Esquiando vulcão abaixo em Corralco, no Chile

Não é todo dia que dá para esquiar vulcão abaixo – e nem em qualquer lugar. Com 2865 metros, o Lonquimay é a estrela principal da paisagem quase sempre gelada dessa parte do Chile. É ao redor dele que estão as 29 pistas de Corralco, a mais nova estação de esqui chilena. Concedida pelo governo há pouco mais de uma década, Corralco só se tornou realmente conhecida em 2013, quando foi inaugurado um hotel no pé da vulcão.

Apesar dele, Corralco não é apenas para profissionais. É ali que fica a mais longa pista para iniciantes do país, com 1.2 km. Você desce do teleférico e, entre um tombo e outro, chega ao pé do Lonquimay, que entrou em erupção pela última vez no final da década de 1980. As araucárias milenares, árvores que são um símbolo do Chile, são outras atrações da região. Corralco está dentro de uma área de proteção ambiental, a Reserva Nacional Malalcahuello.

Corralco no Chile

Veja também: Vale a pena viajar para o Chile no verão?
Onde beber vinho no Chile – bares e vinícolas de Santiago
Chiloé: dicas e roteiro de viagem
Vulcões, neve e trilhas na Reserva Nacional Malalcahuello, no Chile

Onde fica Corralco e como chegar

Localizada a 870 km ao sul de Santiago e a cerca de 130 km de Temuco, cidade onde fica o aeroporto mais próximo e que é capital do estado de La Araucanía, Corralco pode ser acessada de avião ou de ônibus. Há quatro voos diários de Santiago, da LATAM e da Sky Airline.

Uma vez no aeroporto, é preciso pegar um transfer para a estação de esqui, o que pode ser combinado na hora da reserva, alugar um carro ou pegar uma van. Se escolher ir dirigindo, leia o texto de como alugar veículos no exterior – mas tenha em mente que as estradas podem estar congeladas, o que exige certa experiência do motorista. Para traslados, há informações de valores aqui.

Neve em Corralco: quando ir

O clima é um dos pontos altos de Corralco. A neve começa a cair em maio, a estação de esqui começa em junho e vai até outubro, a maior temporada de inverno das estações chilenas: são sete metros de neve por ano. Nesse período, a temperatura fica entre 4°C e -8°C.

No restante do ano começa a temporada do caiaque, dos ciclistas e das caminhadas – é só no verão e na primavera que é possível fazer trekkings maiores, até o topo de vulcões. Pois é, o Lonquimay não é o único por ali.

Esquiar em Corralco, no Chile

Como é a estação de esqui de Corralco

Pequena em comparação com outras estações chilenas, Corralco tem 29 pistas de esqui e 6 lifts. 31% das pistas são para iniciantes, 14% são de nível intermediário, 17% são pistas vermelhas, para esquiadores de nível avançado, e 38% são pretas, as mais difíceis. A base do vulcão, onde estão as acomodações, está a uma altitude de 1440 metros.

O tipo da neve por ali é outro ponto que, dizem os esquiadores experientes, merece destaque. Tudo por conta do powder, aquela neve fresca e que ainda não foi tocada, o que cria uma camada macia e que torna a sensação de esquiar melhor e as quedas mais tranquilas.

Na base da estação de esqui fica o restaurante El Zorro com Botas, parada para um chocolate quente e mesmo para churrascos, eventos frequentes no fim dos dias. Uma escola de esqui e snowboard permite o agendamento de aulas particulares ou a participação em grupos, com aulas em horários marcados. Também há uma loja para aluguel de equipamentos de esqui.

Corralco onde fica

Dicas básicas para esquiar pela primeira vez em Corralco

  • Tente esquiar em mais de um dia, mesmo que a primeira experiência seja uma sucessão de quedas. É nítida a diferença quando você tem tempo para treinar.
  • Faça aulas. Isso garante sua segurança e aumenta, muito, sua chance de gostar da experiência. É um investimento necessário.
  • A loja que aluga equipamentos não tem itens mais básicos, como óculos de esqui, calças, jaquetas térmicas e luvas. Leve com você ou alugue em Caracautin, a vila mais próxima.
  • Chegue cedo na estação, principalmente no primeiro dia. O procedimento para alugar os esquis certos para você leva tempo, assim como vestir toda aquela tralha pela primeira vez. Quanto mais cedo você chegar, mais tempo para aproveitar a pista.
  • Não há taxas para entrar na estação de esqui, que é uma área pública concedida pelo governo a uma empresa privada. A taxa é cobrada para usar o lift – o teleférico que vai te levar até o topo da pista. Você recebe um cartão magnético que precisa ser passado numa espécie de catraca. Ou seja, se você só quiser brincar na neve e ver a vista da montanha, não precisa comprar o passe de esqui, que custa 25 mil pesos (cerca de 37 dólares) por dia. Há descontos para crianças, idosos e estudantes.
  • A única operadora de telefone com sinal por ali é a Entel. A wifi é liberada para hóspedes do hotel, mas costuma ser lenta.

Onde ficar em Corralco

Valle Corralco Hotel & Spa tem apenas 54 quartos, o que joga para baixo o número de hóspedes – é por isso que Corralco está sempre relativamente vazia, mesmo na altíssima temporada, o que deixa pistas mais livres e forma menos filas nos lifts. O hotel está a cerca de um quilômetro da área de esqui. Ou seja, não é ski in, só sair do quarto e esquiar, como ocorre em outras estações, tipo o Valle Nevado. É preciso pegar uma van para chegar na pista, percurso que é feito em pouco mais de cinco minutos. Na volta, como uma das pistas acaba ao lado do hotel, dá para chegar até ele esquiando.

Esquiar em Corralco, no Chile

O hotel trabalha no esquema meia pensão ou no pensão completa (sem bebidas). A grande atração é a área de spa, que tem piscina aquecida, sauna e jacuzzi, tudo com uma vista maravilhosa para o vulcão. Também há atividades para crianças, além de um cardápio diferente não só para os pequenos, mas para adultos com paladar, digamos infantil – muita batata frita e macarrão à bolonhesa. Para os outros hóspedes, as refeições têm entrada, prato principal e sobremesa e são feitas com produtos e receitas locais. As diárias custam em torno de 380 dólares, no quarto duplo e com pensão completa. Esse valor já dá o passe de esqui diário, mas ainda faltaria o aluguel do equipamento, se necessário, e as aulas. Fique atento com promoções que podem derrubar o valor em até 40%, em certos momentos da temporada de inverno.

Para quem preferir uma hospedagem mais econômica, há várias cabanas – espécies de chalés – nas vilas que ficam nos arredores da montanha. O luxo e o preço dessas acomodações variam e muitas delas funcionam nos fundos de cafés ou restaurantes. O Booking lista algumas opções assim, mas certifique-se de ficar perto da entrada da reserva.

O seguro de viagem é obrigatório em dezenas de países e indispensável em qualquer viagem, principalmente quando essa envolve esportes, como esquiar. Saiba qual o seguro com melhor custo/benefício para o Chile (com cupom de desconto).

Roteiro e outras atividades

Passar de três a cinco dias descansando na frente de um vulcão, esquiando ou não, é um bom programa de férias – e nem seria preciso incluir mais destinos no roteiro. Outra atividade comum por ali é fazer caminhadas na neve usando raquetes, calçados apropriados para esse tipo de terreno. No site oficial do centro de esqui há opções de trilhas, com informação de valores. Tours de snowmobile e esqui de travessia são outras atividades possíveis.

Neve no Chile

Há vários trekkings, desde um que vai até uma araucária com mais de mil anos até outro que leva pelo menos três horas, em cada sentido, e que chega até um mirante de onde é possível ver dois vulcões. Passar um dia nas termas, que existem aos montes nessa área, é outro passeio comum.

E uma cidade próxima e que pode ser incluída no roteiro é Pucón, onde também há termas, vulcões, uma estação de esqui e fica a Reserva Biológica de Huilo Huilo. Cerca de 200 km separam Corralco de Pucón.

*O 360meridianos viajou a convite do Servicio Nacional de Turismo do Chile.

Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.