Tags:
Atlas: Nova Zelândia

Dicas de viagem para a Nova Zelândia

A Nova Zelândia está no fim do mundo. Longe de tudo. Talvez o pote no fim do arco-íris esteja lá, quem sabe? Esse país, formado por ilhas vulcânicas, tem fauna e flora únicas, desenvolvidas de forma isolada do resto do planeta. Com cerca de 4 milhões de habitantes divididos entre as ilhas norte e sul, a Nova Zelândia também ostenta cenários que parecem o fundo de tela do Windows, de tão perfeitos.

Nessa terra de vulcões, praias, montanhas e florestas tem gente de todo o tipo, dos descendentes do povo Maori, que povoou as ilhas em 800 d.C., aos descendentes dos ingleses, que a colonizaram em 1840, passando pelos asiáticos, que imigram para lá aos bandos nos últimos tempos.

Nos próximos posts vamos explorar mais essa terra que foi cenário dos filmes O Senhor dos Anéis. Neste, fique com o nosso passo a passo com dicas básicas de viagem para a Nova Zelândia.

Vai para a Nova Zelândia? Leia todos as nossas dicas sobre o país

Rotorua Cidade Nova Zelândia

Rotorua, Ilha Norte

Como chegar

A LATAM opera voos saindo do Brasil com escala em Santiago, no Chile. A viagem demora cerca de 16 horas. American Airlines, Qantas, Emirates e South African Airlines também têm voos, mas com mais de uma escala – o que pode deixar a viagem com mais de 30 horas.

Visto para a Nova Zelândia?

Não é preciso emitir visto para quem pretende ficar lá por no máximo três meses. Os requisitos são possuir passaporte brasileiro com data de validade de, no mínimo, três meses após a data planejada de saída e não estar acompanhado de filhos menores de idade (nesse caso, precisa de visto).

Também é necessário ter passagem de saída e dinheiro suficiente para custear a estadia. É bom ter impresso o itinerário de viagem, saber responder onde vai ficar hospedado e o que pretende fazer – eles fizeram essas perguntas para a gente.

Rotorua, Nova Zelândia

Rotorua, Ilha Norte

Controle de entrada

As leis de segurança ambiental na Nova Zelândia são muito sérias, porque eles são um país isolado, vivem de agricultura e não querem contaminar a fauna e flora frágil. Eles fiscalizam com muito cuidado todas as bagagens, têm cachorros bem treinados e raios X para identificar e impedir a entrada de qualquer coisa que considerem perigosa – ou seja, qualquer tipo de alimento, principalmente frutas e vegetais, objetos de madeira e até mesmo tênis usados em atividades externas (eles não jogam fora, te fazem limpar).

Por isso, é importante declarar qualquer coisa que você esteja carregando que eles considerem perigosa para a fauna e flora do país. Isso vai te poupar de multas e até mesmo prisão, dependendo da gravidade.

Idioma

O principal idioma oficial é o Inglês: 91,2% das pessoas falam a língua da Rainha, mas com muito sotaque. Não estranhe se você achar que eles estão falando outro idioma. O Maori e a Linguagem da Sinais também são línguas oficiais

Fuso Horário

São dois fusos. O horário padrão da Nova Zelândia, +12, e o horário das Ilhas Chatham, +12h45. Isso quer dizer que são 15 horas de diferença do Brasil.

 

Telefonia e internet

O código do país é 64. Já a internet é a mais difícil de achar do mundo, sem absolutamente nenhum exagero. Na nossa opinião, pelo menos. Nos hostels onde ficamos não tinha wi-fi liberada e era preciso pagar uma pequena fortuna para usar por uma hora ou uma quantidade limitada de megabites. Fail.

Moeda

É o Dólar da Nova Zelândia. A taxa de conversão para o real é de 1,77 aproximadamente (checado no dia 22-7-13).

Quando fazer uma viagem para a Nova Zelândia?

O clima por lá é ameno, mas varia dependendo de onde e qual ilha você vai e se você pretende ir no alto das montanhas. Estamos no mesmo hemisfério, então o verão é em janeiro e fevereiro e o alto inverno é em julho. A temperatura nos meses quentes varia de 20 a 30 graus e no inverno fica entre 10 e  -15 C° graus.

Chove durante todo o ano e neva nas regiões montanhosas, de junho a outubro. Quando ir? Depende do que você quer fazer: no inverno se quer esquiar, no verão se quer fazer caminhadas ou ir à praia. Enfim, as estações são bem marcadas, é melhor escolher de acordo com o tipo de passeio que você quer fazer por lá.

Tongariro, Nova zelândia

Tongariro, Ilha Norte 

Circulando pelo país

A Nova Zelândia parece ter sido feita para roadtrips. As estradas são ótimas (repare no asfalto da foto abaixo) e as paisagens incríveis. O único problema, talvez, seria a mão inglesa, mas com um pouco de atenção e cuidado dá para pegar o jeito.

Por lá, dá para dirigir com a carteira de motorista do Brasil (sem necessidade da carteira internacional) por até um ano (só depois seria necessário trocar) e o aluguel de carro é muito barato e fácil de fazer – sai por volta de 19 doláres da NZ, um carro normal com direção automática, incluindo seguro.

Carro Nova Zelândia

Mas se você, como eu, não souber dirigir, trens com paisagens panorâmicas ou ônibus têm preços razoáveis, caso compre com antecedência (um pessoal que mora lá nos indicou o Naked Bus). E para distâncias maiores ou cruzar as ilhas, a melhor opção é ir de avião – as low costs da Asia e Oceania operam por lá, além da companhia aérea nacional, a Air New Zealand.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

7 comentários sobre o texto “Dicas de viagem para a Nova Zelândia

  1. Muito legal as dicas para Nova Zelândia, Luiza!
    Vou morar em Queenstown no ano que vem (vocês tem dicas de lá?), visitar o estúdio do Senhor dos Anéis e, é claro, rodar a Nova Zelândia de van! Hoje moro na Australia e sou uma aspirante a blogueira. Tirei do papel um projeto antigo de criar o meu Blog e compartilhar experiências por esse mundão! Já acompanho vocês faz um tempo e é sempre muito inspirador! Beijos!

    1. Ei Carol,

      Que legal! Espero que seu blog tenha muito sucesso e suas viagens sejam ótimas.

      Nós não visitamos Queenstown ainda, então vou ficar devendo essas dicas!

      bjs

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.