fbpx
Tags:

5 receitas internacionais para fazer em casa

Não faz tanto tempo assim que escrevi um post sobre como eu me apaixonei por cozinhar e cada vez mais tenho tentado aprender novas receitas e prestado atenção nas coisas que como. E também me perguntado: “como foi feito? qual o tempero?“, sempre que vou num restaurante mundo afora. Não que eu costume ir a restaurantes caros, mas definitivamente meu orçamento com comida aumentou um pouco durante viagens. Aliás, nem é preciso gastar tanto assim: o truque para provar mais da culinária local é buscar mercados locais, supermercados, comida de rua ou lugares menores que os moradores frequentam.

Apesar de amar cozinhar, o 360meridianos passa longe de ser um Tastemade na vida, então vou falar um pouco das receitas e indicar pessoas mais capacitadas do que eu para ensinar vocês a fazê-las.

Gemista, Grécia

Apesar do prato que eu mais gostei da comida grega ter sido a Moussaka, as minhas capacidades culinárias são limitadas pela minha preguiça quanto ao tempo de cozimento. Quando a Matina, minha amiga de lá, me explicou o tempo e os processos para fazer a tal lasanha grega, eu decidi nunca tentar. Por outro lado, um dos pratos favoritos de todo mundo da Grécia é o gemista  – e essa sim é bem fácil de fazer.

Leia também: Os principais pratos da comida grega

Gemista é tomate ou pimentão (ou qualquer outro vegetal que você quiser) recheado com arroz e cozido com molho e azeite e muito bem temperado. O nome do prato significa, em grego, recheado. A receita grega original, que você encontra no vídeo abaixo, é feita com o arroz cru, que vai cozinhando lentamente no forno com o molho e o calor. Porém, essa também pode ser uma receita mais preguiçosa e rápida, se você rechear seus legumes com aquele arroz que sobrou do dia anterior. Ou com carne moída.

Está em inglês, mas dá para acompanhar os processos visualmente.

Bacalhau com Natas, Portugal

Eu sempre me perguntei por que diabos no Brasil a gente não faz bacalhau com natas. Em primeiro lugar, precisa do bacalhau desfiado ao invés da posta inteira, o que torna mais fácil fazer o prato, já que o bacalhau comprado nos mercados brasileiros costuma ser caríssimo. Em segundo lugar, é feito com creme de leite e gratinado com queijo, duas coisas que a maioria dos brasileiros costuma amar. Enfim, para quem quer variar a bacalhoada de domingo ou só comer um prato típico e delicioso português, segue a receita:

Esse cozinheiro tem uma fala um pouco lenta, mas foi a receita mais explicadinha que eu encontrei.

Chili con Carne, México (ou Texas)

Eu nunca fui ao México, mas uma vez um amigo mexicano cozinhou para mim. E também um amigo brasileiro, uma amiga húngara e todos os restaurantes mexicanos onde eu já comi. Até que eu resolvi aprender a fazer eu mesma – e foi sucesso. E depois ainda descobri que essa receita é na verdade original do Texas! O chili con carne é basicamente carne moída ensopada com feijões, tomate, bastante pimenta e tempero. Se você estiver fazendo, pode temperar com pimentas a seu gosto. E aí come-se com queijo ralado por cima e nachos.

É relativamente fácil de fazer. Segue onde aprendi:

Risoto, Itália

Talvez os leitores mais antigos lembrem-se de quando eu, o Rafa e a Naty fizemos uma aula de culinária em Bolonha e aprendemos a fazer uma massa fresca. Infelizmente, nunca me atrevi a repetir o feito, mas acabei me especializando numa outra receita tradicional italiana que eu acho bem mais fácil de fazer. Risoto é meu prato escolhido toda vez que preciso fazer um almoço ou jantar para amigos ou família, porque é delicioso e dá para combinar diferentes ingredientes. Os meus favoritos são de camarão ou napolitano (com tomate cereja, manjericão e mussarela de búfala).

De todos os pratos listados aqui, o risoto provavelmente é o que vai sair mais caro na conta do supermercado. Mas por outro lado, uma vez que você aprenda a fazer a base de um bom risoto (com arroz, manteiga e queijo parmesão), o resto é só ser criativo com os ingredientes. E olha, se você tiver num dia louco para comer risoto e não tiver o tal arroz arbóreo em casa, sinceramente, dá para fazer com arroz comum (que nenhum italiano me crucifique), não fica igualzinho a um tradicional, mas continua uma delícia.

Segue abaixo a receita da base de risoto:

Rakott krumpli, Hungria

Bem me lembro quando estávamos já há alguns meses na Índia e nossa amiga húngara recebeu um pacote pelo correio com algumas comidas que sua mãe enviou. Logo na primeira festa, a Janka cozinhou para a gente o Rakott krumpli. Trata-se de um prato assado gratinado com camadas de batata, ovos, uma espécie de salame curado, sour cream e páprica.

É extremamente fácil de fazer e uma delícia. A única dificuldade pode ser o sour cream, que não é fácil de encontrar pronto no Brasil, então fica aqui a receita também.

Não achei nenhuma versão da receita em inglês ou português, mas mesmo em húngaro dá para entender como eles estão fazendo e repetir em casa.

Clube Grandes Viajantes

Assine uma newsletter exclusiva e que te leva numa viagem pelo mundo.
É a Grandes Viajantes! Você receberá na sua caixa de email uma série de textos únicos sobre turismo, enviados todo mês.
São reportagens aprofundadas, contos, crônicas e outros textos sobre lugares incríveis. Aquele tipo de conteúdo que você só encontra no 360 – e que agora estará disponível apenas para nossos assinantes.
Quer viajar com a gente? Então entre pro clube!

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 comentários sobre o texto “5 receitas internacionais para fazer em casa

  1. Adoro cozinhar, principalmente comidas bem temperadas, poderia criar um site com essas receitas deliciosas, mas de preferência em português, já que nem todo mundo pode ficar viajando pelo menos assim com um site divertido como foi a sua na exposição das receitas seria muito bom!

  2. Gostei desse artigo poderia fazer outros assim com mais receitas parabéns só não sou muito fan de risoto rsrs, poderia criar uma sessão assim o site derre pente eu is gostar! Abrço

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.