Como planejar uma viagem para a Malásia

Ela é menos popular do que a vizinha Tailândia e há quem diga que lhe falta a sofisticação de Cingapura. Mas que esses fatos não te enganem: a Malásia é uma ótima opção para turistas interessados em desbravar o sudeste asiático. Desde a cosmopolita e moderna Kuala Lumpur, a capital do país, até as praias e ilhas paradisíacas, que não devem nada para nenhum outro destino da região, tudo na Malásia é fascinante. Quer escolher um lugar diferente para suas próximas férias? Neste post você vai ver tudo que precisa para começar a planejar sua viagem à Malásia.

Idioma

O malaio é o idioma oficial. Os chineses e os indianos que vivem no país trouxeram vários dialetos, incluindo o mandarim e o hindi, que são largamente falados. Você é uma pessoa normal e não domina nenhuma dessas línguas? Sem problema! Como a Malásia teve colonização britânica é bem fácil achar quem fale inglês.

Petrona Towers - KLCC

Moeda

A moeda nacional é o ringgit. Cada ringgit vale em torno de R$ 1,8. O custo de vida lá é bem mais baixo do que no Brasil, o que torna a viagem bastante econômica.

Visto

Brasileiros não precisam de visto para ficar até 90 dias no país. Basta chegar ao aeroporto e carimbar o passaporte.  Assim como em boa parte da Ásia, é necessário ter um passaporte com mais seis meses de validade para entrar no país.

Vacina

É obrigatório comprovar que você foi vacinado contra febre amarela. E lembre-se: só é aceito o comprovante internacional, fornecido pela Anvisa, então nada de tentar passar pela imigração com aquele pedaço de cartolina amassado que os postos de saúde chamam de carteira. Leve esse comprovante nacional até um posto da Anvisa para conseguir a carteira internacional. A vacina, que vale por dez anos, precisa ser tomada pelo menos 10 dias antes de entrar na Malásia. Quem não cumpre essa regra corre o risco de não passar pela imigração e ainda ser forçado a ficar de quarentena no aeroporto – e pagar os custos da hospedagem forçada, claro.

Batu Caves - Kuala Lumpur

Quando ir

As temidas monções não são um problema tão grande assim na Malásia, embora seja aconselhável evitar o período das chuvas, que vai de outubro até abril. Nós desconsideramos essa regra e chegamos lá em março, mas mesmo assim deu praia. Se você pretende ir para a costa leste da península malaia a coisa muda – as chuvas, que nessa região são mais fortes, podem atrapalhar a viagem.

Quem faz o percurso

Várias empresas aéreas fazem o trecho Brasil – Kuala Lumpur. O voo da South African Airways sai de Guarulhos e faz escalas em Johanesburgo e Cingapura. Já o voo da Qatar Airways tem escala em Doha. Outra opção é o voo da Emirates, com escala em Dubai.

Transporte na Malásia

A Malásia é um país dividido em duas partes: uma, onde está a capital e as cidades mais importantes, fica na península malaia e faz fronteira com a Tailândia. A outra fica na ilha de Bornéu. O deslocamento entre as duas partes só pode ser feito de avião e para isso a Air Asia tem ótimas promoções. A Malásia também tem um bom sistema ferroviário, ótimas rodovias e ônibus muito confortáveis.

Praia em Langkawi

Langkawi: praias lindas não são exclusividade da Tailândia.

Combos

Você tem 30 dias de férias? Então aproveite para visitar também Cingapura e a Tailândia. É possível chegar de avião em um dos países e percorrer os outros por terra – o transporte é simples e eficiente.

Precauções na Malásia

A Embaixada do Brasil em Kuala Lumpur lembra que turistas devem tomar cuidado com seus pertences. A Malásia se orgulha de ser um país moderno e de seu povo pacífico, mas roubos acontecem e turistas são um dos alvos favoritos. Um caso bastante comum é o do motoqueiro que tenta arrancar uma bolsa ou celular de alguém que esteja distraído na calçada – algo muito semelhante ao que acontece no Brasil. O alerta da embaixada não é sem sentido: quase aconteceu com a gente, mas felizmente o motoqueiro não foi bem sucedido.

Cavernas da Malásia

Quanto espere gastar

Primeiro, vale lembrar que todos os orçamentos de viagem do 360meridianos são pensados para mochileiros – viajantes que esperam tirar o máximo de um país sem gastar demais. Se você se encaixa nessa descrição espere gastar U$ 30 por dia, incluindo comida, acomodação, transporte, etc, mas os realmente mão de vaca conseguem fazer até por menos. Num próximo post vamos detalhar como é possível fechar esse orçamento.

Roteiro basicão pela Malásia

Comece pela capital. Duas ou três noites em Kuala Lumpur são suficientes. De lá é possível fazer um bate e volta até Malaca, antiga capital do reino da Malásia e que até hoje conserva alguns dos mais importantes monumentos do país. Depois tudo se resume a praia: há quem vá para Penang, que fica a duas horas de carro de Kuala Lumpur. Nós escolhemos Langkawi, ilha pertinho da Tailândia que tem praias lindas e tudo sem imposto.

I Love Kuala Lumpur

Hospedagem na Malásia

A hospedagem é muito barata na Malásia, principalmente se compararmos com  o padrão da Europa ou mesmo do Brasil. Em Langkwai pagamos muito pouco para ficar em hotéis mais simples, mas de frente para a praia. Foram a Cenang Rest House e a Zackry Guest House (clique nos links para ler nossas resenhas). No restante do tempo no país nos fizemos Couchsurfing, então não temos como indicar hospedagem. De qualquer forma, você pode procurar o seu hotel no Booking.com, clicando aqui.

Telefonia

O código de telefonia internacional é o +60.

Fuso horário

São 11 horas a mais do que o horário oficial de Brasília.

Vai viajar? O seguro de viagem é obrigatório em dezenas de países e indispensável nas férias. Não fique desprotegido na Malásia. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício para o país – e com cupom de desconto.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

31 comentários sobre o texto “Como planejar uma viagem para a Malásia

  1. ola pessoal! gostaria de saber sobre como comprovar a vacina febre amarela, moro no Japao a anos e nao sei como fazer para comprovar.
    por favor, alguem me ajude!

  2. Oi Rafael, hoje eu entrei na Malásia pela fronteira com Singapura. Depois que atravessei andando peguei uma carona com um malaio. Logo ele passou direto sem parar no Checkpoint. Com isso entrei sem o carimbo dá imigração. Vc sabe o qque tenho que fazer agora?

      1. ele deveria ter voltado no mesmo dia para algum ponto de imigração e carimbado.

        Se ele fizer isso nos dias seguintes pode nem dar problema dependendo do cara da imigração basta explicar…

        se ele for pego pela policia por algum motivo ou tentar sair do país sem o carimbo, ai parceiro é prisão… paises asiaticos não deportam como estados unidos e europa.

  3. Olá Rafael,bem legal seu blog,meu marido acaba de ir pra perak,sorte a minha ter achado seu blog se não iríamos ficar enrolados com o certificado da anvisa .. Acabou que fizemos ontem mesmo pouco antes da viagem,tb somos de bh e por coincidência meu marido jogou no america ( que vc torce ) muito obrigada pelas dicas.

    1. Olá Caily, sou de BH também. Minha irmã esta morando em Teregannu e ainda não conheceu nenhum brasileiro. Meu cunhado joga em um time de Teregannu. Ela também enrola o português rsrs, estou indo no final do mês que vem visitá-la.
      Espero gostar. Você conhece Teregannu?

  4. Só uma ponderação aí: to agora em Kuala Lumpur, e com o câmbio atual para real, fica um pouco caro. Da pra gastar fácil uns 60 dólares por dia…

  5. Olá Rafael vou dia 16 de Abril com minha namorada vamos conhecer malasia e tailandia e vamos trabalhar num resort durante uns tempos na malasia com uma familia de suecos gostei das dicas obrigado.

  6. Boa tarde, Rafael
    eu estou pensando em viajar para kuala lumpur em junho, meu namorado está trabalhando lá. Ele vai proporcionar essa viagem, ele vai comprar as passagens.
    Eu terei que viajar sozinha, eu estou com medo de fazer essa viagem sozinha, eu nunca viagem sozinha.
    Voce poderia me dá algumas dicas sobre melhor empresa para viajar.
    Você sabe dizer-me se tem voo com escala saindo do Rio de Janeiro.
    É seguro viajar sozinha?
    No voo com escala, eu tenho que trocar de avião?

    1. Olá Angela .. Vc já viajou ? Eu devo ir agora em julho,meu marido foi ontem,eu viajei para Armenia sozinha,com conexão,só falando o português e enrolando o portunhol kkkk,foi bem tranquilo.

  7. Olá,
    Estou achando excelentes as dicas de viagem , estão me poupando um trabalhão. Muito obrigado!!!

    Eu fiquei com dúvida sobre o passaporte que tem que ter mais de 6 meses. A questão é que o meu passaporte está vencido e vou renovar agora no fim do ano e estou planejando minha viagem para o sudeste asiático para Fevereiro de 2016, portanto o novo passaporte terá menos de 6 meses. Será que terei problemas ?

    1. Oi, Fábio.

      O passaporte precisa ter pelo menos seis meses de validade pela frente. Não pode ser um passaporte faltando cinco meses pra vencer, sabe?

      Abraço.

  8. Olá, pretendo passar dois meses no sudeste asiático com os 18 anos em folha. Você acha perigoso eu ir sozinha? Conhece algum fórum ou algum local em que forma grupo de mochileiros?
    Abraços!

  9. Olá Rafael, você acha que é possível e que vale a pena fazer apenas uma day trip para Langkawi? Estou indo com meu namorado em novembro para Kuala Lumpur ficar 3 noites. Já fechamos programação para 2 dias, e o terceiro dia ainda estamos sem programação, estávamos na esperança de conseguir fazer um bate volta para a praia.

  10. Vou para a Malásia em maio e os posts ajudaram demais! Só tenho uma perguntinha: vocês sacaram ringgits no ATM ou trocaram dinheiro (dolar, euro etc) por lá? Tem ideia do que compensa mais?

    Obrigada!

    1. Oi, Livia.

      Nós levamos um travel card em dólares e sacamos em ringgits, mas acho que é provável que seja mais barato trocar o dinheiro na casa de câmbio, já que a cotação do travel card não é das melhores.

      De qualquer forma, tem que ver se a economia vale o esforço. Pesquisar, achar uma casa de câmbio com o valor legal, ficar na fila, etc, tudo isso durante a viagem. Enfim, é por isso que eu saco direto no ATM, independente do país. Acho que nunca vale o esforço e que é uma perda de tempo da viagem, quando eu poderia estar fazendo outras coisas.

      Abraço.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.