Onde vai ser sua imigração na Europa?


Você está de viagem marcada para a Europa. No roteiro estão alguns dos seus destinos dos sonhos, tipo Paris, Londres ou uma cidade do Leste Europeu. Só que antes de começar a viagem propriamente dita, seu voo fará uma conexão, por exemplo, em Madrid. A pergunta surge meio sem você notar: será que farei minha imigração em Madrid, mesmo não saindo do aeroporto? Ou passarei pelo processo no meu destino final? Depende. Para saber onde vai ser sua imigração na Europa, é preciso entender como funciona o Espaço Schengen

Plaza Mayor, Madrid, Espanha

Madrid, Espanha

Veja também: Como planejar uma viagem para a Europa
10 roteiros de viagem pela Europa prontos para usar

O que é o Espaço Schengen e quais países fazem parte do acordo

Grande parte da Europa não tem mais fronteiras, pelo menos não do ponto de vista da circulação de pessoas. Uma vez que você já estiver no Velho Continente, passará, digamos, da França para a Alemanha sem nem notar, afinal não há qualquer controle de entrada ou saída de pessoas. É por isso que quase todos os voos feitos dentro dessa área são considerados domésticos – é como se você estivesse indo da Bahia para São Paulo.

O grande truque dessa história é que os países que têm esse acordo não são exatamente aqueles que fazem parte da União Europeia. O que permite a livre circulação de pessoas na maior parte da Europa é um tratado anterior, o Acordo de Schengen, assinado em 1985.

Quando a União Europeia surgiu, o Acordo de Schengen foi incorporado às suas regras, mas alguns países que são parte da UE permanecem sem assinar o Acordo. Esse é o caso de Irlanda e Reino Unido. Por outro lado, Islândia, Noruega e Suíça, que não são parte da União Europeia, também fazem parte do Acordo de Schengen, o que possibilita a livre circulação de pessoas nesses países. Entendeu?

Saiba mais sobre o Tratado de Schengen e as regras para entrar nesses países

Onde será minha imigração na Europa

Para facilitar sua vida, vale pensar que toda a Europa Continental é signatária do acordo, assim como a Islândia. Reino Unido e Irlanda não são. A imagem acima, da Wikipédia, ajuda a entender melhor esse assunto. Os países em azul (claro e escuro) fazem parte do Espaço de Schengen -são 30 países!. Já os países verdes não fazem. Os amarelos (Liechenstein, Bulgária, Romênia e Chipre) estão em fase de implementação do Acordo de Schengen.

Imigração na Europa: circulando pelo Velho Continente

Como o Acordo de Schengen funciona na prática: se você faz uma conexão em qualquer país signatário do Acordo, sua imigração será nele, mesmo que você não saia do aeroporto. Vai para Paris com conexão em Madrid? Você faz a imigração em Madrid, segue para a área de voos domésticos do aeroporto e de lá pega o voo para Paris. Ao chegar na França, basta pegar suas bagagens e sair do aeroporto, sem passar pela imigração.

Veja também: Como é a imigração na Espanha 
Como é a imigração em Portugal
Como é a imigração em Londres

Vai para Madrid, mas sua conexão é em Lisboa? A mesma coisa acontece: sua imigração será no primeiro aeroporto do Espaço Schengen, ou seja, Lisboa. Depois de passar por fiscais portugueses, você segue para a área doméstica do aeroporto e pega o voo para Madrid. Chegando lá, basta retirar as bagagens e sair do aeroporto, sem passar pela imigração.

Imigração no aeroporto de Madrid

A situação é exatamente a mesma entre países membros do acordo, não importa se você vai para a Suíça com conexão na França ou se você vai para a Alemanha com conexão na Itália. A situação só muda caso envolva países não signatários desses acordo, ou seja, Reino Unido e Irlanda.

Vai para Londres, com conexão em Madrid? Ao chegar no aeroporto espanhol, você sai do avião, mas não deixa a área de trânsito. Você aguarda seu próximo voo, embarca e em Londres faz sua imigração. A mesma coisa acontece caso seu destino final seja a Irlanda ou caso você entre na Europa, digamos, por Madrid, e siga a viagem por terra até Paris – todo esse trecho será considerado doméstico. Mas quando você sair de Paris em direção a Londres, estará deixando a área do acordo, portanto enfrentará uma nova imigração na Inglaterra.

Também pode ocorrer o inverso: se sua conexão é na Inglaterra, mas seu destino final é algum país signatário do acordo, você sai do avião no aeroporto inglês, mas não deixa a área de trânsito internacional. Sua imigração acontece quando você pisa no Espaço de Schengen, não importa qual seja o aeroporto.

Pontes das Artes, Paris

Oi, Paris

O que é necessário para passar pela imigração na Europa?

Brasileiros não precisam de visto de turista para entrar na Europa. Basta levar uma série de documentos que o agente da imigração pode vir a solicitar:

  • Passaporte válido
  • Seguro de viagem com cobertura de 30 mil euros.
  • Passagens de ida e volta
  • Comprovantes financeiros
  • Comprovantes de hospedagem

Ou seja, o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maior parte da Europa e pode ser cobrado no momento da imigração. Várias seguradoras trabalham com produtos específicos para o Tratado de Schengen:

  • O GTA 60 EUROMAX é um dos melhores seguros do mercado. Oferece cobertura hospitalar de até 60 mil euros, incluindo para doenças pré-existentes, tem uma boa cobertura para gestantes, assistência odontológica, fisioterapia, cobertura para a prática de esportes, gastos por atraso de voo e até cancelamento de viagem. Ele é feito para atender as exigências da Europa
  • Outra opção, um pouco mais barata, é o AT 40 Inter, da Assist Trip, que custa em torno de R$ 150 para uma viagem de duas semanas. A cobertura hospitalar é de 40 mil dólares.

Nossa dica é cotar com a Seguros Promo, um comparador de seguros de viagem que analisa os preços e coberturas entre várias empresas concorrentes. Não se esqueça que leitores podem usar nosso código de desconto: 360MERIDIANOS05.

Seguro Viagem: Europa
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 10/dia*
Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 20/dia*
AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 50.000 Bagagem extraviada USD 600 (COMPLEMENTAR) R$ 9/dia*

Além do seguro, não se esqueça de levar as passagens de volta e os comprovantes de hospedagem impressos. Se for ficar na casa de alguém, você precisará de uma carta-convite (saiba como fazer uma aqui). No mais, leve uma quantidade razoável de dinheiro em espécie e os comprovantes de cartão de crédito/débito, sempre tendo em mente atingir a média de 60 euros por dia de viagem, que é o que muitos países costumam exigir.

Dúvidas? Deixe um comentário.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1.120 comentários sobre o texto “Onde vai ser sua imigração na Europa?

  1. Boa tarde.. Vou sair do Brasil para visitar minha irmã que vive na Itália.. fazendo conexão em Madri .. e gostaria de passar uns dias em Lisboa.. a pergunta é? Os voos da italia para Lisboa são domésticos? Tem alguma imigração?

  2. Estou indo para londres e logo depois irei para itália.
    Minha dúvida é , posso comprar a seguinte passagem :

    são paulo –> londres (ida)

    veneza –> londres (volta

    pois irei comprar os demais voos depois ou até trem.
    mas considerando que londres não faz parte do tratado , ao passar pela imigração eles podem considerar minha passagem de saída do país sendo para itália e não para o Brasil?
    Ou realmente precisa ser volta para o brasil??

  3. Oi, fui deportada por estar ilegal em Portugal por 6 anos e dirigindo sem habilitação. Será que posso voltar sem visto já que tenho 2 filhos menores que nasceram em Portugal?

  4. Olá. O blog tem me ajudado muito com as dicas.
    Não vou fazer bem um mochilão pela Europa, porém estou com algumas dúvidas. Vou a Portugal, ficar hospedada na casa de uma amiga (preciso que ela faça a carta convite, certo?)
    De lá, pensei em dois ou três dias em Madrid. E de Madrid pra Amsterdam.
    Minha dúvida maior é a saída de Madrid pra Amsterdam. Preciso passar pela imigração, saindo de Madrid pra Amsterdam, certo? Lá eu terei que apresentar os mesmos comprovantes citados no seu texto? Pode ter algum problema, entrar por um país, ir pra outro e outro?(desculpa a pergunta parecer tão besta, mas nunca saí do país e estou bem ansiosa)

    1. Oi, Juliana.

      Isso, você precisa de carta-convite ou de comprovante de reserva em hotel, em todos os destinos onde for ficar.

      Não tem imigração de Madrid para Amsterdam, é voo local. Apenas lembre-se se estar sempre com seu passaporte, que pode ser solicitado a qualquer momento, até no meio da rua, por qualquer policial. Mantenha o documento com você, mas num lugar seguro.

      Abraço e boa viagem.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.