Tags:
Atlas: Brasil

O que as pessoas pensam do Brasil no exterior

Vamos ser sinceros: somos um país difícil de ignorar. Não é só porque ocupamos uma boa porção de terra por estas bandas da América do Sul. Temos o 5º maior território do mundo, a 6ª economia e ocupamos o 5º lugar na população mundial. Mas não é só isso. Basta pronunciar Brasil e boa parte do mundo se lembra imediatamente de festas, carnaval, praias lindas e biquínis.  E como esquecer da nossa hegemonia no esporte mais popular do mundo? Qualquer criança sabe pronunciar, ainda que com sotaques engraçados, os nomes de Ronaldinho, Kaká e Romário.

Mas não se enganem, amigos tupiniquins, por mais que o nosso país não seja um mero desconhecido no mapa-mundi, as informações que as pessoas lá fora têm sobre a gente podem ser bastante distorcidas. Assim como nós criamos imagens e estereótipos que raramente correspondem à realidade dos outros países. Veja agora algumas situações engraçadas pelas quais passamos quando revelamos nossa nacionalidade mundo afora.

Brasil, um país tão pequeno!

Escutamos essa frase inúmeras vezes, acredite se quiser. Na maior parte das situações tivemos a sensação de que a pessoa que proferiu tal absurdo nunca tinha ouvido falar na nossa ilustre terrinha. Sim, quando comparado com Júpiter, o Brasil é minúsculo, mas não somos exatamente difíceis de encontrar em um mapa, concordam?

Copa do Mundo História

O Brasil faz fronteira com muitos países, mas, não, nenhum deles fica na Europa.

“De onde vocês são?”

“Do Brasil”.

“Brasil? Fica perto da Bélgica?”

“Hun, não!”

“E da Inglaterra?”

“…”

Tradições matrimoniais duvidosas

Uma amiga de trabalho da Hungria foi até a minha mesa.

“Queria te perguntar uma coisa sobre o Brasil. Acabei de ler em um site de notícias húngaro que as mulheres brasileiras têm a tradição de não usarem calcinha no dia do casamento! Achei muito engraçado! É verdade?”

“O que? Nunca ouvi falar disso em toda a minha vida! De onde eles tiraram isso?”

Bom, eles tiraram daqui, ó.

Acho que a tradução do Google do português para o húngaro deixa muito a desejar, não é mesmo?

A música mais famosa do Brasil não é “Ai se eu te pego”

Ouvimos a mesma pergunta incontáveis vezes, em vários países diferentes e de pessoas de todas as nacionalidades.

“Brasil? Vengaboys! Vocês conhecem?”  E terminavam cantando desafinadamente algo parecido com “Brasil la la lala lalalaia”

Por um bom tempo, não entendemos nada. Porque essas pessoas vinham falar com a gente sobre Vengaboys? Essa nem é uma banda brasileira! Até que descobrimos o vídeo:

Pois bem, amigos. Essa é a música que as pessoas se lembram quando você diz que é do Brasil:

Dilma, pode ficar feliz. O programa Luz para Todos é um sucesso no Nepal!

“Então vocês vêm do Brasil, certo?”, perguntou o moço da lavanderia em Katmandu.

“Sim”

“O Brasil é muito famoso. Vocês sabem por quê?”

“Futebol? Carnaval? Praias?”

“Não. Eletricidade!”

“…”

Derrota Brasil v Alemanha Meme

Velozes e Furiosos é cultura!

Pegamos carona com nosso chefe indiano para ouvir a seguinte pérola:

“O Rio de Janeiro, é muito parecido com Daramshala, não?”

Daramshala é uma vila indiana que fica no Himalaia, próxima à residência oficial do Dalai Lama, Mcleod Ganj.

“Que? Não!”

“É sim, eu vi no Velozes e Furiosos 4. O Rio é uma vilazinha!”

Rio-movie.jpg

“Que lugar é esse, meu deus?” Foto: Divulgação

E eu não vou nem contar das vezes que me perguntaram se eu falava espanhol, porque essa já é clássica!

No entanto, queridos leitores, devo dizer que o mundo não é formado apenas por pessoas que bombaram em geografia. Um colega nosso, do Djibuti, sabia muito mais sobre o nosso país do que nós sabíamos sobre o dele, chegando a conseguir falar o nome da atual e do nosso ex-presidente. Um outro amigo, da Sérvia, foi o único estrangeiro que eu já ouvi dizer que detesta Paulo Coelho (menino sábio, esse!), já tinha assistido aos dois Tropa de Elite e veio comentar comigo sobre uma greve da polícia no Rio, que aconteceu no início do ano.

E vocês, têm alguma história engraçada? Conta aí nos comentários!

 

Clube Grandes Viajantes

Olá, somos a Luíza Antunes, o Rafael Sette Câmara e a Natália Becattini. Há 10 anos fazemos o 360meridianos, um blog que nasceu da nossa vontade de conhecer outras terras, outros povos, outras formas de ver o mundo. Mas nós começamos a sonhar com a estrada ainda crianças e sem sair de casa, por meio de livros sobre lugares fantásticos. A gente acredita que algumas das histórias mais incríveis do mundo são sobre viagens: a Ilíada, de Homero, Dom Quixote, de Cervantes; Harry Potter, Senhor dos Anéis e Guerra dos Tronos. Todo bom livro é uma viagem no tempo e no espaço. E foi por isso que nasceu o Grandes Viajantes: o clube literário do 360meridianos. Uma comunidade feita para você que ama ler, escrever e viajar.

Somos especialistas em achar livros raros, já esquecidos pelo tempo. Fazemos a curadoria de crônicas, contos e histórias de escritores e escritoras incríveis, que atualizamos numa edição moderna e bonita. A cada mês você receberá em seu e-mail uma nova aventura sempre no formato de livro digital, que são super práticos, para você ler onde, quando e como quiser.

Além do livro raro e do bônus exclusivo, recompensas que todos os nossos associados recebem, oferecemos duas experiências diferentes à sua escolha:

1) Para quem quer se aprofundar nas histórias e conhecer pessoas com interesses parecidos;< br/>
2) Para quem, além de ler, também quer escrever seus relatos.

Conheça cada uma das categorias e escolha a que combina melhor com você. Venha fazer parte do Clube Grandes Viajantes.

recompensas clube recompensas clube


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

63 comentários sobre o texto “O que as pessoas pensam do Brasil no exterior

  1. Eu tenho uma curiosidade, o pessoal ai nas suas viagens não te falava muito que voçê não se parecia brasileira por causa da sua aparencia?? Eu não sei pq mas tem uns gringos que acham que no Brasil td mundo é negro kkk

    1. Bruno, eu sou morena, então de alguma forma, me encaixo no estereótipo de latina haha. Por isso, comigo nunca aconteceu não. Mas com conhecidos que são mais brancos, já rolou sim…

      Abraços

  2. Ola! E por falar em esteriotipos eu sou nordestina e nao gosto de forro, eu gosto do um bom rock meus visinhos acham q sou louca. Kkkkkk “vai pra onde de preto? “

  3. Leiam um artigo do prof. MARK LOKENSGARD, de língua portuguesa, que a leciona na Universidade de St. Mary´s, no Texas,
    Ele descobriu nossa língua num texto escrito numa caixa de sabão em pó Omo e prometeu aprender a nossa língua, a que tem um til nas vogais, que dá o som ÃO. Foi paixão imediata e a confissão de como seu povo (americano) poderia ignorar que um país do tamanho de um continente falava uma língua diferente de toda a América Latina. como?
    Eu digo: o americano só olha para seu umbigo, acho que o ensino de geografia, em relação ás Américas, comece no Canadá e termine no Rio Grande, fronteira com o México.

  4. Esse vídeo representa bem o esteriótipo dos brasileiros, né? haha Durante meu intercâmbio, duas pessoas de nacionalidades diferentes me perguntaram “Você é brasileira? Então por que você é branca? Achei que todos os brasileiros fossem negros.”
    Eu fiz um intercâmbio na Sérvia e acho que o Paulo Coelho é bem conhecido por lá, por que vi livros dele na vitrine de várias livrarias.
    E se em 2012 todo mundo conhecia Ronaldinho, Kaká e Romário, hoje não tem uma pessoa que não conheça o Neymar! haha

    Eu também fiz um post sobre esse assunto no meu blog, contando as histórias bizarras que eu ouvia sobre brasileiros durante meus intercâmbios, rs 🙂
    http://www.foconomundo.com.br/2015/11/o-que-os-gringos-sabem-sobre-o-brasil.html

  5. Achei muito engraçado essas histórias. Mas cá pra nós né pessoal, a gringaiada não tem culpa se nosso cinema e nossas novelas, somente mostram favelas e selva, principalmente os filmes de cinema. Aqui no BR, a gente só houve falar dos States: NY, California e Miami. Ah! Tem o John Wayne, do faroeste. E a China? Bruce Lee e a grande muralha, rsrsrsr. E Pronto! Boa parte da culpa é nossa, e das mulheres envolvidas em escandalos, bem oferecidinhas. Por isso esses pensamentos. Cabe a nós construirmos outra tela a nosso respeito. Do mais é sempre bom lembrarmos que em viagens internacionais, somos diplomatas, representantes de nosso país e educação, espírito de alegria é sempre uma boa vitrine. E não é difícil, cá pra nós.

  6. Como os povos são ignorantes isso particularmente me irrita. Americano que acha que a capital do Brasil é Buenos Aires, europeu que só fala idiotices do país ou seja nenhum assunto prestável só generaliza, para que serve a globalização então ? É a mesma coisa de um brasileiro falar que na França ninguém toma banho. Ah, faça me o favor. Vai pesquisar antes de falar bobagens do país dos outros.

  7. Sei muito bem como é isso, estou morando na alemanha e já ouvi cada coisa…
    Outro dia uma colega de trabalho da minha mãe chegou para ela e disse:
    “Ah, então, eu não sei se eu conseguiria morar no Brasil com todos aqueles leões.”
    E não sei quantas vezes já tive que corrigir meus colegas de classe de que eu não falo espanhol.
    Bom, pelo menos agora eu vou ter uma chance de consertar a cabeça de pelo menos alguns, já que eu vou ter que apresentar um trabalho sobre o Brasil e vou me focar em mostrar a diferença do verdadeiro Brasil e o que eles “conhecem”.

  8. Geralmente “I’m from Brazil” vem acompanhado de samba, caipirinha e feijoada, até que ouvi um gringo que gostava de calabresa… Quantos aos fujões da aula de geografia, mas não precisar ir longe, sou Manara e moro em São Luís, já me perguntaram se eu via índio nu na rua em Manaus e eu respondia pra pessoa ter cuidado porque tinha muitos canibais que comiam turistas desavisados… e também já né perguntaram se São Luís tinha praia, daí eu respondi ” que nada, São Luís é uma ilha”!!!! Kkkkkk

    1. O mais engraçado é que os próprios brasileiros criam visões fantasiosas sobre as áreas menos populosas. O Nordeste e o norte por exemplo, às vezes são vistos de forma totalmente equivocada e fantasiosa. Tenho amigos de Manaus e quando eles vem ao Rio, são vítimas dos questionamentos mais absurdos e hilários sobre sua terra natal!!!

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.