Tags:
Atlas: Brasil

O que as pessoas pensam do Brasil no exterior

Vamos ser sinceros: somos um país difícil de ignorar. Não é só porque ocupamos uma boa porção de terra por estas bandas da América do Sul. Temos o 5º maior território do mundo, a 6ª economia e ocupamos o 5º lugar na população mundial. Mas não é só isso. Basta pronunciar Brasil e boa parte do mundo se lembra imediatamente de festas, carnaval, praias lindas e biquínis.  E como esquecer da nossa hegemonia no esporte mais popular do mundo? Qualquer criança sabe pronunciar, ainda que com sotaques engraçados, os nomes de Ronaldinho, Kaká e Romário.

Mas não se enganem, amigos tupiniquins, por mais que o nosso país não seja um mero desconhecido no mapa-mundi, as informações que as pessoas lá fora têm sobre a gente podem ser bastante distorcidas. Assim como nós criamos imagens e estereótipos que raramente correspondem à realidade dos outros países. Veja agora algumas situações engraçadas pelas quais passamos quando revelamos nossa nacionalidade mundo afora.

Brasil, um país tão pequeno!

Escutamos essa frase inúmeras vezes, acredite se quiser. Na maior parte das situações tivemos a sensação de que a pessoa que proferiu tal absurdo nunca tinha ouvido falar na nossa ilustre terrinha. Sim, quando comparado com Júpiter, o Brasil é minúsculo, mas não somos exatamente difíceis de encontrar em um mapa, concordam?

Copa do Mundo História

O Brasil faz fronteira com muitos países, mas, não, nenhum deles fica na Europa.

“De onde vocês são?”

“Do Brasil”.

“Brasil? Fica perto da Bélgica?”

“Hun, não!”

“E da Inglaterra?”

“…”

Tradições matrimoniais duvidosas

Uma amiga de trabalho da Hungria foi até a minha mesa.

“Queria te perguntar uma coisa sobre o Brasil. Acabei de ler em um site de notícias húngaro que as mulheres brasileiras têm a tradição de não usarem calcinha no dia do casamento! Achei muito engraçado! É verdade?”

“O que? Nunca ouvi falar disso em toda a minha vida! De onde eles tiraram isso?”

Bom, eles tiraram daqui, ó.

Acho que a tradução do Google do português para o húngaro deixa muito a desejar, não é mesmo?

A música mais famosa do Brasil não é “Ai se eu te pego”

Ouvimos a mesma pergunta incontáveis vezes, em vários países diferentes e de pessoas de todas as nacionalidades.

“Brasil? Vengaboys! Vocês conhecem?”  E terminavam cantando desafinadamente algo parecido com “Brasil la la lala lalalaia”

Por um bom tempo, não entendemos nada. Porque essas pessoas vinham falar com a gente sobre Vengaboys? Essa nem é uma banda brasileira! Até que descobrimos o vídeo:

Pois bem, amigos. Essa é a música que as pessoas se lembram quando você diz que é do Brasil:

Dilma, pode ficar feliz. O programa Luz para Todos é um sucesso no Nepal!

“Então vocês vêm do Brasil, certo?”, perguntou o moço da lavanderia em Katmandu.

“Sim”

“O Brasil é muito famoso. Vocês sabem por quê?”

“Futebol? Carnaval? Praias?”

“Não. Eletricidade!”

“…”

Derrota Brasil v Alemanha Meme

Velozes e Furiosos é cultura!

Pegamos carona com nosso chefe indiano para ouvir a seguinte pérola:

“O Rio de Janeiro, é muito parecido com Daramshala, não?”

Daramshala é uma vila indiana que fica no Himalaia, próxima à residência oficial do Dalai Lama, Mcleod Ganj.

“Que? Não!”

“É sim, eu vi no Velozes e Furiosos 4. O Rio é uma vilazinha!”

Rio-movie.jpg

“Que lugar é esse, meu deus?” Foto: Divulgação

E eu não vou nem contar das vezes que me perguntaram se eu falava espanhol, porque essa já é clássica!

No entanto, queridos leitores, devo dizer que o mundo não é formado apenas por pessoas que bombaram em geografia. Um colega nosso, do Djibuti, sabia muito mais sobre o nosso país do que nós sabíamos sobre o dele, chegando a conseguir falar o nome da atual e do nosso ex-presidente. Um outro amigo, da Sérvia, foi o único estrangeiro que eu já ouvi dizer que detesta Paulo Coelho (menino sábio, esse!), já tinha assistido aos dois Tropa de Elite e veio comentar comigo sobre uma greve da polícia no Rio, que aconteceu no início do ano.

E vocês, têm alguma história engraçada? Conta aí nos comentários!

 


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

63 comentários sobre o texto “O que as pessoas pensam do Brasil no exterior

  1. Eu tenho uma curiosidade, o pessoal ai nas suas viagens não te falava muito que voçê não se parecia brasileira por causa da sua aparencia?? Eu não sei pq mas tem uns gringos que acham que no Brasil td mundo é negro kkk

    1. Bruno, eu sou morena, então de alguma forma, me encaixo no estereótipo de latina haha. Por isso, comigo nunca aconteceu não. Mas com conhecidos que são mais brancos, já rolou sim…

      Abraços

  2. Ola! E por falar em esteriotipos eu sou nordestina e nao gosto de forro, eu gosto do um bom rock meus visinhos acham q sou louca. Kkkkkk “vai pra onde de preto? “

  3. Leiam um artigo do prof. MARK LOKENSGARD, de língua portuguesa, que a leciona na Universidade de St. Mary´s, no Texas,
    Ele descobriu nossa língua num texto escrito numa caixa de sabão em pó Omo e prometeu aprender a nossa língua, a que tem um til nas vogais, que dá o som ÃO. Foi paixão imediata e a confissão de como seu povo (americano) poderia ignorar que um país do tamanho de um continente falava uma língua diferente de toda a América Latina. como?
    Eu digo: o americano só olha para seu umbigo, acho que o ensino de geografia, em relação ás Américas, comece no Canadá e termine no Rio Grande, fronteira com o México.

  4. Esse vídeo representa bem o esteriótipo dos brasileiros, né? haha Durante meu intercâmbio, duas pessoas de nacionalidades diferentes me perguntaram “Você é brasileira? Então por que você é branca? Achei que todos os brasileiros fossem negros.”
    Eu fiz um intercâmbio na Sérvia e acho que o Paulo Coelho é bem conhecido por lá, por que vi livros dele na vitrine de várias livrarias.
    E se em 2012 todo mundo conhecia Ronaldinho, Kaká e Romário, hoje não tem uma pessoa que não conheça o Neymar! haha

    Eu também fiz um post sobre esse assunto no meu blog, contando as histórias bizarras que eu ouvia sobre brasileiros durante meus intercâmbios, rs 🙂
    http://www.foconomundo.com.br/2015/11/o-que-os-gringos-sabem-sobre-o-brasil.html

  5. Achei muito engraçado essas histórias. Mas cá pra nós né pessoal, a gringaiada não tem culpa se nosso cinema e nossas novelas, somente mostram favelas e selva, principalmente os filmes de cinema. Aqui no BR, a gente só houve falar dos States: NY, California e Miami. Ah! Tem o John Wayne, do faroeste. E a China? Bruce Lee e a grande muralha, rsrsrsr. E Pronto! Boa parte da culpa é nossa, e das mulheres envolvidas em escandalos, bem oferecidinhas. Por isso esses pensamentos. Cabe a nós construirmos outra tela a nosso respeito. Do mais é sempre bom lembrarmos que em viagens internacionais, somos diplomatas, representantes de nosso país e educação, espírito de alegria é sempre uma boa vitrine. E não é difícil, cá pra nós.

  6. Como os povos são ignorantes isso particularmente me irrita. Americano que acha que a capital do Brasil é Buenos Aires, europeu que só fala idiotices do país ou seja nenhum assunto prestável só generaliza, para que serve a globalização então ? É a mesma coisa de um brasileiro falar que na França ninguém toma banho. Ah, faça me o favor. Vai pesquisar antes de falar bobagens do país dos outros.

  7. Sei muito bem como é isso, estou morando na alemanha e já ouvi cada coisa…
    Outro dia uma colega de trabalho da minha mãe chegou para ela e disse:
    “Ah, então, eu não sei se eu conseguiria morar no Brasil com todos aqueles leões.”
    E não sei quantas vezes já tive que corrigir meus colegas de classe de que eu não falo espanhol.
    Bom, pelo menos agora eu vou ter uma chance de consertar a cabeça de pelo menos alguns, já que eu vou ter que apresentar um trabalho sobre o Brasil e vou me focar em mostrar a diferença do verdadeiro Brasil e o que eles “conhecem”.

  8. Geralmente “I’m from Brazil” vem acompanhado de samba, caipirinha e feijoada, até que ouvi um gringo que gostava de calabresa… Quantos aos fujões da aula de geografia, mas não precisar ir longe, sou Manara e moro em São Luís, já me perguntaram se eu via índio nu na rua em Manaus e eu respondia pra pessoa ter cuidado porque tinha muitos canibais que comiam turistas desavisados… e também já né perguntaram se São Luís tinha praia, daí eu respondi ” que nada, São Luís é uma ilha”!!!! Kkkkkk

    1. O mais engraçado é que os próprios brasileiros criam visões fantasiosas sobre as áreas menos populosas. O Nordeste e o norte por exemplo, às vezes são vistos de forma totalmente equivocada e fantasiosa. Tenho amigos de Manaus e quando eles vem ao Rio, são vítimas dos questionamentos mais absurdos e hilários sobre sua terra natal!!!

  9. Percorri recentemente sete Estados da Costa Leste dos Estados Unidos e quando disse ser do Brasil nenhum americano mostrou-se surpreso, achando isso ou aquilo, a não ser uma recepcionista de hotel, de origem chinesa, que afirmou que o país era muito quente o ano inteiro e quando lhe disse que até nevava no sul o espanto foi enorme.

  10. Aqui na Itália muitos:

    Por exemplo:

    você gosta da montanha, mas como é que pode? você nasceu de frente pro mar!! Eu respondo: sim, aquele grande mar que passa no meio de Brasília. O povo de fora acha que no Brasil só existe mar. Uma vez eu fui um passeio na montanha com uma amiga minha de Brasília e um rapaz de uma cidade italiana chamada Napoli disse para ela? Mas você não vai para a praia? Ela disse que não porque prefere a montanha, ele respondeu rindo: puxa mas você tem a pele escura e ela respondeu: porque proibiram as pessoas de pele escura de ir para a montanha?? Como vocês podem ver a ignorância tem em todo lugar

    Outras perolas: no Brasil todo mundo morre de fome, todo mundo é preto, todo mundo mora na favela, toda mulher é prostituta, só existe o Rio e o Nordeste, quem não mora na favela mora na selva e o povo aqui so usa roupas estampadas com flores.

    Uma vez meu marido, na época meu namorado veio de Roma para o Brasil com um amigo e nos encontramos no Rio. Um dia o amigo dele (um completo imbecil) me pergunta: mas onde estão as mulheres que caminham na rua só de biquíni, eu vejo só gente vestida?? Sim porque as pessoas vão trabalhar de biquíni, fazer compras de biquíni…Na noite eu levei os dois para as “noites cariocas” e o tipo ficou parado igual a um poste porque segundo ele pelo fato de ser italiano as mulheres iam ficar grudadas nele tipo imã de geladeira, ficou sozinho o ridículo.

    Um dia eu tava com o meu cachorro e se aproximou um cara que tava com o cachorro dele, a gente tava conversando normalmente até o momento que eu disse que era brasileira. O cara achava (como muitos aqui) que eu era da Sardenha e até ali eu não era interessante. Quando eu disse que era brasileira o cara começou a fazer propostas eu cai fora!!

    A mesma chatice para cerveja e futebol, eu não bebo e isso para eles é estranho visto que todos os brasileiros são bebuns

    e a lista não acaba aqui :)))

  11. eu tenho 13 anos e sempre vão pessoas fazerem intercambio na minha escola e um dia uma americana disse que achava que achava que ia encontrar muitos índios e selvas.O mais engraçado foi quando ela descobriu que quem tinha em ventado o avião era um brasileiro e não aqueles irmãos americanos que não me recordo o nome hehe.

    1. Desculpe informa-lo, mas o inventor do avião realmente foram os irmãos wright, santos dummont inventou o primeiro avião com trem de pouso 😉

  12. Natália, aconteceu comigo em Veneza ano passado: num vaporeto uma jovem asiática me pediu algumas informações e, conversa vai, conversa vem, surgiu o de onde vc é? Ela era Coreana, e eu brasileira…mas Brasil? Onde fica o Brasil? Nossa, meu mundinho caiu! Até então nunca tinha conversado com alguém que simplesmente nunca tinha ouvido falar da gente! Rs

    1. Sério mesmo, Fernanda? E dizem que a Coreia tem uma educação de qualidade. Quer dizer, se a pessoa abriu um mapa mundi uma vez na vida, ela tem que ter visto o Brasil. A gente não é exatamente uma ilha perdida no pacífico…

  13. Estou morando nos EUA por uma ano, e na minha escola todos sabem que sou do Brasil. Eles acham estranho eu comer abacate com acucar. porque aqui eles comem com sal. Tambem vivem me perguntando como vao meus pais em Portugal. (?) So porque falamos portugues nao somos de portugal. kkkkk
    Nossa, posso inumerar dezenas de coisas que eles acham estranho aqui que e normal no Brasil. Vou voltar para o Brasil em julho agora, e nao vejo a hora. Gostei dos EUA, mas nada melhor que Brasil!

    1. hahah essa coisa do abacate eu tenho que dizer: o mundo inteiro está errado! Nós somos o único país que come abacate com açúcar, acho isso mto estranho! Aproveita muito a sua experiência.

      Abraços!

  14. olha, nem dá pra reclamar, porém nós somos tão ignorantes quanto eles. há anos atrás eu estava conversando com um cara de austin (texas) e perguntei pra ele sobre roupas de cowboy. ele ficou BEM chateado e me deu aquela resposta hahahaha

    sou negra e da bahia e, muita vezes, sou tratada assim em sp. além do estereótipo irritante do preguiçoso, o povo fala barbaridades e acha que eu devo ser aquela fã de axé e carnaval… quando eu falo que não sou muito chegada, tem gente que fica insinuando se eu tenho algo de errado. me poupe. salvador é muito mais do que a imagem que vendemos de axé e pelourinho, rs

    1. Tbm acho que não dá pra reclamar não, Nadja! tem um monte de coisa que a gente não sabe, mas que é engraçado ouvir essas histórias, isso é. hahaha queria ver a cara desse texano quando você falou de roupa de cowboy!

      Abraços!

  15. Eu nunca viajei para o exterior, mas costumo praticar meu inglês em alguns chats gringos(nunca fiz curso, e acredito que não estou muito longe de ser fluente hahaha). O que eu mais visito é o do site Karaoke Party, e uma vez, quando eu disse que eu era do Brasil, uma pessoa me perguntou se era verdade que todos no Brasil são negros. Todos os anos, no meu colégio, vem 2 intercambistas para cá, e esse ano, um deles era de NYC. Ele falou para a minha turma, que ele veio para cá achando que iria ver muitos macacos, e que é assim que muitas pessoas acham que é o Brasil.

    1. hahah uma amiga minha hospedou uma intercambista americana uma vez e a mãe dela ligava perguntando se ela via muito jacaré na rua. Que maluquice que é um estereótipo, não é mesmo?

      Obrigada por comentar e volte sempre! =)

    2. Laura,
      Você sabia que de quando em vez um crocodilo (Aligator) engole e mata uma criancinha ou um bicho de estimação nos pântanos da Flórida?

  16. Verdade… Já passei pela situação de uma irlandesa me dizendo “todos acham que a capital do Brasil é o Rio, mas eu sei que não! É Buenos Aires”. Mas também já conheci um sueco que conhecia tudo de cinema nacional (ele viu até o Cheiro do Ralo e sabia pronunciar o nome em português) e um romeno que me parou na rua para dizer que tinha todos os discos do Roberto Carlos (creiam!) e que tinha reconhecido que eu era brasileira por causa do sotaque! Mas essa do Vengaboys eu nunca tinha ouvido, hehehe

    1. Uma coisa que eu nunca vou entender é como eles confundem a capital da Argentina com o Brasil, viu. ahhaha e essa do Vengaboys é uma pérola!

      Abraços! =)

  17. Em alguns casos sao os proprios brasileiros que passam essa imagem de “Brasilll lalalalalala” no estrangeiro ! Moro fora e Resolvi matar a saudade da comida brasileira em um restaurante, em Lille, no Norte da Franca, e pude ver isso. La so se ouvia axe (tipo boquinha da garrafa) o tempo inteiro, em altissimo som, e ainda por cima, quando se menos esperava, uma dancarina de samba, semi nua, cheia de plumas, comecou a “pular” em meio a clientela que era quase toda francesa. Pela cara deles, A unica entusiasmada com a situacao era a proprietaria do lugar.

    1. Ei Renata, infelizmente, os estereótipos vendem e as pessoas acabam explorando isso comercialmente. Eu, por exemplo, morei na Índia e posso afirmar que ela é muito mais que a imagem que passam de lá no exterior. Muitos estrangeiros vão para lá procurando a índia zen e acabam chocados. O carnaval, as mulheres com semi nuas com plumas fazem parte da nossa cultura, mas são apenas uma parte mínima dela que pouco diz sobra a gente. Resta a nós promovermos as outras coisas da nossa cultura para que os estrangeiros não fiquem apenas com essa visão carnavalesca, não é?

      Abraços!

  18. É, isso é certeza que acontece, mas o pior de tudo é que esse mesmo problema surge aqui, entre os brasileiros mesmo, quando se fala sobre alguns estados. Sou paraense, moro em São Paulo e são incontáveis as vezes que me deparei com situações parecidas com as que citastes no post, só que em relação ao Pará. É complicadíssimo, mas a gente tenta levar na esportiva muitas vezes. A falta de conhecimento geográfico é assustadora.

    1. Ei Deli, com certeza nem o próprio brasileiro conhece o país, imagine quem é de fora? Somos um país enorme com uma diversidade cultural gigantesca, deveríamos nos empenhar para conhecê-lo melhor. Vejo muitas vezes quem é do sul/sudeste falar com desconhecimento e desinformação do norte/nordeste. Abraços!

    2. Concordo com vocês, há muita desinformação mesmo dentro do nosso país. Mas não é exclusividade do pessoal do sul/sudeste, já ouvi barbaridades do pessoal do norte/nordeste sobre o sul/sudeste também…
      Mas o Brasil é tão grande que é compreensível esse desconhecimento. O importante é ajudar fornecendo informações e esclarecendo as pessoas.
      By the way, estive em Belém do Pará há umas 3 semanas. Adorei! Pena ter sido apenas por um final de semana…

      1. Ei Marcos, isso é verdade, ignorância existe em qualquer lugar, mas como o sudeste é o centro da mídia, as informações sobre ele chegam mais facilmente para as pessoas. Existem estados do Brasil que são completos desconhecidos mesmo para mim, pois temos poucas informações sobre eles. Não é o caso de SP e RJ, por exemplo.
        Abraços.

    3. uma vez aqui na Embaixada do Brasil em Roma uma gaucha me perguntou se Brasília ficava no Nordeste!!! Ei disse: escapou das aulas de geografia em minha filha???

  19. Diz que uma das vocalistas do Vengaboys (a que aparece no vídeo) é brasileira, por isso eles gravaram esse remix horroroso da Aquarela do Brasil com ela falando “te amo Brasil, saudade”. Ridículo… rsrsrs

      1. Mas ó, o Vengaboys era um desses grupos pré-fabricados, e já ouvi rumores de que ela na verdade não é brasileira… Anyway, a referência tá lá. 😉 rsrsrs

  20. É, gente, mas a mulher brasileira, em especial as mais destacadas pela beleza e sensualidade, criaram esse clima da mulher sensual, que vai em todas etc. e tal, especialmente as cariocas.

  21. Essa do falar espanhol é clássica mesmo! rs
    Mas comigo a mais engraçada ocorreu na Inglaterra, em um pub em Brighton, onde um inglês assim que escutou que eu era do Brasil, me perguntou se eu morava numa favela.
    Sem preconceito nenhum, mas na hora foi muito engraçado, ele perguntou super animado e interessado, meus amigos e eu rimos muito.
    Uma coisa que acontecia comigo era -infelizmente- quase tão clássica quanto “falar espanhol’ era perguntarem porque eu era branca já que eu era do Brasil :s
    Outro esteriótipo que não gostava muito de ouvir e acontecia muito era aquelas insinuações e mudanças no tom da voz e olhar quando eu falava Brasil e a pessoa: “hmm Sexy”, “hot”, “caliente” ¬¬
    Mas no geral as pessoas sempre abrem um sorriso e são simpáticas quando voce fala que é do Brasil.
    E isso é muito bom! 🙂

    1. Essas insinuações sobre as mulheres brasileiras são péssimas mesmo. Outro dia conversei com um amigo alemão sobre isso. Ele morou no Brasil e disse que tenta explicar para os amigos dele que não é bem assim, mas eles não acreditam muito. =P Abraços!

  22. Agora entendi porque em todo lugar da India as pessoas cantavam essa musica para a gente! Fiquei encucada mas meu marido musico ficou todo feliz, tadinho, e tentando me convencer da sabedoria musical indiana.Sabia que tinha algo estranho! Depois de 9 anos fora do Brasil, nao me faltam historias. Ate as mais bizarras tipo, ” voce nao eh brasileira? entao samba ai”. Preguica. Mas prefiro lembrar de um cara na Bulgaria que conhecia Vitoria como a palma da mao! Ele trabalhava num navio e ia sempre para la e sabia de varios lugares realmente legais da cidade, fiquei toda orgulhosa. Estou adorando essa nova fase de posts menos praticos e mais poeticos.

    1. Então vcs tbm ouviram os vengaboys! hahahah Eu não entendia nada! E olha que não eram só os indianos que cantavam pra gente, mas os intercambistas que estavam lá e tbm pessoas quando visitamos Hong Kong e a Nova Zelândia! E que bom que você está gostando dos posts! A gente adora escrever eles tbm!

  23. Estava em Atenas e, perguntamos para um senhor onde havioa uma cabine telefonica. Conversa vai e vem, a classica da onde voces são? E o senhorzinho começou a disparar NOME DE TODOS OS JOGADORES E TÉCNICOS DA SELEÇÃO DE 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002 … ainda bem que meu marido tbem conhece muito de futebol …. e ate ele ficou espantado!!! mas o que leva uma pessoa a decorar o nome de jogadores que nao são nem do seu país???? kkkkkkk

    1. Pois é, Deborah! do mesmo jeito que tem gente que não sabe nada, tem que que surpreende com o tanto que sabe! Ainda mais quando se trata de futebol, as pessoas parecem realmente acompanhar a seleção!

    1. Pois é, Guilherme! Eu tentava levar tudo na brincadeira, pq muitas vezes a gente tem visão deturpada de outras culturas tbm, ainda mais quando era gente mais simples que falava, pessoas sem estudo. O que mais me assustava era pessoas que frequentaram a escola não saberem nem o continente onde o Brasil ficava, ou esse meu chefe,um empresário, que achava que o Rio era uma vila minúscula!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.