fbpx
Tags:
Atlas: Iran

O que fazer no Irã: roteiros de viagem para 15, 20 e 30 dias

Sua viagem está marcada, mas você ainda não sabe o que fazer no Irã? Neste blog post, vamos te ajudar a planejar um roteiro de viagem para 15, 20 ou 30 dias pelo país.

Além disso, você encontrará várias dicas práticas que vão deixar esse processo facinho, facinho. Tudo para você se encantar com o que este país tem a oferecer. Vamos lá?

Como planejar um roteiro de viagem pelo Irã

Organizar um roteiro pelo Irã é uma tarefa fácil. Como você verá nos mapas abaixo, o formato do país já nos possibilita uma rota circular, sem ter que ficar voltando nos lugares para seguir viagem.

Além disso, o país conta com uma excelente infraestrutura de estradas e linhas de ônibus que saem várias vezes por dia das principais cidades. Por isso, a logística aqui não é tão difícil quanto se pode imaginar.

A maior dificuldade é se virar com a língua em sites em persa e ter cuidado para não confundir as datas da viagem, porque além de usarem números desconhecidos por nós, eles seguem o calendário islâmico e por isso os dias do ano por lá também são diferentes.

Além disso, devido aos embargos, a maior parte dos sites internacionais que costumamos usar para planejar as viagens, como o Booking.com, não estão disponíveis no país.

Para driblar esse problema, recomendamos fazer as reservas da sua viagem pela 1st Quest, uma agência especializada no Irã e outros destinos do Oriente Médio e que oferece todos os serviços necessários para uma viagem tranquila pelo país: desde o visto até hospedagem, transporte e passeios.

No mais, lembre-se de que o Irã é um país grande, e as distâncias entre cidades podem ser significativas. Ao planejar seu roteiro, leve em consideração o tempo de viagem entre os destinos.

Evite visitar muitas cidades em poucos dias, pois isso pode tornar sua viagem cansativa.

Se você quiser um gostinho de como foi minha viagem, eu fiz vários vlogs enquanto estava no país lá no meu canal do Youtube. Estão todos na playlist abaixo.

Roteiro de 15 Dias no Irã: De Teerã a Shiraz

Este roteiro de 15 dias pelo Irã é uma introdução perfeita para quem tem pouco tempo para conhecer o Irã. Você irá visitar as principais cidades e pontos turísticos do país, passar pelo deserto, pela metrópole de Teerã e por Shiraz e Isfahan, as cidades mais bonitas do Irã.

Dia 1-2: Teerã

Sua porta de entrada pelo país provavelmente será Teerã. Já ao sair do aeroporto, você será tomado pelo choque de uma metrópole gigantesca e um tanto quanto caótica. Mas Teerã também é moderna, rica e cosmopolita.

Dedique dois dias para explorar os bazares da cidade, o museu Museu Nacional do Irã e a Joia da Coroa, e claro, uma visita à Torre Azadi. Uma parada imperdível é o Museu da Espionagem, que funciona onde antes era a embaixada americana que, surpreendendo um total de zero pessoas, tinha todo um aparato para bisbilhotar os assuntos políticos do país.

Aproveite também para se deliciar com a culinária local em um dos muitos restaurantes tradicionais.

O que fazer no Irã: visitar a capital, Teerã

Dia 3-4: Kashan

De Teerã, siga de ônibus para Kashan, conhecida por suas belas casas tradicionais e jardins. A viagem dura apenas 3 horas. Portanto, pode ser feita de manhã cedinho e você ainda consegue aproveitar o dia de deslocamento.

O Bazar de Kashan e a Casa de Borujerdi são imperdíveis. Não deixe de visitar o Jardim Fin, um exemplo clássico da arquitetura de jardins persas.

Dia 5-7: Isfahan, a ‘Metade do Mundo’

A próxima parada é Isfahan, a menina dos olhos da coroa persa e considerada por muitos a cidade mais bonita do país.

Partindo de Kashan, você pode pegar um ônibus pela manhã. A viagem dura cerca de 2 horas.

Dedique três dias para absorver a beleza da Praça Naqsh-e Jahan, a Mesquita do Xá, e a Ponte Khaju. O bazar de Isfahan foi o meu favorito. Tem muitas lojas com artesanato lindíssimo, tapetes e várias outras coisas. Esse é um bom momento para fazer suas comprinhas.

Praça de Isfahan, essa é considerada uma das cidades mais bonitas do Irã

Dia 8: Varzeneh, Oásis no Deserto

Depois de Isfahan, faça uma pausa em Varzeneh, uma vila no meio do deserto conhecida por suas impressionantes dunas de areia e uma comunidade tradicional que desafia as definições de hospitalidade.

A vila está a 100 km de Isfahan, e o deserto ao seu redor tem o mesmo nome.

Você pode contratar uma day-trip e assim já conhecer tanto a vila quanto as dunas e o deserto de sal que fica ali também de uma tacada só.

Uma experiência incrível aqui é passar a noite no deserto, com um jantar sob as estrelas preparado para você. Dá pra reservar por aqui.

Por do sol deserto Irã
O que fazer no Irã: ver o pôr do sol do alto das dunas

Dia 9-11: Shiraz, Cidade dos Poetas e Jardins

Em seguida, vá para Shiraz, a cidade dos poetas persas que é repleta de história.

O tempo de viagem saindo de Isfahan é de aproximadamente 5h30.

Uma vez lá, visite a Mesquita Nasir ol-Molk, também conhecida como Mesquita Rosa, e perca-se nos encantadores jardins de Eram. E claro, não esqueça de uma visita noturna ao mausoléu de Hafez.

Leia também: Povo Qashqai: Como vivem os últimos nômades do Irã

Dia 12: Persepolis, as Ruínas do Império

Próximo a Shiraz, você encontrará Persepolis, um dos sítios arqueológicos mais impressionantes do mundo. Passe um dia explorando as ruínas deste antigo império persa.

Para chegar lá, você pode combinar um valor com um motorista de táxi, ir de ônibus ou contratar uma day trip com agências de viagem. Na última opção, você terá também outras paradas no roteiro, como a antiga cidade de Pasárgada.

Ah, e aqui você consegue reservar seu passeio em Persépolis com antecedência e com 5% de desconto.

Dia 13-14: Yazd, Cidade do Fogo e do Vento

De Shiraz para Yazd, a viagem dura menos de 4h. Essa cidade do deserto é famosa por suas “torres de vento” e a arquitetura de adobe.

Explore o Templo do Fogo Zoroastriano e o complexo de Amir Chakhmaq.

Dia 15: Retorno a Teerã

No último dia, volte a Teerã. O trajeto de ônibus é de cerca de 7h.

Aproveite as últimas horas para comprar lembranças ou simplesmente relaxar em um dos muitos parques da cidade antes de pegar seu voo de volta.

Na dúvida de onde dormir? Aqui você encontra opções de hospedagem nas principais cidades do Irã.

Roteiro de 20 dias no Irã: De Yazd às Praias do Golfo Pérsico

Use o roteiro de 15 dias pelo Irã como base para montar o roteiro de 20 dias. Aqui, nós vamos apenas acrescentar uma parada depois de Shiraz, para aproveitar melhor o seu tempo.

Lembre-se de que as ilhas do Golfo atingem uma temperatura escaldante no verão. Por isso esse roteiro não é indicado para os meses de julho e agosto.

Dia 12: Bandar Abbas

De Shiraz, em vez de seguir para Yazd, você irá para Bandar Abbas, um ponto de partida para explorar as belezas do Golfo Pérsico. Se tiver com tempo, passe o dia na cidade e depois pegue a balsa para Qeshm.

Dia 13-14: Qeshm

Rume para a Ilha de Qeshm. Dedique dois dias para explorar a Floresta de Manguezais de Hara, o Vale das Estrelas e a rica biodiversidade marinha da região.

Dia 15: Hormuz

O que fazer no Irã: visitar a ilha de Hormuz
Hormuz é conhecida pelas mulheres de máscaras

De Qeshm, faça um bate e volta para a Ilha de Hormuz, conhecida por suas paisagens coloridas e naturais únicas.

No 16º, se prepare para fazer o caminho de volta para Bandar Abbas. De lá, pegue um ônibus para Yazd, onde você passar dois ou três dias antes de ir para Teerã.

Roteiro de 30 Dias pelo Irã

Esse foi o roteiro que eu usei na minha viagem de 30 dias pelo Irã. É bastante parecido com o de 20 dias, mas no início da viagem, acrescentaremos mais destinos no norte do país.

Dias 1-4: Teerã

Comece por Teerã. Explore os museus, restaurantes, bazares e casas de chá da cidade. Não deixe de provar a deliciosa gastronomia local.

Dias 5-7: Tabriz e Kandovan – Conhecendo o Azerbaijão Oriental

Se por acaso você chegar ao Irã por Tabriz, vindo de ônibus da Armênia, comece o roteiro por aqui e deixe para explorar Teerã quando você passar por lá no final da viagem

De Teerã, viaje para o norte até Tabriz e explore seu famoso bazar, um dos mais antigos do mundo!

Reserve um dia para uma day trip em Kandovan, maravilhe-se com as incríveis casas esculpidas nas rochas vulcânicas, uma verdadeira obra de arte da natureza.

Em Tabriz, vale a pena passar no escritório de turismo local, que fica no bazar e conversar com o responsável por ele, o Nasser. Ele é apaixonado pelo que faz, dá dicas úteis e ajuda muito os viajantes em tudo que eles precisam, fazendo até mesmo reservas de hotéis e passeios, se necessário.

Dias 8-10: Sanandaj e Palangan – O Curdistão Iraniano

De Tabriz, pegue um ônibus noturno para Sanandaj.

Essa é a capital do Curdistão Iraniano e tem uma cultura rica e muito diferente da persa. Para saber mais sobre ela, visite o Museu de Sanandaj.

Faça uma day trip para Palangan, uma aldeia pitoresca, conhecida por suas casas em cascata ao longo do rio.

De Sanandaj, pegue um ônibus noturno para Kashan e de lá siga o roteiro de 20 dias.

Atenção! Os curdos são uma minoria étnica sem estado próprio e estão divididos entre o Irã, Iraque, Turquia e Síria, e são perseguidos em maior ou menor intensidade em todos esses países.

No Irã é o local onde há mais estabilidade nesse sentido, porém às vezes a região é palco de uma intensa opressão por parte do governo. Esse foi o caso, por exemplo, durante os protestos de 2022, uma vez que Masha Amini, a garota morta pela polícia, era curda.

Embora esses episódios sejam esporádicos, é importante verificar como está o clima na região no momento da sua viagem.

Dicas de Viagem: Transporte e hospedagem no Irã

Veja agora algumas das principais dicas para planejar sua viagem pelo Irã.

Visto para o Irã para brasileiros

O visto custa cerca de 85 e vale para 30 dias. Para obter o documento, basta preencher um formulário no site oficial do governo com no mínimo 2 dias de antecedência da sua viagem (mas pessoalmente, recomendo fazer com um prazo maior).

Para evitar dor de cabeça, recomendo o serviço que usei, da  1stQuest, que cuida de toda a parte burocrática. Você só precisará ir retirar o visto no lugar escolhido. Para mais informações, leia o post abaixo.

Leia também: Tudo que você precisa saber para planejar uma viagem pelo Irã

Como se locomover pelo Irã

Os ônibus são a melhor opção para se locomover entre as cidades, uma vez que são seguros e relativamente confortáveis. Porém, se você tiver pouco tempo os voos domésticos e transfer privados podem ser uma mão na roda.

Há trens pelo país, mas essa costuma ser a opção mais lenta. A experiência de viajar dessa forma, no entanto, pode ser mais divertida.

Como encontrar hospedagem no Irã

Embora o Irã tenha uma boa estrutura de hotéis, que vão desde os de luxo, situados em bonitas casas tradicionais, até hospedagens econômicas e guesthouses, nem sempre é fácil encontrá-las devido aos embargos aos sites de reserva tradicionais.

Para encontrar acomodações:

  1. Sites de Reserva: Não são todos os sites que operam no país. Para encontrar hospedagem, você pode tentar o HostelWorld ou a 1stQuest.
  2. Agências de Viagem Locais: Agências de viagem iranianas podem ajudar na reserva de hotéis e oferecer pacotes.
  3. Hospedagem Tradicional: Para uma experiência mais autêntica, considere ficar em uma guesthouse. Assim você terá contato com famílias Iranianas. Eles adoram falar sobre o país e sua cultura.
  4. Planeje com Antecedência: Durante festivais ou temporadas altas, é recomendável reservar a hospedagem com antecedência para garantir disponibilidade.

O que você não pode fazer no Irã

No Irã, algumas práticas e comportamentos comuns em outras partes do mundo podem ser culturalmente inapropriados ou ilegais. É importante respeitar estas normas para uma experiência de viagem tranquila:

  1. Vestimenta: As mulheres devem cobrir a cabeça com um lenço e vestir roupas que cubram braços e pernas. Homens não podem usar bermudas ou camiseta regata.
  2. Álcool e Drogas: O consumo de álcool e o porte de drogas são estritamente proibidos e penalizados severamente. Leia aqui meu texto sobre álcool no Irã.
  3. Demonstrações Públicas de Afeto: Evite abraços e beijos em locais públicos, especialmente entre pessoas não casadas.
  4. Fotografia Sensível: Seja cauteloso e não tire fotos de instalações governamentais, militares ou outras áreas sensíveis.
  5. Discussões Políticas: Evite discussões públicas sobre política ou críticas ao governo.

Quantos dias ficar no Irã

A duração ideal de uma viagem ao Irã depende do seu interesse e do que deseja explorar. Para um roteiro básico cobrindo as principais cidades como Teerã, Isfahan, Shiraz e Yazd, recomenda-se entre 10 e 14 dias.

Isso permite tempo suficiente para absorver a cultura, explorar atrações históricas e desfrutar da gastronomia local sem pressa.

Se você quiser conhecer mais profundamente ou incluir destinos como o Curdistão iraniano, as ilhas do Golfo Pérsico ou regiões montanhosas, considere estender sua viagem para 20 a 30 dias.

Como é o turismo no Irã

O turismo no Irã oferece uma rica experiência cultural, histórica e natural. Conhecido por sua hospitalidade calorosa e paisagens diversas, o país atrai visitantes interessados no passado persa, na herança cultural e na arquitetura islâmica.

As cidades de Teerã, Shiraz, Isfahan e Yazd são famosas por seus monumentos históricos, museus e bazares únicos no mundo.

O Irã também é lar de impressionantes sítios arqueológicos, como Persepolis. Além disso, as paisagens variam de desertos a montanhas e praias, oferecendo opções para trekking, esqui e relaxamento à beira-mar.

O turismo no Irã é uma experiência enriquecedora pelo passado e presente deste país único. Mas é para quem viaja de cabeça aberta e está disposto a ver o mundo para além dos estereótipos.

Qual a melhor época para ir ao Irã

O Irã apresenta uma grande diversidade climática. No verão (junho a agosto), as regiões do sul podem ser extremamente quentes, enquanto os invernos (dezembro a fevereiro) são frios, especialmente no noroeste.

A primavera (março a maio) e o outono (setembro a novembro) são as melhores épocas para visitar o Irã, devido ao clima mais ameno.

Considere a região que deseja visitar e escolha a época do ano de acordo com o clima local.

Gastronomia Persa: A comida iraniana que você não pode perder

A gastronomia persa, com sua história milenar, é uma parte essencial da experiência de viagem ao Irã. Ela é conhecida pela sua variedade de sabores e uso generoso de ervas e especiarias.

E o melhor é que os lugares para provar de tudo são os bazares, o que ainda ajuda no orçamento.

  1. Kebab: Símbolo da culinária persa, o kebab é feito com carne grelhada, geralmente de cordeiro, frango ou carne bovina, e servido com arroz ou pão.
  2. Ghormeh Sabzi: Este estufado de ervas é considerado por muitos como o prato nacional do Irã. Contém carne, uma mistura de ervas aromáticas, feijão e às vezes limão seco.
  3. Fesenjan: Um guisado rico e saboroso, feito com carne (frango ou pato), nozes e molho de romã, oferecendo um sabor único agridoce.
  4. Tahdig: O favorito de muitos, este arroz é cozido até formar uma camada dourada e crocante no fundo da panela.
  5. Dizi: Também conhecido como Abgoosht, é um ensopado espesso de carne e grão-de-bico que é amassado e servido com pão.
  6. Baklava e Faludeh: Duas das sobremesas mais populares, a baklava é uma doce camada de massa folhada e nozes, enquanto o faludeh é uma sobremesa refrescante feita de macarrão de arroz congelado em xarope.
  7. Chá Persa: O chá é uma parte central da hospitalidade persa, muitas vezes aromatizado com cardamomo ou outras especiarias e servido com cubos de açúcar ou doces.

Cada região do Irã tem suas próprias especialidades, então explorar a culinária persa é também uma maneira de conhecer a diversidade cultural do país.

Inscreva-se na nossa newsletter

5/5 - (1 vote)

Compartilhe!







Eu quero

Clique e saiba como.

 




Natália Becattini

Sou jornalista, escritora e nômade. Viajo o mundo contando histórias e provando cervejas locais desde 2010. Além do 360meridianos, também falo de viagens na newsletter Migraciones, no Youtube e em inglês no Yes, Summer!. Vem trocar uma ideia comigo no Instagram. Você encontra tudo isso e mais um pouco no meu Site Oficial.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “O que fazer no Irã: roteiros de viagem para 15, 20 e 30 dias

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.