Museu de Cera Madame Tussauds, em Washington

Todo mundo já ouviu falar no Madame Tussauds. O museu exibe réplicas de cera em tamanho real e em 3D de grandes figuras do esporte, artes, política e da história. Começou em Londres e hoje está presente em 14 cidades: Nova York, Washington DC, Las Vegas, Los Angeles, Berlim, Amsterdam, Hong Kong, Shanghai, Blackpool, Sydney, Viena, Bangkok e Tókio.

Foi na filial de Washington que eu tive contato com as famosas figuras de cera. Por isso, caso você ainda não esteja esperando, já adianto que este post será um festival inestimável de toda a minha patetice, o que faz dele quase um segundo post de fotos jacu. A patetice foi exercida em prol da diversão e das boas fotos, claro. Mesmo que você ache a visita a esse museu meio besta, saiba que a história por trás dele é bastante interessante.

Não viaje para os Estados Unidos sem seguro de saúde internacional, já que os custos hospitalares lá são altíssimos. Leia aqui como achar um seguro com bom custo/benefício (e com desconto!)

Museu Madame Tussauds de Washington DC: Kennedys

Madame quem?

Madame Tussauds foi uma francesa nascida em 1761. Ela cresceu na casa de um médico, onde a mãe dela trabalhava governanta. Esse médico, Dr. Curtius, também modelava cera.  Em 1770, ele abriu um museu com figuras de cera em tamanho real, que ficou muito famoso em Paris. A Madame, que nessa época era só uma menina chamada Marie, tornou-se aprendiz do médico. Oito anos depois ela criou a sua primeira réplica de cera, do escritor e revolucionário francês Voltaire. Dois anos mais tarde, virou tutora de artes da irmã do Luis XVI (vulgo o marido da Maria Antonieta) e, por isso, viveu em Versailles por 9 anos.

Madame Tussauds: Churchill

Com toda a confusão da revolução francesa rolando, o Dr. Curtius chamou Marie de volta a Paris, onde ela trabalhou fazendo máscaras de cera das pessoas que morriam guilhotinadas na revolução. Com isso, o museu do médico continuou fazendo muito sucesso e, quando ele morreu, em 1794, Marie assumiu a exibição. Ela se casou alguns anos depois e teve dois filhos. Em 1802, com as Guerras Napoleônicas e a diminuição da popularidade do museu, ela juntou as crianças, largou o marido e se mudou para a Inglaterra.

Veja também: onde ficar em Whashington 

Madame Tussauds: Elton John

Por 33 anos, ela viajou Reino Unido afora apresentando suas figuras de cera. Cansada da vida itinerante e já bem famosa por lá, em 1835 ela abriu um novo museu em Londres. Ali ficou até 1850, quando morreu, aos 89 anos. Seu legado foi continuado pelos filhos e hoje, quase 200 anos depois, o museu da Madame Tussauds é famoso no mundo todo. Muito disso também se deve ao fato de que um grande grupo de entretenimento, o segundo maior do mundo (depois da Disney), comprou a atração.

Madame Tussauds: Bob Woodward

As figuras da exposição variam de cidade para cidade. Na filial Londres, que é a maior, tem de tudo, até Bollywood. Em Washington, onde eu fui, eles focam bastante na questão da política. Existe uma galeria com todos os presidentes dos Estados Unidos e bastante coisa histórica. Mas também não faltam estrelas hollywoodianas e celebridades da música.

Madame Tussauds: Bob Dylan

Da cera à pessoa

Para fazer as figuras, que são quase perfeitas (com algumas exceções bizarras), os artistas responsáveis pelo Madame Tussauds avaliam algumas dezenas de fotos das pessoas nos mais diferentes ângulos possíveis. Quando a pessoa está viva, ela vai até eles para ser fotografada, medida milimetricamente e avaliada – para que sua cópia de cera fique perfeita. Já o pessoal que já morreu é feito baseado em informações passadas. Até hoje eles utilizam as mesmas técnicas para “dar vida” à cera que a Madame Tussauds aprendeu no século 18. Os artistas também enviam para o museu peças de roupa e jóias para que possam ser feitas cópias das vestimentas da exibição.

Madame Tussauds: Tom Cruise

Quanto custa visitar o Madame Tussauds de Washington

Dei uma olhadinha no site oficial e as entradas variam de preço e também de acordo com a cidade. Por exemplo, em Londres custa 33 libras e em Berlin 21 euros. Em Nova York custa 39 dólares e em Washington uns 23. Mas uma dica valiosíssima é comprar o ingresso pela internet, já que por assim os descontos são realmente bons. Outro dica (comprando pela internet) é optar pelo ticket depois das 16h. Eu fiz essa opção e talvez por isso encontrei o museu mais vazio. O que foi ótimo para eu poder me jogar na arte de interagir com figuras famosas inanimadas – bem se vê pelas fotos, né?

Museu de cera Madame Tussauds

*A imagem destacada é de divulgação do Madame Tussauds DC


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

3 comentários sobre o texto “Museu de Cera Madame Tussauds, em Washington

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.