Tags:
Atlas: Paris, França

A história e visita à Catedral de Notre Dame, em Paris

Era uma vez uma igreja que foi construída muitos e muitos anos atrás. No século 12, para ser mais precisa. Um belo dia, mais ou menos seiscentos anos mais tarde, um escritor chamado Victor Hugo escreveu um romance histórico sobre a necessidade de se preservar aquela igreja e sobre as relações entre as pessoas que ali viviam, entre ciganos, pedintes, nobres e reis. E um corcunda. Quasímodo era um homem coxo e deformado que foi adotado por um padre. Um dia, esse corcunda se apaixonou pela bela cigana Esmeralda.

Victor Hugo não escreveu esse livro para crianças e muito menos deu o tom dos contos de fadas para a narrativa. O que ele não esperava era que, outros tantos anos depois, um outro homem chamado Walt Disney tornaria os complexos e densos personagens e temas da narrativa mais leves e acessíveis a milhares jovens (e não tão jovens) espectadores.

Veja também: Saiba em qual região ficar em Paris 

Corcunda de Notre Dame, Paris

Inclusive eu.

Fã incondicional das princesas da Disney de cinema de animação, Notre Dame era com certeza um dos lugares que eu mais queria ver na cidade luz, ao lado de uma outra importante referência no meu repertório cultural, o Moulin Rouge.

A Igreja por si só já impressiona pela arquitetura gótica, as torres altas, os vitrais ricos, o ambiente escuro, as gárgulas e estátuas assustadoras. Mais impressionante ainda é pensar nas histórias que contam dali.

Quasimodo já é um personagem tão difundido na cultura popular que há quem jure que ele existiu de fato e aponte até indícios históricos encontrados nas memórias de um escultor que trabalhava na igreja na época em que o romance foi escrito. Mito ou verdade, essa não é a única história que dá charme para aqueles corredores obscuros.

Notre Dame - Paris

Foi lá em frente, por exemplo, que uma matilha de lobos foi eliminada depois de invadir a cidade e matar 40 parisienses, no inverno de 1450. Aquelas grandes paredes de pedra também testemunharam a fogueira que queimou o último Grão Mestre Templário e outros cavaleiros, acusados de adoração ao demônio, homossexualidade, desrespeito à Santa Cruz, sodomia e blasfêmia. Foi lá onde Joana D´arc foi beatificada e canonizada e é a partir dali que todas as estradas da França são medidas.

Vitrais de Notre Dame - Paris

E sabem aquelas gárgulas? Eu bem que quis encontrar alguma explicação mística e interessante para a presença delas ali, mas ao chegar à conclusão que elas são apenas decorativas, fico com a versão da Disney mesmo.

And the cathedral was not only company for him, it was the universe; nay, more, it was Nature itself. He never dreamed that there were other hedgerows than the stained-glass windows in perpetual bloom; other shade than that of the stone foliage always budding, loaded with birds in the thickets of Saxon capitals; other mountains than the colossal towers of the church; or other oceans than Paris roaring at their feet. (Victor Hugo, Notre Dame de Paris, 1831.)

Quasi, take it from an old spectator. Life’s not a spectator sport. If watchin’ is all you’re gonna do, then you’re gonna watch your life go by without ya. (O Corcunda de Notre Dame, Disney)

Gárgulas de Notre Dame

Como entrar na Catedral de Notre Dame

A entrada na Catedral é gratuita, mas para subir nas torres tem que pagar uma taxa de 8,50 Euros. Se você está pensando em visitar a Igreja, vale dar uma olhada no site oficial. Nós estivemos lá duas vezes – na segunda fizemos questão de subir a escadaria e apreciar a vista das torres, pertinho das famosas gárgulas.

Leia também: As melhores vistas de Paris

Com o rio Sena, a Torre Eiffel e as gárgulas no mesmo quadro, a vista é certamente uma das mais bonitas de Paris. Ó:

Vista de Norte Dame, Paris


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

20 comentários sobre o texto “A história e visita à Catedral de Notre Dame, em Paris

  1. Amei o post.. ansiosa pra conhece pessoalmente.. vou a Paris pela primeira vez agora em Julho estou pesquisando a história de cada ponto turístico… Paris é apaixonante

  2. Entrei no site para comprar antecipadamente a subida na Torre, mas não aparece para vender. Não é possível comprar online antecipadamente?

    1. Raquel, para Notre Dame não dura muito a visita, se você for subir a torre é coisa de 1h, 1h30… Já o Louvre dá pra passar o dia lá dentro, mas quase ninguém aguenta isso, então reserve uma tarde inteira…

      Abraços

  3. Oi Naty!
    Adorei o post!
    Também ouvi falar dessa função das gárgulas de serem escoadouros de água e que o próprio nome veio derivado do barulho que a água faz ao passar por elas
    Se não me engano li em um quadro explicativo na própria Notre Dame de Paris
    (é… sou dessas que lê todos os quadrinhos que vê pela frente)
    Bjo

  4. Naty,

    Eu estudo arquitetura e já li em vários livros que as gárgulas tem a função de escoar as águas da chuva do telhado dos edifícios, pra evitar que elas escorram pelas paredes e estragem o local… Não sei se é o caso das famosas gárgulas de Notre Dame, mas é uma explicação né?

    Beijos!

      1. ola,
        estou no primeiro ano de conservação e restauro e essas tão famosas gárgulas assim como outros elementos não existiam na arquitetura inicial deste edificio foi um acrescento do viollet-le-duc assim como outros elementos.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.