A arte de repetir cidades

A arte de repetir cidades

Enquanto a chuva não decidia se caia de vez ou ia embora e o vento não dava uma trégua, eu tirava uma foto com a vista para o Tâmisa, o Big Ben e a London Eye. Uma das vantagens de morar na Europa é poder escolher passar o aniversário em Londres. E foi isso que eu decidi, mesmo sendo a minha terceira (e decididamente não a última) vez na cidade. Tudo bem, é fácil amar Londres. Mas a verdade é que são poucos os lugares no mundo que eu já visitei e que não eu repetiria.

Até Praga, cidade de que não guardo muitas boas lembranças, entrou novamente no meu roteiro, em certa altura. Existe uma arte em repetir cidades que não são suas. Em observar novamente, com novos olhos, aquele lugar que tem uma cultura, uma história, um estilo de vida diferente do seu.

londres repetir cidades

Você pode usar seu tempo numa cidade nova para repetir tudo o que gostou. Quer ir ver a Torre Eiffel novamente? Ou circular pelo Caminito mais uma vez? Ta valendo! Ou pode usar o mesmo tempo para conhecer o que faltou. Foi o que eu fiz em Roma, com a minha mãe: fomos em busca de passeios e lugares que ainda não tínhamos visitado, e ainda rendeu um monte de posts aqui pro blog. Ainda, dá para investir num roteiro temático: que tal ir procurar os melhores cafés de Nova York? Ou fazer um roteiro de ramen em Hong Kong? Ou fazer uma visita temática as hamburguerias em São Paulo?

As possibilidades são infinitas. A magia em descobrir um local novo ou charme em revisitar aquelas ruas que você tem boas histórias e memórias.

londres repetir cidades

Em Londres, neste aniversário, fiz um mix de tudo: revisitei alguns lugares que eu nunca me canso de ver, como a tal vista para o Big Ben. Aproveitei para explorar com mais calma Camden Town e conhecer outro desses bairros alternativos da cidade: Shoredich e a Brick Lane. E, ainda, fiz um roteiro temático por pubs que fazia questão de conhecer.

londres repetir cidades

Eu estava tão certa de que queria caminhar novamente por aquelas ruas que já em janeiro tinha decidido essa viagem. Confesso também que cada vez que eu abria um mapa ou o Instagram nesse meio tempo, me perguntei se não deveria escolher um lugar novo. Fiquei tentada quando uma promoção de passagens para os países bálticos surgiu. Ponderei a possibilidade de talvez ir para algumas cidades alemãs que eu ainda não conheço.

Mas a verdade é que apesar do tamanho deste mundão sem fronteira, das bucket lists de lugares para conhecer na vida, da curiosidade de explorar novos lugares, também pode valer a pena, na hora de decidir uma viagem, escolher voltar para um lugar familiar. Tem até quem goste de todo ano fazer a mesma viagem, quem sou eu ou você para julgar isso?

Sou jornalista, tenho 29 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

25 comentários em A arte de repetir cidades

  1. Oi Luiza,
    Já fui a Londres e Paris 8 vezes e sempre quero voltar…tem sempre um museu que não fui, um programa que não fiz etc…fora o que quero fazer de novo (risos).
    E também tem a questão das estações, cada estação a cidade parece que se renova.
    Amei seu post!

  2. Lu,
    Que linda sua foto com o Big Ben.
    Na minha opinião, esses lugares com ícones bem turísticos sempre me fazem sentir ainda mais parte desse mundão.
    Bom, vi que ponderou vir pra Alemanha! Veeeeeenha que estamos de portas abertas aqui. Vamos marcar uma viagem juntas por terras alemãs ou portuguesas!? =)
    Beijos

  3. Eu adoro voltar a lugares e tbm falo que não tem nenhum lugar que não voltaria.
    E alguns são especiais nesses sentidos mesmo que vc descreve, mas se é revisitar ou conhecer coisas diferentes não tem regra.
    Uma vez fui dar dica de pousada em Tiradentes e lembrei de 6 que tinha ficado, sendo que algumas repeti. Gosto tanto de lá! E sempre faço exatamente as mesmas coisas.
    Ai Bangkok, que já fui 5 vezes, amo, e tem tanta coisa diferente cada vez que vou, cada vez num bairro, cada vez lugares novos.

  4. Luiza, adorei seu post.

    Adoro conhecer novos lugares, mas é sempre bom retornar a lugares que amamos.
    Sempre tem um cantinho novo, uma comida que adoramos ou uma bebida diferente. Morei em Paris e alguns anos depois retornei, já com outra idade, outra cabeça e outros olhares, foi maravilhoso, mas dessa vez de outra forma.
    Visitar a mesma cidade nunca é a mesma coisa, nossas percepções sempre mudam mesmo que a cia e o lugar sejam os mesmos.
    abs,

  5. Ah, concordo super <3 Acabei de sair do Rio, que já visitei mil vezes e onde passei um mês, determinada a voltar ano que vem pra ficar mais tempo. E vou pra Europa logo mais passar uns meses e de todos os lugares aonde sei que vou com certeza, só dois vão ser novidade. Quando me dei conta até pensei se não devia mudar parte dos, mas caí na real: o que importa é estar onde nos sentimos bem. E esse combo repetir lugares gostosos + conhecer outros cantinhos + rever as coisas com outros olhos me faz tão feliz (ou mais) quanto aumentar a lista de destinos visitados 🙂 Ah, e Londres sempre é uma ótima escolha! Pelas fotos, a viagem pareceu uma delícia 😉

    beijo

    • É isso mesmo Xará, o que importa é ir onde te faz bem: seja lugar novo ou repetido.

      Depois conta aí para onde vai, dependendo nos encontramos por aí

      beijo

  6. Já fui à Montevidéu três vezes e ao Rio quatro. São duas cidades que não me canso de visitar, caminhar pelas ruas me fazem sentir bem como em nenhum outro lugar sinto. E é por isso que continuo voltando <3

  7. Acho que é natural – principalmente pra quem está começando a descobrir o prazer das viagens – querer maximizar a oportunidade ao máximo! E isso, pra muita gente, significa ter o máximo de carimbos no passaporte possível e o maior número de fotos em pontos turísticos diferentes.
    O gosto de voltar a lugares que já visitei, pra mim, veio com o tempo. Moro na Nova Zelândia há 6 anos e ainda me lembro da segunda vez que pisei em Queenstown – tão espetacular como a primeira, mas cheia de novos olhares, novas percepções, novas descobertas. Foi esse cantinho do mundo que me fez perceber o quanto é delicioso repetir destinos que a gente ama! Depois de ter repetido a visita 5 vezes posso garantir que sempre há espaços para novas descobertas – mesmo num lugar tão minúsculo como Queenstown!

    • Verdade Carol, acho que nas primeiras vezes que viajamos temos mais essa ideia de rejeitar a repetição. Mas com o tempo percebemos o valor de retornar para os cantinhos que amamos.

  8. Ando pensando bastante sobre isso e seu texto veio bem a calhar. Fiz intercâmbio em Edimburgo na Escócia e ano que vem planejo voltar para rever a cidade e aqueles cantinhos que amo.
    Mas confesso que às vezes bate uma dúvida: voltar pra rever tudo ou conhecer um lugar novo?
    Acho que Edimburgo está tão cravada no meu coração que uma nova visita será inevitável.A propósito, qdo puder, visite a Escócia, vc vai amar!
    Adoro seus textos, Luiza!

  9. Fui mês passado para Londres pela sétima vez !! Cidade encantadora. A visão que tive das coisas foi a melhor de todas e fiz/vi muita coisa que Ainda não conhecia

  10. Adorei o texto, Lu!!!

    Eu até alguns anos atrás tinha como “regra” não repetir destinos!
    Maaaas, com o tempo a gente muda…hahaha

    Assim que retornei de um grande mochilão pela América Latina, um mês depois apareceu uma promoção para a última cidade que havia visitado, como eu tinha amado Montevidéu, lá fui eu fazer minha primeira trip repetida! hahaha

    Faz poucos dias que voltei de outro repeteco: Buenos Aires. Foi meu primeiro destino viajando sozinho e na época fiquei apenas 4 dias. Dessa vez fiquei 12 e já não vejo a hora de voltar… hehehehe

    Não tem jeito, tem cidades que acho que a gente nunca vai cansar de visitar!
    E os bons ventos sempre trazem uma promoção pra gente ter uma desculpa! hahaha

    Abraço

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: