Turismo na Romênia: roteiros e dicas de viagem

Quando eu cheguei na Romênia, já estava mais tranquila quanto a organização da minha viagem pelo Leste Europeu. Para começar, a língua deles não é em um alfabeto estranho. Melhor, é até meio parecida com a nossa, de base latina. O país é lindo, com construções históricas e uma capital surpreendentemente animada e com um centro velho encantador. Além disso, a Transilvânia é uma região daquelas imperdíveis no mundo.

A Romênia também é um país bem recente, que por muito tempo foi dominada pelos vizinhos. Não é tão perigosa como muita gente vai dizer para você no resto da Europa. Sim, há uma enorme população cigana nas ruas, mas eles tomam conta da vida deles e você da sua. É muito mais uma questão de preconceito. No mais, como em qualquer cidade maior, é preciso tomar cuidado com os pertences e não andar por lugares ermos a noite.

bucareste turismo romênia

Centro de Bucareste

Ah, lembrando que brasileiros não precisam de visto para fazer turismo pela Romênia por até 90 dias. Mas como o país não faz parte do Acordo de Schengen, haverá conferência de passaporte na entrada e saída do país.

Saiba mais: A Transilvânia e a real história do Drácula

Meu roteiro de 8 dias pela Romênia

Um roteiro de viagem básico para a Romênia em geral passa pela capital Bucareste e pela região da Transilvânia. Foi isso que eu fiz para os oito dias que eu tinha para conhecer o país. Fiquei três dias explorando Bucareste (leia todos os posts sobre viajar para lá), o que é suficiente para conhecer bem o centro velho da cidade, o parlamento e fazer alguns passeios no arredores. No final do terceiro dia, segui para Brasov, que fiz de base para eu explorar a Transilvânia. Para mim, essa foi a melhor escolha. Ao invés de ficar mudando de hostel e tendo que carregar minha mala, dormi os cinco dias no mesmo lugar e só fiz bate-voltas de Brasov. Assim, conheci BranSighişoara e Sinaia

Sighisoara turismo romênia

Sighişoara, a cidade que o “Drácula” nasceu

Leia também: Onde ficar em Bucareste

Onde ficar em Brasov

No papel, meu roteiro incluía também conhecer Sibiu e Rasnov. Até daria tempo de ter conhecido esse lugares, mas tanto o calor massivo de julho, quanto meu cansaço/preguiça dos trens sempre atrasados, me fizeram desistir desses passeios.

Um agradecimento especial para os blogs Andarilhos no Mundo e Catálogo de Viagens, que tem ótimas dicas para a Romênia e me ajudaram muito a montar esse roteiro #Ficaadica.

Ideias de Roteiro pela Romênia

O meu roteiro para uma viagem de sete ou oito dias é o ideal para quem quer conhecer o básico da Romênia. Se você estiver de carro, é possível acrescentar nesses dias uma visita a Rasnov, no mesmo dia que for a Bran. E uma passada a Snagov ou a Citadela de Poienari, no caminho de Bucareste para Brasov. Mesmo para quem não tem carro, Sibiu, que é bem parecida com Brasov, também pode entrar no seu roteiro, tanto como uma daytrip, ou mesmo como uma base alternativa para conhecer a região.

turismo romênia brasov

Brasov

Ainda na Transilvânia, alguns passeios são bem interessantes, como fazer trilhas pelas Montanhas Bucegi, conhecer a estrada Transfăgărăşan, um zigue-zague nas montanhas que é conhecida como uma das estradas mais bonitas do mundo, e ainda ir a Cluj-Napoca, uma cidade bem animada, queridinha dos jovens mochileiros.

Tem mais dias? Explore outras regiões da Romênia (coisa que eu pretendo fazer numa viagem futura). No norte, Maramureş, uma região mais rural, nas montanhas. Bucovina e a Moldavia são famosas por seus monastérios coloridos e arquitetura impressionante. Segundo um amigo viajante, essa é a região que realmente parece com o lugar que o Drácula moraria. E, ainda, o Delta do Danúbio, um lugar que você pode passar dois dias passeando de barco e observando as belezas naturais da área.

Como se locomover pela Romênia

Eu não sou muito de dirigir, qualquer leitor mais antigo desse blog já deve ter percebido. O pessoal do Andarilhos do Mundo cruzou o país de carro, o que facilita muito para conhecer as cidades menores. Já a Liliana, do Catálogo de Viagens, como eu, contou com o transporte público, e chegou até a se aventurar com caronas na Transilvânia (é um método bem comum e popular).

Eu não cheguei a tanto, mas consegui me virar bem na maioria dos lugares com o sistema de trem, ônibus e vans que existem no país. A dica é: quer otimizar seu tempo e facilitar a locomoção? Então alugue um carro! As estradas não são as melhores do mundo, mas também não são terríveis. Esse é o jeito mais fácil de conseguir fazer dois castelos (Bran e Peles) no mesmo dia, por exemplo. Ah, mas não precisa de carro para circular em Bucareste, viu? A cidade tem um bom sistema de transporte público, o centro velho é fechado para carros e você vai ter dificuldades para estacionar.

turismo romênia peles castle sinaia

Castelo de Peles, em Sinaia

Além disso, é bom ter cuidado na época do inverno, por conta da neve, mas como o país está acostumado com isso, eles já alugam veículos com os pneus certos e costumam limpar as estradas rapidamente (pelo menos foi o que eu li em fóruns de viajantes).

Se não quer alugar carro, como eu, tenho algumas dicas importantes:

  • Desista de querer reservar as coisas com antecedência. Não há necessidade disso, a não ser que você pretenda fazer algum trecho internacional (como seguir da Romênia para Hungria, por exemplo).
  • Apesar de não ter muito como reservar com antecedência, na hora de montar seu roteiro é importante saber se existe ônibus ou trem que façam o trecho que você está planejando. Na Romênia, isso pode ser meio complicado, porque as empresas de ônibus são privadas e não tem nenhum site específico que reúna todas.
  • Para as buscas de horários de um modo geral, recomendo os sites: CFR (companhia de trem oficial da Romênia), Autogari.ro (horários de ônibus) e Rome2Rio (um site internacional que dá uma visão geral de trajetos).

turismo romênia bran castle

Castelo de Bran

  • Chegando nas cidades, pergunte para o pessoal do seu hotel ou hostel, qual a melhor forma de ir para determinada cidade. Eles vão te falar exatamente qual o nome da empresa e os horários. Trajetos próximos, como por exemplo, ir de Brasov para as cidades pequenas da Transilvânia, são feitos de van, que não necessariamente param na rodoviária principal da cidade – sempre cheque qual é a rodoviária que você precisa chegar ou sair!
  • Se precisar de táxi, não pegue aqueles que querem te cobrar uma tarifa fixa. Exija o taxímetro! Se o taxista recusar (na saída da rodoviária e estação de trem eles são bem chatos), saia de perto dele e tente pegar um táxi que estiver passando na rua.
  • Para quem vai chegar ou sair do país, o principal aeroporto fica em Bucareste. E também há voos de Cluj-Napoca, Iaşi, Sibiu, Târgu Mureş e Timişoara.

Quanto custa uma viagem para Romênia

A moeda da Romênia é o Leu/Lei. 1€ compra mais ou menos 4 Lei. Além disso, uma viagem pela Romênia é muito barata. Eu gastei uma média de 35 euros por dia: fiquei em bons hostels, fiz passeios, comi em restaurantes todos os dias e comprei as passagens de trem e ônibus. Some um pouco mais a esse valor se pretender ficar em hotel ou quartos privativos.

turismo romênia bucareste

Bucareste

Se você estiver vindo do Brasil, o melhor jeito de trocar a moeda é comprar euros aqui para trocar lá. Outra forma é sacar num caixa eletrônico de lá do seu cartão de débito ou cartão pré-pago, tipo VTM ou Cash Passaport.

Combine sua viagem com outros países

Turismo Romênia Sighisoara

Sighisoara

Um roteiro de viagem interessante é fazer Bulgária e Romênia numa mesma viagem. Reserve 15 a 20 dias para fazer os dois países. Leia o post que escrevi com roteiros e dicas de viagem pela Bulgária.

Também é fácil conhecer a Romênia e a Hungria numa mesma viagem: há trens conectando os dois países, além de voos de cias low costs.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

28 comentários sobre o texto “Turismo na Romênia: roteiros e dicas de viagem

  1. Ola!

    Adorei o post, mas senti falta dos links para transporte de um lugar para outro.
    Vamos usar como base Brasov, mas estou tendo dificuldade de achar trens de Brasov-Sighisoara e Brasov-Sibiu.
    Por falar em Sibiu… vc acha que vale a pena. Li alguns posts que falam que é imperdível.
    obrigada!

    1. Oi Manoela,

      Não tem links para transporte porque não tem links mesmo, essa coisa de comprar pela internet com antecedência não existe nos Balcãs. Passagem de trem ou ônibus tem que ser comprada lá na hora, no guichê da rodoviária/ferrovia. Mas no post indico os links para você conseguir planejar pelo menos os horários dos transportes!

      Eu não conheci Sibiu, mas já ouvi falar muito bem. Acabei optando por não ir porque queria aproveitar um pouco mais Brasov e muito gente me disse também que as cidades são similares (o que é uma coisa boa)

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.