O que fazer em Chiang Mai, a capital espiritual da Tailândia

Longe da agitação e noites intermináveis das praias e da capital, há uma muitas opções para quem procura o que fazer em Chiang Mai. Além de ótimos restaurantes e uma atmosfera relaxante que a torna uma das queridinhas entre os que visitam a Tailândia, a cidade também conta com templos, experiências imersivas e oportunidades de bate-volta que vão te mostrar uma outra faceta da Tailândia.

História de Chiang Mai

Fundada em 1296 para substituir a antiga capital do reino Lanna (por isso o nome, que quer dizer cidade nova no dialeto do norte da Tailândia), Chiang Mai foi construída dentro de uma imensa muralha que serviria de defesa caso os vizinhos birmaneses resolvessem atacar de repente. O plano parece não ter funcionado tão bem – em 1556, a Birmânia tomou o controle da cidade e por lá ficou por bons dois séculos. O muro que não impediu a invasão, no entanto, resistiu ao tempo e é um dos principais marcos turísticos da cidade. Uma atividade muito comum na cidade é alugar uma bicicleta e percorrer a extensão do muro.

Chiang Mai, Tailândia Chiang Mai, Tailândia

O que fazer em Chiang Mai: percorrer as muralhas e assistir à celebrações budistas nos templos

Mais tarde, quando passou a fazer parte dos domínios do antigo Sião, Chiang Mai era considerada a capital espiritual do reino. Isso explica a enorme quantidade de templos espalhados por ali: são 300, quase o mesmo tanto que em Bangkok. O mais famoso deles é o Wat Phrathat Doi Suthep, um templo construído em 1383 que fica no alto de uma colina a 15 km do centro da cidade. Segundo a lenda, o templo foi construído ali porque um elefante branco que carregava nas costas um osso do ombro de Buda que tinha propriedades mágicas escolheu aquele lugar para morrer. Se isto é verdade ou não eu não sei, mas o fato é que, de cima do Wat Phrathat é possível ter as melhores vistas da cidade.

Se puder, visite o templo em um domingo. Neste dia, o lugar fica cheio de tailandeses que vão até lá fazer rituais religiosos que incluem danças, músicas e oferendas.

Para compras em Chiang Mai, o melhor lugar é o Night Market, o mercado noturno. Lá você encontra artesanato em madeira, bronze, prata ou cerâmica, tecidos, roupas, objetos de decoração e, claro, comida tailandesa.

Leia também:
Como organizar sua viagem para a Tailândia
Como montar um roteiro de viagem para a Tailândia

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países e indispensável em qualquer viagem. Não fique desprotegido na Tailândia. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício com nosso código de desconto.

Seguro Viagem: Ásia
GTA 60 EUROMAX GTA 60 EUROMAX Assistência médica EUR 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 21/dia*
TA 60 Especial TA 60 Especial Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 17/dia*
AC 60 MUNDO (Exceto EUA)  + TELEMEDICINA AC 60 MUNDO (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 15/dia*

O que fazer em Chiang Mai e redondezas

Neste post você vai encontrar informações sobre as principais coisas para fazer em Chiang Mai:

Muitos desses passeios são perfeitamente possíveis de serem feitos por conta própria. Outros, em especial os que envolvem deslocamentos para vilas e regiões próximas, têm a logística mais complicada. Nesses casos, aqui você pode encontrar uma lista com excursões em grupos pequenos, empresas de traslado, guias e atividades (como aulas de culinária) e outros passeios incríveis em Chiang Mai. Veja alguns abaixo:

Agora vamos ao que interessa: as principais atrações de Chiang Mai.
 

Templos de Chiang Mai: quais deles visitar?

Chiang Mai tem tantos templos que fica até difícil decidir qual visitar. Alguns são belos e grandiosos, outros são simples e discretos, mas que nem por isso inspiram menos a fé das pessoas locais. A religião é um aspecto muito importante na cultura tailandesa e a melhor forma de entrar em contato com ela é visitando os templos. Listamos aqui três templos indispensáveis em Chiang Mai.

Wat Phrathat Doi Suthep

O que fazer em Chiang Mai

Com já foi mencionado, esse templo construído no alto de uma colina é o mais importante de Chiang Mai, considerado um dos lugares mais sagrados do norte da Tailândia. Para chegar até ele, a melhor forma é pegando um tuk-tuk no centro da cidade. Endereço: 9 หมู่9 Tambon Su Thep, Amphoe Mueang

Wat Chedi Luang

Esse templo foi parcialmente destruído em um grande terremoto no século 16. Fica bem no centro da Cidade Velha e, durante muitos anos, foi o abrigo da imagem do Buda Esmeralda, considerada uma das mais sagradas e que hoje fica Wat Phra Kaew, o templo do Palácio Real de Bangkok. Se você estiver no centro, pode caminhar até ele.  Endereço: 03 Prapokkloa Rd, Tambon Si Phum, Amphoe Mueang 

Wat Sri Suphan

Localizado a apenas um quilômetro da Cidade Velha, esse belo templo é conhecido como Templo de Prata e impressiona pela riqueza de detalhes totalmente cobertos por esse metal. Endereço: 00 Wua Lai Rd, Tambon Hai Ya, Amphoe Mueang Chiang

 

Alugando uma bicicleta para percorrer a muralha de Chiang Mai

Uma das melhores formas de conhecer a Cidade Velha de Chiang Mai é alugando uma bicicleta e percorrendo a extensão da muralha. Há diversas lojas que alugam o equipamento espalhadas pelo centro. Na maior parte delas, é preciso deixar uma cópia do seu passaporte (nunca deixe o original) ou um documento de identificação e um depósito caução em dinheiro.

Quem preferir, pode também contratar um tour guiado em alguma agência local, embora eu considere os preços bastante elevados (cerca de USD40).

Mercados de rua de Chiang Mai

O que fazer em Chiang Mai: mercados

O Night Bazaar, localizado bem no centro  da Cidade Velha, é o mercado mais famoso de Chiang Mai, bom tanto para fazer comprinhas quanto para passear no fim do dia e, quem sabe, comer algo das barraquinhas de rua e tomar uma cerveja observando o movimento. Mas cidade tailandesa que é cidade tailandesa ama um mercado e Chiang Mai não fica atrás: há muitos outros mercados de rua para conhecer.

E o melhor é que alguns deles são desconhecidos dos turistas, ao contrário do Night Bazaar. Isso quer dizer que você pode ter um gostinho de como esses lugares se inserem na rotina do morador local. É ali que eles fazem as compras da semana, fazem as refeições e ainda usam como um espaço de socialização.

Leia também: 5 mercados para visitar em Chiang Mai

Outros mercados que você pode visitar em Chiang Mai são:

  • Mercado de Muang Mai: Mercado de frutas e legumes que abastece os restaurantes e residências locais. Bom lugar para comprar comida orgânica se você pretende cozinhar na sua estadia em Chiang Mai. Endereço: Mae Ping, na 1/1 Wichayanon Road, Thesaban Nakhon, perto da Embaixada dos Estados Unidos
  • Mercado de Warorot (Kad Luang): Maior mercado público de Chiang Mai, porém que ainda não foi contaminado por turistas. É um dos mais importantes pontos de encontro da cidade. Ao lado dele fica o Talat Ton Lam Yai, o principal mercado de flores da cidade. Endereço: 90 Wichayanon Rd, Tambon Chang Moi
  • Mercado de Pratu Chiang Mai: Outro bom lugar para comprar de frutas, verduras e peixes, esse mercado fica no portão sul da cidade antiga. Chegue cedo e procure por uma mulher que vende refeições para serem ofertadas aos monges, ela vai te explicar todo o procedimento. Esse também é um bom lugar para comer comida local pagando muito pouco.

Além desses há diversos outros mercados menores e mais locais na cidade.

Visitar o Parque Nacional Doi Inthanon

O que fazer em Chiang Mai: Doi Inthanon

Esse parque nacional foi batizado em homenagem ao pico está a 2565 metros  acima do nível do mar, a montanha mais alta do país. O lugar conta com trilhas de caminhada, quilômetros de floresta tropical, cachoeiras e um moderno complexo de templos.

A entrada do parque está a 85 quilômetros de Chiang Mai, perto de um povoado chamado Chom Tong. A melhor forma de chegar ali é com carro particular, mas como estrangeiros não podem dirigir na Tailândia, recomendo contratar aqui um tour guiado em agência local para o passeio. Quase todas as agências de Chiang Mai oferecem o passeio, com duração de meio dia ou um dia inteiro e com guias em inglês.

Leia também: tudo sobre como visitar o Parque Nacional Doi Inthanon, em Chiang Mai

De transporte público, é preciso pegar um ônibus para Chom Tong e de lá tentar conseguir um songhtaew (uma espécie de pick-up que faz transporte de passageiros) até a entrada do templo.

Visitar uma comunidade rural e conhecer seu modo de vida

No passado, as comunidades rurais no norte da Tailândia eram dominadas pela plantação de papoula e pela produção ilegal de ópio. Nos anos 1970, após uma visita do rei à região, esses locais passaram a receber incentivo do governo para a plantação de café e frutas orgânicas. Hoje, o Royal Project, como foi batizado o projeto, abastece todo o país com seus produtos – que têm a procedência atestada com um selo – e é responsável pelo sustento de milhares de famílias que já não dependem dos traficantes de ópio para sobreviver.

Royal Project - O projeto que transformou plantações de ópio em fazendas orgânicas na Tailândia

Saiba mais: O projeto que transformou os campos de ópio em fazendas orgânicas na Tailândia

Hoje, são 38 centros de desenvolvimento espalhados pelas províncias de Chiang Rai, Chiang Mai, Mai Hong Son, Lamphun e Phayao, além de programas de expansão para outras regiões da Tailândia, e muitos deles recebem turistas interessados em adquirir os produtos e conhecer mais de perto a vida nas comunidades rurais da Tailândia.

Uma dessas vilas é a Mae Klang Luang, que além de viver da venda de café arábia orgânico, também vende artesanato local e oferece hospedagem em casa de famílias da comunidade, ensinando ao turista a cultura, língua e modo de vida tribais.

Por estarem localizadas em zonas rurais, muitas delas só são acessíveis de carro alugado ou tours privados de agências de viagem, que você consegue contratar com antecedência por aqui. Mae Klang Luang é uma das opção mais fáceis pois pode ser facilmente combinada com a visita ao Parque Nacional Doi Inthanon.

Receber uma massagem tailandesa em Chiang Mai

Se você for an Tailândia e não fizer pelo menos uma sessão de massagem, então você não vou na Tailândia direito. Por ali, os preços das sessões são apenas uma fração do que você pagaria em qualquer outro lugar do mundo e há gente oferecendo o serviço desde em cadeiras dispostas na calçada até em spas luxuosos, cheios das mordomias.

Além da tradicional massagem tailandesa, é possível optar por diferentes técnicas: com óleo, sem óleo, reflexologia, relaxante, com pedras quentes… Em Chiang Mai há diversas casas de massagem localizadas em quase toda esquina. Quem quiser uma experiência mais completa, recomendo os serviços do Anantara Spa (123 123/1 Charoen Prathet Rd, Muang Mueang Chiang Mai District), que fica dentro de um resort luxuoso com o mesmo nome – mas não hóspedes podem utilizar também.

Ritual de oferecimento de almas

Todos os dias, os monges budistas deixam os templos e percorrem as ruas de Chiang Mai em busca de doações. Eles só podem comer o que lhes é ofertado, por isso, é muito comum que as pessoas comprem refeições específicas para oferecer a eles (veja na sessão de mercados de Chiang Mai onde comprar a sua). Para participar, é preciso ter ânimo para acordar bem cedo às 5h30 ou 6h da manhã, já que é por volta dessa hora que os monges realizam essa atividade.

Essa é uma boa oportunidade para se aproximar dos monges e conversar com eles sobre o budismo ou qualquer outro assunto. O Ritual de oferecimento de almas é uma das maiores manifestações budistas de Chiang Mai e faz parte da rotina da cidade.

Assistir a uma luta de Muay Thai

Saiba mais: A história do Muay Thai na Tailândia

O esporte nacional da Tailândia é bastante popular em Chiang Mai. O Thapae Boxing Stadium (1 Mun Mueang Rd, Phra Sing, Amphoe Mueang) é o principal estádio de Muay Thai na cidade e o mais popular entre os turistas. Um lugar mais desconhecido para assistir as lutas é o Kawila Boxing Stadium (Wat Ket, Mueang), mais frequentado por tailandeses.

Você pode comprar suas entradas nas bilheterias, em agências locais ou diretamente na recepção do seu hotel. Em geral, as duas últimas opções incluem o transporte. Se preferir garantir o lugar com antecedência, você pode comprar por aqui.

Tirolesa na vila de Mae Kapong

Mae Kampong, vila perto de Chiang Mai

O que fazer em Chiang Mai: tirolesa

A 50 quilômetros da cidade de Chiang Mai, a vila que nasceu incrustada entre as montanhas e florestas que dá à palavra “bucólico” um novo significado. Além de uma atmosfera tranquila que dá aquela sensação de que a cidade está parada no tempo, ali fica a famosa tirolesa The Flight of Gibbon, que leva os visitantes a uma aventura no topo da floresta tropical.

A atividade precisa ser reservada com antecedência e custa 3.999 baht (R$ 400), incluindo traslado desde Chiang Mai, guia e almoço típico em um restaurante local preparado com produtos orgânicos.

Fazer rafting de bambu

Não se assuste, o rafting aqui não tem nada de radical e não passa de um passeio pelo rio Wang em uma jangada de bambu. O passeio é oferecido por diversas agências em Chiang Mai e tem duração de meio dia. O trajeto até o rio leva uma hora a partir do centro da cidade e a atividade em si não dura mais que meia hora. É possível conciliar com outros passeios.

O que não fazer em Chiang Mai: cuidado com a exploração turística predatória

Turismo na Tailândia: mulheres-girafa

Leia também: Nem todo turismo vale a pena

Diversas agências de turismo em Chiang Mai oferecem pacotes que incluem passeios e atividades na região. A mais comum inclui uma visita às Long Neck Women, aquelas mulheres que usam argolas para aumentar o pescoço. Na verdade, elas são originais do  Myanmar, mas estão na Tailândia como refugiadas. Não recomendamos esse passeio por causa da exploração que sofrem (está tudo explicado no link acima).

Da mesma forma, também não recomendamos os famosos safáris de elefante. No entanto, são diversas opções de rafting, trekking, visitar uma fazenda de orquídeas, aulas de meditação ou de culinária tailandesa, massagem e um milhão de outras atividades. Também existem tours que te levam à fronteira do Myanmar e do Laos.

 

Santuários de Elefantes em Chiang Mai: Opções éticas

Andar nas costas de um elefante está fora de cogitação, mas ainda é possível chegar perto e até interagir com esses animais de forma ética através de ONGs e santuários de elefantes em Chiang Mai que se engajam na preservação desses animais e de seu habitat natural. Os animais presentes nesses lugares são resgatados de situações degradantes e passam por um processo de reabilitação para a vida selvagem.

No entanto, há diversos parques nas redondezas de Chiang mai que se dizem éticos, mas só encontraram uma outra forma de explorar os animais. Na hora de escolher o seu passeio, verifique a credibilidade da instituição. Não vá em nenhum lugar que permita que os visitantes subam nos elefantes, que façam shows e espetáculos com os animais ou que os mantenham em qualquer tipo de cativeiro.

Abaixo, listo duas opções de santuários respeitados e conhecidos internacionalmente por seu trabalho no trato e preservação dos elefantes:

Elephant Nature Park, Chiang Mai

Um dos primeiros santuários de elefantes no país, o Elephant Nature Park faz um importante trabalho de preservação de elefantes na região de Chiang Mai. Resgatados de situação de maus-tratos, os animais vivem livres em uma área de cerca de 100 hectares. Você terá a oportunidade de aprender mais sobre a vida e os hábitos dos elefantes, descobrir quais as ações de preservação desempenhadas pelo parque e participar do trato dos animais, dando banho e comida.

As excursões ao Elephant Nature Park custam a partir de US$80 e incluem almoço. Você pode reservar o passeio ao Elephant Nature Park, com guia e traslado, através deste link.

Elephant Nature Park em Chiang Mai

Lanna Kingdom Sanctuary, Chiang Mai

O Lanna Kingdom Sanctuary é outra opção para interagir e aprender mais sobre os elefantes de forma ética. Aqui você também poderá participar do tratamento dos bichos, que foram resgatados e hoje vivem livres. Divirta-se dando um banho de lama nos animais, entrando dentro do rio e alimentando-os direto nas trombas.

Você pode reservar o passeio ao Lana Kingdom Sanctuary, com guia e traslado, através deste link. Há opções de passeios de dia inteirou ou de meio dia, ambos incluem almoço.

O que fazer em Chiang Mai a noite

Visitar o Night Bazaar, o mercado noturno

Já falamos dele lá em cima, mas não podemos deixar de dizer que são nos mercados que a vida noturna de Chiang Mai começa. Em especial nos finais de semana, quando os mercados ficam maiores e mais cheios. Nos sábados, ele se estende por diversos quilômetros e tem desde artesanato e lembrancinhas a apresentações musicais e de dança. Além de andar pelas barraquinhas, dá para se sentar em algumas delas para jantar e tomar algumas cervejas.

Bares e baladas

Cansou do mercado? Então, bora seguir para alguns dos muitos bares de Chiang Mai. A cidade tem boas opções de vida noturna, que vão de cafés com música internacional, bares com espetáculos tailandeses, baladas de música eletrônica, rooftops bars e botecos de sinuca. Ou seja, tem para todos os gostos.

Aqui você encontra uma boa lista para escolher o seu.

Outra opção de coisas para fazer em Chiang Mai a noite é ver a luta de Muay Thai, já citada lá em cima.

Informações turísticas sobre Chiang Mai

Como ir de Bangkok a Chiang Mai

Trens, ônibus e aviões saem de Bangkok todos os dias em direção a Chiang Mai. A última opção é a mais cara, mas também a mais prática. No entanto, se você estiver sem grana, um trem que faz o percurso durante a noite é a melhor escolha. Apesar da viagem ser mais demorada que de ônibus, por conta dos atrasos frequentes, é também muito mais confortável. Se você for mochileiro, vá de 2ª classe sleeper.

Onde ficar em Chiang Mai

Prefira hotéis localizados dentro da cidade murada, na parte antiga de Chiang Mai. É ali que está a maior concentração de acomodações, para todos os bolsos e estilos, e também as agências locais e outros serviços essenciais. Se tiver dúvidas, não deixe de ler nosso guia de onde se hospedar em Chiang Mai. 

Veja algumas recomendações de hotéis em Chiang Mai: 

Encontre hotéis em Chiang Mai


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

22 comentários sobre o texto “O que fazer em Chiang Mai, a capital espiritual da Tailândia

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.