fbpx

Onde vai ser sua imigração na Europa? Dicas para 2022

Uma dúvida comum entre quem viaja para Europa e tem vôos de conexão é não saber onde e quantas vezes irá passar na imigração. Seja porque na ida para Paris há uma conexão em Londres ou na ida para Roma há uma parada em Madrid.

Nesse post responderemos a essas questões detalhadamente: quantas vezes você passa imigração na Europa, onde será a imigração e como ela funciona, quando você pegará a bagagem, e as regras do tal Espaço de Schengen.

Plaza Mayor, Madrid, Espanha

Madrid, Espanha

Veja também:
• 10 roteiros de viagem pela Europa prontos para usar
• Como ficar mais de 90 dias legalmente na Europa

O que é o Espaço Schengen e quais países fazem parte do acordo

O Espaço de Schengen é uma área de livre circulação de pessoas que engloba a maior parte da Europa. O que isso significa na prática: grande parte da Europa não tem mais fronteiras, seu passaporte não será verificado, nem carimbado entre a maioria dos países. Não há qualquer controle de entrada ou saída de pessoas, seja por terra ou de avião.

No entanto, alguns países do continente não assinam o acordo, como por exemplo Irlanda e Reino Unido. Por outro lado, Islândia, Noruega e Suíça, que não são parte da União Europeia, fazem parte do Acordo de Schengen, o que possibilita a livre circulação de pessoas nesses países. Entendeu?

Saiba mais sobre o Tratado de Schengen e as regras para entrar nesses países

Onde será minha imigração na Europa

A imagem acima, da Wikipédia, ajuda a entender melhor esse assunto. Os países em azul (claro e escuro) fazem parte do Espaço de Schengen – são 30 países!. Já os países verdes não fazem. Os amarelos (Liechenstein, Croácia, Bulgária, Romênia e Chipre) estão em fase de implementação do Acordo de Schengen.

Imigração na Europa: conexão entre países Schengen

Como o Acordo de Schengen funciona na prática: se você faz uma conexão em qualquer país signatário do Acordo, sua imigração será nele, mesmo que você não saia do aeroporto.

Saiu do Brasil, em direção a Paris, com conexão em Madrid? Você faz a imigração em Madrid, segue para a área de voos domésticos do aeroporto e de lá pega o voo para Paris. Ao chegar na França, basta pegar suas bagagens e sair do aeroporto, sem passar pela imigração.

Vai para Roma, mas sua conexão é em Lisboa? A mesma coisa acontece: sua imigração será no primeiro aeroporto do Espaço Schengen, ou seja, Lisboa. Depois de passar por fiscais portugueses, você segue para a área doméstica do aeroporto e pega o voo para a capital da Itália. Chegando lá, basta retirar as bagagens e sair do aeroporto, sem passar pela imigração.

– Como é a imigração na Espanha
– Como é a imigração em Portugal
– Como é a imigração em Londres e Reino Unido

Imigração no aeroporto de Madrid

Conexão em Londres: precisa passar pela imigração?

A situação da imigração só muda caso envolva países não signatários desses acordo, ou seja, Reino Unido e Irlanda.

Se você vai para Londres, mas fazer conexão em Lisboa, por exemplo, ao chegar no aeroporto português, você sai do avião, mas não deixa a área de trânsito. Segue uma linha específica para quem vai para fora da área de Schengen, passa por um raio X ainda dentro da área de embarque e segue para o portão do próximo voo.

Quando chegar em Londres, fará a imigração para o Reino Unido e só depois pegará sua bagagem.

Também pode ocorrer o inverso: se sua conexão é na Inglaterra, mas seu destino final é algum país signatário do acordo, você sai do avião no aeroporto de Londres, mas não deixa a área de trânsito internacional. Passa pelo raio-X, e segue para o portão de embarque. Sua imigração acontecerá quando você pisar no Espaço de Schengen, não importa qual seja o aeroporto.

A mesma coisa acontece caso seu destino final seja a Irlanda, Bulgária ou qualquer outro país não signatário do acordo.

Voos dentro da Europa: quantas vezes passo pela imigração?

Com explicamos antes, para voos dentro da Europa não tem imigração entre os signatários do acordo de Schengen. Ou seja, você vai de Paris para Lisboa, de Berlim para Amsterdam, de Roma para Atenas, sem ter o passaporte carimbado.

Por outro lado, se você estiver já na Europa, em Paris, por exemplo, e for para Londres (de trem ou de avião), estará deixando o Espaço de Schengen. Logo, passará pela imigração e terá seu passaporte carimbado na saída da França e em seguida terá o mesmo processo na entrada do Reino Unido.

Pontes das Artes, Paris

Oi, Paris

Exceções à regra: Controle de Fronteiras Temporário

O acordo de Schengen permite aos estados membros a reintroduzir o controle de fronteiras temporariamente em situações consideradas de risco, como casos de terrorismo, grandes eventos, crise de refugiados e outras situações graves.

Por exemplo, desde os atentados terroristas de 2015, a França tem um controle de fronteiras temporário que está sempre sendo renovado. No momento, até 30 de abril de 2020, há a previsão de seguir assim.

Outros países como Alemanha, Suécia, Noruega, Austria e Dinamarca, mantem controle apenas das fronteiras terrestres ou marítimas.

Como saber se o seu destino de viagem foi afetado? Basta entrar no site da Comissão Europeia e verificar (infelizmente, a informação está disponível apenas em inglês)

O que é necessário para passar pela imigração na Europa?

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Europa, caso fiquem até 90 dias como turistas. Basta levar uma série de documentos que o agente da imigração pode vir a solicitar:

  • Passaporte válido
  • Seguro de viagem com cobertura de 30 mil euros.
  • Passagens de ida e volta
  • Comprovantes financeiros
  • Comprovantes de hospedagem

Ou seja, o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maior parte da Europa e pode ser cobrado no momento da imigração. Várias seguradoras trabalham com produtos específicos para o Tratado de Schengen:

  • O GTA 60 EUROMAX é um dos melhores seguros do mercado. Oferece cobertura hospitalar de até 60 mil euros, incluindo para doenças pré-existentes, tem uma boa cobertura para gestantes, assistência odontológica, fisioterapia, cobertura para a prática de esportes, gastos por atraso de voo e até cancelamento de viagem. Ele é feito para atender as exigências da Europa
  • Outras opçãos, muito boas, mas mais baratas, são o Affinity 60 ou o Assist Card AC 60. Ambos não tem franquia e tem cobertura de 60 mil dólares.

Nossa dica é cotar com a Seguros Promo, um comparador de seguros de viagem que analisa os preços e coberturas entre várias empresas concorrentes. E o melhor, com a Seguros Promo, você pode conseguir descontos de até 25% no seguro viagem! Nossos leitores podem usar nosso código: 360MERIDIANOS05.

Seguro Viagem: Europa
UA 40 ESPECIAL MUNDO UA 40 ESPECIAL MUNDO Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (SUPLEMENTAR) R$ 20/dia*
AC 35 EUROPA AC 35 EUROPA Assistência médica EUR 35.000 Bagagem extraviada EUR 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 25/dia*
GTA 60 SLIM  EUROPA GTA 60 SLIM EUROPA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (SUPLEMENTAR) R$ 17/dia*

 

Dúvidas? Deixe um comentário.

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1.155 comentários sobre o texto “Onde vai ser sua imigração na Europa? Dicas para 2022

  1. Uma dúvida: vou de eurostar de Londres para Amsterdã. Nesse caso, vou passar pela imigração na saída de Londres e na chegada em amsterdam?

  2. Olá boa noite! Estou com viagem marcada para o dia 04 de outubro, irei pra Porto com conexão em Londres. Pelo que li no texto acima, não irei passar pela imigração em Londres devido ser conexão internacional, porém vi algumas pessoas comentando que pode acontecer de passar na imigração em Londres. Agora me gerou dúvida, é preciso passar na imigração de Londres ou não?

    1. Oi Rafael,

      Então, o mais provável é que você não passe na imigração. Mas dependendo de onde chegar seu voo ou da conexão, algumas vezes eles fazem o controle de passaporte. Já aconteceu comigo das duas formas.

      1. Oi Luiza!
        Obrigado pelo retorno, o certo é preparar o psicológico pra duas imigrações kk, irei relatar minha experiência aqui, vai da certo.

  3. Olá, bom dia. Tenho voo partindo de Recife-SP-Madrid-Londres pela Air Europa no dia 04/07/22. Queria saber se terei que passar pela imigração em Madri ou seguir direto pro portão de embarque, pois me disseram que depois que o Reino Unido saiu da União Europeia não faria mais imigração em Madri. Somente na chegada em Londres. Estou meio receoso, pois a conexão para o próximo voô é de 2:30h apenas. Então se tiver imigração em Madrid vai ficar bem apertado o tempo… Outra pergunta, a passagem foi comprada toda no mesmo bilhete, mas o trecho Recife-SP (ida e volta) será pela gol. Eu preciso pegar a mala em SP e/ou Madri e despachar novamente ou segue direto para Londres?

    1. Respondendo a mim mesmo, peguei as malas apenas no destino final Londres. Também não fiz imigração em Madrid. Dentro da área internacional havia uma entrada para conexão internacional com passagem pelo raio x. Fiz imigração apenas em Londres (diga-se de passagem a mais chata da minha vida. A agente extremamente arrogante fez mais de 20 perguntas, perguntou quanto eu levava em dinheiro, pediu o dinheiro para ver e contou na minha frente. Pediu todas as reservas de hotel, passagem de retorno, seguro viagem, ingressos, etc). A mala na volta tive que pegar em São Paulo GRU e depois despachar novamente para REcife.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.