Roteiro para visitar as ruínas de Pompeia e os arredores do Vesúvio

Pompeia, na Itália é, sem dúvidas, a mais famosa das cidades romanas destruídas pela erupção do vulcão Vesúvio, mas vale a pena incluir Herculano, outra cidade em ruínas, no mesmo dia de passeio. Num primeiro momento, pode parecer muita ruína e correria para um dia só, mas no final das contas esse passeio permite ter uma visão bem mais completa de como eram as civilizações naquela época e como a explosão do Vesúvio mudou tudo. Neste post, explico a história de Pompeia e de cidades vizinhas do Vesúvio; faço um roteiro e guia com todas as dicas para quem vai a Pompeia e Herculano no mesmo dia. Vem comigo?

É importante ter em mente também que, mesmo que você dedique o dia apenas a Pompeia, será difícil ver tudo de uma só vez. Digo isso porque eu retornei ao sítio arqueológico em 2018, dessa vez num bate-volta de Roma, e mesmo dedicando o dia ao passeio, ainda faltaram coisas para ver.

Se você pretende conhecer a Costa Amalfitana, leia todas as nossas dicas sobre a região
Também é possível, nessa região da Itália, visitar as ruínas e templos gregos de Paestum

Uma breve história da erupção do Vesúvio

Pompeia Itália e o Vesúvio

Ruas de Pompeia e o Vesúvio ao fundo

Quando o Vesúvio entrou em erupção, em agosto de 79 d.C., ninguém esperava. O vulcão já estava adormecido há 800 anos e, com isso, o pessoal já até tinha se esquecido que aquela montanha era uma bomba-relógio. A erupção começou, segundo os cientistas, por volta das 13h do dia 24 de agosto. Foi uma explosão fortíssima, que levou para os ares boa parte do topo do vulcão e mandou pedras e lava quilômetros para o alto.

A partir daí, as pessoas começaram a fugir e buscar abrigo. Pompeia tinha cerca de 20 mil habitantes e ficava a 8 km de distância do Vesúvio. Herculano, menor e mais rica, tinha 4 mil habitantes e estava a 7 km.

Vista geral de Herculano

Herculano e o vulcão

Durante a noite, lava, pedras, gases e cinzas tomaram conta dos arredores. Quem fugiu, fugiu. Quem ficou, morreu vaporizado com o calor do fluxo piroclástico (expressão bonita, né?) que saía do vulcão. Essa é uma mistura de gases e pedras que se move muito rápido e é extremamente quente, entre 100  e 1500 graus.

As primeiras ondas, as mais quentes, atingiram Herculano. A cidade foi completamente engolfada por camadas e mais camadas de lava, pedras e cinzas que em instantes mataram qualquer matéria orgânica presente e evaporaram toda a água. Foi assim que ali sobreviveram todas as estruturas de madeira, até hoje. E foi por isso que não há em Herculano as mórbidas “cascas” de pessoas que morreram na tragédia.

Na região onde ficava a beira do mar foram encontradas ossadas de 300 pessoas, que provavelmente esperavam barcos para fugir quando a onda de calor os matou instantaneamente. Herculano ficou soterrada debaixo de 19 metros de material vulcânico.

Herculano, arredores de Pompeia Itália

Já em Pompéia a força da natureza foi levemente menor. A cidade ficou soterrada abaixo de “apenas” cinco metros. O calor também foi um pouco menor, já que não foi a lava que absorveu Pompeia, mas cinzas e gases em altas temperaturas.

As pessoas que ainda estavam na cidade também morreram instantaneamente com o calor, mas seus corpos foram preservados na posição em que estavam, por conta das cinzas. Foi por isso que os escavadores tiveram a ideia de preservar essas “cascas” com argamassa, que você encontra durante a visita, no Museu Arqueológico de Nápoles.

Estatuas de Pompeia Itália

Pompeia e Herculano foram esquecidas no tempo, até que as escavações começaram, já no século 18.

Em Pompeia é possível ver uma cidade romana grande, com suas avenidas, templos, anfiteatros e casarões. Já em Herculano você encontra uma escavação que ainda não terminou, uma vez que a cidade antiga estava tão soterrada que a nova foi construída acima. Mas há detalhes bem conservados, como afrescos, pinturas e estruturas de madeira.

Roteiro para visitar Pompeia em um dia

Como já expliquei, eu estive em Pompeia duas vezes: na primeira eu fiz um roteiro dividido com Herculano e na segunda dediquei quase um dia inteiro às ruínas, num bate-volta partindo de Roma.

  • Se você tiver apenas duas horas, concentre-se em duas áreas.
  • Para quem tem quatro horas, dá seguir a ordem: VIII, VII e VII, mais a Villa dos Mistérios. Ou então VII, VIII, I e II.
  • Se você aguentar o batidão de mais de 6 horas, pode tentar fazer “tudo”. Nesses casos, é bom programar de entrar por uma das portas e sair por outra.

Olha o mapa:

Mapa das Ruinas de Pompeia Italia

Fonte: Pompeii Sites

 A região VII é a mais importante, porque é onde está o centro da cidade, o Antigo Fórum Romano e todas as suas construções. E também é ali que entra a maioria dos visitantes, pela “Porta Marina” – a principal, perto da Estação de Trem. Nas laterais do fórum encontram-se importantes construções para a vida pública da cidade, templos e também algumas escavações com cerâmicas e as figuras de pessoas e de um cachorro de concreto.

A região VI tem as casas dos mais ricos, era a área nobre de Pompeia. Por ali, há escavações de afrescos, decorações de jardins, fontes, banhos, etc. Além disso, há um caminho que passa por um antigo cemitério e outras construções até a Villa dei Misteri, uma casa luxuosíssima e muito bem preservada.

A região VIII tem alguns templos importantes, como o de Ísis, e casas que hoje têm vista para o mar e vários mosaicos no chão. O ponto alto são os dois teatros.

teatro pequeno odeon pompeia italia

O Pequeno Teatro ou Odeon

Na região I ficam outras casas luxuosas e bem conservadas. E na região II fica o antigo anfiteatro, uma construção enorme, que comportava 20 mil pessoas.

As regiões III, IV, V e IX são de escavações mais recentes e, apesar de serem interessantes, são provavelmente áreas que você pode deixar para uma segunda ou terceira visita.

20 lugares para ver nas ruínas de Pompeia, Itália

Fiz esta listinha com fotos e uma breve explicação, para tentar ajudar a sua visita às ruínas. De forma alguma é uma lista definitiva: há diversas outras casas e templos que merecem ser vistos em Pompeia. Tenha em mente que algumas casas e escavações ficam fechadas em certos períodos. Logo, cheque no site oficial antes da sua visita.

Também já disse que acho difícil – para não dizer impossível – conhecer tudo numa mesma visita a Pompeia. Eu, por exemplo, ainda não conheço os lugares listados das regiões I e II.

Para ajudar no roteiro, todos os sítios também estão no Google Maps:

1. Fórum e templos adjacentes (Região VII)

O Fórum era o centro da vida na cidade e onde ficavam os principais prédios da administração, mercados e templos, como o de Apolo e o de Júpiter.

forum luiza ruinas de pompeia italia

2. Termas do Fórum (Região VII)

As Termas, que ficam atrás do Templo de Júpiter, são do ano 80 a.C. São várias salas lindamente decoradas, que haviam sido restauradas poucos anos antes da erupção, por conta de um terremoto que ocorreu em 62 d.C.

termas do forum pompeia italia

3. Lupanar (Região VII)

Esse é o antigo prostíbulo de Pompeia. Naquela época, as prostitutas eram escravas vindas da Grécia ou países do Oriente. O prédio tem dois andares e ainda conserva algumas pinturas pequenas de temáticas eróticas.

4. Casa de Sirico e Termas Stabiane

A enorme casa e as Termas ocupam o mesmo quarteirão na via Stabiana. A moradia é do século 1 d.C. e estava sendo reformada na época da erupção. Ali você encontra figuras humanas de concreto conservadas.

Já as termas Stabiane são algumas das mais antigas do mundo romano, do século 2 a.C. O estado de conservação do prédio é impressionante.

5. Casa de Marcus Lucretius (Região IV)

É uma junção de duas casas independentes. Conta com pinturas de seres mitológicos, um grande átrio e um pequeno jardim com uma fonte e esculturas.

6. Casa dos Vettii (Região VI)

Essa é uma das casas mais ricas e famosas de Pompeia. Inclusive, tem o deus da Prosperidade, Priapus, pintado bem ao lado da porta, simbolizando a riqueza dos donos, os irmãos Aulus Vettius Restitutus e Aulus Vettius Conviva. A casa é coberta de pinturas e decorações ainda muito bem preservadas.

Casa dos Vettii Ruinas de Pompeia Italia

7. Casa do Fauno (Região VI)

Uma das maiores casas de Pompeia, ocupando um quarteirão inteiro, de 3000 m², e com layout do século 2 a.C. A casa é especialmente famosa por conta de uma estátua de Fauno numa fonte no átrio e pelos mosaicos que retratam a batalha entre Alexandre, o Grande, e Dario, o rei da Pérsia. A escultura e os mosaicos originais estão no Museu Arqueológico de Nápoles.

casa do fauno fonte ruinas de pompeia italia Casa do Fauno ruinas de pompeia italia

8. Casa dos Cupidos Dourados (Região VI)

Essa casa tem um jardim elegante, em formato oval, com colunas ao seu redor. O grande hall tem pinturas de figuras mitológicas e chão de mosaico. Há uma capela dedicada a deuses egípcios. O nome da casa é atribuído a dois cupidos, gravados em medalhões dourados no pórtico. A casa pertenceu a um parente da segunda esposa do Imperador Nero.

9. Vila dos Mistérios (Região VI)

A Vila fica fora dos antigos muros de Pompeia. O grande complexo também contava com uma área para produção de vinho. A construção data do século 2 a.C., mas com reformas de 80 a 70 a.C. O nome vem de um salão da casa, coberto com afrescos nas três paredes e mostrando um rito misterioso com o Deus Dionísio e sua esposa Ariadne. Esse é uma das pinturas mais antigas em Pompeia, ó:

Vila dei Misteri Pompeia Italia

Os demais cômodos também contam com decorações, pinturas e mosaicos bem preservados.

10. Casa do Championnet (Região VIII)

Uma construção suntuosa em Pompeia, com vista para o mar e pelo menos quatro andares. Conta com diversos mosaicos coloridos no chão e um sistema termal que já estava ativo no século 1 a.C.

Casa do Championnet pompeia italia

11. Basílica (Região VIII)

A Basílica fazia parte do Fórum e era um dos seus edifícios mais ricos, com 1500 m². Servia para fazer negócios e era onde funcionava o judiciário da época. A Basílica de Pompeia data de 130 a.C e é uma das mais antigas de todo o mundo romano.

Basilica ruinas de pompeia italia

12. Casa dos Mosaicos Geométricos (Região VIII)

Outra casa gigante de Pompeia, com mais de 60 cômodos e uma área de 3 mil metros quadrados.Tem vista para o mar, dois andares e vários terraços. E claro, como diz o nome, diversos exemplos de mosaicos geométricos.

Casa dos Mosaicos Geometricos ruinas de pompeia italia

13. Templo de Ísis (Região VIII)

O Templo de Ísis foi um dos primeiros a serem descobertos pelas escavações, em 1764. O fato de terem encontrado o local com as decorações quase intactas contribuiu com a decisão de divulgar Pompeia para o mundo. A adoração à deusa Egípcia Ísis se espalhou pelo Mediterrâneo no século 3 a.C. e era popular entre as classes mais baixas de Pompeia. Todas as estátuas e mobília do templo encontram-se hoje no Museu Arqueológico.

14. Grande Teatro, Odeon e Quadripórtico (Região VIII)

O Grande Teatro foi construído aproveitando a inclinação natural de uma colina, na metade do século 2 a.C. No espaço eram apresentadas comédias e tragédias da tradição Greco-Romana. Esse também foi o primeiro grande edifício público a ser escavado e liberado dos depósitos da erupção, no século 18.

Grande Teatro - ruinas de pompeia italia

Já o Pequeno Teatro, ou Odeon, fica logo ao lado. Foi construído alguns anos mais tarde – uma inscrição revela o ano exato: 79 a.C. O teatro menor era usado para performances musicais.

Para completar, atrás do palco do grande teatro está uma área cercada por 74 colunas dóricas, que serviam como foyer para os espectadores nos intervalos das apresentações. Provavelmente após o terremoto de 62 d.C., o espaço mudou de função, passando a ser o local onde ficavam as barracas dos gladiadores. No museu arqueológico de Nápoles encontram-se armas usadas nas batalhas. Nesse sítio também foram encontradas muitas vitimas: 4 esqueletos de escravos, 18 de homens livres e o de uma mulher com uma rica coleção de jóias.

Casa dos Mosaicos Geometricos ruinas de pompeia italia

15. Casa do Criptopórticos (Região I)

Uma casa de dois andares, que mudou várias vezes de donos, o que é revelado por várias reformas nos interiores. O criptoportico que dá nome à casa é decorado com afrescos de sátiros e nas frisas há cenas da Guerra de Troia. Ali fica um dos poucos banhos privados documentados em Pompeia.

16. Casa dos Citaristas (Região I)

Mais um exemplo de casa enorme em Pompeia, com 2700 m², graças a um processo de incorporação de várias propriedades. A residência tem dois átrios e três pátios interiores cercados de colunas, um deles com uma piscina, onde ficava a escultura de um javali sendo atacado por dois cachorros, um leão, um veado e uma cobra, cercados de fontes.

17. Casa do Menander (Região I)

Outra casa de uma família muito rica e próxima do imperador Nero. Nessa, no átrio há afrescos com cenas da Ilíada e da Odisseia. Ali foram encontradas caixas com peças de prata que serviam de aparato para banquetes.

18. Jardim dos Fugitivos (Região I)

Esse local havia sido transformado numa vinícola nos anos precedentes à erupção. Ali foram encontradas 13 vítimas, que provavelmente estavam tentando fugir pelo Portão Nocera quando foram atingidas pelo fluxo piroclástico fatal. Os moldes das 13 pessoas estão ali, nos fundos do jardim.

19. Anfiteatro e Grande Palaestra (Região II)

A Grande Palaestra é um praça aberta, cercada de pórticos. Há moldes das raízes das árvores centenárias que cercavam o hall. O lugar foi construído no início do século 1d.C, como um centro de treinamento para jovens.

Logo ao lado está o impressionante anfiteatro, um dos mais antigos romanos. Construído em 70 a.C., tem capacidade para até 20 mil espectadores, gente que vinha não só de Pompeia, mas também das cidades vizinhas.

20. Casa de Venus numa Concha (Região II)

A casa, do século 1 a.C., é famosa pelos afrescos, principalmente aquele que dá nome à propriedade: a deusa Venus, nua, usando apenas uma tiara e joias, deitada numa grande concha.

Pompeia antes e depois

Para quem gostaria de ter uma noção mais visual de como era Pompeia antes, segue esse vídeo bem interessante com projeções da antiga cidade sobre as ruínas:

Como chegar em Pompeia a partir de Roma ou de Nápoles

Muita gente conhece Pompeia e Herculano partindo de uma daytrip de Roma ou de Nápoles. Eu recomendo a segunda opção, já que adorei Nápoles e indico que você conheça essa cidade tipicamente italiana. Mas sei que nem sempre isso é possível. Se no seu planejamento não der para encaixar uma esticada em Nápoles, mas você ainda assim quiser conhecer as ruínas romanas mais conservadas da Europa, saia de Roma mesmo. Como?

Leia também: Onde ficar em Nápoles
                      O que fazer em Nápoles

1. Compre o trem Roma-Nápoles. No site da Trenitalia dá para verificar todos os horários e preços. Se você comprar com muita antecedência (três meses antes da viagem, quando os bilhetes abrem para venda), dá para pagar bem mais barato. Tem vários tipos de trem na Itália: o Intercity é o mais barato, mas a viagem leva 2 horas; o Frecciabranca leva 1h45; e o Frecciarossa leva 1h10. Compre o trem mais cedo que puder, ida por volta das 7h30/8h. A volta, compre a partir das 19h, para garantir que seu passeio vai ser feito sem tanta correria.

2. Uma vez em Nápoles (ou se você já estiver ficando por lá mesmo), vá para a Estação Garibaldi e procure pela linha Circumvesuviana. Compre o bilhete que parte em direção a Sorrento ou Poggiomarino. É melhor você comprar o bilhete simples, que custa 2 euros. Se for para Herculano, desça em ERCOLANO SCAVI. Se for direto para Pompeia, desça em POMPEI – SCAVI VILLA MISTERI. Veja horários dos trens no site oficial. A entrada de ambos é bem próxima da estação, só caminhar poucos metros.

Detalhes pompeia itália

3. No fim do dia, pegue o trem de volta para Nápoles. Não esqueça de validar o bilhete dentro da estação (antes de ir para a plataforma do trem). Dependendo da hora que você sair do sítio arqueológico, ainda dá para conhecer um pouquinho da cidade ou comer uma pizza. Se tiver que voltar para Roma, o trem parte da Estação Garibaldi.

Como conhecer Pompeia e Herculano no mesmo dia

Atualização: infelizmente, não existem mais os bilhetes integrados para Pompeia e Herculano. Houve uma mudança administrativa das ruínas, assim o bilhete de Herculano tem que ser comprado separadamente e custa 11 euros. Já o bilhete de Pompeia custa 15 euros. Ambos podem ser adquiridos pelos sites ou direto na bilheteria.

Templo em Herculano Itália

Templo em Herculano

As ruínas de Herculano ficam abertas de 8h30 às 19h30 (abril a outubro) e 8h30 às 17h (novembro a março). É uma área relativamente pequena: é possível ver tudo em cerca de duas horas. Veja aqui um mapa da visita. O ideal é que você chegue o mais cedo possível, principalmente se sua visita for nos meses de inverno, ou o passeio em Pompeia pode ficar apertado. A dica é: chegue em Herculano cedo e saia de lá até meio-dia, no máximo. Se bater fome, compre uma pizza “to go” e vá comendo no caminho.

Quando terminar o passeio, volte para a estação de trem, compre um bilhete de €1,80 e embarque em direção a Sorrento. Desça em POMPEI – SCAVI VILLA MISTERI. A viagem dura 20 minutos, mas você tem que tomar cuidado para não descer na estação errada, já que existe mais de uma em Pompeia.

Os horários de visitação a Pompeia são os mesmos de Herculano: 8h30 às 19h30 (abril a outubro) e 8h30 às 17h (novembro a março). Fique atento: meia hora antes do fechamento você já deve estar na saída. A estação em Pompeia é bem pertinho da entrada das escavações, a Porta Marina. Se você já tiver comprado o bilhete pela internet, pode entrar direto, mas é importante lembrar de pegar o mapa do sítio arqueológico. Se não tiver comprado, entre na fila da bilheteria.

Via dei Scuoli Ruinas de Pompeia

Dicas práticas para facilitar a visita

Durante o inverno faz bastante frio e durante o verão é grande o calor. Vista-se adequadamente e esteja pronto para andar muito. Ou seja, sapato confortável é fundamental. Assim como uma mochila com água e alguns lanchinhos para sobreviver ao dia puxado. Nos arredores das duas escavações há lanchonetes e dentro da área de Pompeia tem um restaurante onde você pode almoçar ou comprar alguma coisa para forrar o estômago.

pompeia inverno europa

Sinceramente, se você não sair tarde do hotel, não fica corrido. Eu digo isso porque, na minha primeira visita, eu e minha família saímos tarde. Entramos em Herculano por volta de 11h30. Quando terminamos, por volta de 13h30, paramos para almoçar por uns 40 minutos, numa pizzaria da cidade, e só aí seguimos de trem para Pompeia. Com, isso, chegamos lá 14h50. Se fosse verão, tudo bem, mas era janeiro. Ou seja, a visita foi um pouco mais corrida do que gostaríamos e nos concentramos só na parte das ruínas mais próximas.

Na segunda vez que estive lá, era no mês de outubro e partimos de Roma. Saímos cedo, chegamos em Nápoles às 9h e em Pompeia por volta de 10h. Pegamos uma fila de cerca de 20 minutos para comprar os ingressos. Ficamos lá até às 15h e na volta em Nápoles ainda fomos comer na tradicional Pizzaria Da Michele, um dos endereços mais famosos da pizza veramente napoletana. Seguimos para Roma no trem das 19h30.

arco di caligola - ruinas de pompeia italia

Também é possível fazer a visita ao contrário: começando por Pompeia e depois indo a Herculano, mas acho que você vai acabar apreciando a segunda menos do que deveria, já cansado de Pompeia, que é enorme. Se tiver um dia extra em Nápoles, visite o Museu Arqueológico, onde estão vários afrescos, objetos e esqueletos recuperados durante as escavações.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países e importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício

Salve essas dicas no seu board do Pinterest:

20 lugares para ver nas ruinas de pompeia roteiro para conhecer pompeia em um dia


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

78 comentários sobre o texto “Roteiro para visitar as ruínas de Pompeia e os arredores do Vesúvio

  1. Olá, Luiza, tudo bem?
    Vou para a Itália com minha família em julho (já sei, é superquente, rs). Vamos começar por Roma e depois seguiremos para Nápolis. Pórem, estamos pensando em nos hospedar próximo a Herculano, pelo custo/benefício. Estou achando complicado ficar em Nápolis. As boas sugestões de hotéis são bem caras e vamos estar em 4. Vc acha viável ou ainda arriscaria algo em Nápolis? Já fucei cada hotel de lá e estou com dificuldades de encontrar algo que seja compatível com minha necessidade… Enfim, se puder me dar uma sugestão, agradeço-lhe desde já. Abraços.

  2. Olá Luiza!

    De 31 de janeiro/20 até 09/fevereiro/2020 estarei com meus netos (dois jovens) em Roma.
    Uma ideia nossa seria conhecer Pompéia e o Vesúvio. Estamos pensando em ir de trem, no dia 02/02, um domingo pela manhã, ficar em Nápoles durante o dia e lá pernoitar. No dia seguinte, provavelmente cedo, ir a Pompeia com retorno que possibilite o retorno a Roma (de trem) por volta das 18 horas. É possível, vale a pena?

  3. Oi, Luíza!
    Em final de agosto início de setembro/2020 estaremos saindo do Brasil para Itália, daí no final do nosso roteiro nós queremos conhecer Pompeia. Fiquei impressionada com suas informações, obrigada por tal.
    Daí eu fiz uma pesquisa para irmos direto de Roma a Pompeia, como percebi em suas dicas que seria viável 1 dia inteiro em Pompeia, também temos a intenção de conhecer o Museu em Nápoles e gostaríamos de incluir Herculano, achei melhor fazermos 2 dias com hospedagem em Nápoles? Tem dica de hotel? O nosso grupo terá umas 10 pessoas.
    Chegando cedo a Pompeia, umas 9h, será que dá tempo de conhecer “quase tudo” em Pompeia”?
    Pensei assim Roma // Pompeia // Nápoles, na chegada a Nápoles conhecer a Pizzaria da Michele é claro, hospedagem.
    No segundo dia, após café, checkout – Já faríamos o Museu Arqueológico em Nápoles // Herculano // Roma – fazendo de trem, será que dá tempo?
    Fico aguardando seus comentários.
    Obrigada Monika

    1. Oi Monika,

      Em primeiro lugar, concordo com vocês: a melhor opção sem dúvida nenhuma é uma noite em Nápoles. Temos dicas bem legais da cidade:
      https://www.360meridianos.com/dica/o-que-fazer-napoles-italia
      https://www.360meridianos.com/dica/onde-ficar-em-napoles-italia-melhores-bairros (inclusive, o hotel que eu fiquei)

      Sobre seu roteiro, tenho uma sugestão: é melhor fazer Herculano e Pompeia no mesmo dia, começando cedinho. E no dia seguinte focar só em Nápoles. A pizzaria Michele é uma delícia, mas tem uma fila enorme, se der para vocês comprarem o take away e ir comer em alguma praça, perdem menos tempo

  4. Oi Luiza ? muito obrigada pelas informações, estão fantásticas. Gostaria de saber a sua opinião de ir a Pompeia com um bebê de 9 meses? É possível andar de carrinho por lá?
    Abraço

  5. OLÁ LUIZA, NÓS ESTAMOS ORGANIZANDO UMA VISITA À POMPÉIA MAS ESTAREMOS HOSPEDADOS EM ROMA. VERIFIQUEI QUE O PRIMEIRO TREM SAI DE ROMA ÀS 06H DA MANHA E A DURAÇÃO É DE APROXIMADAMENTE UMA HORA…. COMO GOSTARÍAMOS DE RESERVAR UM DIA PARA VISITAR POMPÉIA E RETORNAR À NOITE PARA ROMA, GOSTARIAMOS DE SABER SE DÁ PRA VISITAR AS RUINAS E O MUSEU E, CASO NAO SEJA POSSÍVEL, O QUE SERIA MELHOR NA SUA OPINIÃO? MMUITO OBRIGADO!

    1. Oi Alex,

      Eu já fiz esse passeio. Não acho que dá para visitar o museu de Nápoles, menos pelo tempo e mais porque seria absurdamente cansativo. Já tem coisa o suficiente para ver em Pompeia! Mas se vocês fizerem muita questão, tem que chegar em Pompeia no horário de abertura, sair de lá por volta de 13h, ir para o museu em Nápoles e depois pegar o trem para Roma.

  6. Olá, Luiza.
    Eu e minha família vamos à Itália em fevereiro de 2019, e no último dia de estadia em Roma estamos pensando em fazer um bate-e-volta para Napoli e Pompei, lendo o texto me deu vontade de incluir Ercolano no roteiro. Você acha que deixar para comprar o ingresso (esse de 20 euro pros 3 sítios) na hora, é uma boa? ou tem muita fila? Eu tenho medo de perder muito tempo na fila e não conseguir fechar o roteiro no horário, já que pretendo comprar os biglietti de trem antecipado.

    1. Oi Luiza,

      Eu acabei de fazer esse bate-volta de Roma a Pompeia agora em outubro. Tinha fila em Pompeia para comprar o ingresso, ficamos mais ou menos uns 20 minutos. Eu imagino que não haja fila em fevereiro, mas como você estará com os horários bem apertados, pode ser que valha a pena comprar antes sim.

  7. Boa tarde Luiza! Nós estamos a organizar uma viagem em família a Itália em Agosto. Vamos inicialmente ficar alojados em Sorrento e vamos fazer “bate-volta” a Pompeia, Costa Amalfitana e Capri. Nestas datas recomenda comprar bilhete sem fila para Pompeia? Devemos adquirir bilhete com guia áudio? Para a Costa Amalfitana estávamos a pensar em ir de autocarro Hop on Hop Off a partir de Sorrento, ou há melhores opções em conta?

  8. Boa tarde Luiza, vou passar uma semana entre Nápoles e a Costa Amalfitana. Duas noites en Nápoles e cinco em Sorrento. Somos 4 adultos e alugamos um carro. Para visitar Pompeia/ Herculano e o Vesúvio, podemos ir de carro? Existem parques de estacionamento nos locais? Estamos a pensar fazer Nápoles, Pompeia, Vesúvio, Sorrento, Positano, Amalfi, Ravello e passar um dia em Capri. Alguma sugestão em particular? Obrigado

    1. Oi Filomena,

      Pode ir de carro sim fazer a visita a Pompeia, Herculano e cia! O lugar mais difícil de estacionar talvez seja a própria Nápoles.

      Para a costa amalfitana, temos alguns posts especialmente: https://www.360meridianos.com/2016/11/costa-amalfitana-roteiro-de-viagem.html
      https://www.360meridianos.com/2016/12/costa-amalfitana-o-que-fazer-em-amalfi-e-ravello.html, https://www.360meridianos.com/2016/12/positano-costa-amalfitana.html, https://www.360meridianos.com/2016/12/salerno-italia.html

      Minha sugestão: além dos lugares que já vão, não deixem de ir a Paestum, é muito incrível! https://www.360meridianos.com/2016/12/os-templos-gregos-e-as-ruinas-romanas-de-paestum-italia.html

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.