Tags:
Atlas: Buenos Aires, Argentina

Malba: visita ao Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires

Se você só tiver tempo de visitar um museu em Buenos Aires, vá ao Malba. Uma das atrações mais visitadas da cidade, o Museu de Arte Latino-Americana fornece um impressionante panorama da arte na América Latina durante o século 20.

Aberto ao público em 2001, o Malba foi fundado pelo empresário Eduardo Constantini, que ao longo de sua próspera vida reuniu obras de arte importantíssimas em sua coleção particular e decidiu que deveria dividi-la com o mundo. Hoje, esse é um dos museus mais modernos da Argentina.

Para contar a história de um século de arte latino-americana, o museu reúne 220 obras, entre pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, colagens, fotografias, vídeos e algumas obras interativas, além de diversas coleções temporárias, encontro com escritores e artistas, cursos, palestras e outras atrações que você pode conferir na programação oficial.

Veja também:
O que fazer em Buenos Aires: guia completo de atrações
Onde ficar em Buenos Aires – os melhores bairros
Visita ao Museu Evita Perón em Buenos Aires

Seguro de viagem na Argentina

Contratar um seguro de viagem é essencial, ainda que seja para países tão próximos quanto a Argentina e o Uruguai. Por mais que seja perto de casa, o melhor é viajar protegido para não sofrer com os imprevistos.

A boa notícia é que é possível contratar um bom seguro de viagem gastando cerca de 10 reais por dia. Para isso, recomendamos utilizar um buscador como o do Seguros Promo, que compara as principais seguradoras e garante que você encontre o melhor custo-benefício, de acordo com suas necessidade.

Além disso, leitores do blog tem direito a um cupom de desconto exclusivo: 360MERIDIANOS05. Veja algumas das ofertas abaixo e escolha o seu:

Seguro Viagem: América do Sul
CORIS 30 BASIC +COVID19 CORIS 30 BASIC +COVID19 Assistência médica USD 30.000 Bagagem extraviada USD 1.000 R$ 23/dia*
GTA 12 BRONZE AMÉR. LATINA COVID-19 PREMIUM30 GTA 12 BRONZE AMÉR. LATINA COVID-19 PREMIUM30 Assistência médica USD 12.000 Bagagem extraviada USD 450 (SUPLEMENTAR) R$ 53/dia*

Malba - Museu em Buenos Aires
Malba - Interior - Buenos Aires

Foto: HalloweenHJB (CC BY-SA 3.0)

Obras e exposições do Malba

Entre os destaques do museu está o Abapuru, de Tarsila do Amaral. A obra brasileira mais valorizada no mundo inspirou Oswald de Andrade a escrever o Manifesto Antropofágico, um dos marcos do movimento modernista brasileiro, foi comprada por Constantini em 1995 e hoje faz parte do acervo permanente do Malba. Outra estrela do acervo é auto-retrato de Frida Kahlo, além de peças de artistas como Di Cavalcanti, Botero e Portinari.

Tarsila do Amaral - Malba

O último piso é dedicado a exposições temporárias de artistas latinos-americanos, assim como a sala -1, com acesso da portaria, que dá lugar a produções mais experimentais. Este ano, em comemoração aos 15 anos do museu, será inaugurada uma nova exposição permanente, que promete fazer uma leitura renovada da arte no continente e que vai misturar peças históricas, obras-primas e algumas obras inéditas.

Serviço – Malba

Horário de funcionamento:

De quinta a segunda: 12h às 20h.
Quarta: 12h às 21h.
Fecha às terças.
Feriados: 12h às 20h.

Ingresso do Malba: A entrada custa 240 pesos. Estudantes pagam meia. Toda quarta-feira o valor da entrada é reduzido: 120 pesos.

Às quartas-feiras e aos domingos há um tour guiado em espanhol a partir das 16h.

Você também pode contratar um passeio guiado que inclui vários museus e o Teatro Colón clicando aqui.

Endereço: Av. Figueroa Alcorta 3415

Como chegar ao Malba: Os ônibus 67, 102, 130, 124 param na porta. Também dá para pegar os ônibus 10, 37, 38, 41, 59, 60, 67, 92, 93, 95, 108, 110, 118, 128, que te deixam a apenas algumas quadras de distância.

É permitido fotografar sem flash.

Para mais informações envie um email para [email protected]

Onde ficar em Buenos Aires

Os principais bairros para se hospedar em Buenos Aires são:

  • Centro
  • San Telmo
  • Recoleta
  • Palermo

Os dois primeiros são para quem quer economizar, ficar perto de tudo e não se incomoda com bagunça. Já Recoleta e Palermo tem hospedagens mais caras, mas são bairros mais nobres e bonitos. Você pode saber mais sobre as regiões no nosso post Onde ficar em Buenos Aires.

Acomodações recomendadas em Buenos Aires:

Encontre hotéis em Buenos Aires

Imagem destacada:  Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires (CC BY 2.0)


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

11 comentários sobre o texto “Malba: visita ao Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires

  1. OI. Boa tarde. Somos do blog D&D Mundo Afora e publicamos hoje um post sobre o que fazer em Buenos Aires – 40 atrações e citamos o blog de vocês na matéria como dica complementar.

    Se quiser dar uma olhadinha, o link é o abaixo.
    dedmundoafora.com.br/2017/09/o-que-fazer-em-buenos-aires-atracoes.html

    O post de vocês enriqueceu muito o nosso conteúdo e poderá ajudar aos nossos leitores.

    Ah, não custa relembrar que somos fãs do 360.

  2. Fui a Buenos Aires duas vezes e fiz questão de voltar ao Malba na segunda. A primeira foi uma visita com olhar de adolescente, tinha apenas 13 anos. Mesmo assim, fiquei encantada. Quando fui novamente, tinha 20 anos. Mais madura, acho que pude apreciar um pouco melhor o valor histórico que esse museu tem para a América Latina. Mais do que encanto, senti orgulho do trabalho de curadoria do museu. Por isso, acho que cada centavo vale! E mais uma dica: ano passado li um “livro” chamado ‘Queria ter ficado mais’, da editora Lote 42. O tal do livro é um conjunto de cartas, na realidade. Cada uma é sobre um destino que a autora gostaria de ter ficado mais. A carta de Buenos Aires é sobre o Malba. Vale a visita e para viajantes que amam ler, fica a dica da leitura!

  3. Fui ao MALBA como ponto obrigatório quando fui a BsAs. Infelizmente, não gostei. Achei o museu caro (em comparação aos outros que fui) e muito pequeno. Só valeu a pena pelo Abaporu e pelo quadro da Frida.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.