Tags:
Atlas: Coimbra, Conímbriga, Portugal

As ruínas romanas de Conímbriga, Portugal

Acho o Império Romano fascinante. Minha alma de Indiana Jones adora andar por ruínas e imaginar que há mais de dois mil anos aquelas pedras eram casas, comércio e prédios importantes do governo.

Visitei Conímbriga, em Portugal, com minha colega de casa, que é grega e não estava achando muita graça naquelas construções, que para ela nem eram velhas o suficiente. Já para mim, ver um mosaico construído no primeiro século da nossa era em quase perfeito estado de conservação é motivo de euforia.

Conimbriga

Area das Casas Conimbriga

Conímbriga era uma cidade grande na época da dominação romana na Península Ibérica. Porém, não era a maior nem a mais importante. Mas hoje em dia, é uma das que tem sua área e construções mais bem conservadas. Tanto que é parte do Museu Monográfico de Conímbriga, que fica no município de Condeixa-a-velha, a cerca de 16 km de Coimbra.

Vista da Zona Urbana Conimbriga

Conimbriga 4

A região já era uma vila desde o século 9 a.C., habitada por povos Lusitanos, de origem Celta. Na segunda metade do século 1 a.C., a vila, que ficava na via entre Olisipo (Lisboa) e Bracara Augusta (Braga), foi ocupada pelos romanos, numa época de guerras e ocupações na região.

No século 1 d.C, época do imperador Cesar Augusto (o herdeiro de Júlio César), Conímbriga cresceu bastante: foi construído um Fórum (foto abaixo) e termas públicas na cidade. Em seu auge, chegou a ter mais de 10 mil habitantes.

Forum Conimbriga

A estrutura urbana que foi escavada revela três conjuntos de termas – ou banhos públicos. Há o aqueduto, várias casas, um anfiteatro, o Fórum e outros prédios. No total, trata-se de um conjunto de 32 construções. Além, claro, de uma grande muralha, construída no final do século 4, já na época do declínio do Império Romano, para reforçar a antiga muralha dos tempos de Augusto.

Essa muralha, feita às pressas, não conseguiu conter as invasões bárbaras. Em 465 e 468, os Suevos capturaram e saquearam Conímbriga e, com isso, os habitantes abandonaram suas casas e fugiram para a Aemínium, também conhecida como o lugar onde hoje eu moro: Coimbra.

Mosaicos Conimbriga

Mosaicos Conimbriga

Além da visita às ruínas, o Museu Monográfico de Conímbriga também conserva elementos de como era a vida na época do Império Romano. A coleção tem quatro salas, que mostram objetos encontrados durante as escavações, além de maquetes e mapas sobre a história local.

museu monografico de conimbriga

Planeje sua visita a Conímbriga

O ingresso para as ruínas e o museu custa €4,50. O lugar está aberto todos os dias, de 10h às 19h. Mais informações no site oficial. O passeio leva de 1 a 2 horas, dependendo do seu ânimo.

Area dos Banhos públicos

Casa dos Repuxos ou das Fontes Conimbriga

É possível chegar lá de carro ou usando transporte público. Quem vai de carro tem acesso pela IC3. No local há um grande estacionamento. Há dois ônibus diários de Coimbra para Condeixa-a-Velha que param em Conímbriga. A empresa que faz o transporte é a Transdev. Já para Condeixa-a-Nova há ônibus a cada meia hora. De lá é possível caminhar (são 2,5 km) até o Museu ou pegar um táxi.

Se você quiser economizar no aluguel de carro, nós recomendamos que faça a comparação na Rentcars, maior site do mercado, que compara os preços em dezenas de locadoras e está presente em mais de 60 países. A Rentcars é parceira do 360, então reservando por aqui você ainda ajuda o blog (e a gente agradece).

É interessante incluir Conímbriga num roteiro de dois dias em Coimbra. Eu já contei outras coisas que você pode fazer na cidade nesse post.

Conimbriga 5

Conimbriga

 Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Um comentário sobre o texto “As ruínas romanas de Conímbriga, Portugal

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.