Quitutes mineiros: onde comer em Belo Horizonte

Olha a coxinha, o pão de queijo, a empada! Vai aí um bolo de fubá ou de cenoura? Além do almoço e do jantar, nós brasileiros temos o hábito da merenda, daquele lanche no meio da tarde, que, em muitos países, não é tão comum ou é realizado de maneira muito diferente (na Argentina, por exemplo, o costume é provar um doce com café, e só).

Pensando bem, nem mesmo em todo lugar do Brasil essa refeição é de praxe. Sorte minha que nasci em Minas Gerais, estado onde a mesa de quitutes é farta e fica o dia inteiro posta nas casas e fazendas do interior (e em algumas residências da capital também).

Cumprir a missão de listar os melhores estabelecimentos que servem “comidinhas” a convite da revista “Veja Comer & Beber” não foi tarefa fácil para mim, portanto, já que considero que os meus conterrâneos são experts nesse quesito. Ainda assim, aceitei. O resultado pode ser lido na publicação especial lançada na última semana, ao preço de R$ 10,90.

Aproveito esse post, então, e dou uma parada na volta ao mundo para listar as categorias das quais participei que trazem as opções mais genuinamente mineiras.

Antes, vale um parênteses para explicar o que é essa “Veja”. Há mais de uma década, a publicação convida, anualmente, jurados de diferentes áreas para darem suas opiniões sobre restaurantes, bares e demais estabelecimentos gastronômicos em diversas cidades, como Rio de Janeiro e Brasília. O resultado da eleição dá origem a uma edição ampla que cita diferentes lugares para se provar a comida local (ou internacional praticada na cidade). Sem dúvida, é um dos guias gastronômicos mais respeitados do Brasil e usado por muitos como fundamental em viagens.

Agora, fecho o parênteses e vamos ao que interessa.

1) Pão de queijo

Começo citando simplesmente o marco máximo da gastronomia de “comidinhas” de Minas: sim, estou falando do pão de queijo. A lanchonete Dona Diva Café e Quitandas, meu voto, consegue reunir o sabor de queijo (e não de polvilho), que é fundamental neste quitute, com a crocância da massa, obtida pelo esmero de cozinheiros (R$ 2,30, a unidade; ou R$ 14, o pacote congelado). E dá pra pedir uma unidade com um café coado na hora (R$ 1,60)! Para completar o “clima”, a lanchonete fica simplesmente em um dos lugares indispensáveis de se conhecer em Belo Horizonte…o Mercado Central, com seus artesanatos e produtos da roça. Anota o endereço aí: Avenida Augusto de Lima, 744, Loja 163, Centro.

onde comer em bh

Foto: reprodução/Facebook

O campeão dessa categoria segundo os demais jurados, no entanto, foi o Verdemar, um supermercado que realmente serve ótimas opções de quitutes (na padaria, o pão de queijo custa R$ 22,98 o quilo). Mas, para experimentar a tradição de Minas, fico com a Dona Diva mesmo.

2) Salgados

A Boca do Forno foi meu voto e também da maioria dos jurados na categoria salgados. Essa rede de lojas que domina BH faz empadinhas, rissoles, pasteis e, com destaque absoluto, coxinha de frango com catupiry (R$ 4,30). Reza a lenda, inclusive, que essa iguaria nacional foi criada na capital das Gerais. O requeijão do tipo, é sabido, foi concebido há mais de 100 anos em uma fazenda em Lambari, no Sul de Minas. E pra facilitar ainda mais, tem loja espalhada pela cidade inteira. Acho que você já tem motivos suficientes para experimentar, não é mesmo?

onde comer em belo horizonte

Foto: reprodução/Facebook

3) Sorvete

A Easy Ice não é qualquer sorveteria da esquina. Ela produz sob encomenda simplesmente para os melhores chefs da capital mineira. Perdi a conta de quantos sabores já provei por lá, mas lembro especialmente de hortelã, de manjericão e de chocolate. Como você está em Minas Gerais, não deixe de experimentar também o sorvete de paçoca e o de queijo, mas não no mesmo dia que for ao Dona Diva, para não sofrer de “overdose”(o sistema é self service, a R$ 54,80, o quilo). Inclusive, se quiser carregar outra lembracinha de Minas o mesmo supermercado Verdemar, citado acima, vende um linha especiais picolés da marca. Na sorveteria (rua Professor Moraes, 476, Savassi), também há opções de R$ 4 ou R$ 5 (recheados). Dá pra refrigerar e carregar.

onde comer em belo horizonte

Foto: Divulgação

Se quiser um ambiente mais sofisticado, o campeão dessa categoria é exemplar nessa linha: Alessa Gelato & Caffé, uma sorveteria boutique que traz sabores maravilhosos, com destaque para a linha exclusiva à base de doce de leite mineiro e/ou argentino (R$ 9, a bola). Nham!

Quer mais dicas de “Comidinhas” em BH? No site da revista tem a eleição completa, inclusive com os votos de cada jurado. Delicie-se!

 


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer nosso kit de Planejamento de Viagens?
Contém um Ebook, tabelas de orçamento,
roteiro e check-list (DE GRAÇA!)




Aline Gonçalves

Preciso provar outros sabores para ter certeza de que a melhor combinação do mundo é o arroz com feijão.

  • 360 nas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 comentários sobre o texto “Quitutes mineiros: onde comer em Belo Horizonte

  1. Olá,

    Adorei o blog de vocês. Também sou uma apaixonada por viagens e escrevo sobre isso no meu blog: tralhadarede.blogspot.com.br.

    Gostaria muito de divulga-los lá e, quem sabe, ser divulgada aqui. Podemos conversar mais também sobre fazer parceria, projetos juntos. Que tal?

    Meu e-mail pessoal: [email protected].

    Parabéns!

    Aleide – Tralha da Rede.

  2. Sorvete da sorveteria São Domingos é mais gostoso que o da Easy Ice e do Alessa (que, na minha opinião, tem mais preços inflacionados do que qualidade).

    1. Oi, Nilson! Obrigada pelo seu comentário. O sorvete da São Domingos é bom, mas o que eu gosto mesmo é do clima de lá…os bancos do lado de fora, bem no meio de uma das principais avenidas. Em relação ao sabor, fico mesmo com os da Easy Ice porque curto bastante o experimentalismo dos donos, que inventam tudo quanto é sorvete, dependendo da época do ano. Fora que eu eles são menos “congelados”!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.