Praia do saco: passeio pelo litoral sul de Sergipe

Praia do saco: passeio pelo litoral sul de Sergipe

Dunas, praias de areia fina e uma pequena lagoa de frente para o mar. Confesso que não esperava encontrar um cenário assim tão pertinho de Aracaju. A Praia do Saco está a 70 quilômetros da capital do Sergipe, pela rodovia SE-100. O trajeto é curto – pode ser feito em menos de uma hora – mas nele quase mudamos de estado. A divisa com a Bahia fica logo ali, no rio Real, cuja foz está no fim da praia tomada por quiosques e quase sempre repleta de turistas.

Embora tenha um litoral lindo e esteja cercada por dois rios, os melhores banhos de mar de Aracaju envolvem pegar o carro e se afastar da Orla do Atalaia, onde fica a maioria dos hotéis da cidade. A Croa do Goré é um desses passeios, oferecido por agências, mas que também pode ser facilmente feito por conta própria – um uber pra lá sai por menos de R$ 30 o trecho. Depois é só pegar o barco.

Veja também: Onde ficar em Aracaju: dicas de hotéis, pousadas e praias

Museu da Gente Sergipana: passeio de graça em Aracaju

onde ficar em Aracaju

Orla do Pôr do Sol, em Aracaju

Já a Praia do Saco, tema deste post, é o típico passeio que vale a pena ser contratado por fora. Pagamos R$ 50 por pessoa e fomos com a Receptivo Aju (79 32234332), ligado ao Aju Hostel, onde me hospedei. O passeio inclui ainda uma parada na Orla do Pôr do Sol, já em Aracaju, para que os turistas possam testemunhar as cores do fim do dia.

Se você tiver carteira, viajar acompanhado e não pretender beber na Praia do Saco, pode valer a pena alugar um veículo só para fazer o passeio – sai só um pouco mais caro, mas dá liberdade. Nesse texto nós explicamos como reservar seu carro online e garantir o melhor custo/benefício.

Passeio pela Praia do Saco

Além da praia em si, que é linda, há dois passeios alternativos e que mesmo nos tours oferecidos por agências precisam ser contratados por fora. Se você for em feriados ou finais de semana, o ideal é reservá-los assim que chegar à praia.

Praia do Saco, Sergipe

O mais tradicional é o passeio de buggy pelas dunas da região, que dura cerca de 1h30. O aluguel do veículo com motorista custou R$ 140 – o preço permite até quatro passageiros, ou seja, mesmo se você estiver viajando sozinho convém tentar se encaixar em algum grupo.

Praia do Saco, Sergipe

Após o percurso pelas dunas – que tem as versões com e sem emoção, já tradições desse tipo de passeio – o bugueiro leva os turistas até piscinas naturais na beira da praia. Carrinhos com bebidas aguardam ali, assim como cadeiras e alguns guarda-sóis. Em geral o tour tem uma terceira parada, no encontro do rio com o mar, mas nosso grupo preferiu gastar o tempo nessa piscininha.

Praia do Saco, Sergipe

Praia do Saco, Sergipe

De volta à Praia do Saco. Aí é hora de pedir o almoço e uma cerveja. Quem quiser pode encarar o segundo passeio do dia, de barco até a Ilha da Sogra, um banco de areia que aparece no meio do mar durante a maré baixa. Outra opção é ir de lancha até Mangue Seco, já na Bahia. São menos de 15 minutos de navegação até a comunidade, que tem pouquíssimos habitantes, mas fama nacional: foi ali a gravação da novela Tieta, baseada na obra de Jorge Amado. No blog Viagem em Pauta tem um relato interessante sobre Mangue Seco.

Como a chuva tinha atrapalhado os outros dias de viagem, preferimos ficar na Praia do Saco mesmo, aproveitando o que de melhor o litoral pode oferecer: uma espreguiçadeira e a bebida  que você desejar, seja água de coco ou uma cerveja gelada.

Praia do Saco, perto de Aracaju

Onde ficar

Quem preferir pode largar o bate-volta de lado e se hospedar perto da Praia do Saco ou mesmo em Mangue Seco, nem que seja por uma noite. A Pousada Florais do Atlântico fica a 20 metros da praia e tem piscina. Já a Casa Estância é isso mesmo que o nome diz, uma casa de temporada que abriga até cinco pessoas.

Em Mangue Seco tem mais opções, incluindo o Resort Recanto da Natureza, que tem ótima estrutura (mas não é resort estilo pensão completa). A Pousada O Forte e o Mangue Seco Hostel são alternativas mais econômicas.

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

4 comentários em Praia do saco: passeio pelo litoral sul de Sergipe

Deixe um comentário