Tags:
Atlas: Oaxaca, México

Mitla, um antigo cemitério pré-hispânico que resiste ao tempo

Os antigos zapotecas que habitavam Oaxaca batizaram aquele povoado de Lyobaa, “casa de tumbas”. Em náhuatl, a língua dos astecas, era conhecido como Mictlán, “lugar dos mortos”. Localizado a cerca de 60 km da capital do estado, o pequeno município de San Pablo Villa de Mitla ainda preserva resquícios daqueles tempos, não apenas nas tradições e nas conversas dos moradores que muitas vezes ocorrem em língua zapoteca. Ali ainda está de pé um dos principais sítios cerimoniais pré-hispânicos desse povo que um dia foi um império próspero.

Acredita-se que, com o declínio de Monte Albán como centro político e religioso da cultura zapoteca, Mitla passou a ocupar esse lugar de prestígio, chegando a ter 10.500 habitantes em seu auge – que durou até a chegada dos espanhóis-, e funcionava como um centro religioso e militar para muitas das comunidades assentadas no vale de Oaxaca e na Sierra Madre. Hoje, é possível ter um vislumbre desse tempo ao visitar os monumentos que restaram, que são, em sua maioria, prédios que tinham funções administrativas.

Sitio arqueológico de Mitla, Oaxaca

Sitio arqueológico de Mitla, Oaxaca

Entre eles, se destaca o Grupo da Igreja, chamado assim por causa de um templo católico, o San Pablo Apóstol, construído sobre as ruínas de um templo zapoteca dedicado ao deus Corzana. O grupo de ruínas das Colunas, uma câmara ampla com colunas monolíticas que eram usadas para sustentar o teto, é outro que está bastante preservado. Uma delas é conhecida como “Coluna da Vida”. Dizem que quem a abraça consegue descobrir quanto tempo ainda resta em sua vida. Eu não posso comprovar a lenda, pois prefiro que meu futuro seja um mistério.

Sitio arqueológico de Mitla, Oaxaca

Sitio arqueológico de Mitla, Oaxaca

Mas as ruínas de Mitla se distinguem dos outros sítios arqueológicos pelas cores e mosaicos. O verde-seco da paisagem contrasta com o vermelho-terra que adorna os edifícios que resistiram ao tempo. Na parte norte do parque, os complexos desenhos talhados em pedra são exclusivos desse sítio arqueológico e marcam os lugares onde foram encontradas uma grande quantidade de tumbas de membros das classes mais poderosas da sociedade zapoteca, como reis e sacerdotes. Algumas câmaras estão ligadas por pequenos corredores estreitos, baixos e escuros.

Sitio arqueológico de Mitla, Oaxaca

Além das ruínas que estão protegidas pelos limites do parque arqueológico, o povoado de San Pablo Villa de Mitla está cheio delas e algumas inclusive se misturam às casas dos residentes, que chegam até mesmo a usá-las como material de construção. Recentemente o Governo mexicano vem trabalhando na identificação e preservação desse espaço histórico.

Visita a Mitla – Informações Práticas

Funcionamento e preço: O sítio arqueológico de Mitla abre todos os dias, das 7h às 17h. A entrada custa 65 pesos por pessoa.

Como chegar a partir de Oaxaca: É preciso pegar um ônibus que passa na Avenida 175, que fica fora da parte histórica de Oaxaca, mas perto o suficiente dela para ir a pé. Há diversos pontos nessa avenida, mas uma opção é pegá-los no cruzamento com a Calle Bustamante. Os ônibus vêm com uma placa na frente dizendo “Mitla” e custam 20 pesos. O trajeto dura menos de uma hora.

Dica esperta: Não deixe de passear pelo mercado de artesanato típico que ocorre diariamente do lado de fora do parque e, quem sabe, levar para casa alguma peça com o bonito bordado de flores que é característico do estado de Oaxaca. Quando estive lá, comprei uma bolsa que fez sucesso no retorno à casa.

Se quiser almoçar em Mitla, na rua principal há diversos restaurantes locais que servem pratos típicos da região, como o mole e o pozole.

Combinando Mitla e Hierve el Água no mesmo dia: Se você só tem tempo de visitar um sítio arqueológico durante a sua estadia em Oaxaca, Monte Albán é sem dúvidas muito mais interessante. Porém, a visita a Mitla casa muito bem com o passeio a Hierve el Água e é muito fácil fazer os dois no mesmo dia. Isso porque, para chegar até as cascatas petrificadas saindo de Oaxaca, é preciso pegar um ônibus que para bem na entrada do povoado de Mitla e, dali, pegar uma das caminhonetes que sobem a serra. Então, o que muita gente faz ao descer do ônibus é entrar em Mitla e seguir a pé pela avenida principal por uns 15 minutos até a entrada do parque (é tudo muito bem sinalizado e qualquer pessoa na rua consegue te dizer onde fica). Faça a visita e volte pelo mesmo caminho para pegar a caminhonete para Hierve el Água.

Se você resolver fazer isso, sugiro sair cedo de Oaxaca para visitar Mitla ainda pela manhã e assim aproveitar melhor o tempo dos dois passeios, já que as últimas caminhonetes descem de Hierve el Água às 17h30 e você pode ter que esperar um tempinho para subir para lá, pois eles exigem um grupo de pelo menos cinco pessoas para sair. A menos, claro, que você queira pagar pelos lugares faltantes (são 50 pesos por pessoa, ou R$ 10, para subir na hora que você quiser).


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma e compartilho minhas impressões de mundo também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.