Tags:
Atlas: Douro, Porto, Portugal

Visita a vinícolas em Portugal: Trás-os-Montes e Douro

O norte de Portugal é dividido em três partes: o Douro, que segue o curso do rio de mesmo nome; o Minho, que é onde ficam Braga e Guimarães e compreende a área que vai até a fronteira norte com a Espanha, e Trás-os-Montes, provavelmente a região menos “conhecida” do país, de onde saiu boa parte dos emigrantes para o Brasil, cujo nome traduz exatamente o que é: atrás dos montes, bem no nordeste do país.

Como todo o interior de Portugal, as tradições por ali são fortes, as comidas são típicas e nunca falta vinho. E foi para conhecer mais sobre essas tradições e vinhos que eu embarquei com o pessoal da Bago D’Uva 360º  num tour privado que eles fazem pela região de Trás-os-Montes e do Douro.

Leia também: 

A produção de vinhos portugueses e como visitar uma vinícola em Portugal

História e produção do Vinho do Porto: tipos e onde encontrar

vinícolas em Portugal vale do douro

Partimos cedo do Porto em direção a Vidago, a primeira parada da nossa jornada. Vidago é uma vila rica em água gasocarbônica natural, que teria propriedades medicinais. Por isso, em 1910, foi construído ali um palácio real, na época do rei D. Carlos I. O palácio foi planejado pelo rei como uma estância terapêutica de luxo e hoje funciona como um hotel 5 estrelas. Tem uma janela para cada dia do ano. Apesar da propriedade ser privada, a visita até a fonte das águas de Vidago é gratuita e inclui também uma prova da famosa água mineral.

vinícolas em Portugal palacio vidago

De lá, seguimos para uma quinta, a Casa Grande do Seixo, onde fomos recebidas com entusiasmo pelo Sr. José Nobre. Ele produz o vinho Erbon (como vocês podem perceber, nobre de trás para frente). Foi ele quem nos levou para caminhar entre os vinhedos, nos mostrou os diferentes tipos de uva que planta e como é parte do processo de limpar as vinhas. Também nos apresentou os sobreiros, cuja a cor alaranjada dos troncos indicava que a cortiça já havia sido retirada.

vinícolas em Portugal quinta em tras os montes

vinícolas em Portugal sobreiro

Também, por fim, nos levou para comer cerejas direto do pé e nos apresentou o pequeno lagar histórico da propriedade – a espécie de tanque onde ocorre a maceração das uvas – fez questão que provássemos a aguardente bagaceira ou seja, aguardente de uva, que eles produzem.

vinícolas em Portugal cerejeira

vinícolas em Portugal lagar

Daí, tivemos um almoço regado a muito vinho transmontano. Nesse momento, agradeci mentalmente ao fato de termos guia e motorista: se tivesse fazendo esse passeio sozinha, beber não seria uma opção e não beber nessa região é um verdadeiro pecado.

vinícolas em Portugal almoço

A próxima parada era um passeio que estava na minha lista há meses: o Palácio de Mateus, em Vila Real. O prédio ainda é habitado pela família que é dona do palácio, mas é possível visitar uma parte da propriedade na companhia de uma guia e circular livremente pelos jardins. A construção é do século 18.

vinícolas em Portugal palacio mateus

vinícolas em Portugal jardins casa de mateus

Seguimos, então, para o Douro e para uma visita a outra quinta, dessa vez a Quinta do Bucheiro, no Vale do Pinhão. A quinta é de propriedade de uma mesma família há 250 anos. Foi o neto do dono que nos recebeu, caminhou conosco por parte dos vinhedos, com a vista incrível do Vale do Douro. Depois de visitar todo o processo de produção e as salas históricas da quinta, sentamos todos juntos para comer petiscos e, claro, provar alguns vinhos produzidos ali: a casa produz espumantes, vinho do Porto, vinhos tintos, brancos e rosé.

vinícolas em Portugal quinta do bucheiro

vinícolas em Portugal espumante

Saí de lá levemente bêbada e levando dois vinhos que não resisti em comprar. Na volta para casa, acompanhadas das vistas incríveis do Vale do Alto Douro Vinhateiro, prometi a mim mesma voltar em breve e explorar mais essa região.

Serviço

vinícolas em Portugal tras os montes

A Bago D’Uva 360º é uma agência de turismo sustentável, focada em tours por vinícolas no norte de Portugal. Os tours podem ter entre uma e nove pessoas e sempre levam a conhecer quintas familiares, produtores locais, comida tradicional e vinhos de qualidade. Eles possuem cinco tours diários diferentes e dois tours sazonais, que você pode conferir no site oficial. O passeio custa 99 euros. Eu fiz o Tour do Douro e Trás-os-Montes a convite da agência.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 comentários sobre o texto “Visita a vinícolas em Portugal: Trás-os-Montes e Douro

  1. Olá Luiza,

    É minha primeira vez na região do Douro e estou com muita dúvida se esse período de inverno (fim de dezembro, para ser mais específica) seria proveitoso para visitação nas vinícolas e demais atrativos, pois poderei retornar em outro momento se esse não for considerado ideal.
    Gostaria muito de saber sua opinião…e obrigada por tantas dicas estou anotando tudo. Pretendo fazer o roteiro do Alentejo, Serra da Estrada e algumas cidades da Aldeia Histórica.

    1. Oi Andressa,

      Nessa época de inverno as paisagens não vão estar verdinhas, a maioria dos vinhedos estará “seca”. Se você puder, deixe para ir em outra época sim.

  2. Boa Tarde: Fiquei encantado com tudo que vi,sou neto de português.Meu avô ja falecido
    era Marechal na época de Salavar, e veio fugido com a familia para o Brasil.Estou
    querendo colher dados da minha familia “LIGEIRO”,meu avô chamava-se Antonio da Silva Ligeiro.Tenho parentes que não conheço,nesta parte e devido a situação do Brasil,estou com vontade de morar em Portugal,com meu filho de 18 anos.Sou aposentado da Policia Federal,e o meu filho cursa Faculdade de Direito.Pode me ajujar a localizar,sé possivel o meu e-mail e [email protected],meu nome e Sergio Ligeiro do Valle e do meu filho Caio Sergio Nascimento do Valle. Gosto de paz e as imagens que vi.me alegraram muito.Se der para me ajudar eu te agradeceria.Desde jã Muito Obrigado. Em tempo são de ATras dos Montes.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.