O que fazer em Cape Town, na África do Sul: dicas e roteiros de viagem

Há muito o que fazer em Cape Town e é exatamente isso que tona a cidade tão apaixonante: as lindas praias banhadas pelo Atlântico e pelo Índico, a inacreditável Table Mountain, o histórico Cabo da Boa Esperança e o ambiente cosmopolita arrebatam 10 entre 10 viajantes que passam por ali. Comigo não foi diferente. Essa foi minha primeira viagem internacional e guando cheguei ali, já desejei nunca mais voltar para o Brasil.

Cape Town é a segunda maior cidade da África do Sul e oferece de tudo um pouco aos visitantes. Tem comida boa, natureza exuberante, vinhos de primeira, relevância histórica e vida noturna e cultural até dizer chega. Some-se a isso o fato de que a cidade é linda da cabeça aos pés à cabeça e pronto, você tem aí a receita para o sucesso. Mas chega de papo furado e vamos começar o nosso tour: se você já está com viagem marcada pra lá, é hora de saber o que fazer em Cape Town, com as principais atrações que não podem faltar na sua viagem.

Veja também:
Onde ficar em Cape Town
Trabalho Voluntário na África do Sul
Leia todas as nossas dicas de viagem para a África do Sul

Cidade do Cabo, África do Sul

O que fazer em Cape Town: as 10 principais atrações

  • Subir a Table Mountain à pé ou através do teleférico e ter uma vista incrível da cidade
  • Pegar um sol nas belas Camps Bay e Clifton Beach ou dar um mergulho na praia de Muizenberg
  • Ver pinguins na Boulders Beach
  • Fazer uma excursão até o Cabo da Boa Esperança
  • Fazer compras e ver a roda gigante do V&A Waterfront
  • Curtir a vida noturna da Long Street
  • Fazer uma excursão até a Robben Island, onde Mandela ficou preso por 18 anos
  • Conhecer o charmoso bairro muçulmano de Bo-Kaap
  • Visitar o Castelo da Boa Esperança
  • Visitar as vinícolas da região

Pode reservar pelo menos uma semana para ver todas as atrações em Cape Town, sem medo. Para se locomover na cidade, o mais aconselhável é alugar um carro, já que o sistema de transporte público da cidade é bem deficiente. A mão inglesa assusta, mas logo você pega o jeito. Caso você prefira se virar de outra forma, prefira hospedagens centrais, com nos arredores da Long Street, e prepare-se para abusar dos táxis e serviços de transfers para turistas que, por sorte, não são caros por ali e podem ser arranjados diretamente com o seu hotel.

Descubra como alugar um carro mais barato

Quando ir para Cape Town?

Cape Town pode ser visitada o ano inteiro, mas lembre-se que os invernos são frios e os verões muito quentes, menos, é claro, durante a temporada de ventos que vai até dezembro. Se você estiver lá nessa época, vai entender rapidinho porque os navios tinham tanto problema para cruzar o tal do cabo. Os ventos são tão fortes que chegam a dificultar a caminhada, e isso em terra firme, hein. Por isso, leve roupas quentes se você estiver lá nessa altura do ano. Uma vez que os ventos dão uma trégua, a temperatura sobe absurdamente. O mês com clima mais agradável é abril.

Veja agora um guia completo com as principais atrações e o que fazer em Cape Town.

Fazer uma trilha até o topo da Table Mountain

A comparação com o Rio é comum. A Cidade do Cabo tem mar, praias lindas, montanhas e um bondinho. Se o Rio tem o Pão de Açúcar, a cidade sul-africana tem a Table Mountain, ou “Montanha Mesa”. Com cerca de mil metros de altura, a montanha realmente se parece com uma mesa. O topo dela, reto, tem cerca de três quilômetros de um lado ao outro.

No lugar do Cristo carioca, entram os doze apóstolos. Que não são estátuas, mas formas naturais nas montanhas. Tudo bem que identificar as formas nas rochas é a mesma coisa que achar desenhos de constelações no céu – só com imaginação. Mesmo assim, é inegável a beleza da paisagem. O Rio que me perdoe, mas Cape Town é a verdadeira cidade maravilhosa.

Dica importante: Não deixe de contratar um bom seguro de viagem para a África do Sul. Saiba como escolher um seguro eficiente para países africanos e garanta um cupom de desconto

onde ficar em cape town

A segunda melhor vista da cidade é do alto da Table Mountain, o que faz dela um dos principais pontos turísticos de Cape Town. Existem duas formas de subir até lá: a maioria vai de bondinho, num trajeto que dura poucos minutos. Mas a forma mais legal (para quem tem fôlego) é subir à pé e descer de teleférico. Existem cinco trilhas que levam ao topo da montanha, todas elas são bastante íngremes. A mais fácil e mais popular chama-se Platteklip Gorge, que é inteira feita de escadinhas de pedras. Essa também é a que costuma levar mais tempo, cerca de três horas. A mais difícil é a India Venster, mas só é recomendada para trilheiros experientes, já que pode ser perigosa.

As trilhas abrem todos os dias do ano, exceto quando há chuvas fortes. Se você não tem muito preparo físico, evite fazê-la em dias de calor intenso e leve bastante água com você. Nós fomos salvos por uma gentil família de indianos que nos cedeu dois litros de água no meio do caminho, caso contrário não teríamos conseguido chegar ao topo, mas não dá para contar com essa sorte todas as vezes, não é?

Já para quem vai optar pelo teleférico, o primeiro bondinho sobe a montanha entre 8h e 8h30. O último deixa o topo por volta das 18h no inverno e das 21h no verão. Os ingressos para o Cableway custam cerca de R$ 80 (R293), ida e volta (metade disso se você decidir fazer apenas uma perna do trajeto). É possível comprar online e assim evitar a fila.

Para chegar lá, a melhor forma é pegando um táxi do centro de Cape Town, mas dá para fazer o trajeto de transporte público, com o ônibus da linha 107 até Kloof Nek e depois pegando um ônibus gratuito que leva até a bilheteria.

Vista de Cape Town

As praias de Cape Town

Mas é claro, a melhor vista de Cape Town precisa incluir a Table Moutain. Por isso que eu gostava tanto das praias. A Camps Bay e a Clifton Beach, por exemplo, são frequentadas por alguns dos ricos e famosos da cidade e tem ambas um visual arrebatador. Pena que entrar na água é a mesma coisa que entrar num balde de gelo, pelo menos durante o verão, quando estivemos lá. Por isso, quase ninguém se aventura a entrar no mar – só mesmo nas piscinas naturais que são formadas pela maré.

Cape Town, África do Sul - Nômade Digital

Antes que você reclame disso, saiba que a temperatura da água pode até não ser boa para humanos, mas faz a festa dos pinguins! Por isso, não deixe de incluir a Boulders Beach no seu roteiro. Essa praia recebe uma colônia de pinguins africanos desde a década de 1980.

Para entrar é necessário pagar ingresso, mas você não vai poder nadar com os pinguins, que ficam isolados na areia. Algumas agências que levam até o Cabo da Boa Esperança incluem uma parada na Boulders Beach no roteiro. Felizmente (para os pinguins), humanos só são são aceitos nas passarelas de observação que cercam a praia. Para saber os preços clique aqui.

Praia dos pinguins na África do Sul

Outra praia que vale visitar é Muizenberg, subúrbio da cidade. Lá, além de uma vista diferente das montanhas, o turista encontra lojas simpáticas na beira do calçadão, algumas casinhas coloridas na areia e – se der sorte – focas no cais. Muizenberg pode não ser tão bonita quanto Camps Bay, mas tem uma grande vantagem: como já é banhada pelo Oceano Índico, a água ali não é tão fria quanto do lado Atlântico, o que permite um bom mergulho.

O que fazer em Cape Town

Passeio pelo Cabo da Boa Esperança

Cape Town é uma  cidade famosa nas aulas de geografia. É que durante as grandes navegações, o tal do cabo era o pesadelo de exploradores. Chamado de Cabo das Tormentas, foi dobrado pela primeira vez em 1488, em expedição comandada pelo navegador português Bartolomeu Dias.

O portuga não viu seu navio afundar e inaugurou um novo caminho para a Índia de uma vez só. Pronto! O cabo maligno virou Cabo da Boa Esperança. A visita ao Cabo da Boa Esperança é um dos passeios obrigatórios do país. Para isso, você precisará alugar um carro e seguir em direção ao Parque Nacional da Península do Cabo e, de lá seguir as placas em direção ao Cape Point. O caminho até lá já é uma atração à parte: a estrada está entre o mar e a montanha e cada curva é um convite para parar para uma foto. Há estacionamento no local. Quem preferir o passeio guiado pode contratar uma excursão em qualquer agência local que, em geral, incluem outros lugares legais de visitar na região, como a Boulders Beach, que está a 22km da entrada do parque.

Lá dentro há uma funicular que leva até um farol no alto de um morro, mas é preciso pagar um ingresso à parte. Quem quiser economizar, pode encarar a escadaria, mas eu garanto: a vista compensa.

Passeio pelo V&A Waterfront e a visita à Robben Island

Tudo que já foi domínio da Rainha tem um lugar chamado Victoria and Albert em homenagem ao príncipe Albert e à Rainha Vitória. O de Cape Town é um porto, convertido em shopping há alguns anos. Lá ficam lojas, restaurantes, bares, uma roda-gigante e gente. Muita gente. Segundo a Wikipédia, o V&A Waterfront tem a maior quantidade de turistas estrangeiros da África do Sul.

Ali também fica um enorme aquário e o local de saída para as visitas à Robben Island, onde nós infelizmente não fomos. É uma ilha, a cerca de sete quilômetros de Cape Town, que durante anos funcionou como prisão. Nelson Mandela, que mais tarde viria a ser Presidente da África do Sul, ficou preso durante dezoito anos em Robben Island. Quem quiser visitar o local deve se lembrar de reservar o tour com antecedência, ou então o risco é ficar de fora da brincadeira. Igual a gente.

V&A Waterfront, Cidade do Cabo

Vida noturna na Long Street

A Long Street é o lugar escolhido pela maioria dos mochileiros e viajantes que buscam tanto hospedagem mais econômica quanto uma vida noturna animada e cosmopolita em Cape Town. A rua é repleta de restaurantes, boates, hotéis e albergues. Ficamos hospedados lá durante algumas noites e recomendamos. A localização é ótima – dá para ir a pé para muitas atrações mais centrais. Só faça um favor a você mesmo e escolha um hotel com ar-condicionado. É inacreditável como o tempo de Cape Town pode mudar drasticamente. É só parar de ventar que a temperatura passa de frio agradável para mais quente que o inferno. Mesmo que você escolha não ficar por lá, vale a pena passear por ali durante a noite ou dia e sentar-se em um dos muitos bares e restaurantes locais para relaxar um pouco e ver um lado mais vibrante e jovem de Cape Town.

Encontre hotéis na Long Street e região

O bairro muçulmano de Bo-kaap

Poucos lugares são mais cosmopolitas que Cape Town em termos de história. A cidade tem alguns marcos da época em que os portugueses dominaram a região. Tem construções holandesas, datadas de quando eles dominaram os portugueses. Tem inúmeros edifícios britânicos, de quando os súditos da rainha expulsaram os holandeses. E, por fim, quando acabou a bagunça dos colonizadores, abriu as portas para outros povos que deixaram ali também suas marcas.

A foto abaixo, por exemplo, é do Bo-Kaap, um bairro muçulmano localizado no centro de Cape Town, próximo à Long Street. Com casinhas coloridas e uma arquitetura que o difere do resto da cidade, Bo-Kaap é o centro da população islâmica local, a maior parte dela de origem malaia que fugiam de perseguição no Sudeste Asiático. Antes disso, o local já era povoado por pessoas de todo o continente africano que foram levadas até a África do Sul como escravos pelos holandeses.

Na época do apartheid, o bairro era considerado uma favela e por  isso, isolada do resto da cidade. E é aí que está a coisa mais legal do bairro: as vibrantes casinhas coloridas foram pintadas pelos moradores locais dessa forma depois de 1994, com o fim do regime, para celebrar a diversidade étnica que compõe o bairro.

Não deixe de visitar o Museu Bo-Kaap (71 Wale St,) para aprender mais sobre a história dessa vizinhança.

o que fazer em Cape Town

O que fazer em Cape Town: outras atrações

Há muito mais o que fazer em Cape Town. Se você tem mais dias, não deixe de percorrer os arredores da cidade para visitar as vinícolas de Cape Town e provar os mundialmente famosos vinhos da África do Sul. A cidade ainda é um polo de surf, com praias perfeitas para a prática desse e de outros esportes aquáticos, e um excelente lugar para observação da vida marinha, como de focas, leões marinhos e do temido tubarão branco. Museus, bares e restaurantes completam a lista de atrativos da cidade, que já nasceu cosmopolita.

No centro da cidade também fica o Castelo da Boa Esperança, uma fortaleza secular que foi usada pelos holandeses para proteger seus domínios. Basta andar pelas ruas da cidade para achar muito o que fazer em Cape Town.

Onde ficar em Cape Town: dicas de hospedagem

Prefira hotéis nos bairros centrais de Cape Town para não ficar dependente do transporte público nem gastar fortunas em táxis. Os arredores da Long Street e do V&A Waterfront estão entre as melhores localizações.

Encontre hotéis em Cape Town

*Foto destacada: Coda.coza, Wikimédia Commons


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

32 comentários sobre o texto “O que fazer em Cape Town, na África do Sul: dicas e roteiros de viagem

  1. Eu Felizmente ja estive na Africa do Sul Por duas vezes fui 2 vezes em CapeTown e uma para Joanesburg adorei CapeTown uma cidade fantastica um ambiente fantastico fora de ser, aconselho as pessoas que tem um plano de viagem para dar um salto a CapeTown uma cidade 100% turistica muitos sitios para visitar em todo o lado eu tive a sorte de visitor Robben Island, Table Montain, Waterfront, Long street que maravilha de noite aquela avenida, estou a pensar em ir o proximo mes para fazer novas descobertas.

    Rafael eu tambem estou tao apaixonado por Capetown que nao consigo parar de pensar nela e faco questao de ir todos os anos as minhas ferias sao la, obrigado pelas dicas valeu Rafael.

  2. oi rafael, tudo bem? estou a procura de um trabalho voluntario na africa do sul ai to em duvida da cidade e do trabalho. preferia ficar em lugar de praia, vc conheceu porto elizabeth tbem? estou na duvida qual das 2 cidades capetow ou porto é a melhor.. se puder me dar umas dicas agradeço. abraços

    1. Oi, Ana. Desculpa pela demora em te responder.

      Não conheci porto elizabeth, infelizmente, mas sou um fã de Cape Town, que é fantástica.

      Abraço.

  3. Rafael, tudo bem? Tenho planos de ir para cape town estudar inglês, unindo o útil ao agradável. ao Qual e o principal idioma falado por la? O inglês ou os dialetos? Pois como o objetivo e aperfeiçoar o inglês não sei se seria viável um intercâmbio para cape town. Obrigada!!!

    1. Oi, Michele.

      São 11 línguas, mas o inglês é sim um dos mais falados, junto com o africâner.

      Existem várias escolas de inglês por lá, que recebem gente de todas as partes do mundo. Não estudei inglês em Cape Town, mas já pensei várias vezes na possibilidade. Acho que pode ser sim uma boa. =)

      Abraço.

  4. Rafael, eu já gosto muito desta cidade, com a sua visita e a sua explanação … fiquei maravilhado entretanto gostaria de saber se por acaso há hotéis com serviços também em Português.

    Att.Eduardo

  5. Oi Rafa!!
    Estou indo para Cape Town neste ano ou no início do ano que vem. E eu gostaria de saber duas coisinhas: 1.Como são os sul-africanos? Gostam de brasileiros? 2. Aí é muuuito quente no verão?
    Eu estou loouca para visitar essa lindíssima cidade!

    1. Oi, Ekaterine.

      Eles são gente boa sim. De forma geral o mundo adora brasileiros, né? Abrem o sorriso quando falamos de onde somos. Sobre o verão, em uma semana em Cape Town, vivi dias mais friozinhos, mas também alguns muito quentes. Enfim, isso é bem variado.

      De qualquer forma, não acho que seja mais quente que o Brasil não.

      Abraço.

  6. Rafael, gostei muito do seu post! Pretendo ir no próximo ano para Cape Town, fazer um intercambio de trabalho voluntário, assim como a Naty fez. Teria como você me passar um contato dela para eu conversar sobre o intercâmbio? Quero muito trocar ideia com alguém que já fez o que eu pretendo realizar, antes de tomar minha decisão final. Desde ja agradeço e mais uma vez parabéns pelo post! Me fez ter mais vontade ainda de conhecer esse lugar incrível.

    1. Oi Flora! Morro de saudades de Cape Town! Sempre que vejo um blog que fala sobre lá faço questão de ler tudo. É uma cidade incrível, não é?

      Obrigado pela leitura e pelo elogio.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.