Quanto custa viajar para a Itália? Dicas para 2020

A notícia boa é que a Itália é mais barata que outros países da Europa Ocidental, como Inglaterra, França e Suíça. Por outro lado, a própria cotação do euro faz com que o custo do dia a dia lá seja mais alto do que o do Brasil. Este texto é um guia detalhado de quanto custa viajar para a Itália, feito com base em várias viagens que o 360meridianos fez pelo país. Todos os valores foram atualizados no começo de 2020.

Veja também: Toscana – guia para planejar sua viagem, de carro ou não
12 roteiros de viagem pela Itália – para uma semana ou um mês

Fórum Romano, Itália

Quanto custa uma passagem para a Itália

A gente sempre começa a calcular um orçamento de viagem pela passagem aérea. Na Itália, o aeroporto de desembarque mais comum para brasileiros é o Fiumicino, em Roma. Há também voos diretos do Brasil para o aeroporto de Malpensa, em Milão. E ainda existe a possibilidade de você chegar lá saindo de outro país da Europa – aí fica bem mais barato e as opções são várias.

Se você vai do Brasil diretamente para a Itália, espere gastar entre 2500 e 3500 reais pelas passagens aéreas, dependendo da época do ano. Note que esse é o preço médio de uma viagem em classe econômica, saindo de São Paulo ou do Rio de Janeiro.

Isso significa que suas passagens podem custar muito mais – esse é o caso se você comprar de última hora – ou muito menos, caso você garanta sua viagem numa promoção. Na última estadia do 360meridianos pela Itália, as passagens custaram só R$ 900, ida e volta e com taxas. Sim, esse preço é possível. Mas é preciso pesquisar, aguardar promoções e ter flexibilidade para escolher as datas das férias.

Quando custa viajar para a Itália: o seguro viagem

É um gasto pequeno, mas que precisa ser colocado no planejamento. É que o seguro viagem é obrigatório para passar pela imigração na Itália e em quase toda a Europa. Além disso, é sempre uma boa ideia sair de casa protegido, afinal o custo de uma internação hospitalar à moda europeia pode ser altíssimo.

Um seguro viagem para Itália e que atenda às regras do Tratado de Schengen, usadas na imigração europeia, custa cerca de R$ 10 por dia de viagem. Ou seja, R$ 150 para uma viagem de 15 dias ou R$ 70 para viajar por uma semana.

A melhor forma de pagar pouco no seguro, mas garantindo uma boa cobertura, é pesquisando num comparador, sites que orçam produtos nas principais seguradoras e te dizem qual o melhor custo/benefício para as datas da sua viagem. Recomendamos que você faça isso pela Seguros Promo. Tem até cupom de desconto para leitores do blog: 360meridianos05.

Seguro Viagem: Europa
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 12/dia*
Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 24/dia*
AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 50.000 Bagagem extraviada USD 600 (COMPLEMENTAR) R$ 11/dia*

Quanto custa hospedagem na Itália

Passagens compradas, seguro idem. Então é hora de reservar seus hotéis. Como de costume, os valores dependem da cidade e do estilo de sua viagem. Você vai ficar em hostel, hotel 3 estrelas ou em hospedagem mais confortável, para uma viagem especial?

Além disso, os preços sobem na alta temporada europeia, entre junho e setembro, quando é verão no Velho Continente. E paga menos quem viaja no final do outono, que é a partir de meados de novembro, ou mesmo no inverno.  

Uma diária de um quarto duplo em hotel simples, em Roma, sai em torno de 50 a 90 euros, ou seja, entre 25 e 45 euros por pessoa. Já em Florença, é possível encontrar quartos a partir de 40 euros e camas em hostels a partir de 15 euros. Em Veneza, espere pagar no mínimo 70 euros no quarto duplo.

Para facilitar sua viagem, listamos abaixo vários tipos de hospedagem nas principais cidades italianas:

Quanto custa viajar para Roma: hospedagem

  • Luxo: NH Collection Roma Fori Imperiali – Cinco estrelas com direito a vista para o fórum romano. Cerca de 210 euros o quarto duplo.
  • Apartamento: Historical Domus near Pantheon Square – Ótimo apartamento colado ao Panteão. Tem dois quartos e acomoda até seis pessoas. Diárias por cerca de 180 euros, o que é ótimo para famílias. Testamos!
  • Hotel três estrelas: Via Del Corso Home Roma – Na Praça Venezia e perto de atrações como a Fontana di Trevi. Bem avaliado. Cerca de 100 euros no quarto duplo.
  • Hostel: Alessandro Downtown & Bar – Perto da principal estação de trens de Roma, a Termini. Cerca de 15 euros para a cama no dormitório. Testamos!

Veja também: Guia completo de onde ficar em Roma, as melhores regiões

Quanto custa viajar para Milão: hospedagem

  • Hotel quatro estrelas/luxo: iH Hotels Milano Ambasciatori – A 200 metros da Catedral, com localização extraordinária. Cerca de 150 euros o quarto duplo.
  • Hotel três estrelas: Canova Hotel – Fica a cinco minutos a pé da estação de trem e mais perto ainda do metrô. A rua é tranquila e movimentada, dia a noite. Cerca de 65 euros no quarto duplo. Testamos!
  • Hostel: Ostelzzz Milano Muito bom, com cabines/capsulas no lugar de beliches, que garantem privacidade. Fica a 15 minutos de caminhada da estação de trens. Cerca de 30 euros a cama em dormitório.

Veja também: Guia completo de onde ficar em Milão, bairro a bairro

Quanto custa viajar para Veneza: hospedagem

  • Hotel quatro estrelas/luxo: Palazzo Veneziano – Muito bem avaliado e numa das melhores regiões de Veneza, o Dorsoduro. Cerca de 200 euros o quarto duplo.
  • Hotel três estrelas: Hotel Pausania – Ótimo custo/benefício no Dorsoduro, próximo de uma das áreas mais boêmias da cidade. Cerca de 100 euros o quarto duplo.Testamos!
  • Hostel: Generator Venice – Albergue em La Giudecca, que faz parte de Dorsoduro, mas numa ilha um pouco mais afastada. Cerca de 30 euros o quarto duplo.

Veja também: Guia completo de onde ficar em Veneza, todas as ilhas

Quanto custa viajar para Florença: hospedagem

  • Hotel quatro estrelas/luxo: Two Towers-Ramaglianti & Belfredelli – Apartamentos numa torre medieval, do lado da Ponte Vecchio. Cerca de 98 euros o quarto duplo.
  • Hotel três estrelas: Duomo View – Hospedagem simples, mas de frente para o Duomo. Cerca de 70 euros o quarto duplo.
  • Apartamento: Firenze Rentals Suite Oche – Apartamentos modernos e muito bem localizados, na rua paralela ao Duomo. Cerca de 130 euros para duas pessoas.
  • Hostel: Plus Florence – Piscina, ótima estrutura e a 10 minutos da estação de trem. Cerca de 20 euros a cama de dormitório.

Veja também: Guia completo de onde ficar em Florença, na Itália

Quanto custa viajar para Nápoles: hospedagem

  • Apartamento:  Albachiara – Um estúdio com varanda e vista, muito bem localizado. Recebe até quatro pessoas. Cerca de 120 euros por dia.
  • Hostel: NeapolitanTrips Hostel & Bar – Um dos melhores albergues de Nápoles. Camas em dormitórios por cerca de 20 euros por dia.

Veja também: Guia completo de onde ficar em Nápoles, as melhores regiões

Custo de alimentação na Itália

Um prato de massa custa entre 10 a 15 euros nas principais cidades do país, enquanto um prato com carne fica entre 15 e 25 euros. Há menus turísticos, com direito a sobremesa e bebida, por cerca de 15 euros.

Se você for o tipo viajante mão de vaca mesmo, pode até gastar menos que isso comendo kebabs, pizzas em fatia (dá para achar de 2 euros) ou fazendo compras em supermercados, onde encontramos ótimos vinhos e queijos por uma merreca. Uma bola de gelato para a sobremesa sai por 2 euros.

Algumas dicas importantes sobre o preço da alimentação na Itália:

  • Em geral, quanto mais perto de um ponto turístico for o restaurante, mais cara será a refeição.
  • Refeição com vista quase sempre custa mais. Há variação inclusive entre aéreas de um mesmo restaurante.
  • É comum o coperto, uma cobrança feita por pessoa e que varia de estabelecimento para estabelecimento, mas ficando em média entre 2 e 4 euros.
  • Em várias cafeterias a refeição fica muito mais cara se você se sentar. É por isso que muita gente prefere tomar o cafezinho de pé.

custo de alimentação na itália

Quando custa o transporte na Itália

Transporte urbano

O valor do transporte público urbano varia de acordo com a cidade, mas gira em torno de 1 a 2 euros. As cidades italianas costumam ser agradáveis e charmosas, então você vai fazer muita coisa a pé. O transporte a partir ou para aeroportos custa cerca de 12 euros o trecho nas principais cidades. A exceção é Florença, já que o Aeroporto Américo Vespúcio fica perto do centro e há ligação pelos trams – os bondinhos.

Para se locomover entre as cidades, a forma mais comum é de trem, e o valor varia. Destinos próximos e pertencentes a uma mesma região costumam ter tarifas bem baratas, na faixa dos 3 a 6 euros, e você não precisa se preocupar em garantir seu lugar antecipadamente.

Custo de trens na Itália

Para cruzar regiões do país a coisa muda de figura. Uma viagem de Roma a Florença, por exemplo, custa a partir de 20 euros se comprada com antecedência de três meses, que é quando começam a vender as passagens. Mas o preço pode triplicar se você precisar comprar o bilhete na última hora. Por isso, sempre reserve seus trens.

Custo de aluguel de carro, gasolina e pedágios na Itália

Vai alugar um carro? Espere gastar cerca de 30 euros por dia, para um veículo simples e com todos os seguros inclusos. Além disso, quem viaja motorizado precisa considerar gastos com pedágios, estacionamento e combustível. Para cruzar os 160 km entre Veneza e Trieste, por exemplo, paguei 11 euros de pedágio. Há cobrança assim nas principais estradas italianas.

A gasolina custa cerca de 1,60 euro o litro. Fazendo as contas, um tanque cheio custa entre 70 e 85 euros, dependendo da capacidade do carro. É comum que você não possa entrar com o veículo dentro de pequenas cidades italianas, tendo que deixá-lo num estacionamento do lado de fora das muralhas – violar essa regra gera multas altas. Espere gastar entre 1 e 2 euros por hora em estacionamentos assim.

Caso resolva alugar um veículo, a melhor forma de economizar é consultar os preços das locadoras num comparador, garantindo a melhor oferta. Veja aqui o passo a passo para alugar um carro na Itália.

Quanto custam as atrações e os passeios na Itália

Boa parte das atrações da Itália são gratuitas. Isso inclui os monumentos e prédios históricos com os quais você tromba em cada esquina, as ruas charmosas e as igrejas – estão nesta lista a Basílica de São Pedro, a Fontana di Trevi, o Panteão e o Duomo de Florença. E este é um grande trunfo para quem busca montar um orçamento econômico, já que é possível selecionar as atrações pagas que você vai visitar.

Por outro lado, para entrar em sítios históricos famosos, museus e outros lugares do tipo, será preciso pagar. O ingresso do Coliseu e do Foro Romano, por exemplo, sai a 16 euros. Já a entrada do museu do Vaticano custa 17 euros, enquanto museus de Florença e Veneza cobram entre 15 e 20 euros de entrada.

Para fins de cálculo, vamos usar aqui uma média de 20 euros por atração paga. Se você pretende entrar em vários museus, faça uma média diária um pouco acima desse valor. Já quem só quer visitar os lugares mais emblemáticos – tipo o Coliseu – vai gastar o equivalente a uma atração a cada dois dias.

Toscana, Itália

Internet e comunicação

Investir em internet ao longo da sua viagem representa mais do que postar no Instagram: facilita você a se locomover, a conversar com italianos (sem falar italiano), a dar notícias para a família e a resolver perrengues de viagem.

Para estar sempre conectado você pode comprar um chip local, fazer uso de seu chip brasileiro no exterior ou adquirir um chip de viagem. A última alternativa é a mais cômoda e garantida – você já sai de casa com o chip e só precisa colocá-lo no aparelho, ao desembarcar na Itália. Um chip de 12 giga para usar em toda a Europa durante 30 dias custa 69 dólares americanos. É o que nos utilizamos. Saiba como comprar um chip de celular para a Itália aqui.

Compras na Itália

Não vá para a Itália achando que as férias serão o paraíso dos eletrônicos e das roupas baratas. Com a alta na cotação do euro, fazer compras por ali pode ser mais caro que no Brasil. Se achar um produto que te interesse (ou que você precise), lembre-se que a isenção de compras no exterior, sem a necessidade de pagar impostos na chegada no Brasil, é de 500 dólares americanos. Esse valor vale para viagens por via aérea, que é o caso da Europa.

No nosso caso, as compras foram mesmo de suvenires e lembrancinhas. Espere gastar entre 1 e 5 euros por esse tipo de produto. Outros itens que podem entrar no orçamento são os alimentícios, como queijos e vinhos. Garrafas de vinícolas muitos boas saem por entre 5 e 15 euros – ta aí um produto que compensa.

duomo de florença, itália

Quantos euros levar para a Itália em espécie

Você pode pagar muita coisa com cartão, mas é importante ter uma boa quantidade de dinheiro em espécie com você. Na minha última viagem, levei 700 euros em espécie, que usei em gastos como transporte urbano, refeições e comprinhas. Voltei para casa com 100 euros.

Já o gasto com hotéis, trens, aviões e passeios costuma caber melhor no cartão – inclusive porque muitos desses são reservados e cobrados com antecedência. Calcule quanto dinheiro trocar de acordo com o seu perfil de viagem e a quantidade de dias das suas férias.

Quanto custa viajar para a Itália (por dia de viagem)

Pronto! Agora você já sabe mais ou menos quanto custa uma viagem para a Itália e pode calcular seu orçamento, adaptando-o de acordo com seu bolso e preferências. Mas se você quer tudo mais mastigadinho, vamos simplificar.

Orçamento para uma viagem de 15 dias:

  • Custo médio de passagem para a Itália: R$ 2500.
  • Seguro viagem: R$ 10 por dia, ou R$ 150 numa viagem de 15 dias.
  • Custo de hospedagem, em quarto duplo: Média de 80 euros, ou 40 por pessoa cada diária.
  • Chip de celular: R$ 280 reais para 12 giga.
  • Custo com alimentação (almoço e jantar em restaurantes): Média de 17 euros por refeição, ou 34 por dia
  • Custo com passeios: Média de 20 euros por dia.
  • Custo com transporte: Três euros por dia para transporte urbano; de 12 a 30 euros para trens entre regiões, dependendo do trecho.
  • Compras na Itália: Se forem só comprinhas, reserve entre 50 e 100 euros para a viagem (R$ 230 a R$ 460)

Esse valor não é absoluto e pode variar. O 360meridianos já viajou pela Itália com 60 euros diários, incluindo tudo menos a passagem aérea – e até para Veneza, na alta temporada, com 50 euros. Procure promoções de passagens, reduza refeições em restaurantes e fique em hostels e você gastará bem menos.

Por outro lado, também dá para gastar bem mais. Basta ficar em hotéis quatro e cinco estrelas, deixar para reservar tudo na última hora ou fazer questão de sempre comer em bons restaurantes. No fim das contas, o custo de uma viagem para a Itália depende de você.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

12 comentários sobre o texto “Quanto custa viajar para a Itália? Dicas para 2020

  1. Interessante o texto em questão, estou com o desejo de viajar para a Italia com a minha familia ainda neste ano no mês de setembro.
    Faço parte de um grupo que está estudando italiano online e a nossa tutora está organizando esta viagem com o grupo para setembro (cerca de 10 dias), ela está pesquisando e tentando encontrar os melhores preços para nós.
    Acho que estas importantes informações trazidas aqui neste site poderá colaborar ainda mais com o nosso sonho, obrigado pelas valiosas informações da equipe.
    Att

  2. Olá Natália,
    Parabéns pela sua iniciativa e qualidade das informações!
    estou organizando uma viagem para minha esposa, meu filho adolescente e eu.
    Pretendemos ficar 05 dias em Roma e seguir de carro alugado até Paris, entrando na França na proximidades com a fronteira da Suiça. Temos um ano para organizar!
    Tem alguma dica??
    Abraços

  3. Oi,Natália! Amei seu post. Me deu uma luz nos planos,rs.
    Na sua opinião,qual a melhor época para viajar para a Itália? (mais em conta ou baixa temporada). Os planos são para lua de mel,mas ainda não tenho data definida.
    Obrigada!! Beijinhos.

  4. Oi Natalia, estou curtindo seus posts e me interessa bastante informações sobre a Itália. Viajarei com meu marido por 11 dias, em março, com chegada em Nápoles. Pretendemos fazer somente o sul da Itália. Quais cidades/locais visitar? Imperdível? Qual o melhor meio de transporte? Agradeço sua atenção e informação. Sucessos! Lourdes Dias

    1. Oi Lourdes,
      Tudo bom? Sou de Recife… E gostaria de mochilar por um período de 30 dias pela Itália, acredito que…. Esse ano, ou em 2018, pois gostaria de conhecer as principais cidades…..Gostaria de ir em Maio, porque minhas férias normalmente é em agosto, e esse mes, nao é legal, pois é férias DELES nesse periodo. O que vc acha?

  5. “Por outro lado, sei de gente que já estourou em muito esse orçamento”

    hahahaha prazer, eu!

    Mas esse é, disparadamente, meu destino favorito NO MUNDO e dá sim pra fazer uma viagem super econômica! Em Roma dá pra comer um A CARBONARA no Pantheon por 6 Euros e a pizza (média- qie dá pra 2 pessoas) por 7 euros! Muito bom o post Nath, como SEMPRE!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.