fbpx
Tags:
Atlas: Serra do Gerês, Portugal

Gerês, Portugal: o que fazer, como chegar e outras dicas

O Parque Nacional Peneda Gerês, ou só Gerês, fica no norte de Portugal, que guarda muitas belezas naturais, com cachoeiras, cascatas, trilhas, casas de pedra, aldeias fofas e tudo aquilo que torna o interior do país tão especial. As Serras do Gerês e Peneda não são tão conhecidas dos turistas como a Serra da Estrela, mas têm como vantagem estar a cerca de 100 km do Porto, fazendo com que seja um passeio incrível tanto para quem só quer um bate-volta para as montanhas, quanto para quem quer passar mais tempo em meio à natureza.

Neste texto você descobre o que fazer no Gerês, em Portugal: como chegar, quando ir, quantos dias ficar, o que visitar no Gerês, ideias de roteiro e bate-volta do Porto e dicas de hospedagem na Serra do Gerês.

rio vez sistelo aldeias do geres

Rio Vez, em Sistelo

Mapa do Parque Nacional Peneda-Gerês: onde fica?

O Parque Nacional Peneda-Gerês fica nas regiões do Minho e Trás-os-Montes, bem na divisa com a Espanha, que também conta com uma reserva natural do outro lado da fronteira, a Reserva de la Biosfera Transfronteriza Gerês-Xurés.

Além da Serra do Gerês, a área protegida do parque inclui a Serra da Peneda, a Serra de Soajo e a Serra Amarela. A extensão completa do parque é de 70 mil hectares.

O Gerês é dividido entre cinco conselhos e possui cinco portas de entrada, a partir das quais você tem informações recreativas e ambientais sobre o parque:

  • Porta de Lamas de Mouro, em Melgaço;
  • Porta do Mezio, em Arcos de Valdevez;
  • Porta de Lindoso, em Ponte da Barca;
  • Porta de Campo do Gerês, em Terras de Bouro;
  • Porta de Montalegre, em Montalegre.

Mapa PNPG

Clique para ver o mapa em dimensão grande

Gerês, Portugal: como chegar?

Infelizmente, é impossível chegar e circular pelo Gerês sem carro. A oferta de transporte público até o parque é quase nula, de forma que sem veículo não tem como passear pelo parque.

Aluguel de carro para o Gerês: dicas

Eu aluguei um carro no Porto para ir ao Gerês, com uma diária de 29 euros, já incluído o seguro completo e franquia zerada. Para ficar mais dias, o valor subia cerca de 8 euros por dia.

como chegar nos geres aluguel de carro

Encontrei essa e outras ofertas no site da Rentalcars, um comparador das principais locadoras de veículos em Portugal, com descontos exclusivos.

Além do custo do aluguel, paguei cerca de 8 euros em pedágios, ida e volta, do Porto. E o combustível para o dia de passeio (cerca de 350 km) custou 35 euros.

Leia também: Como alugar um carro em Portugal: dicas e desconto de 30%

Passeios e tours

Se você não quer ou não pode dirigir, é possível ir ao Gerês contratando um passeio de um dia. Diversas empresas oferecem roteiros de cerca de 10 horas, partindo do Porto. Veja aqui a lista completa de tours ou clique numa das opções abaixo:

Quanto ir ao Gerês, Portugal?

O Parque Nacional Peneda-Gerês fica numa das regiões mais chuvosas de Portugal e isso pode atrapalhar seu passeio, se não for bem planejado. Segue abaixo um guia, mês a mês, para a sua visita.

estradas do parque nacional peneda geres portugal

Gerês no verão (julho a setembro)

Nos meses de julho e agosto costuma fazer bastante calor no Gerês. O verão também é a estação seca em Portugal, o que significa um tempo perfeito para aproveitar as cascatas, poços e praias fluviais. Nesse período é provável que você vá encontrar bastante gente em todos os lugares e os hotéis ficam cheios e bem mais caros.

O calor pode ser um incômodo para quem pretende fazer caminhadas mais difíceis.

Em tempos mais quentes e secos é preciso tomar muito cuidado com as queimadas. Algumas trilhas são fechadas quando há alerta de fogo.

Gerês na primavera e outono (abril a junho; e setembro a dezembro)

Os meses de primavera e outono trazem temperaturas mais amenas, principalmente os mais próximos do verão (junho e setembro). Sendo assim, essa é uma boa época para caminhadas.

Além disso, as cores dessas estações tornam as paisagens ainda mais bonitas: o colorido das flores na primavera ou os tons amarelos e vermelhos das árvores no outono.

Quem passeia nessa época precisa se preparar para climas variados: a amplitude térmica é grande e há sempre possibilidade de chuva.

Gerês no inverno (dezembro a março)

O inverno pode não ser a melhor época para mergulhar na água ou fazer trilhas no Gerês, mas é uma boa para quem só quer aquele clima de montanha para relaxar em belas paisagens, curtir o friozinho, comer bem e ver algumas aldeias históricas.

No inverno as temperaturas caem muito (média em 7º graus) e em alguns pontos é possível encontrar gelo, neve e temperaturas negativas.

Nessa época os preços são bem mais baixos e você encontrará menos gente.

Serra do Gerês: o que fazer?

Quantos dias ficar na Serra do Gerês?

É possível fazer só um bate-volta a partir do Porto, Braga, Guimarães ou alguma das cidades do norte de Portugal. Mas se você quer conhecer todo o Parque Nacional Peneda-Gerês, pense entre 3 a 7 dias para o passeio.

Principais atrações para visitar no Gerês, Portugal

A Serra do Gerês e suas adjacências contam com passeios para todos os perfis de visitantes: tem cachoeiras com trilhas de acesso muito difícil e praias fluviais acessíveis. Tem passeios e paisagens culturais e naturais. Tenha você um perfil aventureiro, romântico ou cultural, é possível que encontre algo legal para fazer no Gerês.

Para fim de organizar a visita, acredito ser interessante dividir as atrações em três grupos: norte, centro e sul. Em geral, a região mais central, próxima à barragem da Caniçada, no Rio Cavado, é a mais visitada e possui mais infraestrutura.

Aldeias e pontos turísticos do Gerês

ponte da misarela geres

Foto: Bert Kaufmann / Flicker

Praias fluviais e cascatas no Gerês, Portugal

Tenha em mente que para chegar na maioria das cachoeiras é necessário fazer trilhas a pé. Quando refiro “acesso perigoso”, é porque trata-se de uma decida em meio as pedras, sem segurança. Para algumas pessoas, pode ser fácil; para outras, muito difícil.

Cascata_do_Arado,_Gerês

Cascata do Arado. Foto: Razevedo172010 / Wikimedia Commons

Trilhas no Parque Peneda Gerês

passadicos de sistelo geres portugal

Passadiços de Sistelo

Leia no blog Vagamundos um texto sobre os melhores trilhos do Gerês.

Miradouros

Miradouro_da_Pedra_Bela_Parque_Nacional_Peneda-Gerês

Foto: Pepolino83 / Wikimedia Commons

Roteiros no Gerês, Portugal

Independente da quantidade de dias que você tem disponíveis para montar seu roteiro pelo Parque dos Gerês, em Portugal, é importante ter em mente que, por conta das dimensões, é melhor concentrar suas atividades por áreas, tal como defini no tópico anterior: norte, centro e sul.

O roteiro abaixo foi feito por mim no início de setembro. Foi um bate-volta do Porto, focado na área ao norte do parque.

Roteiro de 1 dia pelas Aldeias Históricas do Gerês (bate-volta do Porto)

No meu roteiro de 1 dia, saímos do Porto por volta das 10h. No caminho para o Gerês, fizemos uma parada no Santuário de Santa Luzia em Viana do Castelo, que fica no alto de um morro e tem vistas panorâmicas do mar e da cidade.

De lá, seguimos para a Aldeia de Sistelo. Essa aldeia ganhou há alguns anos o curioso título de “Tibete Portuguesa”, por conta da paisagem montanhosa verde nos arredores, com os socalcos, uma forma de cultivo em áreas inclinadas, que são degraus de pedra.

Independente do exagero do título, Sistelo é uma aldeia típica portuguesa: pequena e charmosa, com belas paisagens nos arredores. A aldeia também ganhou fama por conta da construção dos Passadiços de Sistelo, trilhos de madeira que seguem parte do curso do rio Vez.

Aldeia de Sistelo Serra do Geres portugal

A trilha dos passadiços é bastante fácil: um trajeto circular de apenas 2 km, que sai do centro da Vila e vai até a praia fluvial. Tenha em mente que apenas uma pequena parte tem o trilho de madeira.

Depois da visita, seguimos de carro montanha acima em direção ao Miradouro dos Socalcos. Bem no alto da montanha, é possível ver parte do vale do rio Vez e as paisagens em terraços. A estrada é lindíssima, mas bastante estreita. Algumas pessoas chegam até lá a pé, seguindo o trilho das Brandas de Sistelo.

miradouro dos socalcos sistelo geres

Então, fomos para a Aldeia de Lindoso, que é famosa por causa dos espigueiros. Essas curiosas construções – que em conjunto lembram um cemitério – serviam para secar as espigas de milho, mantendo-as longe da humidade do chão e de roedores.

Em Lindoso encontra-se o maior conjunto de espigueiros do Gerês. Além disso, na aldeia também existe um castelo. Dá para circular pelas muralhas e ver a bela vista gratuitamente ou pagar €1,50 para entrar na fortaleza abaluartada, que foi estratégica nas guerras entre Portugal e Espanha.

espigueiros de soajo e lindoso nos geres

Seguindo pela estrada que cruza a barragem do Alto Lindoso, em menos de 20 minutos você chega a Soajo, outra pequena aldeia que também é famosa pelos espigueiros e o centrinho com construções de pedra. Além disso, nos arredores Soajo você encontra praias fluviais como Poço Negro (tem acesso por escadas).

No fim da tarde, pegamos a estrada de volta para o Porto. No caminho, paramos para jantar em Ponte de Lima, uma das cidades medievais mais antigas de Portugal. Jantamos na divertida Tasca das Fodinhas, circulamos pela cidade e terminamos a viagem.

Mais ideias de roteiros no Gerês no  blog Viajar entre Viagens

Onde ficar no Gerês: guia de hospedagem

Há diversas opções de hotéis, pousadas, alojamentos de turismo rural e acampamentos espalhados por ali. A escolha de onde ficar vai depender de qual região do parque você pretende explorar e em quais atrações vai focar o seu passeio.

Na lista abaixo, selecionei acomodações especiais em todas as regiões do Gerês: hotéis com vista, glamping, casas nas árvores, turismo rural, entre outras opções de hospedagem incríveis, para todos os tipos de viajantes.

cascatas e praias fluviais do geres

6 dicas de hotéis no Gerês

  • Casa da Árvore

Esse alojamento, disponível pelo Airbnb, é uma verdadeira casa da árvore, em meio a uma floresta próxima à Barragem de Caniçada, no centro do parque. Conta com piscina e estacionamento. Também inclui um pequeno-almoço/café da manhã bastante elogiado pelos hóspedes. Diárias a partir de 70 euros. Faça aqui a reserva. 

  • Hostel Selina Gerês

Apesar do nome hostel, não se engane: o Selina Gerês é muito mais do que isso. Conta sim com dormitórios (diárias a partir de 15 euros). Mas, além de elegantes quartos privados (50 euros) também possui a possibilidade de dormir em tendas luxuosas, no melhor estilo “glamping” (a partir de 35 euros). Localização central. Faça aqui sua reserva.

  • Hotel Rural Misarela

Elegante hotel rural, com piscina, vistas da montanha e diversas comodidades, como varanda nos quartos. O café da manhã está incluído e é bastante elogiado. Nos arredores há diversas opções de trilhas e cascatas, assim como a famosa ponte da Misarela. Fica na região sul do parque. Diárias a partir de 90 euros. Faça aqui sua reserva.

  • Nomad Planet

Uma experiência única de ficar hospedado em tendas nômades (yurts) no alto da montanha. Perfeito para quem busca conforto, limpeza e também uma hospedagem diferente em contato com a natureza. A acomodação promove passeios de canoagem, bicicleta e parapente. Fica na região sul. Diárias a partir de 48 euros. Faça aqui sua reserva.

  • Villa Miradouro da Branda

Casinhas de pedra com uma vista espetacular dos Gerês, em meio à natureza. Fica numa aldeia deserta na região norte do Parque. Excelente para quem quer se desconectar e relaxar. Diárias a partir de 50 euros. Faça aqui sua reserva.

  • RH Casas de Campo Design

Esse hotel rural na região de Lindoso (norte do Gerês), possui villas de pedra totalmente redecoradas por dentro, com 1 a 3 quartos, cozinha e terraço (com churrasqueira disponível). Há também uma piscina de borda infinita com vista para as montanhas. Diárias a partir de 110 euros. Faça aqui sua reserva.


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “Gerês, Portugal: o que fazer, como chegar e outras dicas

  1. Amo viajar e esses lugares que citou com certeza visitaria.
    Gostei do blog e estarei por aqui agora. Esteja à vontade para visitar o meu espaço também.

    Bom fim de semana!

    jj-jovemjornalista.blogspot.com.br
    instagram.com/jovem_jornalista

    Até mais, Emerson Garcia

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.