Como atrair leitores para um blog de viagem

Você quebrou a cabeça pensando em um nome bacana, investiu alguns dólares num domínio próprio e contratou hospedagem. Depois de uma noite insone e cheia de empolgação, você aperta o botão publicar e pronto: agora você também está na blogosfera.

Mas, se é simples assim, onde estão os milhares de leitores ávidos para ler o que eu tenho a dizer? Muita calma nessa hora! Construir audiência é a parte mais complicada dessa brincadeira toda. É por isso que, a pedido de leitores, vamos contar algumas das coisas que a gente aprendeu sobre cativar pessoas com palavras nesses anos de blogueiragem. E, quem sabe, ajudar alguém com essas dicas.

Escritório blogueiros nômades digitais

Este post faz parte de uma série de artigos que a gente escreveu com dicas para quem quer ter um blog de viagem profissional. Antes de mais nada, recomendo que você também leia os outros textos da série:

Viver de blog: a vida de um blogueiro de viagens

Como ganhar dinheiro com um blog de viagens

Como ter um blog de viagens profissional

Reflexões e dicas para quem quer viver de blog

O que faz um blog de viagem ser bom ou ruim?

Isso deveria ser óbvio, mas o mais importante de um blog é o conteúdo que você posta nele. São as atualizações que, dia a dia, vão construir a credibilidade, identidade e popularidade do seu blog. E olha, não está no gibi o que eu vejo de gente que gasta toda a massa encefálica com outras coisas e – perdoem a palavra – caga na hora de escrever os textos.

Tem gente que não quer nem se dar ao trabalho de escrever os próprios textos. Se é assim, para quê ter um blog no fim das contas, cara pálida? Esses são, em geral, aqueles que acabam com uma coleção de cópias ou artigos genéricos que têm como único objetivo galgar posições no Google, não informar os leitores (e já aviso que o tio Google não curte esses truques e, mais cedo ou mais tarde, desmascara os impostores).

Por sorte, a blogosfera também está cheia de conteúdos incríveis, seja de blogueiros novatos ou de quem está na estrada há anos. Qual desses padrões de qualidade você quer seguir?

Wordpress buttons

Por isso, acho que o importante é escrever apenas textos que você gostaria de ler por aí. Faça um conteúdo caprichado, útil, interessante e original que, mais cedo ou mais tarde, você vai ser notado pelos leitores. Ah, e saber escrever direitinho também ajuda bastante.

Encontre o seu jeitinho

“O mundo não precisa de outro Viaje na Viagem, porque o Viaje na Viagem já existe”. A frase foi dita há muitos e muitos anos, numa galáxia muito distante, quando eu, o Rafa e a Luíza discutíamos a linha editorial do recém-nascido 360meridianos. Eu não me lembro ao certo quem foi o autor dela, ou mesmo se a gente estava apenas citando alguém mais esperto que a gente, mas ter isso em mente ajudou – e ainda ajuda – muito.

Não adianta tentar ser o blog X ou Y, copiar fórmulas que deram certo para outras pessoas. Esses lugares já estão ocupados. Eu vejo muitos blogs tentarem desesperadamente ser outros blogs. Parem com isso! Nós mesmos, aqui do 360meridianos, crescemos fazendo muitas coisas que nos disseram para não fazer. E isso é porque a gente precisou criar uma fórmula que fosse só nossa. Com muita tentativa e erro, a gente foi descobrindo que o que funcionava pra gente nem sempre funcionava para os outros.

blogueiros de viagem - computador

Recentemente, no mundo dos blogs de viagem, começou uma onda de blogs sobre largar tudo e viver a vida porque YOLO. O problema? Nenhum, no início foi até interessante, mas tantos blogs foram por esse caminho que o discurso ficou repetitivo, chato e raramente acrescenta algo novo. Ninguém aguenta mais as histórias do “Cachorro que já viajou mais que você em toda a sua vida” ou do “fulano que conheceu 190 países com 10 dólares na carteira”.

Então, ao invés de surfar na próxima onda que todo mundo vai tentar pegar, pergunte-se: o que você consegue agregar a esse mar de informações que é a internet? Qual a contribuição que você pode dar que vai ser só sua? Modismos vêm e vão e viralizar um único post não é lá a coisa mais difícil do mundo, mas a consistência só se constrói a longo prazo e com originalidade.

desenho de um layout para blog

O Google é o seu melhor amigo

Há exceções, mas acho que é seguro afirmar que a maior fonte de tráfego de blogs e sites em geral é o Google. Só que para você ser encontrado por ele, é preciso que o Google goste de você. E ele é um amigo exigente. Você precisa atender a certos padrões, conhecidos como SEO – Search Engine Optimization -, para cair nas graças do Todo-Poderoso.

O lado bom é que SEO não é nenhum bicho de sete cabeças. Como o Ducs Amsterdam, guru dos blogueiros de viagem, já definiu uma vez, SEO é toda aquela prática que ajuda a tornar seu texto mais organizado e fácil para os leitores. Em teoria, basta você escrever seu conteúdo tendo a experiência do usuário sempre em mente que você vai ficar bem. Mas existem algumas dicas práticas para ajudar.

interface do wordpress

Título: Procure dar títulos claros e precisos. Não caia na tentação dos títulos engraçadinhos e com trocadilhos (o Google não pega as piadas!). A melhor forma de escolher um título é se perguntando “como as pessoas que se interessam por esse assunto vão pesquisar no Google?”. Monte o seu título ao redor da palavra-chave.

Imagens: Esse é o tipo da coisa que a gente aprendeu do jeito difícil e agora sofre para arrumar. Nunca coloque uma imagem em um post sem antes trocar o nome da câmera para um nome que faça sentido. Isso porque o Google ainda não consegue ler imagens, então ele nunca vai saber do que aquele arquivo trata a não ser que você conte para ele. Ah! E não se esqueça de preencher também a propriedade “alt”, com as palavras-chave da imagem.

Texto: Evite erros de português, parágrafos enormes e textos confusos. Usar subtítulos e negrito também ajuda a hierarquizar o conteúdo.

Computador no Google

With a little help das redes

Outra importante fonte de tráfego são as redes sociais. Estar presente e ativo nas principais pode ajudar a levar leitores para o seu blog, mas, mais do que isso, elas ajudam a criar uma comunidade em torno da sua marca. E uma comunidade forte e ativa de leitores é fundamental para crescer. Invista na troca com seus seguidores e rapidinho você vai ver seus números aumentarem.

Não subestime o poder da comunidade

E por falar em comunidade, entenda que você não está entrando em um terreno desabitado. A blogosfera é uma terra superpopulosa, e interagir com quem já estava aqui há mais tempo ajuda muito a crescer.

Depois das nossas famílias e amigos, os primeiros leitores do 360 foram os blogueiros de viagem. E sabe como a gente saiu de não ter nenhum leitor para ter alguns poucos? Quando nossas dicas de viagem para Índia começaram a aparecer no Viajosfera, do Viaje na Viagem (thanks, Boia!). A partir desse momento, nós fomos descobertos por outros blogueiros – como o Michel e a Liliana <3 -, que começaram a comentar aqui e a linkar ali.

Isso sem falar nas várias dicas que a gente recebeu só por fazer parte da comunidade de blogueiros no Facebook. Não fossem esses toques de gente mais sabida, a gente podia estar até hoje tentando inventar a roda.

Paciência é a chave

máquina de escrever - blog

A gente sempre recebe e-mails de blogueiros novos ansiosos para ver o projeto deles crescer e aparecer, mas a verdade é que não há muitos atalhos. Para que um blog tenha audiência é preciso conteúdo relevante. E conteúdo não se constrói do dia para a noite. É um processo constante.

Cada post que você escreve agrega mais uma informação ao seu blog, mais uma palavra-chave para os mecanismos de busca. Com o tempo, isso acaba revertendo em audiência, mas o ganho nem sempre é instantâneo. Demora.

O importante é não desanimar. Estabeleça uma frequência de postagem e seja fiel a ela. Não importa se você só consegue postar uma vez por semana, desde que você realmente poste. Nada é pior para um leitor que entrar em um blog e não ver conteúdo novo. Se isso acontecer duas, três vezes, a pessoa não volta mais. Por isso a frequência é importante: você estabelece um trato e o leitor já sabe quando esperar por novidades.

A mesma coisa vale para os comentários: responda a todos. Se você der atenção aos seus leitores, vão virar amigos, vão se sentir convidados a participar da discussão. E, quando a gente se sente convidado a algum lugar, a gente sempre volta.

E aí, você tem alguma dica para quem quer conseguir mais leitores para um blog de viagem? Deixe nos comentários!

Clube Grandes Viajantes

Olá, somos a Luíza Antunes, o Rafael Sette Câmara e a Natália Becattini. Há 10 anos fazemos o 360meridianos, um blog que nasceu da nossa vontade de conhecer outras terras, outros povos, outras formas de ver o mundo. Mas nós começamos a sonhar com a estrada ainda crianças e sem sair de casa, por meio de livros sobre lugares fantásticos. A gente acredita que algumas das histórias mais incríveis do mundo são sobre viagens: a Ilíada, de Homero, Dom Quixote, de Cervantes; Harry Potter, Senhor dos Anéis e Guerra dos Tronos. Todo bom livro é uma viagem no tempo e no espaço. E foi por isso que nasceu o Grandes Viajantes: o clube literário do 360meridianos. Uma comunidade feita para você que ama ler, escrever e viajar.

Somos especialistas em achar livros raros, já esquecidos pelo tempo. Fazemos a curadoria de crônicas, contos e histórias de escritores e escritoras incríveis, que atualizamos numa edição moderna e bonita. A cada mês você receberá em seu e-mail uma nova aventura sempre no formato de livro digital, que são super práticos, para você ler onde, quando e como quiser.

Além do livro raro e do bônus exclusivo, recompensas que todos os nossos associados recebem, oferecemos duas experiências diferentes à sua escolha:

1) Para quem quer se aprofundar nas histórias e conhecer pessoas com interesses parecidos;< br/>
2) Para quem, além de ler, também quer escrever seus relatos.

Conheça cada uma das categorias e escolha a que combina melhor com você. Venha fazer parte do Clube Grandes Viajantes.

recompensas clube recompensas clube


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

70 comentários sobre o texto “Como atrair leitores para um blog de viagem

  1. Caramba, as dicas para um novo blogueiro ( não é meu caso) na realidade são um retrato da vossa capacidade de transformar o 360 Meridianos, no agradável sucesso que o mesmo desfruta. Mesmo sem interesse intrínseco pelo assunto foi agradavel ler este post. Parabens por isso e por outros post que sempre leio avidamente. Continuem.

    1. Olá Elson! Fico feliz que tenha gostado do conteúdo. Desejo sorte na sua empreitada como blogueiro! 🙂

      Um grande abraço!

  2. Dicas muito úteis. Obrigada por compartilharem o conhecimento e a experiência de vocês. Comecei um blog há uns 4 meses e ainda tenho muito a aprender. Realmente dá trabalho e quando vc dedica um bom tempo pra escrever um texto, escolher e editar as fotos e vê que poucas pessoas visitaram ou deixaram comentários, é desanimador. Vc começa a duvidar se o conteúdo é realmente bom.
    Mas tô seguindo, vou colocar em prática as dicas de vcs.
    Bjos

    1. Ei Juh, o que eu tenho pra te dizer é que 4 meses é bem pouquinho tempo para construir audiência. A gente tem ilusões de que as coisas vão decolar rápido, mas é um trabalho de formiguinha mesmo. Com 4 meses, acho que nem minha mãe lia o 360! hahah

      Abraços! 🙂

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.