Checklist para mala: o que não pode faltar

Checklist para mala: o que não pode faltar

Antes, eu achava que não tinha nada mais chato do que arrumar mala. Hoje em dia o campeão da chatice para mim é perceber que está faltando alguma coisa importante durante a viagem. E não, não estou falando de roupas.

Sinceramente, um aprendizado para vida é que roupa nunca falta e que não existe essa de sofrer durante a viagem porque deixou aquele sapato em casa. Em compensação, chegar no hotel já de noite e descobrir que não existem tomadas suficientes para todos os seus equipamentos eletrônicos – ou não ter um adaptador – é para descabelar o mais tranquilo dos viajantes.

Nós já demos dicas aqui no blog de como organizar uma mala de volta ao mundo (que funciona para qualquer viagem, de 15 dias a um ano), quais os itens indispensáveis para sustentar a vaidade no mochilão sem muito peso ou espaço, e discutimos se é melhor carregar mala ou mochila. 

Mas o post de hoje é sobre aqueles itens que são muito úteis, mas na maioria das vezes a gente simplesmente esquece de colocar na mala. Isso vale para viagens de final de semana ou uma volta ao mundo de um ano. Todos os itens são úteis para homens e mulheres. Confira nosso checklist para mala de viagem e veja se você não está esquecendo alguma coisa:

checklist para mala

Cadeado: Sou da opinião que você sempre deve carregar dois cadeados, um menor, para fechar a mala, e um maior, caso precise trancar o armário do hostel ou a porta do hotel esquisito. Sempre compre cadeados de boa qualidade e dê preferência para aqueles que tenham a “alça” mais fina, porque eles vão ser mais versáteis. Também tenha sempre duas chaves e guarde-as em lugares diferentes.

Benjamim: Eu tenho um benjamim com 10 entradas. Sim, sou exagerada mesmo. Mas ele é utilizado por toda a equipe do 360meridianos. A gente já teve um menor, que não dava conta do recado. Isso é muito útil, independente de você for ficar em hostel ou hotel de luxo, porque o mundo, em geral, sempre tem menos tomadas do que o necessário para câmera, celular, computador, tablet, e o resto da tralha.

Saco a vácuo: Isso é ótimo para diminuir o espaço na sua mala e fazer caber mais coisas. Acho realmente útil no caso de viagens de inverno, quando o casaco ocupa muito espaço. Nessa loja online custa R$9,90

Toalha de secagem rápida: Não dá para viajar e não levar toalha, já diria o Guia do Mochileiro das Galáxias. Seja no banho, na praia ou até mesmo na chuva, uma toalha pode salvar vidas. Melhor ainda se ela secar rápido e ocupar pouco espaço. Já experimentei viajar com uma toalha de rosto e meu veredicto é: compre uma toalha esportiva e facilite sua vida. Achei várias opções de marcas e preços aqui.

Tesourinha: Pode ser aquela tesoura de cortar unha ou qualquer outra versão pequena. Serve para cortar qualquer coisa, tipo aquela etiqueta que está incomodando,  um fio soltando da roupa ou a própria unha. Atenção, esse item deve ser despachado.

Lenços umedecidos: Servem para tudo, desde limpar o rosto, as mãos ou num momento de falta de papel higiênico.

Sacola de pano: Eu gosto de levar aquelas que vêm junto com o sapato, mas existem vários tipos. Prefiro essas do que as de plástico, porque elas ajudam a organizar a mala sem fazer tanto barulho. Mas no fundo, qualquer sacolinha serve.

abbey road londres

Na chuva em Abbey Road, Londres

Capa de chuva ou guarda-chuva pequeno: Toda viagem eu esqueço o guarda-chuva e depois fico encharcada até encontrar algum lugar que venda a peça por menos de 10 euros. Enfim, leve um guarda-chuva pequeno ou capa de chuva e se poupe de ficar molhado ou ter esse gasto extra.

Saca-rolhas: Se você estiver na Europa e quiser fazer como os europeus, ou seja, aprontar um piquenique no gramado mais próximo, vai se lembrar de levar um saca-rolhas. A versão da foto é uma das melhores porque é compacta e tem tudo o que é necessário. Atenção, esse item deve ser despachado.

Caneta e bloco: Mil e uma utilidades, seja para anotar um recado, pegar o contato de alguém, escrever um diário ou organizar suas contas.

Kit Costura: Você não precisa de um kit bonitinho como o da foto, pode ser só uma agulha e uma linha de cor neutra. Serve para pregar botões, consertar zíper quebrado, roupa rasgada e outras coisas do tipo.

Kit Sono: Esse é indispensável para quem vai passar horas em aviões, ônibus ou trens. E também para quem dorme em quarto coletivo de hostel. Ter um protetor auricular simples e um tapa olho pode fazer toda diferença na sua qualidade de vida. Quem quiser pode completar esse kit com aqueles travesseiros específicos para pescoço.

Álcool em gel: Higiene no potinho, em qualquer lugar.

Band aid: De todos os itens de uma farmacinha que você montar para uma viagem, nunca se esqueça do Band aid (ou concorrentes). Leve sempre na bolsa, para o caso de pequenos cortes,ou  sapato machucando.

Pinça: Provavelmente, homens devem esquecer esse item com mais frequência. A pinça não serve somente para tirar os pelos que crescem errados na sobrancelha, apesar dessa ser sua maior função. Também é a única solução caso alguma farpa entre nos seus dedos, por exemplo.

Adaptador universal de tomadas: Enquanto o mundo ainda não chegou num acordo internacional para padronizar isso e facilitar a vida dos viajantes, sempre tenha um adaptador, porque hotéis nem sempre podem te ajudar.

checklist para mala de mochileiros

Os itens acima não são para o viajante comum, mas quem já deu uma volta ao mundo, provavelmente sentiu falta de alguns desses objetos durante a viagem. Vivemos, aprendemos e agora contamos para vocês o que não pode faltar para um mochileiro:

Corda de nylon: Você lava a roupa e não sabe o que fazer com as peças molhadas? Se você levar uns 2 metros de corda de nylon – fina e leve – seus problemas não vão existir.

Corrente: As usadas para prender bicicletas são as melhores. Isso fez uma falta enorme em todos os trens noturnos que peguei na Índia. A solução era checar toda hora se minha mala não tinha sido roubada.

Talheres pequenos: Podem ser de plástico, infantis, ou essa lindeza da foto – um canivete com talheres. Assim, você garante qualquer refeição em qualquer lugar. Atenção, esse item deve ser despachado.

Lanterna: Na maioria das vezes, a lanterna do celular é uma boa substituta. O problema é que o celular tem essa tendência de acabar a bateria muito rápido. E uma lanterna, pequena, consegue salvar vidas de vez em quando.

Papel higiênico: Esse item é bem útil, principalmente se você for para Ásia, onde vários países têm essa mania de não usar papel higiênico. O lenço umedecido até pode ajudar em algumas situações, mas nada substitui o bom e velho papel higiênico.

Fita adesiva: Uma fita adesiva tipo silver tape pode salvar sua vida se seu sapato ou chinelo descolar, sua mala quebrar ou sua mochila rasgar. Enfim, você me dá um problema e a silver tape consegue solucionar boa parte dele.

Repelente: Repelente é vendido no mundo inteiro, então mesmo que você esqueça, não é o fim do mundo. O problema é que quando você perceber que esqueceu já vai ter passando pelo menos uma noite sendo comido por mosquitos. Por isso, acho aconselhável ter sempre a mão.

 E aí, o que achou da nossa checklist? Conta aí nos comentários se nos esquecemos de algum item indispensável. 

*Crédito imagem destacada: Andrew Curtis. Licença: Creative Common

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook.

 Siga o @360meridianos no Twitter.

Veja nossas fotos no Instagram.

Receba novos posts por email

 

Sou jornalista, tenho 29 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

16 comentários em Checklist para mala: o que não pode faltar

  1. Achei ótima a dica da Silver Tape, sempre levava cola instantânea, mas nem sempre funcionava. Também levo um saco de dormir de tecido, que cobre inclusive o travesseiro (mandei fazer). Os talheres, podem ser em policarbonato, de diversas marcas, levíssimos, resistentes, bom corte, bonitos e não precisam ser despachados – os da Decathlon, são ótimos e baratos. O copo de silicone (retrátil) é uma boa pedida. Sempre levo um balde dobrável em nylon (made in China), fica super pequeno e leve quando dobrado, para não precisar encostar as peças que vamos lavar, em pias de hotéis e albergues. Protetores plásticos descartáveis de assento de vaso sanitário, para a hora dos sólidos, também ajudam muito, costumam ser caros, então, eu compro o plástico em rolo e corto o centro, fica igual ao industrializado.

  2. Eu acrescentaria dois itens na lista dos mochileiros:
    1. Saco de dormir de seda: é leve (150g), não ocupa espaço qdo fechado (cabe na palma da mao), seca rápido qdo lavado e serve de lençol e entre cobertores para dormir em camas suspeitas, alem de forrar poltronas sujas e cheias de babas rs em ônibus velhos.
    2. Para meninas: um OiGirl (um urinol feminino para fazer xixi em pé). Tb é leve, pequeno, tem um mini spray esterilizante para lavar e uma caixinha plástica pra guardar (tb cabem na palma da mão) e nos livra daquela posiçao ingrata que sempre acaba nos sujando um pouco nos milhares de banheiros públicos pelo mundo. Pra quem não conhece, vale jogar no google pra saber o que é.

  3. Eu sempre viajo no inverno mas nunca usei esses sacos a vácuo por um simples motivo: como vou conseguir utiliza-lo quando estiver arrumando minha mala de volta para o Brasil? Alguma dica?

  4. Alguma dica de lugar para comprar coisas como o saco a vácuo e a toalha de secagem rápida em BH? Queria me livrar do frete..
    Obrigada!

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: