O que fazer em Copenhague, Dinamarca: Roteiro de 2 ou 3 dias

Nesse texto você encontra todas as dicas do que fazer em Copenhague em 2 ou 3 dias. Trata-se de roteiro de viagem completo com todos os principais pontos turísticos da capital da Dinamarca, além de dicas de hospedagem, restaurantes e bares, como se locomover e muito mais.

O que fazer em Copenhague em 2 ou 3 dias: roteiro de viagem

Abaixo, listei as principais atrações em Copenhagen para dois ou três dias de passeios.

Você consegue fazer todos os passeios dos dois primeiro dias a pé, mas também dá para usar o transporte público (ônibus, trem, metrô e barco) facilmente entre todos os pontos ou alugar uma bicicleta e usar as ciclovias.

Se pretende usar bastante o transporte público e entrar em várias atrações, vale a pena comprar o Copenhagen Card e economizar.

bicicletas passeios copenhague viagem

Para quem vai nos meses mais quentes, ou seja, de maio até setembro, será fácil fazer todo o roteiro no mesmo dia, com as horas de sol durando até tarde. Já quem vai de outubro a abril, pode ter mais dificuldade e enfrentar chuva. Nesse caso, vale a pena diminuir o volume de atividades ao ar livre e prever mais entradas nas atrações.

Dia 1: Principais Pontos Turísticos de Copenhague

  • Strøget, ruas e praças do Centro
  • Praça da Prefeitura (Rådhuspladsen)
  • Museu Nacional da Dinamarca (Nationalmuseet)
  • Palácio de Christiansborg
  • Torre Redonda (Rundetarn)
  • Mercado Torvehallerne
  • Castelo Rosenborg e Jardins do Rei
  • Palácio de Amalienborg e Igreja de Mármore
  • Nyhavn

Strøget e Praças do Centro

Comece seu dia com um passeio pelo centro de Copenhague. Fique a vontade para circular e explorar todas os cantinhos da região, que é cheia de prédios lindos, lojas e restaurantes.

Recomendamos que você passe pela rua Strøget, que é a principal rua comercial da cidade, com várias lojas famosas, fechada para carros. Essa é a maior rua pedonal da Europa, se estendendo por 1.1 quilômetros.

stroget rua centro de copenhague

Também não deixe de passear pelas praças Højbro, Gråbrødretorv e Kultorvet.

Nessa região também está Torre Redonda (Rundetarn), um observatório circular construído no século 17 e em uso até hoje. É possível visitar a torre e subir sua passarela circular, que conta com exposições e uma biblioteca.

Se você quiser descobrir mais sobre a história de Copenhague, vale a pena contratar um tour guiado pela região:
• Faça de passeio com guia pela cidade velha.
• Ou, se preferir, pode fazer um tour de bicicleta pela área.
• Por fim, há também a opção de um free walking tour pelo centro de Copenhague.

Rådhuspladsen, Museu Nacional e Palácio

Siga para a Praça da Prefeitura (Rådhuspladsen), uma das principais praças de Copenhagen.

Cercada de belos prédios históricos, conta com algumas estátuas legais como a fonte dos dragões, um monumento para Hans Christian Andersen e uma estátua de uma dupla viking.

Se quiser dar uma pausa, o café Funder, na bela rua Vester Voldgate, é uma excelente pedida.

O Museu Nacional da Dinamarca fica bem pertinho e é uma parada imperdível para quem gosta de história. A exposição vai da pré-história do país aos dias de hoje.

As alas mais interessantes são as que contam a história da Era Viking, cobrindo os períodos da Idade do Ferro e do Bronze, até a grande era das expedições e pilhagens. Reserve pelo menos 1h30 a 2 horas para circular pelo museu.

museu nacional da dinamarca vikings

Os chifres de ouro da era viking no Museu Nacional

Por fim, siga para o palácio de Christiansborg, onde hoje fica o Parlamento da Dinamarca. O local tem mais de 800 anos de história. É possível visitar seus salões, estábulos e ruínas.

Das 11h às 21h dá para subir gratuitamente a torre do palácio e ter uma vista panorâmica da cidade.

Mercado Torvehallerne

Pausa para o almoço no Mercado Torvehallerne. Ali, há 80 opções de comes e bebes. Você encontra o melhor da gastronomia típica dinamarquesa como o smørrebrød, um sanduíche aberto com recheios variados, que vão do peixe defumado ao porco frito.

E também há clássicos de outros países do mundo. Um dos destaques é a Hija de Sanchez, uma taqueria de uma ex-cozinheira do Noma, eleito melhor restaurante do mundo.

onde comer copenhague mercado hija de sanchez

Veja mais dicas de onde comer:
• Se você gostaria opções mais refinadas, pode tentar reservar uma mesa num dos 14 restaurantes com estrela Michelin em Copenhague.
• Se preferir outras opções econômicas, veja essa lista com restaurantes bons e baratos na cidade. 

Rosenborg e Amalienborg

O Castelo de Rosenborg foi construído há 400 anos. Dentro do castelo você encontra não só os belos salões e quartos da realeza, mas uma coleção de jóias dos reis e rainhas dinamarqueses. Se você tiver interesse em aprender mais sobre a história, pode fazer uma visita guiada pelo castelo.

Pontos turísticos de Copenhague castelo de rosemburg e jardins do rei

Mesmo que não pretenda entrar no castelo, vale a pena circular pelos Jardins do Rei, que são os jardins mais antigos da cidade e tem entrada gratuita. Em frente ao palácio, fica o Jardim Botânico de Copenhague.

Já o Palácio de Amalienborg é o assento oficial da realeza da Dinamarca desde o século 15. Por isso, todos os dias, ao meio-dia, ocorre uma cerimônia de troca da guarda.

O palácio conta com quatro alas e uma delas é aberta ao público: o Amalienborg Museum conta os 150 anos de história da família real e como é a vida deles hoje. Veja aqui uma visita guiada pelo palácio.

Quase em frente ao palácio está a Igreja de Mármore, famosa por seu enorme domo verde. É possível visitá-la gratuitamente. Também é possível subir até o domo todos os finais de semana às 13h. No verão, a visita é estendida para todos os dias da semana, no mesmo horário.

Nyhavn

Termine o dia de passeios em Nyhavn, o principal cartão postal de Copenhague. Trata-se de um pequeno canal e antigo porto com belíssimas casas coloridas do século 17 e 18 – que hoje são hotéis, bares e restaurantes.

Nyhavn porto em Copenhague

Você pode circular por ali a pé ou fazer um passeio de barco. Recomendamos esse Cruzeiro pelo Canal de Nyhavn – que vai do canal até a Pequena Sereia, com vários pontos importantes no caminho.

Também dá para fazer um passeio histórico de 2 horas num barco para apenas 12 pessoas.

Para quem estiver com fome e não quiser gastar muito, há uma barraquinha de hot-dog típica de Copenhague no fim do canal.

O que fazer em Copenhague em 2 dias: visite os bairros

  • Alugue uma bicicleta
  • Vesterbro
  • Nørrebro
  • Lagos Soerne e Ponte Louise
  • Christiania Free Town
  • Igreja Nosso Salvador (Vor Frelsers Kirke)
  • Canais de Christianshavn
  • Estátua da Pequena Sereia

Esse é um dia para explorar um pouco mais de Copenhagen além do centro.

Como essa é a cidade com o maior número de bicicletas per capita do mundo, é uma boa ideia que você alugue um bicicleta para fazer seu passeio.

Na lista, sugiro começar por Vesterbro, mas caso seu hotel seja em algum dos outros bairros, basta inverter a ordem dos passeios da forma que seja mais conveniente para você.

Vesterbro

Vesterbro é considerado hoje o bairro mais cool de Copenhagen. Ali estão amplas avenidas como Istadgate e Sonders, além da moderna área do Meetpacking District, onde você encontra os bares, boates e restaurantes mais badalados da cidade, como o Fiskebaren ou o pub War Pigs.

o que visitar em copenhague vesterbro

Não foi sempre assim. No passado, esse era o bairro da prostituição e venda de drogas. Hoje em dia, você não vai ver nada disso, no máximo alguns sex shop. As avenidas são lindas e as praças agradáveis, cheias de dinamarqueses com suas famílias.

Quem tiver vontade de voltar a essa região à noite, uma sugestão é o Jernbanecafeen, um animado pub em frente a estação de trem. O local é tradicional, com uma decoração bem pitoresca e dinamarqueses animados cantando músicas enquanto brindam.

Nørrebro

Pedale (ou pegue um ônibus / metrô) até o bairro de Nørrebro.

Comece seu tour pela rua Blågårdsgade, uma adorável rua fechada para carros.

Nørrebro é um bairro de estudantes e imigrantes. Bastante multicultural, ali você encontra vários brechós, bares diferentes, restaurantes de comida internacional e prédios coloridos.

o que fazer em copenhague rua no bairro de norrebro

Se tiver com tempo, vale a pena ir circulando pelas ruas até o Superkilen Park, um parque arquitetonicamente premiado, que tenta incorporar parte da cultura de todos os imigrantes do bairro.

Por exemplo, lá você encontra de um balanço inspirado em Bagdá a um polvo de brinquedo que representa o Japão.

Depois, volte caminhando – ou pedalando, até a beira do Lago Soerne. Esse é um lago artificial que divide Nørrebro do centro da cidade. Cruze a bela ponte Luise e você estará de volta ao centro.

De lá, dá para caminhar, pedalar ou pegar um metrô até Christianshavn.

Christiania Free Town

Em 1971, um grupo de centenas de hippies, anarquistas e artistas invadiu uma área militar abandonada a fim de protestar contra o governo e o capitalismo.

Ali foi fundada Christiania Free Town, uma comunidade autônoma ao governo de Copenhague.

mural de grafite em christiania free town

O espaço é auto-gerido, com leis e regras próprias, onde as pessoas vivem sem pagar aluguel, nem impostos. Cuidam da própria coleta de lixo e arcam coletivamente com as despesas de água e energia elétrica.

Hoje em dia, a área ocupada tem 34 hectares. A parte mais central de Christiania acabou tornando-se um ponto turístico, onde todos são bem vindos desde que respeitem as regras locais.

As duas principais são não tirar fotos – a não ser dos murais e obras de arte bem na entrada; e não usar drogas pesadas – já a maconha é abertamente vendida no mercado local.

Se quiser entender melhor a história da região, você pode fazer um free walking tour por Christiania e Christianshavn.

Christianshavn

O bairro de Christianshavn é vizinho a Christiania. É ali que está a famosa Igreja Nosso Salvador (Vor Frelsers Kirke), aquela com as escadarias douradas ao longo da torre. Você pode subir ao topo e ter uma vista panorâmica de Copenhague.

Igreja Nosso Salvador (Vor Frelsers Kirke)

Mas a coisa mais legal de Christianshavn são os canais. É possível apreciá-los de duas formas:

1. Sentando nas margens para fazer um piquenique (há vários supermercados nos arredores) enquanto vê os barcos passarem – que foi o que eu fiz.

Canais de Copenhague

2. Ou, curtir a vista, a bordo de um barco, como centenas de habitantes de Copenhague fazem em dias de sol. Há diversas opções de embarcações:

  • Grandes barcos turísticos com guias contando a história dos canais;
  • Barcos alugados por grupos pequenos;
  • Passear de caiaque: você pode até fazer isso gratuitamente com a Green Kayak, que oferece o barco e equipamento em troca de você ir pegando todo o lixo que encontrar pelo canal.

Estátua da Pequena Sereia

Deixei o passeio até a Estátua da Pequena Sereia por último porque preciso ser sincera, não acho que vale a pena.

Mas como sei que muita gente faz questão de ver a estátua, inaugurada em 1913 para homenagear a história de Hans Christian Andersen, fica aqui um guia da melhor forma de como ir tirar essa foto.

estatua pequena sereia em copenhagen

A ideia é ir de barco até a região de Kastellet, onde fica a Pequena Sereia. Mas para isso, não será necessário pegar um barco turístico: o transporte público de Copenhague inclui também uma ferry pelo canal.

Siga até Knippelsbro, e pegue a ferry até Nordre Toldbod (é a terceira parada). Dali, são poucos metro até a estátua, passando pela belíssima Fonte de Gefion.

Depois de ver a Pequena Sereia, você ainda pode passear por Kastellet, uma antiga fortaleza militar que hoje é uma espécie de parque.

3 dias em Copenhague: Jardins de Tivoli e outros passeios

  • Tivoli Gardens
  • Fábrica da Carlsberg
  • Passeio de barco pelos Canais

Nesse último dia, escolha entre algumas das ideias de passeio acima.

Tivoli Gardens

Trata-se do parque de diversões mais antigo do mundo, fundado em 1843. Os Jardins de Tivoli teriam inspirado Walt Disney a criar seu próprio parque.

Como o nome diz, além os brinquedos, o grande charme é o jardim, com vários prédios históricos e iluminação especial quando anoitece.

tivoli gardens a noite em copenhague dinamarca

A entrada custa 145 coroas dinamarquesas ou €19,49 para o acesso aos Jardins (compre o ingresso sem fila).

Caso você queira ter acesso ilimitado aos brinquedos, precisa comprar o bilhete de 245 coroas, ou €32,93. Você também pode adquirir pela internet, sem filas ou custos extras.

É possível também ficar hospedado dentro do Tivoli, no Nimb Hotel um hotel butique 5 estrelas.

Fábrica da Carlsberg

Atualmente a visita ao Carlsberg Visitor Centre está fechada para reformas. Entre no site oficial para verificar mais informações na data da sua viagem.

Passeio de barco pelos canais

Se você não teve tempo de fazer um passeio de barco nos dias anteriores, reserve uma hora do seu terceiro dia em Copenhagen para isso.

Existem diversos pontos dos quais partem cruzeiros, os mais comuns são no canal de Nyhavn ou no de Christianshavn. Dê uma olhada nas indicações que demos de passeios nos tópicos acima!

Roteiro pela Dinamarca? Bate-voltas de Copenhague

Se você tem mais dias na Dinamarca, há várias opções de bate-voltas a partir de Copenhague.

Partindo da cidade, em menos de 2 horas você consegue visitar diversos castelos, cidades históricas e até ir para outro país.

Algumas ideias:

Onde se hospedar em Copenhague

Uma das partes mais complicadas da minha viagem foi encontrar hotéis em Copenhague que coubessem no meu bolso.

Acabamos escolhendo o Annex Hotel, que fica em Vesterbro, do lado da Estação de Trem. Em termos de localização, é uma excelente escolha. O hotel é bom para quem busca hospedagem barata em Copenhague, mas não é ideal para quem faz questão de ter conforto.

Se você quer entender qual o melhor bairro para ficar em Copenhague remendo ler nosso guia.

Outras opções de hotéis em Copenhague:

Quer saber como combinar a Dinamarca com o seu roteiro de viagem pela Europa? Então leia: Roteiro de Viagem para Europa: 10, 15, 20 e 30 dias prontos para usar

FAQ Viagem para Copenhague, Dinamarca

Tire todas as suas dúvidas antes de embarcar para Copenhague.

praca no centro de copenhague

Onde fica Copenhague?

Copenhagen, Copenhague ou ainda Kopenhavn, é a capital da Dinamarca.

A cidade fica no Norte da Europa, numa região conhecida como Escandinávia. Essa é a área de onde vieram os povos vikings.

Copenhague é uma cidade portuária, repleta de canais de água salgada. Fica a cerca de 30 km de Malmo, na Suécia.

Quantos dias ficar em Copenhague, Dinamarca?

Em 2 ou 3 dias você consegue ver os pontos turísticos e passeios essenciais de Copenhague. Mas tenha em mente que será uma viagem corrida.

Se você quiser conhecer a cidade com mais calma e visitar os arredores, recomendo ficar 4 dias.

Seguro Viagem para Dinamarca é obrigatório?

A Dinamarca faz parte da União Europeia e do Tratado de Schengen. Com isso, é obrigatório contratar um seguro viagem para viajar para lá com uma apólice de pelo menos 30 mil euros.

Recomendamos que você pesquise entre diversas seguradoras para escolher o seguro com melhor custo benefício. Fazemos isso através da Seguros Promo, que também garante até 25% de desconto para nossos leitores.

Vale a pena comprar o Copenhague City Card

O Copenhague City Carde é um passe turístico da direito a entrada em 80 atrações da cidade, além de incluir o acesso ilimitado ao transporte público e ida e volta do aeroporto.

Custa €88 para 48 horas e €108 para 72 horas.

Para saber se vale a pena para você, some o preço das atrações que você faz questão de entrar + €40 ou €60 pelo acesso ilimitado do transporte público.

Por exemplo, se você for ficar 48 horas e pretende entrar em cerca 7 das atrações pagas listadas acima, comprar o cartão representa uma economia de uns 40 euros. Clique aqui para comprar com antecedência e já retirar o passe direto no Aeroporto.

Quanto Custa Viajar para Copenhague?

Espere gastar entre 80 a 90 euros (595 a 670 dkk) por dia, por pessoa para uma viagem econômica, ou seja, ficando num hotel simples, escolhendo entre restaurantes e bares mais em conta, e o citycard com atrações e transporte incluído.

Para uma viagem confortável, num hotel 4 estrelas, com refeições em restaurantes legais, mais o city card com atrações e transporte incluído, fica em torno de €150 (1115 dkk) por dia, por pessoa.

Dá para gastar bem menos, cerca de 50 a 60 euros (370 a 445 dkk) por dia, ficando num hostel, economizando bastante em comida, evitando entradas pagas e fazendo tudo a pé.


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.