fbpx

9 sites e ongs confiáveis para o seu intercâmbio voluntário

A ideia parece incrível: além de viajar, conhecer outras culturas e ter experiências únicas, você ainda pode contribuir, nem que for um pouquinho, com a comunidade que visita. Parece uma troca justa, não? Mas na hora de colocar o plano em ação, surgem as dúvidas. Como encontrar uma oportunidade de intercâmbio voluntário? Em quais lugares devo pesquisar? Que tipo de trabalho vou fazer? Para onde ir? Quanto vou gastar? Será que essa organização e esse projeto são mesmo sérios? O quanto minha contribuição vai impactar na comunidade?

Desde que eu publiquei os posts sobre a minha experiência de trabalho voluntário na África do Sul, recebi dezenas de comentários, emails e mensagens no Facebook de gente que queria uma experiência parecida, mas não sabia muito bem por onde começar. Para te ajudar a responder todas essas dúvidas, selecionei alguns links que podem servir como pontapé inicial na sua busca por um trabalho voluntário para as suas férias ou ano sabático.

Comece aqui: Dicas para fazer trabalho voluntário no exterior

Sites e organizações confiáveis para encontrar seu intercâmbio voluntário

Idealist.org

www.idealist.org

Um dos maiores portais sobre voluntariado do mundo. Possui um banco com mais de 100 mil organizações que aceitam voluntários internacionais, em 180 países do mundo, todas analisadas e certificadas pela equipe do site. O sistema de buscas permite pesquisar por área de interesse ou locação.

Intercâmbio Voluntário: Crianças tibetanas em Mcleod Ganj - Índia

Volunteer Vacations

http://volunteervacations.com.br

Empresa brasileira especializada em volunturismo que possui o diferencial de levar pessoas para países pouco usuais em outras empresas, como o Haiti, Gana e Afeganistão, além de outros destinos mais populares. Oferecem também pacotes de trabalho voluntário para atuar dentro do Brasil a partir de R$300. Uma das vantagens que eu vi nessa empresa é que os programas oferecidos no site me parecem mais encorpados, diferente de outras empresas do tipo na qual o voluntário nunca tem certeza se está ajudando de verdade.

Voluntary Services Overseas

www.vso.org.uk

Organização inglesa que leva voluntários para 30 países na Ásia e África. Os projetos ofertados são sérios e vão além dos genéricos “abrace um órfão”. Por isso, exige profissionais qualificados, entre 25 e 75 anos e com no mínimo dois anos de experiência. Os voluntários são selecionados para postos de trabalho voluntário que condizem com sua área de atuação, como medicina, engenharia e educação. Também possui um programa para jovens entre 18 e 25 anos.

WorkingAbroad

www.workingabroad.com

Possui um banco de oportunidades de trabalho voluntário no mundo inteiro, nas áreas de conservação marinha, preservação da vida selvagem, educação, desenvolvimento de comunidades, educação ambiental, saúde e muitas outras. Possui também um banco de estágios, muitas vezes não remunerados ou com apenas uma ajuda de custo, na área ambiental.

Global Volunteer Network

www.globalvolunteernetwork.org

ONG com sede na Nova Zelândia que leva voluntários do mundo inteiro para projetos em diversos países. Possui status de consultor especial do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas. Os projetos são vendidos em forma de pacotes, que podem ser cobrados por dia ou semana. 

Lha Social Work

www.lhasocialwork.org

Intercâmbio Voluntário em McLeod Ganj

ONG que dá suporte à comunidade tibetana refugiada em McLeod Ganj, uma pequena vila incrustada no himalaia indiano. Possuem oportunidades para ensino de línguas e informática, comunicação, fotografia, direitos humanos, ioga, fundraising, saúde, alimentação e saneamento básico. Voluntários que vão contribuir por menos que um mês não precisam se candidatar com antecedência. Basta procurar a sede da ONG em McLeod e ver em que tipo de serviço suas habilidades seriam melhor aproveitadas.

AIESEC

www.aiesec.org.br

Organização apartidária, independente, educacional, sem fins lucrativos e totalmente formada e gerenciada por estudantes universitários. Possui oportunidades de trabalho voluntário e estágios remunerados em mais de 110 países. Para se candidatar a uma vaga é preciso ter menos de 30 anos, estar matriculado em algum curso de graduação ou pós-graduação ou ter se formado há até dois anos.

No entanto, escolher uma vaga de trabalho voluntário lá pode ser um tiro no escuro: muitos proporcionam experiências incríveis, como já relatamos várias vezes aqui no blog, mas há projetos que nem mesmo existem. As oportunidades remuneradas costumam ser melhores. Vale dizer também que a AIESEC é uma das formas mais baratas de viajar pelo mundo e ter experiências de intercâmbio, o que é um ponto a favor.  A equipe do 360 já viajou duas vezes com a AIESEC: para a Índia e Argentina. 

Leia também: Vale a pena fazer intercâmbio pela AIESEC?

You2Africa

you2africa.com

Cape-Town-Africa-Sul

ONG que me levou para a África do Sul, possui projetos em educação, meio ambiente e desenvolvimento de comunidades em diversas cidades do país. É possível combinar o trabalho voluntário com cursos de inglês em Cape Town.

Rotary Club

www.rotary.org

Recruta profissionais para atuar em projetos condizentes com sua área de atuação em diversos países. Possui também oportunidades de voluntariado local, nas quais o interessado vai trabalhar em projetos em sua própria comunidade ou região. Para se inscrever, é preciso retirar o formulário na sede do Rotary mais próxima de você.


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

57 comentários sobre o texto “9 sites e ongs confiáveis para o seu intercâmbio voluntário

  1. Olá tudo bem ? E a Live away agência de intercâmbio voluntário é confiável ? E qual posso ir para europa e não ter custos ? E estudo EAD aqui daria pra ir ? E esposa também ? Grato

    1. Olá Carlos, não conheço essa agência especificamente. Desculpe não poder ajudar!

      Ir para a Europa sem nenhum custo é mto complicado, acredito que só conseguindo alguma bolsa ou algo assim. Não há muitas oportunidades de intercâmbio voluntário gratuita (explico aqui https://www.360meridianos.com/dica/por-que-pagamos-para-ser-voluntarios-em-outros-paises)

      Não entendi sua dúvida sobre o EAD… você faria um curso EAD no Brasil enquanto estivesse na Europa? Se sim, daria sem problemas… A sua esposa poderia ir dependendo do visto que vc fosse tirar ou se ela tirasse um visto pra ela também…

  2. Olá Natália, meu nome é Milena tenho 2o anos e meu maior sonho é fazer um intercâmbio voluntárioe ajudar as pessoas , porém, não tenho condições de bancar um intercâmbio. Mas gostaria de saber se precisa saber falar algum idioma, ou se precisa estar atuando em alguma área. Amei o seu blog agradeço desde já.

    1. Olá Milena, saber algum idioma pode ajudar muito na hora de fazer voluntariado, mas uma das vantagens desses programas é que você pode aprender a falar lá no local também. não é necessário estar atuando em nenhuma área.

      Abraços

  3. Estou em um intercâmbio com a AIESEC em Bogotá, Colômbia, foi um tiro no escuro como você falou.
    Meu projeto existe, porém cheguei sem ter acomodação em casa de família, como me prometido, fiquei duas semanas num hostel e a uma semana me mandaram para um “flat” sem ventilação alguma, em uma região muito perigosa e estou tendo problemas respiratórios por conta da acomodação.
    Paguei 1.500 reais para a AIESEC Brasil e quando cheguei no aeroporto, paguei 35 dólares para a AIESEC de cá, um valor consideravelmente alto, visto que a acomodação eu poderia ter pago com parte da taxa que me cobraram no Brasil, e que seria muito melhor que a atual.
    Espero que ninguém mais tenha problemas como o que eu, e muitos outros voluntários tiveram, muitos chegaram sem ter projetos, outros tiveram que pagar acomodação, outros ainda, foram assaltados pois moravam onde estou.

    1. Olá Sandra, pois é. A AIESEC dá esses problemas às vezes. Vou te dizer o que eu fiz no meu intercambio: com ajuda de outros intercambistas, nós mesmos fomos atrás e encontramos outro lugar para morar. No final foi uma experiência proveitosa, mas é um tipo de intercâmbio que a gente fica mio a própria sorte :/

      Abraços!

  4. Boa tarde sou Estela perdi meus empregos no brasil.estou interesada no protector da onges como voluntário estou na expectativa de realizar cualquer labor.falo espanhol inglês português estou disponible.urgente Watsapp 941-155-041.aguardare obrigada

  5. Queria saber sobre a Aiesec, pois estava querendo fechar um trabalho voluntário para o Peru, mas não sei se existem opções melhores. Tentar por conta própria ou sei lá.
    Vi que você citou sobre ter projeto que não existe, poderia discorrer mais sobre isso, por favor?

    Obrigada

    1. Évelin, acho que você vai gostar desse texto aqui: https://www.360meridianos.com/2014/09/vale-pena-fazer-um-intercambio-da-aiesec.html

      A coisa de não existir era bem isso mesmo, as pessoas chegavam e não havia projeto ou era tão desorganizado que não tinham nada para fazer lá…. Isso era principalmente para os projetos organizados pela própria aiesec, por isso não recomendo escolher esse. Prefira projetos com ONGs que já tenham um trabalho consolidado na comunidade.

      Abraços

  6. Oi Nathalia eu nao tenho uma faculdade estou cursando tecnico profissionalizante,
    será que tem voluntariado para pessoas que nao tem formação ? quais sao os passos a ser tomados .
    No aguardo obrigada

    Elisangela

    1. Elisangela, esses que eu citei não precisam de formação, inclusive são muito feitos por estudantes que acabaram de terminar a escola e tiram um ano antes da universidade. O processo é o mesmo!

      Abraços

  7. Oi Natalia,

    não sei se este é o local correto pra esta dúvida, mas eu queria saber se, no caso de uma viagem para os EUA utilizando o Workaway para trabalhar em troca de hospedagem, eu preciso de um visto de trabalho voluntário ou pode ser de turista mesmo?

    Obrigado!

  8. Olá gostei muito do seu site gostaria de ser voluntária em educação em países de língua portuguesa mas não consigo achar nenhum todos estão em inglês. Meu sonho e passar um tempo me dedicando as crianças com necessidades especiais. Sou orientadora educacional especialização em educação especial. Caso vc tenha um site em que eu possa me inscrever por gentileza compartilhe. Obrigada

      1. Oi!!!
        Me chamo Roberta, sou enfermeira, já há muito tempo venho tendo vontade de me dedicar para o voluntariado, com intuito de contribuir para melhorar ou ajudar pessoas, mesmo que por um curto espaço de tempo, bom, mas nunca consegui, por desconhecimento, por não sab e por onde começar, gostaria muito de colaborar com trabalho na área da saúde na África, você teria algo para indicar?

        1. Ei Roberta, não faço indicação de programas específicos, porque isso é muito pessoal. Acho que cada um tem que pesquisar e escolher aquela que acha que vai gostar e conseguir ajudar mais. No entanto, eu posso ajudar com o processo, dar uma ideia de como começar e onde procurar. Você diz que não sabe por onde começar, mas nesse post mesmo eu cito um monte de organizações que você pode entrar para descobrir os programas e o tipo de voluntariado que elas oferecem. Esse é um bom caminho. Todas elas são confiáveis 🙂 . Também já escrevi vários textos sobre o tema aqui e recomendo que você leia todos porque eles dão dicas de como escolher e também contam um pouco da minha experiência: https://www.360meridianos.com/tag/trabalho-voluntario

          Volte aqui sempre que tiver dúvidas!

          Abraços! 🙂

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.