Tags:
Atlas: Espanha

Estudar na Espanha: tudo que você precisa saber

Em fevereiro deste ano eu comecei um mestrado em Jornalismo de Viagens, em Barcelona. Fazer uma pós-graduação era um desejo antigo que eu sempre acabava adiando porque eu ainda não tinha certeza do que queria da vida.

Quando resolvi, no meio do ano passado, que iria estudar fora, a Espanha não foi minha primeira opção, mas hoje estou muito feliz que a vida me trouxe para cá. Depois de passar por todo o processo de encontrar um curso, me inscrever na universidade e tirar o visto, tenho algumas dicas para compartilhar com quem gostaria de fazer o mesmo.

Como eu encontrei meu mestrado na Espanha

No meio de 2014, me deparei com um mestrado novo na UFRJ, em Produção de Conteúdos Digitais, e achei que o programa se encaixava bem no que eu queria para o futuro da minha vida profissional. Só que o mestrado ainda estava em fase de aprovação no CAPES e a data de seleção da primeira turma era sempre adiada pelas burocracias que envolvem o processo.

Mirantes de Barcelona

No meio de 2015, cansada de esperar, no meio de uma crise pessoal e com um pouco mais de clareza do que eu queria pra minha vida, comecei a buscar mestrados em escrita criativa em universidades de língua inglesa. Passei por Escócia, Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos. Em todas as universidades que eu busquei, o problema era o mesmo: o valor dos cursos era impensável para mim. Cifras de cinco dígitos em dólar ou libras não são para qualquer um bancar.

Como eu sabia que a Luíza pagava relativamente barato em Portugal, passei a buscar cursos por aí. No entanto, não encontrei nada relacionado ao tema que eu queria estudar ou mesmo qualquer outro curso que me parecesse minimamente interessante. Então comecei a procurar programas em Buenos Aires e na Espanha, mesmo sem falar espanhol, na esperança de que, se me dedicasse, poderia aprender o mínimo para frequentar as aulas em cerca de um ano.

Foi quando eu encontrei esse Mestrado em Jornalismo de Viagens na Universidade Autônoma de Barcelona e achei que tinha tudo a ver com o que eu queria e ainda me daria a oportunidade de viver em uma das cidades mais legais da Europa e me tornar fluente em outro idioma.

O valor do curso foi de 4050 euros, o que já é considerado um pouco caro para os cursos de pós-graduação aqui na Espanha. O preço inclui uma bolsa de 600 euros que nos é devolvida na metade do curso para custear uma viagem de projeto que somos obrigados a fazer.

Inscrição e processo de aceite

Cada universidade tem as suas próprias regras para aceitar alunos em seus cursos, então só posso contar da minha experiência na UAB. O processo também vai variar dependendo se o curso que você escolheu é um Máster Oficial ou um Máster Próprio, que no Brasil equivaleria a uma pós-graduação e que não dá acesso ao doutorado.

Esse foi meu caso, por isso o processo de aceite se baseou mais em análise de perfil e currículo. Foi bem tranquilo. Enviei a inscrição e em um mês estava matriculada. Quem vai fazer um Máster Oficial, de perfil mais acadêmico, passa por um processo diferente, que pode incluir uma carta de intenções e comprovação de proficiência na língua. Nos dois casos, me pareceu bem mais simples ser aceito em um mestrado na Europa que no Brasil, que tem um processo seletivo mais rigoroso.

Prova de proficiência em Língua Espanhola

Eu não precisei comprovar minha fluência em espanhol para me matricular no Máster, mas fui avisada que se esperava que eu tivesse condições de acompanhar as aulas e fazer as atividades do curso. Por isso, seis meses antes de vir para a Europa, eu embarquei para Buenos Aires para estudar espanhol na UBA. Consegui aprender bastante, mas ainda estou aprendendo aqui.

Outros cursos e universidades podem exigir algum tipo de comprovação proficiência. Você precisa checar quais provas eles aceitam, mas a mais famosa é o DELE.

Visto de Estudante e NIE Espanhol

O processo é bem chatinho e cheio de documentos, mas uma vez que você esteja matriculado em alguma escola e prove que tem condições de se manter, dificilmente é negado. Eu já esmiucei o processo em outro post. Lembrando que o visto de estudante não permite que você trabalhe legalmente na Espanha, embora você possa pedir permissão para estágio.

Bolsas de Estudo

Diversas fundações oferecem bolsas para quem quer estudar na Espanha. As mais importantes são o Santander Universidade e a Fundación Carolina. Para mais informações, veja o nosso post sobre como conseguir uma bolsa de estudos para o exterior.

Sagrada Família, Igreja de Barcelona

Seguro de Saúde Internacional

Dependendo do tempo que você vai ficar, contratar um seguro de saúde pode sair uma fortuna. Mas não tem jeito: isso é pre-requisito para que eles te deem o visto. A dica para economizar é tentar descobrir se a sua universidade tem algum convênio com seguradoras que dão desconto para os estudantes internacionais.Na UAB, por exemplo, eles têm convênio com a OMNIBUS – ACE. Nós temos um post com dicas de como conseguir seguro de viagem mais barato para estudantes, e ainda damos um desconto de 5% para nossos leitores.

Moradia

Temos uma parceria com uma plataforma de busca para apartamento para estudantes, a Uniplaces que permite buscar apartamentos ou quartos com anúncios que são verificados um a um pela equipe da plataforma e com uma política de reembolso total se você chegar na nova casa e não for o que o anúncio prometia. Sabe o melhor? Temos um código de desconto de 10% para o primeiro mês de aluguel. Saiba mais. 

Além disso, os dois melhores sites para buscar apartamento na Espanha são o Idealista e o FotoCasa. Um conselho é buscar alojamento final  quando já estiver na cidade. Você sempre pode alugar por um mês na Uniplaces e depois que chegar em Barcelona, com calma, vai buscar outros lugares e comece a fazer visitas.

Como em qualquer metrópole, encontrar moradia em Barcelona é um processo chato e complicado. Desde que cheguei, já passei por três apartamentos até encontrar um que eu acredito que seja definitivo. Eu pago 300 euros por mês em um quarto privado pequeno e os gastos são divididos à parte entre todas as meninas do piso (somos quatro). Mas meu apartamento é na cobertura e em uma localização de puta madre, como costumam dizer por aqui.

Se você também vier para cá, espere gastar em torno disso com moradia. Dá para encontrar quartos a partir de 250 euros, mas muitas vezes eles não vão ser tão bons. Também dá para gastar mais, em torno de 400, 450 euros, por quartos melhores. Com 500 euros já dá pra pensar em alugar um estúdio só pra você, mas lembre-se que a esse valor deve-se acrescentar uns 70 euros de contas, já que você não vai ter com quem dividir. Em geral, é preciso pagar um seguro no valor de um aluguel que é devolvido quando você deixa o apartamento.

Esses preços são só para Barcelona. Se quiser economizar e viver bem, dá para alugar um quarto nas cidades próximas que o preço já cai um montão, mas você fica longe das coisas e um pouco limitado no transporte. Se seu destino for Madrid, sua vida será mais tranquila: os preços de aluguel por lá são mais baratos e os apartamentos mais fáceis de encontrar. Sevilha, Salamanca e Granada, por exemplo, são destinos ainda mais em conta.

Outra opção é morar nas residências universitárias dos campus. Nesse caso, é preciso avaliar se vale a pena. Na UAB, por exemplo, o valor pago pelos quartos compartilhados dá tranquilamente para alugar um quarto individual em Barcelona e o campus ainda está a uma hora do centro da cidade, em um vilarejo que se chama Bellaterra, o que acaba limitando muito sua locomoção e o quanto você vai aproveitar Barcelona. Pesquise antes de optar por isso.

Dinheiro e custo de vida

Meu gasto mensal em Barcelona é de cerca de 900 euros, vivendo bem e com tudo incluído. Essa é, facilmente, uma das cidades mais caras da Espanha, então, se você vai morar em outro lugar, pode calcular menos que isso.

Para transferir dinheiro do Brasil para Europa, o método que usamos ultimamente é o Transferwise, que cobra 2,5% de taxas e o dinheiro cai na sua conta bancária espanhola, a partir do pagamento de um boleto bancário em reais.

(Nós somos afiliados do Transferwise, o que significa que ganhamos uma comissão se você clicar no link e completar a transferência. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter).

Para saber como abrir uma conta bancária na Espanha, clique aqui

Para saber mais sobre o Transferwise, clique aqui


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma e compartilho minhas impressões de mundo também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

26 comentários sobre o texto “Estudar na Espanha: tudo que você precisa saber

  1. Olá Natália!
    Tenho planos para fazer faculdade em Barcelona. Tenho família que mora em cidade próxima, queria saber se é difícil entrar em uma, pelo fato de eu ser de outro país e essas coisas. Tudo de bom para você! Agradecida desde já.

    1. Olá Amanda, infelizmente não tenho familiaridade com o processo de admissão na graduação, porém pelo que sei é preciso fazer um exame nacional estilo o Enem e, dependendo da sua pontuação, você consegue vaga em cursos e faculdades.

      Abraços

  2. Oi naty, tudo bem?
    Estou interessado em fazer um curso em barcelona mas ainda tenho algumas duvidas.
    Quais sao as principais diferenças entre o master oficial e o proprio, alem do oficial ser regulamentado pelo governo e outro dar direito ao doutorado na espanha? Existe um que é melhor? Como é a aceitação dessas graduação no Brasil?
    Sei que as duas principis universidades sao a UB e a UAB, existe uma que é melhor? Quais são as diferenças?
    Voce precisou fazer algum teste do idioma?
    E por ultimo, quais sao os melhores bairros e regioes para morar em Barcelona para estudantes?
    Obrigado!!

    1. Olá Matheus,

      Os Masters próprios são tipo uma pós-graduação. Por isso depende do que você quer. Se seu interesse é acadêmico, precisa ser um máster oficial. Se seu interesse é puramente profissional ou pela experiência, um próprio dá pro gasto. Os máster próprios você dificilmente consegue o grau de mestre no Brasil.

      Não estudei na UB, por isso não posso falar de lá, mas é uma universidade bastante reconhecida. A UAB é famosa na Espanha por ser muito boa em humanidades.

      Meu máster não me pediu teste de idioma, não. Tem alguns que pedem. Os oficiais costumam pedir o certificado DELE.

      Sobre bairro, uff, isso dá pano pra manga. Se você quer ficar no centro e arredores, recomendo Eixample (um pouco caro), Poble Nou (mais barato e perto da praia), Poble Sec, Sants, Grácia, Sagrada Família… Estão bem localizados, mas fora do muvucão turístico.

      Abraços!

  3. Olá Natalia tudo bem ?

    Tenho uma dúvida sobre a tradução, até onde pesquisei, a tradução dos diplomas para espanhol podem ser feitas em qualquer tradutor e autenticar no consulado ou tudo tem q ser feito no consulado ?
    Outra dúvida até onde vi tbm. O estudante tem direito à visto de trabalho de 20 horas correto? E pode trabalhar em qualquer coisa ou tem q ser específico relacionado a área de estudo?

    Muito obrigado

    1. Abnoan, para o visto, você precisa consultar com o consulado com jurisdição no seu estado, pois essa coisa da tradução muda. No meu, nem precisava traduzir nada.

      O estudante pode trabalhar 20 horas desde que seja um trabalho relacionado aos estudos que está fazendo no país.

      Abraços!

  4. Oi Natália! Estou procurando uma pós em Barcelona também, encontrei algumas opções mas não consigo encontrar muita informação na internet para saber se são bem conceituadas. Como vc já fez pós ai talvez pode me ajudar hehe
    Já ouviu falar da ESEI e GBSB?
    Se puder me ajudar..
    Obrigada!!

  5. Olá Natalia,

    Estou pensando em ficar cerca de 1 ou 2 meses em Barça para fazer um intensivo e pegar bem a lingua espanhola. Acha suficiente (sei só o basicão). E tem alguma escola que você conheça que seja boa, pesquisando achei a Don Quijote..

    Em relação a estadia, estou pensando em Airbnb mesmo, já que, tenho mais de 30 e não quero ficar em alojamento para estudantes..rs..

    Alguma sugetão?

    Obrigado!

  6. Natália, excelente texto! Veio bem a calhar

    Estou planejando fazer pós em Barcelona com meu namorado, dividiríamos os custos de tudo, mas gostaria de saber como trabalhar estando em curso se o visto é apenas para estudante?

    Não me imagino conseguindo viver com 900 euros mensais sem trabalhar…rs

    Adoro seus posts!!

  7. Olá!! Que fantástico esse post! Estou pesquisando e querendo muito fazer uma pós na Espanha. Já vi em alguns lugares que teria que fazer tradução juramentada e legalização no consulado para que alguns documentos como diploma, histórico etc., fossem aceitos aí. Você teve que passar por esse processo?! Outra coisa, as datas para solicitação de becas estão encerradas, sabe me dizer se tem como pedir becas depois de matriculada?! Adoro muito os posts do 360, sempre de muita valia!!

    Obrigada!

  8. Oi, Natália!
    Esse post foi de uma ajuda sensacional, obrigada!
    Mas gostaria de saber se é possível realizar o curso cobra demais do tempo ou é possível trabalhar enquanto o realiza.

    Obrigada

  9. Sou um veterano professor particular de Inglës e Francës, já vivi muitos anos na Europa e agora meu proximo desafio é Estudar e Trabalhar em Barcelona/Espanha. Estou, no momento, procurando Hostels que aceitam funcionarios que trabalham em troca de moradia.Minha idéia seria passar 3 meses durante o Veräo Europeu. Alguma dica, por favor, me escrevam.
    Obrigado.

  10. Natália, este post veio na hora certa! Estou pensando em fazer uma pós no exterior há algum tempo, que alegria foi abrir o 360 hoje e ver vcs falando justamente sobre isso. Obrigada =)

  11. Vou estudar em Barcelona e ja estou com o apartamento e escola pagos, reservei 400 euros por mês para despesas do dia a dia, será que consigo me virar? As coisas basicas por ai sao caras?

    1. Amanda, eu gasto 600 euros mais ou menos além do aluguel, mas creio que se você não tiver uma vida tão boêmia quanto a minha 400 euros dá sim!

      Abraços!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.