunciar no meu blog, o http://www.viciadaemviajar.com, mas não tenho ideia de quanto cobrar e de que tipo de cálculo fazer. Já tenho banners do Adsense, Booking e seguradora no meu blog. Em breve colocarei de site de aluguel de carro que acabei de fechar e testar.
    Como vocês decidiram quanto cobrar?
    Obrigada!
    Abraço,
    Marcelle

    • Oi, Marcelle.

      Foi uma coisa de tentativa e erro mesmo. Fazendo propostas e medindo pela reação das agências, quando elas aceitavam na hora (valor muito baixo) ou recusavam de forma definitiva (valor muito alto).

      De qualquer forma, nunca cobre muito pouco. Eu vi que você faz parte da RBBV. Sabia que há uma tabela com sugestões de valores lá? Procure nos documentos do grupo. 🙂

      Abraço.

  21. Estava procurando informações sobre um mochilão e acabei encontrando este blog. Parabéns, muito bem organizado e rico de conteúdo.

    Estou com esse espirito de viajar por aí e ja sou blogueiro profissional, que facilita trabalhar e viajar. Quero criar um blog sobre viagens , mas diferente dos outros blogs quero utilizar este como um espaço para compartilhar minhas viagens que pretendo fazer nos próximos anos.

    Em minhas viagens, pretendo registrar toda minha experiência, desde da compra da passagem até para o local de viagem que eu vou.

    Como não sou de badalação, geralmente viajo mais para passear e relaxar, e não ligo muito para pontos turísticos ou baladas e acabo não explorando muito o lugar, o que seria uma fora de criação de conteúdo

    Queria perguntar se nas viagens de vocês quais os pontos principais que vocês costumam documentar para elaboração de alguns artigos.

    • Oi, Tiago.

      Desculpa, seu comentário se perdeu e só vi hoje. 🙁

      Eu raramente anoto alguma coisa durante a viagem. Só as ideias dos textos. E tiro muitas fotos, inclusive de informações que serão úteis (tabelas de preços de um restaurante, por exemplo).

      Abraço.

  22. Oi Rafael, uma duvida quando umarede de hoteis por exemplo é parceira do blog, voces podem se hospedar gratuitamente nos hoteis da rede, ou eles que convidam?

    • Não temos parceria com nenhuma rede de hotéis assim não, Marcia. Até existe uma coisa chamada presstrip, que é uma viagem organizada por um órgão de turismo para divulgar determinado destino. Esse órgão convida veículos (jornais, revistas, blogs), que não pagam nada.

      Mas, de forma geral, 90% das nossas viagens são pagas do próprio bolso, com o dinheiro que entra no blog. A gente entende que isso é bom, inclusive. O foco é ganhar dinheiro com o blog e torná-lo um negócio sustentável, não ganhar só as viagens, sabe?

      Abraço.

  23. Adorei o post! Obrigada pelas dicas e por compartilhar com todos um pouco da sua experiência. Tenho um pequeniníssimo blog de viagens, ainda estou engatinhando nessa história, mas quem sabe um dia eu chegue lá né? Sucesso!

  24. Olá Rafael!
    Adorei o post! Obrigada por compartilhar estas informações tão valiosas com seus leitores!
    Também sou jornalista, trabalho na mídia impressa e há pouco tempo decidi fazer meu próprio blog de viagens. Adoro viajar e, aos poucos, estou dividindo com as pessoas minhas experiências pelo mundo. Este texto serviu como um incentivo para eu dar prosseguimento ao projeto!
    Desejo ainda mais sucesso a vocês!

    Abraços,

  25. Adorei o post Rafael… adoro o blog de vcs e o acesso diariamente. Vcs me ajudam demais a construir cada sonho que eu tenho de viajar e conhecer esse mundão… Fico feliz também, por saber que ajudo de alguma forma os sonhos do 360… Alto e avante! Um abraço e parabéns!

  26. Quantos esclarecimentos em um único post! Eu prometo que vou clicar nos links de agora em diante! Adorei a linguagem, vcs estão no caminho certo.. Abraço de um apaixonada por viagens que está pensando em, quem sabe, partilhar as experiências através de um blog!

  27. Sensacional Rafael.
    A internet às vezes, na verdade muitas vezes, parece um submundo mesmo pra quem nasceu depois dela, como você disse.
    Nunca li tantas explicações pra mil perguntas, as quais nem ao menos eu havia formulado. Muito obrigada pelos esclarecimentos. Sua escrita sincera e objetiva me cativaram.
    Parabéns aos envolvidos no blog.
    A partir de agora clicarei nos links kkkk

  28. Olá Rafael
    Primeiramente gostaria de parabeniza-lo por compartilhar essas dicas com os Leitores!!
    Foi muito legal da parte de vocês!!!

    Eu gostaria de fazer uma pergunta quanto a isso, estou montando meu blog de viagens, a principio só como um passatempo, mas espero que no futuro possa levar isso como um estilo de vida!

    A pergunta é a seguinte, já existem sites de procura de hotel e promoções de passagens que eu uso, confio e indico, mas eu queria saber se eu já posso citar essas dicas no meu blog/ig, ou seria melhor eu esperar que esses sites me procurem primeiro? já que algum dia eu pretendo viver do meu blog!

    Ou seja, se eu fizer propaganda desses sites antes deles me ”procurarem para patrocinar” eu perderia esse ”patrocínio” no futuro? ou não tem nada haver?

    Obrigada pela atenção, e parabéns pelo site!! muito sucesso para vcs!!

    • Oi, Bruna. Fico feliz de ter ajudado.

      Olha, a questão é você participar dos programas de afiliados desses sites e empresas. Assim, caso alguma reserva seja feita pelo seu site, você ganha uma comissão.

      E acho que você já pode fazer isso sim.

      Abraço.

  29. Adorei o post, Rafael! Me identifiquei muito por também sou jornalista, abri uma agência de produção de contéudos em 2013 e sempre tive o blog como hobby, num domínio do wordpress mesmo. Esse ano me dei conta que o conteúdo que eu amo produzir pode ser um negócio e investi num blog com visual mais legal e comprei um domínio. Muito bacana entender que é portfólio, não hobby. E que legal vocês compartilharem todas essas informações tão abertamente assim. Valeu!

  30. Oi Rafael,

    Acabei de ler seu texto esclarecedor e quero agradecer sua contribuição para minha vida, rs.
    Já faz algum tempo escrevo tenho um blog, sem domínio próprio apenas por hobby e por amar escrever, onde escrevo poesias. E agora quero profissionalizar, tenho feito alguns cursos pela internet sobre autoconhecimento e coach onde entendi e encontrei muito da minha essência em relação a ser viajante. Descobri que eu realmente amo essas descobertas quando nos deslocamos do nosso mundo para explorar outras culturas, tradições, outros pensamentos e ideais, enfim, viajar no meu conceito é por a vida em movimento e fazer valer a pena. Desabafei um pouco apenas para dizer que foi uma grande contribuição encontrar seu blog de forma aleatória mas enviado a minha vida com algum propósito.
    Me tornei fã e quero ler todos os textos e explorar mais o blog.

    Obrigada! 🙂

      • Galera parabéns pelo blog , estou me programando para ir há Portugal e o seu blog foi o que mais esclareceu e fiquei ainda mais motivado a viajar , maravilha msm ..Q deus abençoe vocês e farei algumas perguntas ainda .

        Abraços

  31. Olá, sou agente de viagem e, pesquisando sobre Tailândia encontrei vocês! Sensacional, um achado; gostaria de saber se, comprar bilhetes aéreos de Bangkok para as ilhas lá, é mais econômico do que comprar daqui, e, quais ilhas valem mais a pena, só 3. Estou montando uma viagem para meu filho e amigos, jovens como vocês, só têm 15 dias para viajar.

    Obrigada,
    Margarete

  32. Muito generoso de sua parte dividir essa informação conosco. Não tenho visto isso por aí .
    Na minha saga de fazer meu blog render , esse post me auxiliou muito. Algumas das suas dicas eu já as ponho em prática, só falta chegar ” a minha hora”. To na luta. Muito sucesso pra vocês.

  33. VocÊs me inspiraram muito com essa postagem! Sou estudante de jornalismo e desde que me conheço por gente tenho o sonho de mochilar. Meu namorado é formado em jornalismo e temos o sonho de ganhar dinheiro assim. E quando me refiro a ganhar dinheiro, tendo uma quantia razoável que me permita viajar, está ótimo. Até porque, jornalista ganha mal… então que eu “ganhe mal” viajando! Estou com um projeto de criar um canal no youtube, aliás, o projeto já está em andamento… junto com o canal, quem sabe não venha um blog? Estamos no momento fazendo isso por hobby e portfólio, mas com a ideia na cabeça de fazer isso dar certo. Uma amiga nossa formada em rádio e tv já aceitou editar os vídeos. Em julho vou pra chapada dos veadeiros e depois pra ilhabela… duas semanas viajando. Que ansiedade! 🙂 enfim, o blog de vocês é muito bom meeesmo e ler essas coisas me inspiram. Vocês tem o trabalho que eu mais sonho em ter! Viajar e escrever, que maravilha <3

    • Oi, Letícia. Sucesso pra vocês, viu? Estamos aqui, na torcida, afinal sempre cabe mais gente na blogosfera de viagens.

      Depois posta o link do seu canal de YouTube aqui pra gente e explica um pouco a ideia de vocês.

      Abraço.

  34. Parabéns Rafael!
    Que legal você ter compartilhado esse tipo de experiência, que é tão raro na internet.
    Sei que ganhar dinheiro com blog não é nem um pouquinho fácil.
    Tenho um, sem qualquer pretensão de ser profissional, pois já tenho minha carreira e não quero mudar, é só uma diversão mesmo.
    Até dá uma graninha pelo adsense, mas os impostos e taxas bancárias ficam com muito quando ocorrem as transferências kkkk.
    o que me impressiona é a dedicação de vocês em responder os comentários, eu realmente n]ão consigo responder a todos, nem os comentários, que vão sempre para moderação antes da publicação, nem muito menos os e-mails de contato que recebo, é muita coisa.
    Olha que a ideia de um estagiário para fazer isso é boa hein kkkkk
    Continuem o trabalho, espero que cresçam ainda mais!
    Abraços

    • haha! A gente quase não dá conta, Leonardo. Cheguei a passar dois dias seguidos só respondendo comentários, umas 8 horas por dia. Agora, para evitar esse problema, estabeleci que respondo comentários todos os dia de semana. É a primeira coisa que faço, assim que acordo e tomo café. Aí acumula menos. 🙂

      A gente precisa mesmo de um estagiário, mas a função de responder comentários é uma daquelas que não dá para transferir. Vai continuar pesando pra gente mesmo. hehe

      Abraço.

  35. Obrigada e torcendo para vcs alcançarem sucesso ainda maior. Nada mais merecido! Tanta gente se fecha nesse mercado e, como o trabalho do blogueiro iniciante é bem solitário, este tipo de post acaba sendo uma espécie de bate papo de quem está no mesmo barco, além de serum estímulo como já disseram.

  36. Muito bom o post! Comecei meu blog quando fiz um intercâmbio na Inglaterra. A minha ideia era escrever sobre minha experiências pra relembrá-las depois e pra contar pra família e amigos sem ter que repetir milhões de vezes. Passada essa viagem, mas ainda com gosto pela escrita, comecei a escrever sobre coisas relacionadas a viagens e pensei em dar profissionalizar o blog. No fim das contas vi que não era a hora por não ter tempo nem dinheiro pra investir (precisaria pagar um designer pra dar uma cara decente, precisaria dar um nome decente e que identificasse o blog – mas nunca consegui – precisaria de constância nos posts, investir na divulgação, etc. Mas como graduanda e recebendo salário de estagiária foi impossível). No fim das contas voltei ao objetivo inicial. Vez ou outra posto alguma dica/informação que atrai alguns leitores além dos velhos conhecidos, mas cheguei à conclusão de que ainda não é a hora de ampliar o alcance do meu. Talvez um dia esse momento chegue, talvez não. Mas o ponto é que aqueles que se propõem a fazê-lo precisam se dedicar muito para alcançar o sucesso, como vocês. E estão de parabéns!

    • Obrigado, Paula.

      Acho que o mais importante, para quem está começando a profissionalizar o blog, é ter tempo para fazer mais e mais textos, sempre mantendo a qualidade. Não se preocupa em investir dinheiro agora não.

      A gente mesmo só foi gastar dinheiro com o blog quando ele já dava dinheiro pra gente. Essa é uma das belezas da internet: o investimento pode ser zero (ou quase zero).

      Abraço.

  37. Ótimo post Rafael,

    Esse tipo de compartilhamento é sempre motivador para quem está começando!!
    Você poderia compartilhar, de onde vem o maior rendimento e em média quantos pageviews vocês tem por dia?

    Grande abraço e sucesso!! Acompanho sempre o 360mediarnos 🙂

    • Foi mal a demora, Gustavo. Passei os últimos 20 dias viajando.

      Nosso maior rendimento vem da soma dos programas de afiliados (Hotéis, Ingressos, Seguros, Passagens, etc). E também da venda de ebooks.

      Um objetivo para os próximos meses é tornar a publicidade muito mais rentável. Hoje temos algo em torno de 13 mil pageviews por dia.

      • Rafael, é muito pageviews por dia, quer fazer uma doação para a pageviews do meu pequeno blog rs (desculpe-me, é apenas uma brincadeira, mas isso é só para enfatizar o quanto o 360 Meridianos merece todo esse mérito, com artigos tão bem escritos e informativos, isso ainda é pouco em relação ao que vocês merecem)

        Abraços

    • Cara, vou ser muito sincero: nem lembro mais a razão pra eu não gostar do Hotéis.com. Já tem tanto tempo que fiz essa escolha que me esqueci dos motivos. hahaha

      Por que você gosta mais deles?

      • Porque pago diretamente no momento da reserva, em reais. Assim, não tem problema da variação cambial e não pago o iof. Além disso, a cada dez diárias você ganha uma. É do grupo Expedia e bastante confiável.
        Ah, esse não é um comentário patrocinado…rs

        • haha!

          Gostei de saber disso. Acho que meu problema com eles era justamente ter que pagar na hora da reserva. Mas concordo que o restante é bem interessante. 😉

          Obrigado pelas informações. Vou dar uma estudada nos programas deles também.

          Abraço!

  38. Olá Rafael,

    Vejo que a maioria dos blogs utiliza o booking.com como afiliado. Qual a razão dessa preferência em relação a outros sites como o hoteis.com?
    Confiam mais no serviço deles ou o programa de afiliados é melhor?

    Abraço.

    • Oi, Vinicius. No nosso caso é porque nunca usamos o Hoteis.com na vida. Preferimos o Booking desde antes do blog existir. Quando o escolhido não é o Booking, acaba sendo o Hostel Bookers, que tem boas ofertas de hostels – já reservamos muitas diárias com eles também. 🙂

      Não sei te dizer como funciona o programa de afiliados do Hoteis.com, sinceramente. Mas deve ser mais ou menos a mesma coisa.

      Abraço.

  39. Que post bacana Rafael, bem motivante mesmo. Acompanho sempre as postagens através das newsletters. Sou do tipo que pesquiso sobre o destino meses antes da viagem e monto um guia/roteiro com inúmeras páginas com fotos e infos retiradas de vários sites e blogs. O trabalho de vocês nos ajuda muito, obrigada!! Ah, e se rolar estagiária a distância, quero me candidatar!! =) Beijos e sucesso.

    • Oi, Luciana.

      Que bom que você gosta da newsletter. E obrigado pelo comentário!

      Ainda vai demorar um bom tempo até a gente conseguir contratar um estagiário (infelizmente). 😉

      Abraço.

  40. Olá amigos do 360:

    Apesar de ter um blog de cunho essencialmente amador e sem pretensões de retôrno financeiro, vislumbro nesta postagem de vocês oportunidade excepcional para quem tem como objetivo se profissionalizar na nobre atividade de blogueiro.

    As aulas que voces generosamente ministram vão do Jardim de Infância ao Mestrado e Doutorado na cadeira de Blog.

    É de profundo interesse e altamente recomendável para quem está iniciando nesta interessante área.

    Parabéns pela postagem e contem com minha modesta colaboração na divulgação deste brilhante trabalho.

    Ugo Esteves

  41. Há algum tempo acompanho o 360, acreditem, vocês já me ajudaram muito em vários planejamentos de viagens… e, olha, vocês nunca param de me surpreender!
    Finalmente consegui achar pessoas que consigam explicar exatamente (e detalhadamente) tantas dúvidas que nos acercam sobre esse mundo.
    Obrigada por compartilhar isso com a gente.

    Desejo muito mais sucesso a vocês 🙂

  42. Se tem uma coisa que nunca vai me cansar é levantar e aplaudir o trabalho de vocês. Admiro muito o blog de vocês e sigo há alguns meses. Parabéns pela facilidade de passar o conteúdo, e a sua saudosa transparência. O blog de vocês tem me inspirado muito!! De volta ao Brasil quero um meet&greet com vocês, 😀 Se cuidem galera. E continuem com esse gás todo. 😉

  43. Rafael, senti falta de um detalhe importante: como levantar o dinheiro necessário para começar? Sei que vocês do 360 acharam uma solução, mas ela não se aplica a todo mundo. Existem muitos textos sobre como monetizar blogs, mas poucos sobre como monetizar a iniciativa de um blog. O que, obviamente, não tira o mérito do ótimo post!

    • Obrigado, Maria.

      O investimento inicial é próximo do zero. Pelo menos é assim com a maioria das pessoas (com a gente, inclusive).

      Você pega um layout pronto do WordPress, desses gratuitos. Se quiser, compra o domínio, o que deve custar R$ 30 por ano. E começa a escrever. Só isso, sem mais complicações.

      É claro que dá pra optar por com layout próprio logo de cara, o que custaria 5 mil, mais ou menos. Mas, francamente, é desnecessário.

      Na realidade, o grande investimento inicial é tempo, o que pode ser ainda mais complicado de conseguir. 😉

      Abraço.

  44. Mas as pessoas estão mesmo interessadas no quanto você ganha como blogueiro de viagem, ou querem viajar? Para isso deveriam usar o material informativo do seu blog que é muito mais valioso do que se preoculparem com o quanto você ganha.

    Briancadeirinhas a parte, você fez um material jornalístico muito bom com neste post e quero te parabenizar pelo crescimento rápido que parece que está tendo com o 360. Que não é uma coisa muito fácil de conseguir.

    Mas os blogs de viagem estão ai e para ficar, pois cada vez mais os viajantes estarão se conectando à eles em busca de boas informações de destinos, passagens aéreas, hotéis etc etc e etc.
    Valeu

  45. Rafael,

    MUITO obrigada por esse post! Funcionou como uma injeção de ânimo!!! Não digo dinheiro, e sim pela retorno não financeiro que o trabalho traz.
    Me ajudou a continuar persistindo para alcançar quem “me leia” – sem contar parentes e amigos! Rs.
    Realmente ser blogueiro é um trabalhão, mas muito gratificante.

    Parabéns!!!

  46. Parabéns pela sinceridade do pessoal do 360 meridianos.
    Sou blogueiro amador e não tenho a menor intenção de me tornar profissional (ou comercial), mas valorizo MUITO (muito mesmo) o trabalho que é feito com essa intenção.
    Os blogueiros profissionais mudaram completamente o padrão de quem gosta de planejar suas próprias viagens. Vcs estão definitivamente no caminho certo, pois adotam uma linguagem direta, sem rodeios, sem eloquências exageradas, ou seja, com a sinceridade típica de quem quer informar bom conteúdo de forma séria. Parabéns!

    No meu caso, adoro viajar! Por causa disso e da insistência de amigos, resolvi registrar algumas dicas no meu modesto blog amador.

    Entretanto, confesso que não faço hoje qualquer viagem sem consultar blogs profissionais. Inclusive, me deparei com o de vcs numa viagem que planejo para a Tailândia. Gostei muito dos posts associados. Ótimo trabalho!

    Quanto a ganhar dinheiro, me permitam revelar minha opinião.
    Acho que vcs ainda estão à procura de um bom modelo de negócios que se encaixe no perfil de vcs. O modelo do “conexão paris” dá certo pq as blogueiras moram na cidade e soltam posts duas vezes ao dia, com os mais variados conteúdos. E, convenhamos, Paris, além de linda, é interesse de TODOS…daí o sucesso imediato. Já o “viaje na viagem” prima pela excelência de cobertura quase mundial do Ricardo Freire e seus associados. Mas, obviamente, ele é patrocinado e viaja por conta…assim, fica mais fácil. É claro que até ele conseguir atrair esses patrocínios, imagino que tenha “gramado” bastante, coisa que certamente vcs tb estão fazendo.

    Eu ainda acho que fornecer serviços típicos de agência de viagem (como organizar roteiros customizados), via Internet, é algo que tem MUITO mercado. O que tem de conhecidos que me ligam pedindo para ajudar a planejar roteiros para lugar que eu sequer conheço não está no gibi. Fica claro que tem muita gente que ainda não conhece o potencial da Internet para cruzar informações, reviews de hotéis, blogs etc para montar seus proprios roteiros.

    Bem, fica a dica e o desejo de MUITA SORTE para vcs.
    Abraço,

    Leo(viajandão) 😉

    • Oi, Leo.

      Há blogs de todos os tipos. E mesmo os amadores, de gente que não tem intenção de ganhar dinheiro com isso, muitas vezes são ótimos, cheios de informações interessantes e completos.

      Sobre o lance de ganhar dinheiro, tanto Conexão Paris quanto Viaje na Viagem percorreram um grande caminho para chegar onde estão. São blogs muito mais antigos, com mais de 10 anos de estrada. Com isso eles têm mais posts, mais leitores, são mais conhecidos. E o resultado que eles colhem é merecido, claro.

      Enfim, tudo é uma questão de tempo.

      Abraço.

  47. Olá, sou angolana e procurava na internet o site de um blogueiro de viagem que vi ontem na Globo, mas esqueci-me do nome do jornalista. Como vocês ” Que mico”.
    Como quero ir a Disney de Paris com minha filha de 3 anos, escolhi ao calha o vosso site (ou talvez o nome meridiano tenha captado minha atenção) e recebi em uma hora, lições de história, geografia e gestão empresarial.

    Acabo de visitar um país e por não ter investigado nada sobre o mesmo e guiar-me apenas pela experiência dos outros, foi uma péssima viagem.

    Adorei as vossas dicas, principalmente a do adaptador (fiquei 2 dias com a bateria do telemóvel descarregada por não ter adaptador).

    Faço votos que vocês alcancem os vossos objectivos.
    Força Meridianos.

    • Oi, Cristina. Muito obrigado pelo seu comentário.

      É ótimo saber que temos leitores também de Angola. 😉

      Abraço e que dê tudo certo na sua próxima viagem.

  48. Rafa, há tempos atrás eu costumava afirmar o seguinte: “blog não dá dinheiro”. Hoje, graças a vocês, ao Tulio (Aires Buenos), ao Turomaquia e alguns outros bloggers corajosos, profissionais e resilientes eu mudei a minha opinião; é uma questão de frequência, qualidade e paciência, como quase tudo na vida. Parabéns pra você pelo post honesto e inspirador e pra Nat e pela Luiza também pelo trabalho maravilhoso e sério. Beijo grande e…força que 2015 vem com tudo!

    • Oi, Ludmy.

      Acho que resiliente deve ser a melhor palavra pra explicar isso mesmo. Fácil não é, mas tem jeito. 🙂

      Abraço pra vocês também. E 2015 vai ser incrível.

  49. Muito obrigada por compartilhar essas informações com nós, muito interessante. A forma como vocês todos escrevem é muito cativante, sempre leio tudo sem perder o interesse.
    Parabéns pelo blog e por essa iniciativa, o trabalho de vcs é realmente inspirador.

  50. Nossa Rafael, adorei o post!!! Lembro de um post que você escreveu sobre nômade digital e eu estava super desmotivada. Se com sua formação não é fácil, imagina com a minha de dentista. Um novo mundo se abre haha.
    Bom, me dediquei um pouco nos últimos meses, e o resultado foram quase 2mil visualizações num único dia!!!
    Vamos ver até quando consigo manter essa dedicação sem ganhar, já que essa jornada dupla está me matando kkk.
    Grande abraço e obrigada por dividir esses números conosco!!

    • Olha, grande resultado! É motivo pra comemorar e muito, Claudia.

      Siga trabalhando. Os resultados aparecem, mas demanda muita paciência.

      Abraço.

  51. Leio blogs sobre viagens desde 2009 e faço tb um blog de viagem de forma amadora mas por incrível que pareça só recentemente entendi que reservar coisas via um blog dava dinheiro para o blog e acho justíssimo que dê. Suas explicações estão ótimas.
    Parabéns pra vcs e sucesso no trabalho.
    Lilian

  52. Rafael,

    Um texto que mostra a vida como ela realmente é. Sucesso só vem antes do trabalho no dicionário.
    Pra mim, foi uma injeção de ânimo pois estou engatinhando nesta área.

    Parabéns e sucesso para vocês!

    • Oi, Vaneza.

      Pois é, todo mundo normalmente vê casos de sucesso, mas raramente se lembra do trabalho que dá.

      E não desanime! Dá trabalho, mas uma hora os resultados aparecem.

      Abraço.

  53. Adorei o post. Comecei a encarar meu blog como um negócio no início de 2014, de lá pra cá venho fazendo vários ajustes e os resultados estão começando a aparecer, e lendo seu relato fiquei mais convencida ainda de que estou no caminho certo. Acredito que posso chegar onde pretendo. Sempre defendo a ideia de que independente da área de atuação, o que interessa é traçar um objetivo e trabalhar sério para atingí-lo. Sou designer, aceito freelas na área quando aparecem mas não estou indo atrás deles, meu foco é meu blog. Cada leitor que retorna, que comenta, que me envia mensagem inbox ou email mostra que estou caminhando em frente. Vou compartilhar seu post porque sei que responderá a muitas pessoas que não entendem como funciona um blog.

    • Concordo com você, Cynara. Todo mundo que traça objetivos e corre atrás acaba colhendo resultados. Mas, claro, demora. Aí que entra uma coisa que a gente sempre tem dificuldade de ter: paciência. 😉

      Abraço.

  54. Falou e disse! Muitas dessas dúvidas cercam os próprios blogueiros – me incluo nessa, porque não tenho o blog como fonte de renda e ainda não me passa pela cabeça fazer dele minha profissão. É muito bom desmistificar nosso trabalho e que dá muito trabalho mesmo, mas que é possível ser profissional assim como em qualquer outra área da vida 🙂
    Parabéns pelo 360, uma grande referência para todos os blogs do país (não só de viagens). E muito mais sucesso e leitores pra vcs!
    Beijo.

    • Obrigado, Camilla.

      Como é uma área de atuação relativamente nova, é claro que rolam uns mitos e um certo mistério. Mas aos poucos as pessoas vão se acostumando com a profissão blogueiro.

      Abraço.

  55. Olá Rafael,
    muito bom o post e todo o embasamento que você passou.
    Gostei particularmente da observação sobre as 100 mil visualizações mês. Ajuda muito a pequenos blogs como o meu a traçar objetivos futuros.
    Essa sem dúvida foi uma dose extra de motivação.
    Parabéns pelo post e pelo sucesso do 360 meridianos a você e seus colegas!

    • Oi, Michele. Obrigado!

      É claro que esse número não pode ser levado tão a sério assim, afinal cada caso é um caso, mas acho que certamente ajuda a traçar alvos e seguir trabalhando.

      Abraço.

    • Obrigado, Liliana.

      Outro dia li um texto bem interessante no seu blog, sobre a glamourização da vida no exterior, mas não consegui comentar – estava dando erro.

      Depois vou tentar novamente. 😉

      Abraço.

  56. Rafa, parabéns pelo texto! Vou compartilhar porque também escuto muito esses questionamentos. Eu tb parei de aceitar a maioria dos freelas em jornalismo e alunos de português para me dedicar ao blog. Ainda aceito alguns, mas até o meio do ano quero parar totalmente. E é bom encontrar quem já fez isso.

    Sucesso! Beijo para os 3

    • É uma parada aos poucos, né Renata. Foi um alívio quando largamos os últimos frilas.

      Hoje, só faço mesmo se for fazer muita diferença na minha vida. Caso contrário, prefiro ter tempo livre.

      Abraço e sucesso pra você também.

  57. Ótimo post, Rafa. Pouca gente ousa contar assim abertamente qto ganha e o trabalho que dá fazer um blog. Somos pioneiros e vcs mais ainda. É bem como vc disse, o mundo dos blogs ainda está no começo. Vida longa a nós 🙂

    • Está muito no começo, Lucila.

      Se a gente para pra pensar, as empresas tradicionais de comunicação, principalmente Globo e Abril, ainda pegam a maior parte do mercado publicitário brasileiro. E isso sem entregar a audiência de outros tempos – o número de leitores caiu, migrou para outros meios, mas o mercado ainda não migrou os investimentos.

      Isso tende a acontecer. E vai ser melhor pra todo mundo. 😉

    • haha! E tem o perigo de mesmo assim o povo não entender. Mas vai chegar o dia em que todo mundo vai entender isso. 😉

      E parabéns mais uma vez pelo Guia de Londres, viu?

  58. Muitas palmas para vocês pela transparência e por desmistificar esse profissão!
    Cada vez gosto mais do conteúdo daqui e acho que esse é um dos pontos essenciais pra um ~blog monetizado~ ter sucesso: a qualidade do conteúdo e principalmente as opiniões não serem influenciadas porque o blogueiro está recebendo o produto ou um “salário” para falar dele.
    Parabéns 🙂

    • Obrigado, Lívia.

      E qualidade de conteúdo deve ser a maior busca do blogueiro, sempre. É claro que não dá pra acertar todas as vezes, que um texto sempre ficará acima da média, que outros não serão tão bons assim, mas a busca constante pela qualidade traz leitores, né. 🙂

      Abraço.

  59. Vocês anda adivinhando minhas necessidades ultimamente:
    Vou viajar para a Europa agora na época do frio – tem um (ótimo) post recente sobre isso
    Acabei de iniciar um blog de viagens com a minha prima – apareceu um post sobre isso também hahaha
    Muito bom, me ajudou bastaaaaante a ter mais “noção” sobre o assunto!

    P.S.: Quando passarem pelo check in doméstico da Tam em Guarulhos, podem ter certeza que tem uma funcionária que é super fã!

    • hahaha!

      Que ótimo, Camila, estamos lendo pensamentos. 🙂 Quem sabe não temos mais uns posts que te interessam pela frente, hein? 😉

      Legal saber que você trabalha na TAM. Se um dia nos ver perdidos em Guarulhos, não deixe de nos chamar.

      Abraço.

  60. Excelente post. Parabéns! Sou dentista e 9 meses atrás iniciei com um blog de viagem incentivada por amigos que queriam dicas de viagem. Não tenho pretensão de viver do blog, mas se ganhar algo para custear parte das minhas viagens seria bom! Porém vc disse uma verdade, se eu com o meu humilde blog tenho mto trabalho, imagina vcs? Desejo sucesso sempre e novamente parabéns pela iniciativa do post. Vcs provaram que o sol nasce para todos…

    • Oi, Alexandra. Obrigado!

      Acho que muitos blogueiros (inclusive, blogueiros ótimos) não têm interesse em fazer do blog profissão. É normal.

      E certamente dá pra custear pelo menos parte das viagens com o blog. Tudo passa por aquela busca de leitores. Mas, com muito trabalho e paciência, os leitores eventualmente chegam.

      Abraço.

  61. Olá Rafael,

    Você leu meus pensamentos!rs

    Esses dias pensei sobre como ganhar dinheiro com meu Blog, nada para ficar milionária, mas que dê pelo menos (a princípio) para mantê-lo.

    Muito obrigada por compartilhar a experiência de vocês, infelizmente não é comum blogs de sucesso escrever, ou simplesmete responder a perguntas, sobre como chegaram lá.

    Abraço e mais sucesso para vocês!=)

    • De nada, Shirley.

      Acho que a visão que devemos ter é a de que blogs não são concorrentes. Portanto, quanto mais a gente se ajudar, melhor.

      Abraço.

  62. Rafael, perfeito o texto. Como blogueiro concordo totalmente. Obrigado por mencionar o Aires Buenos. Você ajudou bastante respondendo várias dúvidas da gente na hora de fazer os nossos guias. No caso do nosso blog agora lançamos um tour por Buenos Aires que está tendo uma resposta ótima. É mais um “produto” que vendemos e que ajuda a financiar nosso site. Também eventualmente fazemos encontros, eventos que reunem a comunidade do blog, de turistas na cidade. É ótimo para conhecer cara a cara os leitores, receber feedback dos posts e melhorar ainda mais nosso trabalho. Abraco!

    • Túlio,

      O Aires Buenos tem sido um dos blogs com mais ideias inovadoras para monetização. Seus tours parecem ser bem legais!

      Fico feliz de saber que está dando certo.

      Vamos voltar em Buenos Aires no meio do ano. Temos que tomar aquela cerveja. 🙂

      Abraço.

    • Eu fico muito feliz de ver o desenvolvimento da blogosfera de viagem, João.

      E aposto que 2015 vai ser um ano fantástico para todos nós.

      Abraço.

  63. Amo viajar, mas nunca pensei em ter um blog… Será que agora mudo de ideia? hahahahaha Não! É uma trabalheira danada e eu prefiro curtir minhas viagens sem ter “obrigações” com elas. Graças a Deus existem os mais abnegados, que viajam pensando nos outros!
    Estou a espera de vcs aqui em Belém.
    Abraços e beijinhos.

    • Candida, sabia que nossa visita quase aconteceu?

      Semana passada a Gol fez uma promoção para várias cidades do Brasil. Mas não achei bons preços justamente pra Belém 🙁

      Acabei comprando para São Luís e Maceió. Mas tenho certeza que outra promoção vai aparecer em breve.

  64. Adorei o post, super sincero e real.
    E muito obrigada por mencionar nosso trabalho nele também. Ficamos muito felizes =D

    E bora trabalhar que não to traficando drogas não e isso aqui tem que funcionar!

    Beijo Rafael!

  65. Oi Rafael!!

    Acho que essa é a primeira vez que comento num post seu, rs a Luiza já tá até acostumada com os meus comentários hahaha

    Deixa eu tirar uma duvida, se vc bota um link igual ao exemplo que vc deu do Rio de Janeiro ai eu entro nesse link e procuro por outro lugar, sei la, Madri. Vocês recebem por isso, ou é especifico para o Rio de Janeiro? Porque uso mt o booking e leio vocês diariamente, e por isso poderia fazer minhas reservas por aqui, aí eu precisaria saber se eu posso ir atras de qq link ou se teria que ser no link certinho! 😉

    Beijos!

    • Oi, Isabel.

      Sim, funciona da mesma forma. E você também pode usar as caixas de busca amarelas do booking – tem uma na barra lateral e outra no final de cada texto.

      Aí é só colocar a cidade que você quer, as datas e pesquisar. 🙂

      beijo

    • Este texto não teria sentido se a gente não falasse de valores, Patrícia. É claro que abrir saldo bancário não é exatamente fácil, mas acho que completou bem a ideia do post

      Fico feliz de saber que você gostou. 🙂

  66. Queridões. Muito obrigada! Foram muito generosos em compartilhar essas informações. Um incentivo pra quem, como eu, está na dúvida entre acabar com o blog de uma vez ou realmente começar a levá-lo mais a sério. O melhor é que mostraram os dois lados… O dinheiro que entra como resultado e o quanto esse processo é trabalhoso. Fico na torcida pela contratação do estagiário. Abraço!

  67. Muito obrigada pelas informações e pela inspiração! Concordo muito com a visão que vcs têm. Muito sucesso ao blog de vcs, continuem sempre!!! Grande abraço!

  68. Nossa! Muito obrigado mesmo. Eu tenho me empenhado nisso, na medida do possível, conciliando meu atual emprego, que pretendo abandonar até o final do ano, a faculdade e o blog que ainda estou montando. Não tem sido fácil.
    Eu faço publicidade, mas pretendo trabalhar com ilustração, que é o que eu gosto de fazer. Tenho em mente usar o blog como um portfólio, a principio, e arranjar uns freelas como você citou ali em cima.
    Eu já venho pesquisando sobre o assunto a um tempo e o 360 tem me ajudado e me inspirado muito nesse caminho. As dicas de vocês tem sido muito valiosas e me dado uma direção legal. Obrigado mais uma vez e sucesso.

    • Que legal sua ideia, Gabriel.

      Olha, essa fase em que você tem que conciliar faculdade, estudos e um novo projeto é muito complicada mesmo. Vai fazendo as coisas devagar, mas sempre de forma constante. Aos poucos o projeto vai andando – foi assim com a gente. 🙂

      E você já sabe: sempre que precisar de alguma dica ou coisa parecida, só falar com a gente.

      Abraço.

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: