Como é o mestrado em Jornalismo de Viagens da UAB

É engraçado como as coisas acontecem na vida da gente. Até o meio do ano passado eu estava meio perdida na vida e com a ideia fixa de fazer um mestrado em Produções em Conteúdos Digitais na UFRJ que nunca abria inscrições. Mas, assim, do dia para a noite, eu mudei de ideia e decidi que queria mesmo era estudar alguma coisa na área das narrativas.

Na busca por um curso que eu nem mesmo sei se existe, acabei trombando pela décima vez com o mestrado em Jornalismo de Viagens da UAB (Universidade Autônoma de Barcelona) e, num desses impulsos de empolgação que eu sempre tenho e que em geral são os que definem os novos rumos da minha vida, me inscrevi.

Nos meses que se seguiram, eu quase mudei de ideia inúmeras vezes. Não sabia se queria estudar isso mesmo, não sabia se queria vir morar em Barcelona (a louca, né?), não sabia se meu dinheiro ia dar conta do custo de vida da cidade com o euro nas alturas e não sabia se queria contrair uma dívida para pagar o valor do curso. Mas um dia, quando eu conversava com a Luíza sobre isso, ela me disse: “você não é uma pessoa que costuma desistir das coisas”. E, no fundo eu sabia que, por mais que eu não tivesse tão certa de que esse era o melhor caminho para mim naquele momento, eu viria de qualquer forma.

E mais uma vez a vida me mostrou que a gente tem que arriscar, por maior que seja o medo ou a nossa resistência em sair da zona de conforto. Quase três meses depois de ter chegado a Barcelona, eu estou bem feliz com a minha decisão. Por isso, se você se interessou ou tem curiosidade sobre esse máster, deixo aqui algumas informações e impressões que teriam me ajudado a evitar tantas dúvidas antes de vir.

Vai estudar no exterior? Saiba como transferir dinheiro sem pagar IOF

Turma de jornalismo de viagens - UAB

A Universidade Autônoma de Barcelona

A Universidade Autônoma de Barcelona, ou UAB para os íntimos, é uma universidade pública fundada na década de 1960. Formada por 56 departamentos e 13 faculdades, é pioneira em fomento à pesquisa na Espanha. Em 2012, foi considerada a melhor universidade do país e classificada na posição 176 no ranking mundial de universidades. É uma universidade catalã, porém, por seu perfil internacional, que busca atrair estudantes de diferentes contextos culturais, acaba oferecendo diversos cursos 100% em espanhol ou inglês.

Possui um campus em Bellaterra – uma vila a mais ou menos uma hora de Barcelona – que é onde fica a Faculdade de Comunicação e as aulas do Máster em Jornalismo de Viagens. O campus é acessível pelas linhas de trem S2 e S55, que sai da Plaça Catalunya e passa pelas estações Diagonal e Gracia, o que torna bem fácil o acesso para quem opta por viver em Barcelona.

Quem preferir ficar mais perto pode morar na Vila Universitária que fica dentro da universidade. Nesse caso, porém, você vai estar perto das aulas e longe de todo o resto. Eu preferi aproveitar a oportunidade de ver de perto a vida em uma das cidades mais apaixonantes do mundo, mas essa decisão depende do que você valoriza mais.

A proposta do Máster

O mestrado em Jornalismo de Viagens da UAB é o único do gênero no mundo. Sua proposta é oferecer um conjunto de conteúdos de caráter teórico-prático para prover aos profissionais do jornalismo e outras pessoas interessadas as ferramentas necessárias para tratar do tema “viagens” nos mais diversos meios de comunicação, entre eles rádio, TV, internet e impresso, além de ajudar os estudantes a encontrar caminhos para criar seus próprios projetos relacionados ao tema.

É um máster próprio, o que quer dizer que, na nossa classificação brasileira, corresponderia a uma pós-graduação. Isso significa ele é mais voltado para o mercado de trabalho que para a pesquisa acadêmica e também que não nos dá acesso ao doutorado. O idioma do curso é 100% espanhol (pode confiar) e também é oferecido na versão online em espanhol e em inglês. No entanto, esse não é um curso que eu faria à distância, já que um dos fatores que mais enriqueceu minha experiência foi a convivência com os colegas.

Máster em Jornalismo de Viagens UAB

Currículo e atividades

O máster não possui disciplinas fixas, mas módulos que são desenvolvidos ao longo do ano. Dentro dos módulos, temos matérias de 9 horas/aulas sobre temas relacionados. Seguem os módulos e os temas estudados até agora. Voltarei para atualizar conforme eu progrida no curso.

Viagens, descobrimento e aventura: Os pontos centrais desse módulo são desconstruir visões preconceituosas/etnocêntricas das culturas, nos ajudar a perceber o outro e refletir sobre as viagens como um processo de transformação, mais que um simples deslocamento. Estudamos Antropologia, a importância das viagens como uma forma de trocar e difundir conhecimento e como a humanidade sempre necessitou das viagens para seu desenvolvimento.

Narrativas de viagem: Aqui temos um olhar sobre os relatos de viagem que sempre acompanharam o homem em suas andanças desde de a antiguidade. Traçamos um histórico dessas narrativas até os dias de hoje. Também temos aulas de literatura de viagens e de escrita criativa, além de ver algumas técnicas de design para ajudar a contar sua história.

Técnicas avançadas para produção jornalística em audiovisuais 

Ciberjornalismo e viagens 2.0: Aprendemos os princípios de produção de conteúdo para web e as ferramentas necessárias para relatar histórias em diversos suportes digitais.

Turismo, gestão cultural e estudos de caso: associações, instituições e ONGs

Recursos e especializações para o jornalista de viagens

Practicum

Geografias, culturas do mundo e os viajantes

Trabalho de fim de máster: No início do curso, os estudantes são divididos em grupos. Cada grupo terá um destino de viagens na Europa ou no norte da África selecionado por sorteio e deverá desenvolver um produto relacionado ao Jornalismo de Viagens nesse destino. Para isso, cada estudante recebe uma bolsa de 600 euros para visitar o destino nos meses de julho ou agosto. Este ano, os destinos foram Berlim, Sofia, Riga, Glasgow, Nápoles e Marrakesh. Meu grupo saiu com Berlim e fizemos uma revista sobre a cultura alternativa da cidade. A defesa do projeto é em novembro.

Grupo do máster em Jornalismo de Viagens UAB

Parte do meu grupo entrevistando um jornalista para a Bitácora

Além dos módulos, o curso conta com algumas atividades extras:

  • Bitácora: Cada grupo precisa criar um blog que servirá como diário de bordo do curso e onde vai escrever artigos e reflexões referentes aos conteúdos vistos ao longo do ano. Se quiserem ver como é, podem visitar o do meu grupo.
  • Miniguia de viagem: É preciso desenvolver um guia temático de Barcelona com até 10 páginas.
  • RGBTv: Os estudantes produzem um programa de TV com o tema viagens.
  • Revista RGB: Uma revista de viagens que, a cada edição, aborda o tema a partir da escolha de uma cor.
  • Provas: Ao longo do ano, há três provas que abarcam os conteúdos vistos nos módulos e leituras da bibliografia.
  • Livro: Além do projeto final, os estudantes também escrevem um livro coletivo sobre as viagens daquele ano. Os temas mudam a cada edição. Este ano, escreveremos sobre a gastronomia dos destinos visitados.
  • Conferências e seminários: Somos convidados a participar de diversas conferências e seminários optativos durante o ano.

Grupo de bitácora de Jornalismo de Viagens da UAB

Rumo a Berlim: meu grupo do Mestrado

Processo de inscrição

O processo de inscrição é bem simples. Basta enviar um currículo no modelo europeu e documentos por meio do link de inscrição online. Não é necessário enviar carta de intenções ou comprovantes de proficiência na língua, embora eu recomende que você tenha pelo menos nível intermediário de espanhol para fazer o curso. É preciso pagar uma taxa de inscrição de 30 euros e, após aceito, o valor da matrícula de 4050 euros, que pode ser dividido em duas vezes. Eu já contei sobre o processo de legalização dos documentos em outro post.

Perfil dos Estudantes

A maior parte dos estudantes na minha turma é formado em Jornalismo ou em áreas relacionadas à Comunicação. Em segundo lugar vêm os estudantes de turismo. A turma, no entanto, é bem diversa e possui gente de outras áreas profissionais, como letras, administração e até podologia.

O mestrado também busca diversidade cultural e atrai gente de todo o mundo. Ainda que os espanhóis e a galera da América Latina sejam maioria, minha turma é formada por 14 nacionalidades e também tenho colegas da Índia, China, Rússia, Itália e Estados Unidos, por exemplo. O grupo não é muito jovem e o pessoal que acabou de sair da graduação é minoria. A maior parte já teve alguma vivência profissional antes de chegar ali.


Possibilidades profissionais

Quem estuda jornalismo sabe que o mercado não está pra peixe em qualquer lugar do mundo. É assim no Brasil, é assim na Espanha e é assim em todo lugar. Ainda mais para uma área tão especializada e concorrida como o Jornalismo de Viagens (admita, é o emprego dos sonhos de muita gente).

Apesar disso, trabalhar em redações deixou de ser, há muito tempo, o único caminho para o profissional de comunicação. E é isso que eu acho mais legal no máster, porque o tempo inteiro eles nos incentivam a pensar nossos próprios projetos. Além disso, o curso também te possibilita trabalhar em outros projetos que envolvam turismo e comunicação, incluindo órgãos de promoção de destinos, agências de viagem, social média, etc.

Atualização – Impressões finais sobre o Máster em Jornalismo de Viagens

Meses depois de ter publicado esse post pela primeira vez, viajei com meu grupo por 10 dias a Berlim, escrevi e publiquei uma revista, defendi o projeto diante da banca e hoje posso me considerar pós-graduada em jornalismo de viagens. Com o passar dos meses, algumas falhas no programa e na organização do máster se tornaram evidentes e pude tecer algumas críticas. Algumas aulas não eram tão interessantes quanto prometiam e algumas das propostas não funcionaram tão bem. Ainda assim, considero que ter me mudado para Barcelona por esse curso foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado esse ano.

O máster mudou minha forma de ver não só o jornalismo de viagens, como o jornalismo em geral. Me deu uma chacoalhada quando a rotina me transformava outra vez em um robô sonâmbulo que faz as coisas de forma automática e me permitiu ver mais claramente os rumos que quero tomar no meu futuro profissional. Proporcionou uma experiência humana riquíssima ao me colocar no meio de uma turma multicultural que permitiu com que eu amadurecesse também de forma pessoal. O saldo é, sem dúvida, positivo e, se pudesse, faria tudo outra vez.

Se você não vem do jornalismo, no entanto, sugiro estudar um pouco as técnicas e processos da profissão antes de começar as aulas, já que, embora a Universidade ofereça oficinas para os alunos desse perfil, a carga horária destinada a isso é insuficiente para que profissionais de outras áreas entendam bem o mundo no qual pretendem entrar.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

42 comentários sobre o texto “Como é o mestrado em Jornalismo de Viagens da UAB

  1. Oi Natália, tudo bem?

    Eu estou terminando minha graduação em relações internacionais e apesar de gostar muito e querer seguir a carreira jornalística, ainda não tenho nenhuma experiência na área, você acha que isso me prejudicaria nesse programa de mestrado?
    Também gostaria de perguntar se essa é uma área promissora ai na Europa, digo, se existe um bom mercado de trabalho?
    Por último, você sabe se existem bolsas para cidadãos europeus?

    Obrigado e abraços!!

    1. Olá Fernando,

      O mercado não é muito amplo, não. Infelizmente é difícil, foca mais em projetos pessoais mesmo. Não há bolsas para esse cuurso, que eu saiba. O fato de você não ter experiência não te prejudica no programa!

      Abraços e boa sorte!

  2. Olá Natália! Tudo bom?
    O seu post veio em bora hora para mim que estou procurando uma área para seguir em 2019 e já havia pensado sobre essa que você abordou no post.
    Contudo me surgiu uma dúvida que até procurei no site e não achei facilmente. Como se daria o processo de visto para este mestrado?
    Além disso, seria tarde demais começar agora (1 de dezembro) se planejar para a turma que começa em fevereiro?
    É possível um curso intensivo de espanhol para conseguir acompanhar?

    Obrigado!

    1. Olá Felipe, eu expliquei todo o processo do visto nesse post aqui: https://www.360meridianos.com/dica/visto-de-estudante-espanha

      Manda um email para a coordenação do master. Se tiver vaga, eles ainda te aceitam sua candidatura. O problema é só o visto que pode demorar um pouquinho para sair e você teria que esperar a carta de aceite chegar da Espanha por correio… É bastante corrido, talvez você perca as primeiras semanas de aula…

      Abraços!

  3. Oi Natália, tudo bem?

    Então, já li sobre esse mestrado e a vontade de cursá-lo só aumenta. Mas tenho algumas dúvidas que espero que possa responder:

    – o mestrado tem carga horária de 9 horas semanais. Li que para conseguir o visto de estudante é necessário que seja um curso de 20 horas semanais. Isso foi algum empecilho ou você completou essas horas com mais algum curso?

    – o diploma e histórico que você enviou estavam traduzidos por tradutor juramentado? Teve que apostilar?

    Acho que é tudo rsrs

    Muito obrigada pelos posts sempre pertinentes!!

    Abraços!!

    1. Ei Mili, vamos lá:

      – Isso não foi um problema pq, apesar de serem 9 horas/aula semanais, o mestrado exige muito mais nas atividades extras e oficinas. Isso está previsto já.
      – Para a inscrição eu só enviei um currículo em espanhol (o modelo da união europeia). Para a matrícula eles só pedem um pdf dos documentos, e depois você tem que levar o título na secretaria, quando já estiver lá. Nesse momento, já estará apostilado e traduzido, para o visto 😉

      Abraços, qualquer dúvida é só voltar!

  4. Oieee, super me interessei pelo curso!! Ele é considerado pós graduacao ou mestrado? (No Brasil sao duas coisas bem diferentes, nao sei como é na Espanha..). Vc sabe se eles tem bolsas? to achando o preço taoo salgadinho.. rs bjs obrigada!!

    1. Ei Renata, na Europa leva tudo o mesmo nome, de mestrado, mas não dá para validá-lo no Brasil como tal, de forma que pra gente só serve de pós-graduação ou uma especialização. Não há bolsas, infelizmente… :/

      Abraços

  5. Oi Natália, tudo bem? Vou fazer o Máster ano que vem e seu blog tem me ajudado bastante hahah. Mas queria saber duas coisas que tenho mais dúvidas ainda: 1-Como funciona o estágio remunerado? Devo me inscrever em algum lugar ou na faculdade eles podem me ajudar a conseguir? 2- A moradia fora da universidade, como você fez? Chegou na Espanha já com o apartamento alugado ou alugou chegando lá? Alguma imobiliária te ajudou? Acho que por enquanto é só isso, obrigado e parabéns pelo blog!

    1. Victor,

      O estágio você deve conseguir por conta própria e a universidade te dá uma carta de autorização para que você possa pedir o permisso de trabalho no departamento de extranjerías. Aluguei um quarto por um mês via airbnb e de lá fui procurando. Fica um pouco corrido por causa dos trâmites do NIE, mas todo mundo que eu conheço conseguiu a tempo. Não fiz por imobiliária porque é muito mais caro. Usei o site idealista.com para contrar.

      Espero que sua experiência no máster seja tão proveitosa quanto a minha! 🙂

  6. Adorei o curso! Meu sonho de princesa, rs. Termino a faculdade de jornalismo esse semestre, já estou louca em busca do que fazer de pós graduação. Penso em muitas áreas (ciências sociais, ciências políticas, até antropologia social), mas confesso que minha grande paixão é viajar (tenho até um blog e um canal, administro eles na diversão, mas tenho vontade de um dia ser profissional, assim como o de vocês!). Amei mesmo esse curso. Só uma pergunta: esse estágio de 20 horas por semana dá um retorno financeiro que dê pra ajudar mais ou menos nos gastos? É muito difícil achar o tal estágio? Poque venhamos e convenhamos: é uma área bem restrita. E, no caso, você sabe como funciona para levar mais alguém? Porque caso eu vá estudar fora assim por esse tempo, gostaria de ir pra morar com meu namorado, levar ele junto e tal (é muito tempo pra ficar separado!!! hahaha). Existe alguma possibilidade? Porque eu sei que na Austrália caso tenhamos nos juntado no papel e eu vá estudar lá, eu posso levá-lo para morar comigo, mesmo que ele não estude (e daí ele conseguiria trabalhar também).

    1. Ei Letícia,

      O estágio pode pagar até uns 500 euros por mês, viu? E isso é bastante, quase que dá pra cobrir os gastos. Depende da sua sorte de conseguir algo bacana. Mas são remunerados sim. O estágio não precisa ser exatamente nessa área, pode ser algo com uma relação bem forçada (uma amiga trabalhava no atendimento de uma empresa tipo Airbnb, por exemplo).

      Pra levar alguém, tem que ser dependente ou marido. Se você nnao quiser se casar ainda (ahhaha) ele pode tentar se matricular num curso por lá também, nem que seja de espanhol, por exemplo.

      Abraços!

  7. Oi Natalia! Graças a você descobri que o curso dos meus sonhos existe kkk me formo esse ano em jornalismo, e por enquanto começarei a guardar dinheiro para poder fazer esse curso. Gostaria de saber como foi sua chegada lá. Você já tinha conseguido um lugar para morar? Foi casa compartilhada, quarto alugado ou um lugar só pra você? E gostaria de saber qual o jeito mais fácil para fazer essa escolha.
    Outra coisa, você trabalhou durante o período do curso? É permitido?
    E em relação a passagem, você comprou só ida ou comprou ida e volta?

    Sei que é muita pergunta, tenho muitas dúvidas ainda kk se puder me ajudar agradeço, meu email é [email protected]

    Muito sucesso e aguardo retorno!

    1. Ei Cindy! hahah, vamos lá!

      Eu aluguei um airbnb para as primeira semanas e lá comecei a buscar um lugar definitivo. É melhor fazer assim porque é difícil alugar por internet…
      Dividia o apartamento, mas sempre tive meu próprio quarto.
      É permitido fazer estágio de 20 horas desde que tenha algo a ver com o curso que você está fazendo, mas algumas pessoas trabalhavam em restaurantes por baixo do pano. Eu continuei com meu trabalho aqui do blog.

      Comprei só a passagem de ida.

      Abraços e sucesso nos seus planos!

  8. Oi Natália! Tudo bem? Estou querendo me inscrever na turma deste ano do curso (super em cima da hora, eu sei, rsrsrs), mas tô cheia de dúvidas. Você precisou traduzir os documentos para realizar a inscrição? E sabe se alguém da turma conseguiu alguma bolsa (mesmo que parcial) para cursá-lo? Será que é muito difícil?

  9. Natália,
    Moro em Barcelona há 3 semanas e estou pensando em começar este curso no próximo ano. Já fui aceita, só falta a matrícula mas, bem nessa hora, bateu uma insegurança. rs
    Pode me falar um pouco mais sobre os estudos? Você achou emprego depois na área? Abs e obrigada!

    1. Olá Gabriela!

      Posso te falar mais sim, mas você poderia fazer perguntas mais específicas? É que minhas impressões gerais que eu tinha para compartilhar já estão no post, então não sei exatamente mais o que te falar. Se você me falar das suas dúvidas eu posso responder com prazer! Sobre emprego, minha turma se formou agora em novembro, então é cedo para falar disso. Eu não achei porque não procurei, já tenho meus projetos e vou seguir me dedicando a eles. Mas já te aviso que não é uma área fácil de encontrar trabalho, por ser um campo muito restrito. No máster eles sempre incentivam a gente a criar nossos próprios projetos.

      Abraços

      1. Claro! Desculpe. rs rs

        Quais foram as falhas no programa que você citou ao final do texto? Foi a falta de organização e aulas menos interessantes, ou houve algo a mais?
        Acha que dá para conciliar outro trabalho com a carga horária de 9 horas por semana do máster?

        Por fim, você ainda está por Barcelona ou já voltou ao Brasil?

        Beijo!

        1. Olá Gabriela, sim, achei que faltava uma melhor organização das aulas e das tutorias de projetos. Algumas aulas me pareceram desnecessárias, mas outras eu gostei bastante. Acho que isso é normal em qualquer curso. Também achei que no segundo semestre tivemos pouca carga horária, acho que porque tínhamos que trabalhar no projeto. Dá para trabalhar sim, tranquilamente. Muita gente da minha sala trabalhava.

          Estou em Barna, volto ao Brasil em fevereiro.

          Abraços!

  10. Oi Natália!
    Faço turismo e gostei desse curso, quero muito tentar assim que concluir a faculdade de turismo.
    Vi que você disse que gasta em média 900 euros morando em Barcelona, mas também vi que você optou por morar em um lugar um pouquinho distante da faculdade. Se morar na faculdade sai mais barato? Você tem algum colega que faz isso e tem um valor gasto em média?
    Sei que o quarto, o banheiro e outras coisas serão todos compartilhados.
    Qual a duração do curso?

    1. Susana, os alojamentos da faculdade são o mesmo preço (até mais caros) de viver em Barcelona… Por isso pra mim não valia muito a pena. O curso dura 10 meses.

      Abraços

  11. Oi! Esse mestrado acabou de se tornar uma nova meta da minha vida! hahaha
    Mas vamos ao que interessa: ano que vem vou começar a cursar jornalismo e vocês são as minhas maiores inspirações. Quais dicas vocês me dariam a fim de trilhar um caminho parecido com o de vocês?
    Beijosss

    1. Letícia, haha difícil passar dicas assim, ainda mais para quem tá começando a faculdade. O que eu costumo dizer é que você deve procurar fazer algo que você goste, que seja criativo e diferente do que já é feito. Estude sobre empreendedorismo, entenda que você tem diversas possibilidades além da carreira profissional, vá testando coisas durante a faculdade, vendo quais ideias funcionam e quais não funcionam pra você.

      Abraços!

  12. Hual, amei. Acho que eta isso que “procurava”. Me formo em jornalismo na metade do ano que vem, então em meu caso o certo é estudar o idioma e juntar dinheiro certo?

    A parte do visto ficaria como, já que não possuo cidadania?

      1. Oi Natália, obrigada por responder.
        Tenho outra dúvida: Era para estar me formando este ano, já iniciei o TCC, porém tenho algumas matérias pendentes para o ano que vem. A pergunta é > Sendo aprovada no TCC, mas devendo matérias, mesmo assim eu conseguiria me matricular e cursar, ou não, teria que terminar tudo?

        Valeu pela atenção 🙂

    1. Jacqueline, acredito que não. Na minha sala tem um cara que vem da exatas/biológicas e outra da podologia. Se se sentir mais segura pode escrever uma carta de intenções que diga porque você quer cursar o master mesmo vindo de uma área profissional tão distante.

      Abraços

        1. Dá uma passada por lá sim, se fosse em outro mês daria para pedir para ver algum aula, mas em julho teremos férias.

          Abraços!

  13. Natália, finalmente encontrei a pós dos meus sonhos! *-* hahaha
    Amei seu post e fiquei mto empolgada aqui!! Só fiquei com algumas dúvidas, será que vc consegue me ajudar, por favor?
    Vc citou o preço da inscrição + matrícula… é “só isso” ou tem alguma mensalidade? Qual o valor?

    Vi no site da Universidade que o curso dura 9 meses, é isso mesmo? Queria saber se é possível trabalhar durante o curso pra bancar os gastos por lá…

    Muito obrigada pela ajuda!
    Adorei saber que esse curso existe! hahaha <3
    bjos

    1. Lígia, o preço é esse mesmo, para todo o curso.
      O curso é bem puxado, mas as pessoas precisam trabalhar né? Ai trabalham. Fica uma loucura, se você pudesse vir sem essa necessidade aproveitaria melhor, mas se não é possível dá pra levar os dois.

      Espero que você venha. Estou adorando a experiência.

      Abraços

  14. Oi Natália, adorei o post. Gostaria de saber se você sabe se eles aceitam alunos de graduação, para cursar uma parte aí, você sabe me dizer ?/

    È isso, dorei o post, sucesso e muita luz pra ti. Beijos

    1. Carolina, para esse curso não, tem que ser graduado. Para outros cursos da graduação acredito só quando as universidades têm convênios ou se você encontrar um programa de intercambio do tipo.

      Abraços

  15. Fiquei apaixonada pelo curso só de ler seu post!
    Você realmente acha que é possível realizar o curso tendo apenas espanhol intermediário? Qual a duração do curso? Você poderia informar uma média do custo mensal para se manter em Barcelona?
    Tantas perguntas!

    1. Márcia, dá para acompanhar sim, mas quanto mais você souber melhor né? Eu fui pra Buenos Aires por seis meses antes de vir pra cá, pra aprender um pouquinho. O curso dura um ano. Eu gasto cerca de 900 euros por mês em Barcelona.

      Abraços!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.